1 João 4:18

No amor não há medo; pelo contrário, o perfeito amor expulsa o medo; pois o medo está relacionado ao castigo; e o que teme não está aperfeiçoado em amor.

O medo não tem lugar no amor. A confiança (1João 4:17), baseada no amor, não pode coexistir com o medo. O amor que, quando aperfeiçoado, dá confiança, lança fora o medo (compare com Hebreus 2:14-15). A morte propiciatória de Cristo foi designada para libertar dessa escravidão do medo.

o medo está relacionado ao castigo. O medo está sempre rondando a mente de que a punição é merecida. O medo, antecipando a punição (através da consciência de merecê-lo), tem mesmo agora o seu antegosto. O temor de ofender a Deus difere do medo escravo do castigo conscientemente merecido: este último é natural à todos nós, até que o amor o expulse. “As condições dos homens variam: um é sem medo e amor; outro, com medo sem amor; outro, com medo e amor; outro, sem medo com amor” (Bengel).  [JFU, 1866]

Comentário de A. E. Brooke

O medo, que é essencialmente egocêntrico, não tem lugar no amor, que em sua perfeição envolve a entrega completa de si mesmo. Os dois não podem existir lado a lado. A presença do medo é um sinal de que o amor ainda não é perfeito. “O amor não pode ser misturado com medo” (Sêneca, epístola Mor. 47:18).

expulsa [ἔξω βάλλει]. Compare com Mateus 5:13, Mateus 13:48; João 6:37, João 9:34, João 12:31, João 15:6. O amor deve banir completamente o medo do recinto em que seu trabalho é feito.

está relacionado ao castigo [κόλασιν ἔχει] – não apenas “inclui a punição que antecipa”, mas é em si da natureza da punição. Até que o amor seja supremo, é um castigo necessário, uma parte da disciplina divina, que tem seu ofício salutar. κόλασις é usado no Novo Testamento apenas aqui e em Mateus 25:46; Mateus 25:2 Mac. 4:38. (Compare com o uso de τιμωρία, “recompensa”.) A expressão deve significar aqui mais do que “sofre punição”, como em Hermas, 9:18. 1, ὁ μὴ γινώσκων θεὸν ἔχεικόλασίν καὶ πονηρευόμενος ἔχεικόλασίν τινα τῆς πονηρίας αὐτοῦ.

o que teme… [ὁ δὲ φοβούμενος κ.τ.λ.]. Até que o medo tenha sido “expulsado”, o amor não foi aperfeiçoado. Compare com Filo, quod Deus sit imut. 69 (Cohn, 2:72), τοῖς μὲν ἄνθρωπου μήτε μήτε μήτε πάθος ἄνθρωπου περὶτὸ ὂν νομίζουσιν, ἀλλὰ θεοπρεπῶς αὐτὸ αὐτὸ μόνον μόνον τιμῶσι τιμῶσι διʼ, φοβεῖσθαι μέρος τοῖς ἑτέροις, citado por Windisch. [Brooke, 1912]

< 1 João 4:17 1 João 4:19 >

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – janeiro de 2021.