Reconhecendo a inspiração da Bíblia (Aula 3)

Esta é a AULA 3 do curso gratuito Como estudar a Bíblia? Caso você queira começar pela AULA 1, clique aqui.


3.1 Significado de inspiração

Assista à explicação do significado de inspiração e sua abrangência (15 minutos) do pastor batista Luiz Sayão (linguista, teólogo e hebraísta).

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Recapitulando:

  • Crer na inspiração é “reconhecer que Deus revelou a si mesmo e a sua ação histórica entre os homens através das Escrituras do Antigo e do Novo Testamento” (Sayão).
  • Os livros da Bíblia se apresentam como inspirados por Deus. “Toda a Escritura é inspirada por Deus” (2Tm 3:16, NVI).
  • “Inspiração significa (em última instância) que o texto bíblico tem origem em Deus e é supervisionado pela ação do Espírito Santo” (Sayão).
  • Se entendemos que a Bíblia é inspirada por Deus, então ela é digna de confiança, nenhum erro pode ser encontrado nela. Essa conclusão é chamada de inerrância bíblica. Para entender sobre o assunto recomendo esta explicação do Rev. Augustos Nicodemus (5 minutos).
  • “Há uma autoria dual da Escritura. Embora os autores escrevessem enquanto pensavam, sentindo-se seres humanos, Deus superintendeu tão misteriosamente o processo que cada palavra escrita era também a palavra exata que Deus queria que fosse escrita — livre de todo erro” (Plummer)
  • A inspiração não quer dizer que a Bíblia deve dar respostas exaustivas sobre todas as áreas da vida e do saber humano, como a biologia ou a política. Através da Escritura descobrimos quem Deus é, sua obra redentora e como devemos responder a salvação oferecida por Ele.
  • Desde o início da igreja, conforme eram escritos, os livros da Bíblia foram reconhecidos por sua autoridade. Cópias deles se espalharam por todo o mundo conhecido da época. A Bíblia é o livro com a maior quantidade de manuscritos antigos.

Agora ouça à explicação sobre a influência humana na escrita do texto inspirado (15 minutos) do Rev. presbiteriano Augustos Nicodemus.

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Recapitulando:

  • Quando Deus usou os seres humanos para escreverem as verdades que hoje compõem a nossa Bíblia, Ele não anulou a personalidade deles os colocando em transe, como se estivessem psicografando uma mensagem (como acontece no espiritismo).
  • Através da inspiração Deus usou da experiência, cultura e capacidade intelectual de cada autor.
  • “A inspiração consiste em o Espírito Santo dar aos autores a percepção correta dos fatos”, ou seja, a inspiração consiste em Deus preservar os autores bíblicos do erro (Nicodemus).
  • A verdade da inspiração da Escritura não impede que algumas partes dela sejam difícil interpretação e tenham “aparentes contradições”, porém, com um pouco de humildade e esforço pode-se chegar a respostas satisfatórias.
  • Os autores só eram inspirados infalivelmente na produção dos texto bíblicos, já no restante de suas vidas eles foram vulneráveis ao erro e ao pecado.

Assistam também esta breve (4 minutos) explicação sobre a influência da personalidade do autor nos escritos bíblicos do Rev. presbiteriano Leandro Lima.

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Recapitulando:

  • Inspiração não significa que Deus “anulou intelectualmente, emocionalmente ou fisicamente os autores bíblicos transformando-os em robôs”.
  • Inspiração é a influência do Espírito Santo nos autores bíblicos para registrarem com fidelidade aquilo que a Palavra de Deus é.
  • Assim cada livro da Bíblia reflete as características do seu autor.

3.2 Evidências da inspiração

Existem evidências de que a Bíblia é inspirada por Deus? Sim! Assista esta exposição (20 minutos) do pastor presbiteriano Gabriel Junqueira com vários argumentos que testemunham o caráter divino das Escrituras.

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Recapitulando:

  • Evidência 1: Mesmo que os livros da Bíblia tenham sido escritos por mais de 40 pessoas (que não se conheceram), durante um período de 1600 anos, ela apresenta uma inigualável unidade.
  • Evidência 2: A mensagem que a Bíblia traz é profunda e sobrenatural, vai além do conhecimento humano sobre a realidade.
  • Evidência 3: A mente humana não criaria uma descrição tão grandiosa de Deus, sobre a queda da humanidade em pecado ou então da redenção do homem pela fé na crucificação do Filho de Deus.
  • Evidência 4: As pessoas transformadas pelo conhecimento de Deus através das Escrituras atestam a sua inspiração.
  • Evidência 5: Jesus confirmou a inspiração das Escrituras.
  • Evidência 6: Os profetas atribuíram à Deus as suas palavras (“Assim diz o SENHOR…”).
  • Evidência 7: Os próprios autores bíblicos reconhecem a inspiração das Escrituras pelo Espírito Santo (Hb 3:7; 2Tm 3:16-17; 2Pe 1:20-21)

Evidência Extra: As profecias cumpridas confirmam a origem divina da Bíblia. Assista a exposição de várias profecias bíblicas que se cumpriram (10 minutos) pelo professor de teologia Thales Elias.

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Recapitulando:

Aula concluída! Antes de avançar para a próxima aula, responda por favor uma rápida pesquisa:

Sobre a AULA 3 do curso "Como estudar a Bíblia?", em qual opção você se encaixa?

Carregando ... Carregando ...
<Aula 2 Aula 4>