Bíblia, Revisar

2 Reis 9

Jeú é ungido

1 Então o profeta Eliseu chamou a um dos filhos dos profetas, e disse-lhe: Cinge teus lombos, e toma esta vasilha de azeite em tua mão, e vai a Ramote de Gileade.

Eliseu chamou um dos discípulos dos profetas – Esta incumbência se referia à última comissão dada a Elias em Horebe (1Rs 19:16).

frasco de óleo – (veja 1Sm 10:1).

Ramote-Gileade – uma cidade de grande importância para o povo hebreu, a leste do Jordão, como uma fortaleza de defesa contra os sírios. Jeorão havia recuperado (2Rs 8:29). Mas o exército israelita ainda estava acampado ali, sob o comando de Jeú.

2 E quando chegares ali, verás ali a Jeú filho de Josafá filho de Ninsi; e entrando, faze-o se levantar dentre seus irmãos, e mete-o na recâmara.

leve-o para uma sala longe – tanto para garantir a segurança do mensageiro quanto para impedir qualquer obstrução na execução do negócio.

3 Toma logo a vasilha de azeite, e derrama-a sobre sua cabeça, e dize: Assim disse o SENHOR: Eu te ungi por rei sobre Israel. E abrindo a porta, lança-te a fugir, e não esperes.

Eu o estou ungindo rei sobre Israel – Esta foi apenas uma parte da mensagem; o anúncio completo do que é dado (2Rs 9:7-10).

fuja sem demora! – por medo de ser surpreendido e ultrapassado pelos espiões ou servos da corte.

4 Foi, pois, o jovem, o jovem do profeta, a Ramote de Gileade.

foi a Ramote-Gileade – Seu pronto empreendimento desta delicada e perigosa missão foi uma prova eminente de sua piedade e obediência. O ato de unção ser feito através de um profeta comissionado, foi uma intimação divina de sua investidura com o poder soberano. Mas às vezes era feito muito antes da posse real do trono (1Sm 16:13); e, da mesma forma, a comissão havia sido dada também muito tempo antes a Elias (1Rs 19:16), que, por boas razões, deixou a cargo de Eliseu; e ele aguardava o tempo e o mandamento de Deus para executá-lo [Poole].

5 E quando ele entrou, eis que os príncipes do exército que estavam sentados. E ele disse: Príncipe, uma palavra tenho que dizer-te. E Jeú disse: A qual de todos nós? E ele disse: A ti, príncipe.
6 E ele se levantou, e entrou-se em casa; e o outro derramou o azeite sobre sua cabeça, e disse-lhe: Assim disse o SENHOR Deus de Israel: Eu te ungi por rei sobre o povo do SENHOR, sobre Israel.
7 E ferirás a casa de Acabe teu senhor, para que eu vingue o sangue de meus servos os profetas, e o sangue de todos os servos do SENHOR, da mão de Jezabel.
8 E perecerá toda a casa de Acabe, e exterminarei de Acabe todo macho, tanto ao escravo como ao livre em Israel.
9 E eu porei a casa de Acabe como a casa de Jeroboão filho de Nebate, e como a casa de Baasa filho de Aías.
10 E a Jezabel comerão cães no campo de Jezreel, e não haverá quem a sepulte. Em seguida abriu a porta, e lançou a fugir.

num terreno em Jezreel – isto é, que anteriormente fora a vinha de Nabote.

11 Depois saiu Jeú aos servos de seu senhor, e disseram-lhe: Há paz? para que entrou a ti aquele louco? E ele lhes disse: Vós conheceis ao homem e suas palavras.

Está tudo bem? – Os assistentes de Jeú sabiam que o estranho pertencia à ordem dos profetas pelo seu traje, gestos e forma de endereço; e soldados, tais como eles, prontamente concluíram que tais pessoas eram intrigantes, não apenas pela negligência sórdida de sua aparência pessoal e seu desprezo aberto pelo mundo, mas também pelas atividades religiosas em que toda a sua vida era gasta, e as ações grotescas que eles frequentemente realizavam (compare Jr 29:26).

