Bíblia, Revisar

Levítico 8

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Moisés consagra Arão e seus filhos

1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
2 Toma a Arão e a seus filhos com ele, e as vestimentas, e o azeite da unção, e o bezerro da expiação, e os dois carneiros, e o cesto dos pães ázimos;

Toma a Arão e a seus filhos – A consagração de Aarão e seus filhos haviam sido ordenados muito antes (Êx 29:1-46), mas agora é descrito com todos os detalhes do cerimonial, como foi feito depois que o tabernáculo foi completado. e os regulamentos para os vários sacrifícios realizados.

3 E reúne toda a congregação à porta do tabernáculo do testemunho.

Era manifestamente conveniente que o povo israelita se satisfizesse que a nomeação de Aarão para a alta dignidade do sacerdócio não fosse uma intrusão pessoal, nem um arranjo familiar entre ele e Moisés; e nada, portanto, poderia ser uma medida mais prudente ou necessária, para impressionar uma profunda convicção da origem e autoridade divinas da instituição sacerdotal, do que convocar uma assembléia geral do povo e, em sua presença, realizar as solenes cerimônias de inauguração. , que havia sido prescrito por autoridade divina.

4 Fez, pois, Moisés como o SENHOR lhe mandou, e juntou-se a congregação à porta do tabernáculo do testemunho.
5 E disse Moisés à congregação: Isto é o que o SENHOR mandou fazer.
6 Então Moisés fez chegar a Arão e a seus filhos, e lavou-os com água.

Moiséslavou-os com água – Na consagração, eles foram submetidos a toda a ablução, embora em ocasiões ordinárias eles fossem obrigados, antes de assumir seus deveres, apenas para lavar as mãos e os pés. Essa ablução simbólica foi projetada para ensinar-lhes a necessidade da pureza interior e a obrigação imperativa sobre aqueles que carregavam os vasos e conduziam os serviços do santuário para serem santos.

7 E pôs sobre ele a túnica, e cingiu-o com o cinto; vestiu-lhe depois o manto, e pôs sobre ele o éfode, e cingiu-o com o cinto do éfode, e ajustou-o com ele.

E pôs sobre ele a túnica, e cingiu-o com o cinto – O esplendor das vestes oficiais, juntamente com a linda tiara do sumo sacerdote, pretendia, sem dúvida, em primeiro lugar, produzir nas mentes das pessoas um alto respeito pelos ministros da religião; e no seguinte, do uso predominante de linho, para incutir em Aarão e seus filhos o dever de manter retidão sem mancha em seus personagens e vidas.

8 Pôs-lhe logo encima o peitoral, e nele pôs o Urim e Tumim.
9 Depois pôs a mitra sobre sua cabeça; e sobre a mitra em sua frente dianteira pôs a placa de ouro, a coroa santa; como o SENHOR havia mandado a Moisés.
10 E tomou Moisés o azeite da unção, e ungiu o tabernáculo, e todas as coisas que estavam nele, e santificou-as.

tomou Moisés o azeite da unção – que foi projetado para intimar que as pessoas que agiam como líderes nos serviços solenes de adoração deveriam ter a unção do Santo tanto em Seus dons e graças.

11 E espargiu dele sobre o altar sete vezes, e ungiu o altar e todos os seus utensílios, e a pia e sua base, para santificá-los.
12 E derramou do azeite da unção sobre a cabeça de Arão, e ungiu-o para santificá-lo.
13 Depois Moisés fez chegar os filhos de Arão, e vestiu-lhes as túnicas, e cingiu-os com cintos, e ajustou-lhes as tiaras), como o SENHOR o havia mandado a Moisés.
14 Fez logo chegar o bezerro da expiação, e Arão e seus filhos puseram suas mãos sobre a cabeça do bezerro da expiação.

Fez logo chegar o bezerro da expiação – uma expressão oportuna de seu senso de indignidade – uma confissão pública e solene de seus pecados pessoais e uma transferência de sua culpa para a típica vítima.

