Livro

Epístola aos Efésios

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Introdução à epístola aos Efésios

A epístola aos Efésios foi escrita por Paulo em Roma ao mesmo tempo que aos Colossenses, que em muitos pontos se assemelha.

Conteúdo da epístola aos Efésios

A Epístola aos Colossenses é principalmente polêmica, projetada para refutar certos erros teosóficos que se infiltraram na igreja lá. Essa para os Efésios não parece ter se originado em circunstâncias especiais, mas é simplesmente uma carta que nasce do amor de Paulo para essa igreja, e indicativo de seu desejo sincero de que eles deveriam ser plenamente instruídos nas doutrinas profundas do evangelho.

Contém (1) a saudação (Ef 1:1-2); (2) uma descrição geral das bênçãos que o evangelho revela, quanto à sua fonte, os meios pelos quais elas são alcançadas, o propósito para o qual são concedidas e seu resultado final, com uma oração fervorosa para o maior enriquecimento espiritual dos Efésios (Ef 1:3 à 2:10); (3) “um registro daquela marcante mudança na posição espiritual que os crentes gentios agora possuíam, terminando com um relato da escolha e qualificação do escritor para o ministério aos pagãos, um fato considerado de modo a evitar que eles se sintam desanimados, e para levá-lo a orar por maiores benefícios espirituais sobre os efésios” (Ef 2:12 à 3:21); (4) um capítulo sobre unidade como não afetada pela diversidade de dons (Ef 4:1-16); (5) mandamentos especiais que afetam a vida comum (Ef 4:17 à 6:10); (6) a imagem de uma guerra espiritual, missão de Tíquico, e bênção de despedida (Ef 6:11-24).

Plantio da igreja em Éfeso

A primeira e apressada visita de Paulo pelo espaço de três meses para Éfeso é registrada em At 18:19-21. O trabalho que ele começou nesta ocasião foi levado adiante por Apolo (At 24-26), Aquila e Priscila. Em sua segunda visita, no início do ano seguinte, ele permaneceu em Éfeso “três anos”, pois descobriu que era a chave para as províncias ocidentais da Ásia Menor. Aqui lhe foi aberta “uma porta grande e eficaz” (1Co 16:9), e a igreja foi estabelecida e fortalecida por seu árduo trabalho (At 20:20,31). De Éfeso como centro, o evangelho se espalhou “quase em toda a Ásia” (At 19:26). A palavra “cresceu poderosamente e prevaleceu” apesar de toda a oposição e perseguição que encontrou.

Em sua última viagem a Jerusalém, o apóstolo desembarcou em Mileto e convocou os anciãos da igreja de Éfeso, entregou-lhes sua notável advertência de despedida (At 20:18-35), esperando não os ver mais.

Os seguintes paralelos entre esta epístola e a advertência de Paulo aos efésios podem ser traçados:

  1. At 20:19 = Ef 4:2. A frase “toda humildade” não ocorre em nenhum outro lugar.
  2. At 20:27 = Ef 1:11. A palavra “conselho”, denotando o plano divino, ocorre apenas aqui e Hb 6:17.
  3. At 20:32 = Ef 3:20. A habilidade divina.
  4. At 20:32 = Ef 2:20. A edificação sobre a fundação.
  5. At 20:32 = Ef 1:14, 18. “A herança dos santos”.

Lugar e data da escrita da epístola aos Efésios

A epístola aos Efésios foi escrita em Roma durante o primeiro encarceramento de Paulo (Ef 3:1, 4:16:20), e provavelmente logo após a sua chegada, aproximadamente no ano 62, quatro anos depois que ele se separou dos anciãos de Éfeso em Mileto.

Propósito da epístola aos Efésios

Parece não ter havido nenhuma ocasião especial para escrever esta carta, como já observado. O objetivo de Paulo era claramente não polêmico. Nenhum erro havia surgido na igreja que ele tentasse apontar e refutar. O objetivo do apóstolo é “estabelecer a base, a causa, o objetivo e o fim da igreja dos fiéis em Cristo”. Ele fala aos Efésios como um tipo ou amostra da igreja universal. Os fundamentos da igreja, seu caminho e seu fim são seu tema. “Em toda parte o fundamento da igreja é a vontade do Pai; o caminho da igreja é pela satisfação do Filho; o fim da igreja é a vida no Espírito Santo”. Na Epístola aos Romanos, Paulo escreve do ponto de vista da justificação pela justiça imputada de Cristo; aqui ele escreve do ponto de vista especialmente da união com o Redentor, e portanto da unidade da verdadeira igreja de Cristo. “Este é talvez o livro mais profundo que existe. É um livro “que soa às profundezas mais baixas da doutrina cristã, e escala as alturas mais elevadas da experiência cristã;” e o fato de que o apóstolo evidentemente esperava que os efésios o compreendessem é uma evidência da “capacidade que os convertidos de Paulo haviam alcançado sob sua pregação em Éfeso”.

“O estilo desta carta é extremamente vivo, e corresponde ao estado de espírito do apóstolo no momento de escrever. Contente com o relato que o seu mensageiro lhe fez da sua fé e santidade (Ef 1:15), e transportado pela consideração da insondável sabedoria de Deus demonstrada na obra da redenção do homem, e do seu admirável amor para com os gentios, tornando-os participantes pela fé de todos os benefícios da morte de Cristo, ele se eleva em seus sentimentos sobre esses grandes temas, e exprime seus pensamentos em sublime e abundante expressividade.”

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary (Ephesians, Epistle to).

Conteúdos recomendados