12 E eles disseram: Mentira; declara-o a nós agora. E ele disse: Assim e assim me falou, dizendo: Assim disse o SENHOR: Eu te ungi por rei sobre Israel.
13 Então tomaram prontamente sua roupa, e a pôs cada um debaixo dele em um trono alto, e tocaram trombeta, e disseram: Jeú é rei.

Imediatamente eles pegaram os seus mantos – o manto superior que espalharam no chão, como um sinal de sua homenagem ao distinto comandante (Mt 21:7).

No topo da escada – da sala onde o profeta ungiu Jeú em particular. Aquele general retornou para se juntar a seus oficiais irmãos no apartamento público, que, imediatamente ao saber de sua elevação destinada, conduziu-o até o topo das escadas que levavam ao telhado. Este era o lugar mais visível de uma estrutura oriental que poderia ser escolhida, estando no topo do edifício do portão, e totalmente à vista das pessoas e militares no campo aberto em frente ao prédio [Kitto]. A popularidade de Jeú com o exército favoreceu, assim, os desígnios da Providência em obter sua proclamação imediata e entusiástica como rei, e o topo da escada foi considerado o substituto mais conveniente para um trono.

14 Assim conjurou Jeú filho de Josafá filho de Ninsi, contra Jorão. (Estava Jorão guardando a Ramote de Gileade com todo Israel, por causa de Hazael rei da Síria.

Jorão havia mantido Ramote-Gileade – em vez disso, “estava mantendo”, protegendo ou sitiando-a com a maior parte da força militar de Israel. As feridas do rei forçaram sua aposentadoria da cena de ação, e assim as tropas foram deixadas no comando de Jeú.

15 Havia-se, porém, voltado o rei Jorão a Jezreel, para curar-se das feridas que os sírios lhe haviam feito, lutando contra Hazael rei da Síria.) E Jeú disse: Se é vossa vontade, ninguém escape da cidade, para ir a dar as novas em Jezreel.
16 Então Jeú cavalgou, e foi-se a Jezreel, porque Jorão estava ali enfermo. Também Acazias rei de Judá havia descido a visitar a Jorão.

Então ele subiu em seu carro e foi para Jezreel – Cheio de projetos ambiciosos, ele imediatamente passou a cruzar o Jordão para executar sua comissão na casa de Acabe.

17 E o atalaia que estava na torre de Jezreel, viu a tropa de Jeú, que vinha, e disse: Eu vejo uma tropa. E Jorão disse: Toma um cavaleiro, e envia a reconhecê-los, e que lhes diga: Há paz?

Quando a sentinela que estava na torre de vigia de Jezreel – Os palácios hebreus, além de estarem situados nas colinas, usualmente tinham torres ligadas a eles, não apenas pelo prazer de uma bela perspectiva, mas como postos de observação útil. A antiga torre de vigia de Jezreel deve ter ordenado uma visão de toda a região a leste, quase até o Jordão. Bete-Sã está em um terreno em crescimento, cerca de seis ou sete milhas abaixo dela, em uma parte estreita da planície; e quando Jeú e seu séquito chegaram àquele ponto entre Gilboa e Betsã, eles puderam ser totalmente examinados pelo vigia na torre. Um relatório foi feito para Joram em seu palácio abaixo. Um mensageiro a cavalo foi rapidamente despachado para a planície para encontrar o anfitrião ambíguo e questionar o objeto de sua aproximação. “É paz?” Podemos presumir com segurança que esse mensageiro encontraria Jeú a uma distância de três milhas ou mais. No relato feito de ele ter sido detido e virado para a retaguarda das tropas ainda em avanço, um segundo mensageiro foi enviado da mesma maneira, que naturalmente se encontraria com Jeú a uma distância de um quilômetro ou uma milha e meia da planície. Ele também sendo virado para a retaguarda, o vigia agora percebia distintamente “a condução para ser como a condução de Jeú, o filho de Nimshi; pois ele dirige furiosamente. ”O monarca alarmado, despertando para uma sensação de perigo iminente, rapidamente convocou suas forças para enfrentar a crise. Acompanhado de Acazias, rei de Judá, os dois soberanos subiram em suas carruagens para fazer uma débil resistência ao início impetuoso de Jeú, que rapidamente saiu da planície subindo os íngremes lados do norte do local em que Jezreel se encontrava e as partes conflitantes se encontraram. na porção de Nabote, o jizreelita ”, onde Jorão foi rapidamente despachado por uma flecha do braço forte de Jeú. Ficamos impressionados com a precisão óbvia do historiador sagrado; as localidades e distâncias que parecem ser naturalmente requeridas pelos incidentes relatados, proporcionando apenas o tempo para as transações terem ocorrido na ordem em que foram registradas [Howe].

