Livro

Evangelho de João

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Introdução ao Evangelho de João

A autenticidade do Evangelho de João, isto é, o fato de que o apóstolo João foi seu autor, está além de qualquer dúvida razoável. No século 19, muitas tentativas foram feitas para contestar sua genuinidade, mas sem sucesso.

O Evangelho de João foi provavelmente escrito em Éfeso, que, depois da destruição de Jerusalém (70 d.C.), tornou-se o centro da vida e atividade cristã no Oriente, por volta de 90 d.C.

Propósito do Evangelho de João

O propósito de João ao escrever este Evangelho é declarado por ele mesmo (Jo 20:31). Já se supôs que ele escreveu com o objetivo de fornecer as omissões do sinóptico, ou seja, dos três primeiros Evangelhos, mas não há evidência disso. “Não há aqui nenhuma história de Jesus e seu ensinamento segundo a maneira dos outros evangelistas. Mas há em forma histórica uma representação da fé cristã em relação à pessoa de Cristo como seu ponto central; e nesta representação há um quadro por um lado do antagonismo do mundo à verdade revelada nele, e por outro da bem-aventurança espiritual dos poucos que se entregam a ele como a Luz da vida” (Reuss).

Conteúdo do Evangelho de João

Depois do prólogo (Jo 1:1-5), a parte histórica do livro começa com o versículo 6, e consiste em duas partes. A primeira parte (Jo 1:6 à 12) contém a história do ministério público do Senhor desde a sua apresentação por João Batista até o final. A segunda parte (Jo 13 à 21) apresenta nosso Senhor no recolhimento da vida privada e em sua relação com seus seguidores mais próximos (Jo 13 à 17), e relata seus sofrimentos e suas aparições aos discípulos depois de sua ressurreição (Jo 18 à 21).

As peculiaridades deste Evangelho são o lugar que dá (1) à relação mística do Filho com o Pai, e (2) do Redentor com os crentes; (3) o anúncio do Espírito Santo como Consolador; (4) a proeminência dada ao amor como elemento do caráter cristão. Obviamente, ele era dirigido principalmente aos cristãos.

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary (John, Gospel).

Conteúdos recomendados