Gênesis 48:16

O Anjo que me liberta de todo mal abençoe a estes moços: e meu nome seja chamado neles, e o nome de meus pais Abraão e Isaque: e multipliquem em grande maneira em meio da terra.

Comentário de Robert Jamieson

O Anjo que me liberta de todo mal. Jacó declara (Gênesis 48:3) que este anjo era o Deus Todo-Poderoso (cf. Gênesis 31:11; Gênesis 31:13; Gênesis 32:30; Gênesis 35:1; Gênesis 35:7; Gênesis 35:11; Oséias 12:3-5) – o Deus de seus pais e o Deus de sua experiência pessoal. O nome é repetido três vezes em Gênesis 48:15-16. ‘A analogia da bênção tripla de Arão (Números 6:24-26) nos levaria a esperar que o nome de Deus fosse mencionado três vezes. Nenhum anjo criado poderia desta maneira ser colocado ao lado de Deus, ou ser apresentado como sendo independente e coordenado com Ele. Esse anjo só pode ser entendido como estando conectado com Deus pela unidade da natureza, e cuja atividade está implícita na de Deus. O singular [yªbaareek] tem aqui um significado muito especial. Isso indica que o anjo está unido a Deus por uma unidade inseparável, e que seu território é tão amplo quanto o de ‘Elohiym’ (Hengstenberg).

multipliquem em grande maneira. O termo original é muito forte e expressivo, ‘seja prolífico como um peixe’. [JFU, aguardando revisão]

< Gênesis 48:15 Gênesis 48:17 >

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – janeiro de 2021.