Livro

Epístola aos Romanos

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Introdução à epístola aos Romanos

A epístola aos Romanos provavelmente foi escrita em Corinto. Febe (Rm 16:1) de Cencréia a levou a Roma, e Gaio de Corinto hospedou o apóstolo no momento de sua escrita (Rm 16:23; 1Co 1:14), e Erasto era camareiro da cidade, isto é, de Corinto (2Tm 4:20).

É altamente provável que o cristianismo tenha sido plantado em Roma por alguns dos que estiveram em Jerusalém no dia de Pentecostes (At 2:10). Nessa época, os judeus eram muito numerosos em Roma, e suas sinagogas provavelmente eram usadas pelos romanos também, que assim se familiarizaram com os grandes fatos relativos a Jesus, conforme estes foram relatados entre os judeus. Assim, uma igreja composta de judeus e gentios foi formada em Roma. Muitos dos irmãos saíram ao encontro de Paulo em sua aproximação a Roma. Há evidências de que os cristãos estavam em Roma em números consideráveis, e provavelmente tinham mais de um lugar de reunião (Rm 16:14-15).

Data em que foi escrita a epístola aos Romanos

O tempo exato em que foi escrita não é mencionado na epístola, mas foi obviamente escrita quando o apóstolo estava prestes a “ir a Jerusalém para ministrar aos santos”, ou seja, no final de sua segunda visita à Grécia, durante o inverno anterior à sua última visita a essa cidade (Rm 15:25; compare com At 19:21; 20:2-3,16; 1Co 16:1-4), no início de 58 d.C.

Propósito da epístola aos Romanos

O objetivo do apóstolo ao escrever a esta igreja era explicar-lhes as grandes doutrinas do evangelho. Sua epístola aos Romanos foi uma “palavra a tempo”. Ele próprio profundamente impressionado com um senso do valor das doutrinas da salvação, ele abre de forma clara e conectada todo o sistema do evangelho em sua relação tanto com o judeu quanto com o gentio. Essa epístola é peculiar nisso, que é uma exposição sistemática do evangelho de aplicação universal. O assunto é aqui tratado de forma argumentativa, e é um apelo aos gentios dirigido aos judeus. Na Epístola aos Gálatas, o mesmo assunto é discutido, mas ali o apóstolo defende sua própria autoridade, porque a igreja em Gálatas foi fundada por ele.

Conteúdo da epístola aos Romanos

Após a introdução (Rm 1:1-15), o apóstolo apresenta nela diversos aspectos e relações da doutrina da justificação pela fé (Rm 1:16 à 11:36) na base da justiça imputada de Cristo. Ele mostra que a salvação é toda de graça, e somente de graça. Esta seção principal de sua carta é seguida por várias exortações práticas (Rm 12:1 à 15:13),que são seguidas por uma conclusão contendo explicações e saudações pessoais, que contêm os nomes de vinte e quatro cristãos em Roma, uma bênção e uma doxologia (Rm 15:14 à 16).

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary (Romans, Epistle to the).

Conteúdos recomendados