Livro

Epístola de Judas

O autor era “Judas, o irmão de Tiago” o Menor (Jd 1:1), chamado também Lebeu (Mt 10:3) e Tadeu (Mc 3:18). A autenticidade desta epístola foi questionada inicialmente, e as dúvidas sobre isso foram revividas no momento da Reforma; mas as evidências em apoio de suas reivindicações estão completas. Tem todas as marcas de ter procedido do escritor cujo nome ela tem.

Não há nada muito definido para determinar o tempo e o local em que a Epístola de Judas foi escrita. Aparentemente foi escrita no período posterior a era apostólica, pois quando foi escrita, ainda haviam pessoas vivas que ouviram os apóstolos pregarem (Jd 1:17). Assim, pode ter sido escrita aproximadamente em 66 ou 70 dC, e aparentemente na Palestina.

A epístola é dirigida aos cristãos em geral (Jd 1:1), e seu propósito é colocá-los em vigilância contra os esforços enganosos de uma certa classe de erros a que foram expostos. O estilo da epístola é o de um “invectivo apaixonado, no turbilhão impetuoso do qual o escritor se apressa, coletando exemplo após exemplo de vingança divina sobre o ímpio; empilhando epíteto sobre epíteto e acumulando imagem sobre a imagem suficientemente fortes para descrever o caráter contaminado dos apóstatas licenciosos, contra os quais ele está advertindo a Igreja; retornando de novo e de novo ao assunto, como se toda linguagem fosse insuficiente para dar uma ideia adequada de sua devassidão, e para expressar seu ardente ódio à sua perversão das doutrinas do evangelho”.

A semelhança impressionante que esta epístola tem com 2 Pedro sugere a ideia de que o autor de uma delas havia visto a epístola do outro.

A doxologia com a qual a Epístola de Judas conclui é considerada a melhor do Novo Testamento.

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary (Jude, Epistle of)