Gênesis 22:4

Ao terceiro dia levantou Abraão seus olhos, e viu o lugar de longe.

Comentário de Robert Jamieson

Deixando os servos ao pé (Gênesis 22:5), o pai e o filho subiram a colina, um levando a faca e o outro a madeira para queimar o sacrifício (Gênesis 22:6). Mas não havia a vitima; e à pergunta feita naturalmente por Isaque (Gênesis 22:7), Abraão contentou-se em responder: “Meu filho, Deus providenciará um cordeiro para um holocausto”. Supõe-se que o propósito desse ato extraordinário era para mostrar a ele, por ação em vez de palavras, o modo pelo qual todas as famílias da terra deveriam ser abençoadas; e que em sua resposta a Isaque, ele antecipou alguma substituição. É mais provável que suas palavras tenham sido faladas de maneira evasiva para o filho, ignorando o assunto, mas com confiança ilimitada de que aquele filho, embora sacrificado, seria, de algum modo miraculoso, restaurado (Hebreus 11:19). [JFB]

< Gênesis 22:3 Gênesis 22:5 >

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – janeiro de 2021.