Bíblia

Tito 1

1 Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos escolhidos de Deus, e o conhecimento da verdade, que é segundo a devoção divina;

servo de Deus…não encontrado em outro lugar na mesma conexão. Em Rm 1:1 é “servo de Jesus Cristo” (Gl 1:10; Fm 1:1; compare com At 16:17; Ap 1:1; Ap 15:3).

segundo a féeste é o objetivo do meu apostolado (compare Tt 1:4, Tt 1:9; Rm 1:5).

dos escolhidospor quem devemos suportar todas as coisas (2Tm 2:10). Esta eleição tem seu fundamento, não em qualquer coisa pertencente àqueles assim distinguidos, mas no propósito e vontade de Deus desde a eternidade (2Tm 1:9; Rm 8:30-33; compare com Lc 18:7; Ef 1:4; Cl 3:12). At 13:48 mostra que toda a fé da parte dos eleitos repousa na pré-ordenação divina: eles não se tornam eleitos por sua fé, mas recebem fé e assim tornam-se crentes, porque são eleitos.

segundo a devoção divinaoposta ao conhecimento que não tem por objeto a verdade, mas erro, doutrinário e prático (Tt 1:11, Tt 1:16; 1Tm 6:3); ou mesmo que tenha por mero objetivo a verdade terrena, não o crescimento da vida divina. Devoção, é um termo peculiar para as Epístolas Pastorais: um fato explicado pelo apóstolo tendo neles para combater a doutrina tendendo a “impiedade” (2Tm 2:16; compare Tt 2:11, Tt 1:12).

2 em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos princípios dos tempos,

em esperança da vida eternaconectada com toda a sentença anterior. Aquele em que repousa meu objetivo como um apóstolo para promover a fé dos eleitos e pleno conhecimento da verdade, é “a esperança da vida eterna” (Tt 2:13; Tt 3:7; At 23:6; At 24:15; At 28:20).

que não pode mentir…(Rm 3:4; Rm 11:29; Hb 6:18).

prometeu antes dos princípios dos temposa promessa que brota do propósito eterno; como em 2Tm 1:9, o dom da graça foi o resultado do propósito eterno “antes do mundo começar”.

3 E a seu devido tempo a manifestou: a sua palavra, por meio da pregação, que me foi confiada segundo o mandamento de Deus nosso Salvador.

E a seu devido tempogrego, “em suas próprias estações”, as estações apropriadas para isso, e fixado por Deus para ele (At 1:7).

manifestou…implicando que a “promessa”, Tt 1:2, tinha ficado oculta em Seu eterno propósito até então (compare Cl 1:26; 2Tm 1:9, 2Tm 1:10).

sua palavra…equivalente a “vida eterna” (Tt 1:2; Jo 5:24; Jo 6:63; Jo 17:3, Jo 17:17).

por meio da pregação…(ver em 2Tm 4:17), “no anúncio (Evangelho) (a coisa pregada, o Evangelho) com o qual fui confiado.”

de Deus nosso SalvadorDeus é predicado de nosso Salvador (compare Jz 1:25; Lc 1:47). Também o Sl 24: 5; Is 12:2; Is 45:15, Is 45:21, Septuaginta. Aplicado a Jesus, Tt 1:4; Tt 2:13; Tt 3:6; 2Tm 1:10.

4 Para Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé em comum; haja em ti graça, misericórdia e paz de Deus Pai, e do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.

Tito, meu verdadeiro filhoisto é, convertido pelo meu ministério (1Co 4:17; Fm 1:10).

segundo a fé em comumum filho genuíno em relação a (em virtude) da fé comum a todo o povo de Deus, compreendendo em uma fraternidade comum gentios bem como judeus, portanto abraçando Tito, um gentio (2Pe 1:1; Jz 1:3).

