Bíblia, Revisar

2 Crônicas 34

O bom reinado de Josias

1 De oito anos era Josias quando começou a reinar, e trinta e um anos reinou em Jerusalém.

De oito anos era Josias – (veja em 2Rs 22:1). O testemunho da inabalável firmeza de sua adesão à causa da verdadeira religião coloca seu caráter e reinado em honroso contraste com os de muitos de seus predecessores reais.

2 Este fez o que era correto aos olhos do SENHOR, e andou nos caminhos de Davi seu pai, sem desviar-se à direita nem à esquerda.

Josias destrói a idolatria

3 A os oito anos de seu reinado, sendo ainda jovem, começou a buscar ao Deus de Davi seu pai; e aos doze anos começou a limpar a Judá e a Jerusalém dos altos, bosques, esculturas, e imagens de fundição.

Aos oito anos de seu reinado – Este era o décimo sexto ano de sua idade e, como os reis de Judá eram considerados menores até completarem seu décimo terceiro ano, três anos depois de ter atingido a maioridade. Ele havia manifestado desde muito cedo a piedade e as excelentes disposições de seu caráter. No décimo segundo ano de seu reinado, mas o vigésimo de sua idade, ele começou a ter um interesse vivo na purificação de seu reino de todos os monumentos de idolatria que, no curto reinado de seu pai, haviam sido erguidos. Num período posterior, seu crescente zelo por garantir a pureza do culto divino levou-o a supervisionar o trabalho de demolição em várias partes de seu domínio. O curso da narrativa nesta passagem é um pouco diferente do que se segue no Livro dos Reis. Pois o historiador, tendo feito alusão à manifestação inicial do zelo de Josias, prossegue com um detalhe completo de todas as medidas que esse bom rei adotou para a extirpação da idolatria; enquanto o autor do Livro dos Reis inicia a purificação do templo, imediatamente anterior à celebração da Páscoa, e abraça aquela ocasião para dar uma descrição geral da política de Josias para libertar a terra da poluição idólatra. A ordem cronológica exata não é seguida em Reis ou Crônicas. Mas está claramente registrado em ambos que a abolição da idolatria começou no décimo segundo ano e foi completada no décimo oitavo ano do reinado de Josias. Apesar da indubitável sinceridade e zelo de Josiah e do aparente cumprimento das ordens do rei, ele não conseguiu extinguir um apego fortemente enraizado às idolatrias introduzidas na parte inicial do reinado de Manassés. Essa predileção latente parece inequivocamente desenvolvida nos reinos subsequentes, e o decreto divino para a remoção de Judá, assim como Israel, em cativeiro foi irrevogavelmente passado.

4 E derrubaram diante dele os altares dos baalins, e fez pedaços as imagens do sol, que estavam postas encima; despedaçou também os bosques, e as esculturas e estátuas de fundição, e esmigalhou-as, e dispersou o pó sobre os sepulcros dos que a elas haviam sacrificado.

os sepulcros dos que a elas haviam sacrificado – Ele tratou as próprias covas como culpadas dos crimes daqueles que estavam nelas [Bertheau].

5 Queimou ademais os ossos dos sacerdotes sobre seus altares, e limpou a Judá e a Jerusalém.

Queimou ademais os ossos dos sacerdotes sobre seus altares – Uma marca maior de infâmia não poderia ter sido colocada em sacerdotes idólatras do que a disservação de seus ossos, e uma contaminação maior não poderia ter sido feita aos altares de idolatria do que a queima sobre eles os ossos daqueles que ali haviam oficiado em sua vida.

6 O mesmo fez nas cidades de Manassés, Efraim, e Simeão, até em Naftali, com seus lugares assolados ao redor.

com seus lugares assolados ao redor – para que o verso fique assim: “E assim fez [ou seja, quebrar os altares e queimar os ossos dos sacerdotes] ele nas cidades de Manassés, Efraim e Simeão, até mesmo a Naftali, nos seus arrabaldes desertos. ”O leitor pode ficar surpreso ao descobrir que Josias, cujas possessões hereditárias estavam confinadas ao reino de Judá, exercia tanta autoridade entre as tribos de Efraim, Manassés, Simeão e outros como tanto quanto Naphtali, como ele fez dentro de seu próprio domínio. Portanto, é necessário observar que, após a destruição de Samaria por Salmaneser, o remanescente que continuou nas montanhas de Israel manteve um relacionamento íntimo com Judá, e olhou para os reis desse reino como seus protetores naturais. Aqueles reis adquiriram grande influência sobre eles, que Josias exerceu removendo todo vestígio de idolatria da terra. Ele não poderia ter feito isso sem a aquiescência do povo na propriedade deste procedimento, consciente de que isso estava de acordo com suas antigas leis e instituições. Os reis assírios, que agora eram senhores do país, poderiam estar descontentes com as liberdades que Josias tomou além de seus próprios territórios. Mas ou eles não foram informados de seus feitos, ou eles não se preocuparam com seus procedimentos religiosos, relacionando-se, como eles pensariam, com o deus da terra, especialmente porque ele não tentou se apossar de qualquer lugar ou perturbar o fidelidade das pessoas [Calmet].

7 E quando havia derrubado os altares e os bosques, e quebrado e esmigalhado as esculturas, e destruído todos os ídolos por toda a terra de Israel, voltou-se a Jerusalém.

Josias conserta o templo

8 Aos dezoito anos de seu reinado, depois de haver limpado a terra, e a casa, enviou a Safã filho de Azalias, e a Maaseias governador da cidade, e a Joá filho de Jeoacaz, chanceler, para que reparassem a casa do SENHOR seu Deus.

