Livro

Livro dos Números

Números é o quarto dos livros do Pentateuco, chamado no hebraico be-midbar, ou seja, “no deserto”. Na versão LXX é chamado de “Números”, e este nome é agora o título usual do livro. É assim chamado porque contém um registro da numeração das pessoas no deserto do Sinai (Nm 1-4), e de sua numeração depois na planície de Moabe (Nm 26).

Este livro é de especial interesse histórico, pois nos fornece detalhes sobre a rota dos israelitas no deserto e seus principais acampamentos. Ele pode ser dividido em três partes:

1. A numeração do povo no Sinai, e os preparativos para a retomada de sua marcha (Nm 1-10:10). O sexto capítulo descreve o voto de um nazireu.

2. Um relato da jornada do Sinai para Moabe, o envio dos espiões e o relatório que eles trouxeram, e as murmurações (oito vezes) do povo nas dificuldades pelo caminho (Nm 10:11 à 21:20) .

3. As movimentações na planície de Moabe antes de cruzar o Jordão (Nm 21:21 à 36).

O período compreendido na história vai desde o segundo mês do segundo ano depois do Êxodo até o início do décimo primeiro mês do quadragésimo primeiro ano, em todos os cerca de trinta e oito anos e dez meses; um período enfadonho de peregrinações, durante o qual toda aquela geração desobediente morreu no deserto. Eram em menor número no fim das suas peregrinações do que quando deixaram a terra do Egito. Vemos nesta história, por um lado, o cuidado incessante do Todo-Poderoso sobre o seu povo escolhido durante as suas peregrinações; e, por outro lado, as murmurações e rebeliões com que ofenderam o seu Protetor celestial, trouxeram repetidos sinais do seu descontentamento, e o provocaram a dizer que não deveriam “entrar no seu descanso” por causa da sua incredulidade (Hb 3:19).

Esse, como os outros livros do Pentateuco, traz evidências de ter sido escrito por Moisés.

A expressão “o livro das guerras do Senhor”, que ocorre em Nm 21:14, deu origem a muita discussão. Mas, depois de tudo, “o que era este livro é incerto, fosse algum escrito de Israel não existente agora, ou algum escrito dos amorreus que continha canções e triunfos das vitórias do seu rei Siom, das quais Moisés pode citar este testemunho, como Paulo às vezes faz de poetas pagãos (At 17:28; Tt 1:12)”.

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary (Numbers, Book of).