Romanos 11:16

E se as primícias são santas, a massa também é; e se a raiz é santa, os ramos também são.

Comentário de David Brown

Os israelitas eram obrigados a oferecer a Deus as primícias da terra, tanto em seu estado bruto, em um molho de grãos recém-colhidos (Levítico 23:10-11), quanto em seu estado preparado, feitos em bolos de massa (Números 15:19-21), pelo qual toda a produção daquela estação era considerada como consagrada. Provavelmente é a última dessas ofertas que está sendo mencionada aqui, pois a palavra “massa” se aplica melhor a ela; e o argumento do apóstolo é que, assim como a separação de Abraão, Isaque e Jacó dos demais seres humanos, para serem os ancestrais de sua raça, foi uma oferta de primícias tão real quanto aquela que santificou a produção da terra, da mesma forma, aos olhos divinos, foi uma separação igualmente real da “massa” daquela nação em todos os tempos para Deus. A figura da “raiz” e de seus “ramos” tem um significado semelhante – a consagração de um deles se estende ao outro. [JFU, 1866]

Comentário de William Sanday

Paulo neste versículo apresenta as razões de sua confiança no futuro de Israel. Isso é baseado na santidade dos Patriarcas de quem eles são descendentes e na consagração a Deus que tem sido o resultado dessa santidade. Seu argumento é expresso em duas metáforas diferentes, ambas com o mesmo propósito.

Conteúdo exclusivo para assinantes. Clique aqui e conheça todos os benefícios de assinar o Apologeta.

Comentário Barnes

se as primícias são santas. A palavra “primícias” usada aqui denota o primeiro fruto ou grão que foi separado e apresentado como oferta a Deus. Os judeus eram obrigados a apresentar tal porção de sua colheita a Deus, como uma expressão de gratidão e de seu senso de dependência (Números 15:19-21). Enquanto isso não fosse feito, não era lícito participar da colheita. Essa oferta era considerada como santificação da colheita [mass], ou seja, era lícito, então, participá-la. As primícias eram consideradas as melhores porções da colheita; e era seu dever dedicar a Deus aquilo que fosse a melhor expressão de sua ação de graças. Essa era a prática geral em relação a tudo o que a terra produzia. A expressão aqui, porém, se refere à pequena porção de massa ou farinha amassada que era oferecida a Deus; e então a massa era deixada para uso daquele que fez a oferta (Números 15:20).

são santas. Seja separado ou consagrado a Deus, como ele ordenou.

a massa. Refere-se aqui propriamente à massa da qual uma parte foi oferecida. O mesmo acontecia também em relação à colheita, após a oferta do feixe movido; do rebanho, após o primeiro macho ter sido oferecido, etc.

também é [santa] – é lícito, então, para o proprietário participar dela. A oferta de uma parte consagrou o todo. Com esta ilustração, Paulo sem dúvida quer dizer que a nação judaica, como um povo, foi separada para o serviço de Deus e assim considerada por ele. Alguns supõem que com “primícias” o apóstolo pretende se referir aos primeiros convertidos, levados à fé cristã na primeira pregação do evangelho. Mas é mais provável que ele se refira aos patriarcas, o povo piedoso de antigamente, como as primícias da nação judaica; ver Romanos 11:28. Por sua piedade, a nação foi, de certa forma, santificada, ou separada para o serviço de Deus; implicando que ainda assim a grande quantidade deles seria recuperada e salva.

se a raiz é santa. Esta figura expressa a mesma coisa que é indicada na primeira parte do versículo. A raiz de uma árvore é a origem de nutrientes necessários para seu crescimento, e dá seu aspecto à árvore. Se for sã, pura, vigorosa, esperamos o mesmo dos galhos. Uma raiz tem uma relação semelhante com a árvore que as primícias têm com a massa de pão. Talvez haja aqui uma alusão a Jeremias 11:16, onde a nação judaica é representada sob a imagem de “uma oliveira verde, bela, e de bons frutos”. Neste lugar a referência é sem dúvida a Abraão e aos patriarcas, como a raiz ou fundadores da nação judaica. Se eles fossem santos, é de se esperar que os ramos distantes, ou descendentes, também seriam assim considerados. A menção da raiz e dos galhos de uma árvore dá ao apóstolo a ocasião para uma ilustração da relação naquele tempo dos judeus e dos gentios com a igreja de Cristo. [Barnes]

< Romanos 11:15 Romanos 11:17 >

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – janeiro de 2021.