Aos dezoito anos de seu reinadoenviou a Safã – (veja em 2Rs 22:3-9).

9 Os quais vieram a Hilquias, grande sacerdote, e deram o dinheiro que havia sido posto na casa do SENHOR, que os levitas que guardavam a porta haviam recolhido da mão de Manassés e de Efraim e de todas as restantes de Israel, e de todo Judá e Benjamim, havendo depois voltado a Jerusalém.
10 E entregaram-no em mão dos que faziam a obra, que eram capatazes na casa do SENHOR; os quais o davam aos que faziam a obra e trabalhavam na casa do SENHOR, para reparar e restaurar o templo.
11 Davam também aos oficiais e pedreiros para que comprassem pedra lavrada, e madeira para as juntas, e para cobertura das casas, as quais haviam destruído os reis de Judá.
12 E estes homens procediam com fidelidade na obra: e eram seus governadores Jaate e Obadias, levitas dos filhos de Merari; e Zacarias e Mesulão dos filhos de Coate, para que ativassem a obra; e dos levitas, todos os entendidos em instrumentos musicais.
13 Também supervisionavam sobre os operários, e eram capatazes dos que se ocupavam em qualquer classe de obra; e dos levitas havia escribas, governadores, e porteiros.
14 E ao tirar o dinheiro que havia sido posto na casa do SENHOR, Hilquias o sacerdote achou o livro da lei do SENHOR dada por meio de Moisés.
15 E dando conta Hilquias, disse a Safã escriba: Eu ei achado o livro da lei na casa do SENHOR. E deu Hilquias o livro a Safã.
16 E Safã o levou ao rei, e contou-lhe o negócio, dizendo: Teus servos cumpriram tudo o que lhes foi encarregado.
17 Reuniram o dinheiro que se achou na casa do SENHOR, e o entregaram em mão dos comissionados, e em mão dos que fazem a obra.
18 A mais disto, declarou Safã escriba ao rei, dizendo: O sacerdote Hilquias me deu um livro. E leu Safã nele diante do rei.

Josias faz com que a Lei seja lida, renova o pacto entre Deus e o povo

19 E logo que o rei ouviu as palavras da lei, rasgou suas vestes;

E logo que o rei ouviu as palavras da lei – (Veja 2Rs 22:11-20; 23:1-3).

20 E mandou a Hilquias e a Aicã filho de Safã, e a Abdom filho de Mica, e a Safã escriba, e a Asaías servo do rei, dizendo:
21 Andai, e consultai ao SENHOR de mim, e dos restantes de Israel e de Judá, acerca das palavras do livro que se achou; porque grande é o furor do SENHOR que há caído sobre nós, porquanto nossos pais não guardaram a palavra do SENHOR, para fazer conforme tudo o que está escrito neste livro.
22 Então Hilquias e os do rei foram a Hulda profetisa, mulher de Salum, filho de Tocate, filho de Harás, guarda das vestimentas, a qual morava em Jerusalém na segunda parte da cidade e disseram-lhe as palavras ditas.
23 E ela respondeu: o SENHOR o Deus de Israel disse assim: Dizei ao homem que vos enviou a mim, que assim disse o SENHOR:
24 Eis que eu trago mal sobre este lugar, e sobre os moradores dele, e todas as maldições que estão escritas no livro que leram diante do rei de Judá:
25 Por quanto me deixaram, e sacrificaram a deuses alheios, provocando-me à ira em todas as obras de suas mãos; portanto meu furor destilará sobre este lugar, e não se apagará.
26 Mas ao rei de Judá, que vos enviou a consultar ao SENHOR, assim lhe direis: o SENHOR o Deus de Israel disse assim: Porquanto ouviste as palavras do livro,
27 E teu coração se enterneceu, e te humilhaste diante de Deus ao ouvir suas palavras sobre este lugar, e sobre seus moradores, e te humilhaste diante de mim, e rasgaste tuas vestes, e choraste em minha presença, eu também te ei ouvido, diz o SENHOR.
28 Eis que eu te recolherei com teus pais, e serás recolhido em teus sepulcros em paz, e teus olhos não verão todo o mal que eu trago sobre este lugar, e sobre os moradores dele. E eles referiram ao rei a resposta.
29 Então o rei enviou e juntou todos os anciãos de Judá e de Jerusalém.
30 E subiu o rei à casa do SENHOR, e com ele todos os homens de Judá, e os moradores de Jerusalém, e os sacerdotes, e os levitas, e todo o povo desde o maior até o menor; e leu a ouvidos deles todas as palavras do livro do pacto que havia sido achado na casa do SENHOR.
31 E estando o rei em pé em seu lugar, fez aliança diante do SENHOR de caminhar após o SENHOR, e de guardar seus mandamentos, seus testemunhos, e seus estatutos, de todo seu coração e de toda sua alma, praticando as palavras do pacto que estavam escritas naquele livro.
32 E fez que se obrigassem a ele todos os que estavam em Jerusalém e em Benjamim: e os moradores de Jerusalém fizeram conforme ao pacto de Deus, do Deus de seus pais.
33 E tirou Josias todas as abominações de todas as terras dos filhos de Israel, e fez a todos os que se acharam em Israel servirem ao SENHOR seu Deus. Não se desviaram de seguir o SENHOR o Deus de seus pais, todo o tempo que ele viveu.
<2 Crônicas 33 2 Crônicas 35>

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.