Livro

Epístola a Tito

Introdução à epístola a Tito

A epístola a Tito foi provavelmente escrita ao mesmo tempo que a primeira epístola a Timóteo, com a qual tem muitas afinidades. “Ambas as cartas foram enviadas a pessoas deixadas pelo escritor para presidir em suas respectivas igrejas durante sua ausência. Ambas as cartas são ocupadas principalmente em descrever as qualificações a serem procuradas por aqueles a quem deveriam designar para cargos na igreja; e os elementos dessa descrição são em ambas as cartas quase os mesmos. Timóteo e Tito são igualmente advertidos contra as mesmas corrupções prevalecentes, e em particular contra a mesma má direção de seus cuidados e estudos. Esta afinidade não só se obtém no assunto das cartas, que da similaridade de situação nas pessoas a quem foram dirigidas se poderia esperar que fossem um pouco parecidas, mas se estende em uma grande variedade de casos às frases e expressões. O escritor aproxima seus dois amigos com a mesma saudação, e passa para o assunto de sua carta pela mesma transição (compare com 1Tm 1:2-3 com Tt 1:4-5; 1Tm 1:4 com Tt 1:13-14; 3:9; 1Tm 4:12 com Tt 2:7,15)”, (Paley’s Horae Paulinae).

Data em que foi escrita a epístola a Tito

A data da composição da epístola a Tito pode ser deduzida da circunstância de ter sido escrita depois da visita de Paulo a Creta (Tt 1:5). Essa visita não poderia ser a referida em Atos 27:7, quando Paulo estava em sua viagem a Roma como prisioneiro, e onde ele continuou como prisioneiro por dois anos. Nós podemos seguramente supor que depois de sua libertação Paulo navegou de Roma para a Ásia e no caminho passou em Creta, e que ele deixou Tito “para pôr em ordem as coisas que estavam em falta”. Dali ele foi para Éfeso, onde deixou Timóteo, e de Éfeso para a Macedônia, onde escreveu 1 Timóteo, e dali para Nicópolis em Epiro, de onde ele escreveu para Tito, por volta de 66 ou 67 d.C.

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary (Titus, Epistle to).