Colossenses 2:4

Digo isso para que ninguém vos engane com palavras persuasivas.

Comentário A. R. Fausset

E – “Agora”. Compare com “para que nenhum homem”, etc. Colossenses 2:8, Colossenses 2:16, Colossenses 2:18. Ele se refere à mistura do judaísmo com a filosofia oriental e a combinação dessa mistura com o cristianismo.

palavras persuasivas – plausíveis como usar o disfarce de sabedoria e humildade (Colossenses 2:18, Colossenses 2:23).[JFB, aguardando revisão]

Comentário de L. B. Radford

Digo isso. A mesma frase grega aguarda em 1Coríntios 1:12, Gálatas 3:17, Efésios 4:17. Então aqui pode significar, ‘o que eu quero dizer é que vocês não devem se deixar tentar’. Mas um significado mais forte é obtido tomando a frase como retrospectiva, referindo-se (1) à afirmação que acabamos de fazer de Cristo como a única fonte e centro da verdade: em outro lugar’, ou (2) para todo o parágrafo, em outras palavras, a ansiedade de Paulo pelos cristãos dessas cidades, ‘faço esta confissão de ansiedade em seu nome para persuadi-lo a não ceder às tentações da heresia’. A segunda interpretação é apoiada pelo versículo seguinte, que enfatiza a vívida intimidade de seu interesse por eles.

vos engane. A palavra grega significa originalmente cálculo falso, depois raciocínio falso, depois trapacear por meio de falso raciocínio e depois trapacear em geral. Seu único outro uso no Novo Testamento é Tiago 1:22, ‘somente ouvintes, iludindo-vos a vós mesmos’. Tanto lá como aqui a ideia de falso raciocínio é visível. O ouvinte não é meramente cego para sua própria inconsistência; ele tem uma estimativa falsa da importância da ortodoxia. Aqui o falante ilude por uma falsa apresentação de ‘filosofia’ (verso 8) ou ‘sabedoria’ (verso 23).

com palavras persuasivas. A palavra grega composta assim traduzida é usada para ‘argumento provável em oposição à demonstração estrita’ (Lightfoot). compare com 1Coríntios 2:4, onde Paulo afirma que a força de sua mensagem estava ‘não em palavras persuasivas de sabedoria, mas na demonstração do Espírito e de poder’. Lá e aqui não é a probabilidade, mas a plausibilidade que está em vista. Paulo absteve-se de qualquer tentativa de eloquência atraente que era o ponto forte do filósofo viajante da época. Aqui, a persuasão do discurso’ provavelmente denota a linguagem suavemente plausível do professor herético, enquanto ‘ilusão’ se refere à sutil perversidade de seus argumentos. [Radford, aguardando revisão]

< Colossenses 2:3 Colossenses 2:5 >

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – janeiro de 2021.