5 Por esta causa eu te deixei em Creta, para que tu continuasses a pôr em ordem as coisas que estavam faltando, e de cidade em cidade constituísses presbíteros, conforme eu te mandei.

pôr em ordemo trabalho iniciado por mim, o que eu não consegui completar em razão da falta de minha estadia em Creta. O cristianismo, sem dúvida, existia há muito tempo em Creta: havia alguns cretenses entre aqueles que ouviram Pedro pregando sobre o Pentecostes (At 2:11). O número de judeus em Creta era grande (Tt 1:10), e é provável que aqueles dispersos na perseguição a Estêvão (At 11:19) pregassem para eles, como fizeram com os judeus de Chipre, etc. Paulo também estava lá em sua viagem a Roma (At 27:7-12). Por todos esses instrumentos, o Evangelho certamente chegaria a Creta. Mas até a visita posterior de Paulo, depois de sua primeira prisão em Roma, os cristãos cretenses estavam sem organização da Igreja. Este Paulo começou e comissionou (antes de deixar Creta) para Tito continuar, e agora lembra-o dessa comissão.

conforme eu te mandeiisto é, como eu te dirigi; prescrevendo também o ato de constituir os presbíteros, como também a maneira de fazê-lo, que inclui as qualificações exigidas em um presbítero atualmente declarado. Aqueles chamados “presbíteros” aqui são chamados de “bispos” em Tt 1:7. Do estado infundado dos cristãos cretenses aqui descritos, vemos o perigo da falta de governo da Igreja. A nomeação de presbíteros foi estabelecida para que haja a pregação fiel da palavra.

6 Se alguém for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de serem devassos ou desobedientes.

A coisa que habitamos aqui como requisito em um presbítero, é uma boa reputação entre aqueles sobre quem ele deve ser colocado. A imoralidade dos mestres cretenses tornava isso um requisito necessário em alguém que deveria ser um repreendedor: e sua fraqueza na doutrina também tornava necessária grande firmeza na fé (Tt 1:9, Tt 1:13).

tenha filhos fiéisAquele que não pôde levar seus filhos à fé, como ele trará outros? (Bengel) Alford explica: “estabelecido na fé”.

7 Porque o supervisor deve ser irrepreensível, como administrador da casa de Deus, não arrogante, que não se ira facilmente, não beberrão, não agressivo, nem ganancioso.

administrador da casa de DeusQuanto maior o mestre, maiores são as virtudes requeridas em Seu servo (Bengel), (1Tm 3:15); a Igreja é a casa de Deus, sobre a qual o ministro é colocado como mordomo (Hb 3:2-6; 1Pe 4:10, 1Pe 4:17). Nota: os ministros não são apenas oficiais da Igreja, mas os mordomos de Deus; O governo da igreja é de nomeação divina.

não beberrão(veja 1Tm 3:3; veja 1Tm 3:8).

nem gananciosonão fazendo do Evangelho um meio de ganho (1Tm 3:3, 1Tm 3:8). Em oposição àqueles “ensinavam por causa do lucro” (Tt 1:1; 1Tm 6:5; 1Pe 5:2).

8 Mas que ele seja hospitaleiro, ame aquilo que é bom, moderado, justo, santo, e tenha domínio próprio;

ele seja hospitaleironecessário especialmente naqueles dias (Rm 12:13; 1Tm 3:2; Hb 13:2; 1Pe 4:9; 3Jo 1:5 ). Cristãos viajando de um lugar para outro foram recebidos e encaminhados em sua jornada por seus irmãos.

amante de homens bons – grego, “um amante de (tudo o que é) bom”, homens ou coisas (Fp 4:8, 9).

santo…para Deus (ver em 1Ts 2:10).

domínio próprio“Aquele que tem suas paixões, língua, mão e olhos ao comando” (Crisóstomo);

9 Retendo firme a fiel palavra que é conforme o que foi ensinado; para que ele seja capaz, tanto para exortar na sã doutrina, como também para mostrar os erros dos que falam contra ela.

Retendo firme(compare Mt 6:24; Lc 16:13).

palavra que é conforme o que foi ensinado(compare 1Tm 4:6, 2Tm 3:14).

10 Porque também há muitos insubordinados, que falam coisas vãs, e enganadores, especialmente aqueles da circuncisão;

falam coisas vãsMuitos judeus viviam então em Creta, de acordo com Josefo; então o fermento judeu permaneceu em alguns deles após a conversão.

11 Aos quais devem se calar, que transtornam casas inteiras, ensinando o que não se deve, por causa da ganância.

calar…literalmente, “amordaçado”, “refreado” como uma besta indisciplinada (compare Sl 32:9).

transtornam casas inteiras“derrubar” sua “fé” (2Tm 2:18).

por causa da ganância(1Tm 3:3, 1Tm 3:8; 1Tm 6:5).