15 E degolou-o; e Moisés tomou o sangue, e pôs com seu dedo sobre as pontas do altar ao redor, e purificou o altar; e lançou o resto do sangue ao pé do altar, e santificou-o para fazer reconciliação sobre ele.
16 Depois tomou toda a gordura que estava sobre os intestinos, e o redenho do fígado, e os dois rins, e a gordura deles, e o fez Moisés arder sobre o altar.
17 Mas o bezerro, e seu couro, e sua carne, e seu excremento, queimou-o ao fogo fora do acampamento; como o SENHOR o havia mandado a Moisés.
18 Depois fez chegar o carneiro do holocausto, e Arão e seus filhos puseram suas mãos sobre a cabeça do carneiro:
19 E degolou-o; e espargiu Moisés o sangue sobre o altar em derredor.
20 E cortou o carneiro em pedaços; e Moisés fez arder a cabeça, e os pedaços, e a gordura.
21 Lavou logo com água os intestinos e pernas, e queimou Moisés todo o carneiro sobre o altar: holocausto em cheiro suave, oferta acesa ao SENHOR; como o havia o SENHOR mandado a Moisés.
22 Depois fez chegar o outro carneiro, o carneiro das consagrações, e Arão e seus filhos puseram suas mãos sobre a cabeça do carneiro:

fez chegar o outro carneiro – Depois que a oferta pelo pecado e o holocausto foram apresentados em favor deles, esta foi a sua oferta de paz, pela qual eles declararam o prazer que sentiam ao entrar no serviço de Deus e serem trazidos para uma comunhão íntima com Ele como os ministros de Seu santuário, junto com sua confiante confiança em Sua graça para ajudá-los em todos os seus deveres sagrados.

23 E degolou-o; e tomou Moisés de seu sangue, e pôs sobre a ponta da orelha direita de Arão, e sobre o dedo polegar de sua mão direita, e sobre o dedo polegar de seu pé direito.
24 Fez chegar logo os filhos de Arão, e pôs Moisés do sangue sobre a ponta de suas orelhas direitas, e sobre os polegares de suas mãos direitas, e sobre os polegares de seus pés direitos: e espargiu Moisés o sangue sobre o altar em derredor;
25 E depois tomou a gordura, e a cauda, e toda a gordura que estava sobre os intestinos, e o redenho do fígado, e os dois rins, e a gordura deles, e a coxa direita;
26 E do cesto dos pães ázimos, que estava diante do SENHOR, tomou uma torta sem levedura, e uma torta de pão de azeite, e um bolo, e o pôs com a gordura e com a coxa direita;
27 E o pôs tudo nas mãos de Arão, e nas mãos de seus filhos, e o fez mover: oferta agitada diante do SENHOR.
28 Depois tomou aquelas coisas Moisés das mãos deles, e as fez arder no altar sobre o holocausto: as consagrações em cheiro suave, oferta acesa ao SENHOR.
29 E tomou Moisés o peito, e moveu-o, oferta movida diante do SENHOR: do carneiro das consagrações aquela foi a parte de Moisés; como o SENHOR o havia mandado a Moisés.
30 Logo tomou Moisés do azeite da unção, e do sangue que estava sobre o altar, e espargiu sobre Arão, e sobre suas vestiduras, sobre seus filhos, e sobre as vestiduras de seus filhos com ele; e santificou a Arão, e suas vestiduras, e a seus filhos, e as vestiduras de seus filhos com ele.
31 E disse Moisés a Arão e a seus filhos: Comei a carne à porta do tabernáculo do testemunho; e comei-a ali com o pão que está no cesto das consagrações, segundo eu mandei, dizendo: Arão e seus filhos a comerão.
32 E o que sobrar da carne e do pão, queimareis ao fogo.
33 Da porta do tabernáculo do testemunho não saireis em sete dias, até o dia que se cumprirem os dias de vossas consagrações: porque por sete dias sereis consagrados.

Depois de todas essas preliminares, eles ainda tinham que passar por uma provação de uma semana na corte do tabernáculo antes que eles obtivessem permissão para entrar no interior do tabernáculo. edifício sagrado. Durante todo esse período, os mesmos ritos de sacrifício foram observados como no primeiro dia, e eles foram expressamente admoestados que a menor violação de qualquer das observâncias indicadas levaria ao certo confisco de suas vidas (Lv 8:35).

34 Da maneira que hoje se fez, mandou fazer o SENHOR para expiar-vos.
35 À porta, pois, do tabernáculo do testemunho estareis dia e noite por sete dias, e guardareis a ordenança diante do SENHOR, para que não morrais; porque assim me foi mandado.
36 E Arão e seus filhos fizeram todas as coisas que mandou o SENHOR por meio de Moisés.
<Levítico 7 Levítico 9>

Leia também uma introdução ao livro do Levítico.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados