Bíblia, Revisar

3 João 1

1 O ancião, ao amado Gaio, a quem amo em verdade.

Eu – enfático. Eu pessoalmente, da minha parte. Em Gaius ou Caius, veja minha Introdução antes da Segunda Epístola.

amor na verdade – (2Jo 1:1). “Amado” é repetido frequentemente nesta epístola, indicando forte afeição (3Jo 1:1-2,5,11).

2 Amado, eu desejo que estejas bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem está a tua alma.

em todas as coisas – grego, “sobre todas as coisas”: assim Alford: em todos os aspectos. Mas Wahl justifica a versão inglesa (compare 1Pe 4:8). Naturalmente, uma vez que a prosperidade de sua alma é pressuposta, “acima de tudo” não implica que João deseja a saúde corporal de Gaio acima da sua alma, mas como o primeiro objetivo a ser desejado depois da saúde espiritual. Eu sei que você está prosperando nas preocupações de sua alma. Desejo-lhe prosperidade semelhante em seu corpo. Talvez João tivesse ouvido dos irmãos (3Jo 1:3) que Caio estava com má saúde, e foi julgado de outras maneiras (3Jo 1:10), ao qual o desejo, 3Jo 1:2, se refere.

prosperar – em geral.

estar na saúde – em particular.

3 Pois muito me alegrei quando irmãos chegaram, e testemunharam da tua verdade, como tu andas na verdade.

testificou da verdade que está em ti – grego, “de” (ou ‹para”) tua verdade “: tua parte daquela verdade na qual tu andas (Alford).

mesmo como tu – em contraste com Diotrephes (3Jo 1:9).

4 Não tenho maior alegria do que esta: a de ouvir que meus filhos andam na verdade.

meus filhos – membros da Igreja: confirmando a opinião de que a “senhora eleita” é uma Igreja.

5 Amado, tu ages fielmente em tudo o que fazes aos irmãos, inclusive aos forasteiros.

fielmente – um ato se tornando um homem fiel.

tudo o que fazes – uma palavra grega distinta do primeiro “fazer”: traduzir, “trabalhar”: qualquer que seja o trabalho, ou trabalho de amor, você realizará. Então, Mt 26:10: “Ela fez uma boa obra sobre mim”.

aos forasteiros – Os manuscritos mais antigos, “e que (isto é, e aqueles irmãos) estrangeiros”. O fato dos irmãos a quem tu entretiveste sendo “estrangeiros”, realça o amor manifestado no ato.

6 Estes, diante da igreja, testemunharam do teu amor; aos quais, tu agirás bem ao supri-los de modo digno da vontade de Deus.

diante da igreja, testemunharam do teu amor – para estimular os outros pelo bom exemplo. Os irmãos tão entretidos por Caio eram evangelistas missionários (3Jo 1:7); e, provavelmente, no decorrer da narração de seus trabalhos missionários para a edificação da Igreja, onde João estava, mencionou, incidentalmente, a hospitalidade amorosa mostrada a eles por Caio.

avançar em sua jornada – “Se tu (continuar a) em frente em sua jornada”, dando-lhes disposições para o caminho.

depois de um tipo piedoso grego “, de uma maneira digna de Deus”, cujos embaixadores são, e cujo servo tu arte. Aquele que honra os servos missionários de Deus (3Jo 1:7), honra a Deus.

7 Pois foi por causa do Nome dele que partiram em jornada, sem nada aceitar dos gentios.

o nome dele é amor – de Cristo.

saíram como missionários.

sem nada aceitar – recusando-se a receber qualquer coisa por meio de pagamento, ou manutenção, embora com justa razão, como Paulo em Corinto e em Tessalônica.

gentios – os cristãos apenas reunidos pelos seus trabalhos entre os pagãos. Como o próprio Gaio era um gentio convertido, “os gentios” aqui devem significar os convertidos que acabaram de ser feitos dos gentios, os gentios a quem eles haviam ido. Teria sido inconveniente ter tomado qualquer coisa (o grego “{meden}” implica, não que eles não tenham conseguido nada, apesar de terem desejado isso, mas que foi de sua própria escolha que nada tiraram) das igrejas infantis entre os pagãos. : o caso foi diferente em receber hospitalidade de Gaius.

8 Portanto devemos apoiar tais pessoas, para que sejamos cooperadores da verdade.

Nós – em contraste com “os gentios” ou “pagãos” referidos, 3Jo 1:7.

portanto – como eles não tomam nada dos gentios ou pagãos.

receber – Os manuscritos mais antigos lêem, “retire”. Como eles “não tomam” nada dos gentios, nós devemos pegá-los de modo a apoiá-los.

colegas ajudantes – com eles.

para a verdade – isto é, para promover a verdade.