12 Um próprio profeta deles disse: Os cretenses sempre são mentirosos, animais malignos, ventres preguiçosos.

Um…Epimênides de Festus, cerca de 600. Ele foi enviado para purificar Atenas de sua poluição ocasionada por Cylon. Ele foi considerado como um adivinho e profeta. As palavras aqui são tiradas provavelmente do seu tratado “concernente a oráculos”. Paulo também cita de dois outros escritores pagãos, Arato (At 17:28) e Menandro (1Co 15:33).

deles disseo que aumenta sua autoridade como testemunha. Cretenizar era proverbial para mentir.

sempre mentirosos…não apenas às vezes, como todo homem natural é. Contraste Tt 1:2, “Deus que não pode mentir.” Eles amam “fábulas” (Tt 1:14); até mesmo os poetas pagãos riram de sua afirmação mentirosa de que eles tinham em seu país o sepulcro de Júpiter.

animais malignosrude, selvagem, esperto, ganancioso. Creta era um país sem feras selvagens. O sarcasmo de Epimênides era que seus habitantes humanos forneciam o lugar de feras selvagens.

13 Este testemunho é verdadeiro; por isso repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé.

Este testemunho…embora vindo de um cretense) é verdadeiro.

severamente…Gentileza não reivindicaria criminosos tão perversos.

para queque aqueles seduzidos pelos falsos mestres possam ser trazidos de volta à solidez na fé. Sua doença é lutas por palavras e questionamentos (Tt 3:9; 1Tm 6:4).

14 Não dando atenção a mitos judaicos, e a mandamentos de homens, que desviam da verdade.

mitos judaicos(veja em 1Tm 1:4; veja em 1Tm 4:7; veja em 2Tm 4:4). Estes formaram o estágio de transição para o gnosticismo subsequente; o erro, porém, era inútil, e não tendia à piedade, em vez de se opor abertamente à fé.

mandamentos de homens…quanto à abstinência ascética (Tt 1:15; Mc 7:7-9; Cl 2:16, Cl 2:20-23; 1Tm 4:3).

15 Realmente todas as coisas são puras para os puros; mas para os contaminados e infiéis, nada é puro; e até o entendimento e a consciência deles estão contaminados.

todas as coisasexternas, “são puras” em si mesmas; a distinção de puro e impuro não está nas coisas, mas na disposição daquele que as usa; em oposição aos “mandamentos dos homens” (Tt 1:14), que proibiam certas coisas como impuras intrinsecamente. “Para os puros” interiormente, isto é, purificados de coração pela fé (At 15:9; Rm 14:20; 1Tm 4:3), todas as coisas externas são puras; todos estão abertos a seu uso. Só o pecado toca e contamina a alma (Mt 23:26; Lc 11:41).

nada é puro…interior e exterior (Rm 14:23).

consciência…sua consciência moral da conformidade ou discrepância entre seus motivos e atos, por um lado, e a lei de Deus, por outro. Uma consciência e uma mente corrompidas são representadas como a fonte dos erros opostos nas Epístolas Pastorais (1Tm 1:19; 1Tm 3:9; 1Tm 6:5).

16 Eles declaram que conhecem a Deus, mas com as obras eles o negam, pois são abomináveis e desobedientes, e reprovados para toda boa obra.
Eles declaramEle não nega seu conhecimento teórico de Deus, mas que eles praticamente o conhecem.

negam…o oposto do anterior “professar” ou “confessá-lo” (1Tm 5:8; 2Tm 2:12; 2Tm 3:5).

desobedientes…a Deus (Tt 3:3; Ef 2:2; Ef 5:6).

reprovados…rejeitados como inúteis quando testados (ver em Rm 1:28; ver em 1Co 9:27; veja em 2Tm 3:8).

<2 Timóteo 4 Tito 2>

Introdução à Tito 1

Em Tito 1 somos informados que a carta é endereçada a Tito, que foi deixado em Creta. Paulo apresenta as qualificações para os presbíteros e opositores em Creta precisam ser repreendidos.

Leia também uma introdução à Epístola à Tito

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible e John Gill’s Exposition of the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.