9 Eu tenho escrito algo aos da igreja; porém Diótrefes, que busca ser o comandante deles, não nos recebe.

Eu tenho escrito – Os manuscritos mais antigos acrescentam “alguma coisa”: uma comunicação, provavelmente, sobre o assunto de receber os irmãos com amor fraterno (3Jo 1:8,10). Essa epístola não foi projetada pelo Espírito para a Igreja universal, ou então teria sido preservada.

para a igreja – da qual Gaio é um membro.

ama… preeminência – através da ambição. Evidentemente, ocupando um lugar alto na Igreja onde Gaius estava (3Jo 1:10).

entre eles – sobre os membros da Igreja.

não nos recebe – virtualmente, a saber, por não receber com amor os irmãos a quem recomendamos serem recebidos (3Jo 1:8,10; compare com Mt 10:40).

10 Por isso, se eu vier, trarei à memória os seus feitos, falando ele contra nós com palavras maliciosas; e não satisfeito com isso, não recebe aos irmãos, proíbe aos que se dispõem a fazer, e os expulsa da igreja.

se eu vier – (3Jo 1:14).

Vou me lembrar – literalmente, “vou me lembrar” antes de tudo por estigmatizar e punir.

praguejando – com mera tagarelice boba.

nem ele… recebe os irmãos – com hospitalidade. “Os irmãos” são os missionários em sua jornada.

proíbe aqueles que os recebam.

os expulsa – aqueles que receberiam os irmãos, pela excomunhão da Igreja, que a sua influência, como homem dirigente (3Jo 1:9), permitia que ele fizesse. Neandro acha que os missionários eram JUDEUS por nascimento, de onde se diz em seus elogios que nada tiraram dos GENTIOS: em contraste com outros missionários judeus que abusaram dos ministros “direito de manutenção em outro lugar, como Paulo nos diz, 2Co 11:22; Fp 3:2,5,19. Agora, nas igrejas gentias, existia um partido ultra-paulino de tendência anti-judaica, os precursores de Marcion: Diotrephes possivelmente esteve à frente deste partido, fato que, assim como esse espírito dominador, pode explicar sua hostilidade ao missionários, e ao apóstolo João, que, pelo poder do amor, tentou harmonizar os vários elementos nas igrejas asiáticas. Em um período posterior, Marcion, sabemos, ligou-se a Paulo sozinho e não prestou nenhuma deferência à autoridade de João.

11 Amado, não imites o mal, mas sim o bem. Quem faz o bem é de Deus, mas quem faz o mal nunca viu Deus.

não siga o que é mal – como se manifesta em Diotrephes (3Jo 1:9-10).

mas… bom – como se manifesta em Demétrio (3Jo 1:12).

é de Deus – é nascido de Deus, que é bom.

não viu Deus – espiritualmente, não literalmente.

12 Demétrio tem alcançado bom testemunho de todos, inclusive da própria verdade. Também nós damos testemunho, e tu sabes que o nosso testemunho é verdadeiro.

de todos os homens – que tiveram oportunidade de conhecer seu caráter.

da própria verdade – O padrão evangélico da verdade lhe dá testemunho de que ele caminha em conformidade com ela, em atos de amor verdadeiro, hospitalidade aos irmãos (em contraste com Diotrefes), etc. Compare Jo 3:21 “Aquele que faz a verdade vem à luz, para que as suas obras sejam manifestas de que são feitas em Deus ”.

nós também – além do testemunho de “todos os homens” e “da própria verdade”.

vós sabeis – Os manuscritos mais antigos dizem: “tu sabes”.

13 Eu tinha muitas coisas para escrever, porém não quero escrever a ti sobre elas com tinta e pena;

Eu não vou – um pouco como o grego, “eu não desejo … escrever” mais.

14 mas espero te ver em breve, e falaremos face a face. Paz seja contigo. Os amigos daqui te saúdam. Saúda os amigos daí, cada um por nome.
cara a cara – grego, boca a boca.

Paz – paz interior de consciência, paz fraterna de amizade, paz superior de glória [Lyra].

amigos – um título raramente usado no Novo Testamento, pois está absorvido nos títulos mais elevados de “irmão, irmãos”. Ainda assim, Cristo reconhece a relação de amigo também, baseada nos mais altos fundamentos, obediência a Ele por amor, e acarretando o maiores privilégios, admissão à intimidade do sagrado e glorioso Deus e simpatia ao Salvador; então os cristãos têm “amigos” em Cristo. Aqui em uma carta amigável, a menção de “amigos” ocorre apropriadamente.

pelo nome – não menos do que se seus nomes foram escritos (Bengel).

<2 João 1 Judas 1>

Introdução à 3 João 1

Endereço: Desejo pela prosperidade de Gaius: Alegria por andar na verdade. Hospitalidade para com os irmãos e estranhos o fruto do amor. Diotrephes “oposição e ambição. Louvor de Demétrio. Conclusão.

Leia também uma introdução à Terceira Epístola de João.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.