18 Foi pois o cavaleiro a reconhecê-los, e disse: O rei diz assim: Há paz? E Jeú lhe disse: Que tens tu que ver com a paz? Sai da minha frente. O atalaia deu logo aviso, dizendo: O mensageiro chegou até eles, e não volta.
19 Então enviou outro cavaleiro, o qual chegando a eles, disse: O rei diz assim: Há paz? E Jeú respondeu: Que tens tu que ver com a paz? Sai da minha frente.
20 O atalaia voltou a dizer: Também este chegou a eles e não volta: mas o marchar do que vem é como o marchar de Jeú filho de Ninsi, porque vem impetuosamente.
21 Então Jorão disse: Prepara. E preparado que foi seu carro, saiu Jorão rei de Israel, e Acazias rei de Judá, cada um em seu carro, e saíram a encontrar a Jeú, ao qual acharam na propriedade de Nabote de Jezreel.
22 E em vendo Jorão a Jeú, disse: Há paz, Jeú? E ele respondeu: Que paz, com as fornicações de Jezabel tua mãe, e suas muitas feitiçarias?
23 Então Jorão virando a mão fugiu, e disse a Acazias: Traição, Acazias!
24 Mas Jeú flechou seu arco, e feriu a Jorão entre as costas, e a seta saiu por seu coração, e caiu em seu carro.
25 Disse logo Jeú a Bidcar seu capitão: Toma-o e lança-o em um lugar da propriedade de Nabote de Jezreel. Lembra-te que quando tu e eu íamos juntos com a gente de Acabe seu pai, o SENHOR pronunciou esta sentença sobre ele, dizendo:

jogue-o nesta propriedade que pertencia a Nabote, de Jezreel – de acordo com a desgraça pronunciada por autoridade divina em Acabe (1Rs 21:19), mas que em seu arrependimento foi adiada para ser executada em seu filho.

26 Que eu vi ontem os sangues de Nabote, e os sangues de seus filhos, disse o SENHOR; e tenho de dar-te a paga nesta propriedade, disse o SENHOR. Toma-lhe pois agora, e lança-o na propriedade, conforme à palavra do SENHOR.

o sangue de Nabote e o sangue dos seus filhos, declara o Senhor – Embora sua morte não seja expressamente mencionada, está claramente implícita no confisco de sua propriedade (veja 1Rs 21:16).

Acazias é morto

27 E vendo isto Acazias rei de Judá, fugiu pelo caminho da casa da horta. E siguiu-o Jeú, dizendo: Feri também a este no carro. E lhe feriram à subida de Gur, junto a Ibleão. E ele fugiu a Megido, e morreu ali.

Acazias – era bisneto do rei Jorão e bisneto do rei Acabe.

Ibleã – perto de Megido, na tribo de Issacar (Js 17:11; Jz 1:27); e Gur era uma colina adjacente.

28 E seus servos lhe levaram em um carro a Jerusalém, e ali lhe sepultaram com seus pais, em seu sepulcro na cidade de Davi.
29 No décimo primeiro ano de Jorão filho de Acabe, começou a reinar Acazias sobre Judá.
30 Veio depois Jeú a Jezreel: e quando Jezabel o ouviu, adornou seus olhos, enfeitou sua cabeça, e ficou observando em uma janela.

Jezabel pintou os olhos – literalmente, “seus olhos”, de acordo com um costume universal no Oriente entre as mulheres, de manchar as pálpebras com um pó preto feito de antimônio pulverizado ou minério de chumbo misturado com óleo e aplicado com um pincel pequeno. a borda, de modo que, por esse ligamento escuro na borda, a grandeza, bem como o brilho do próprio olho, fossem aumentados. Seu objetivo era, por seu traje real, não cativar, mas intimidar Jeú.

31 E quando entrava Jeú pela porta, ela disse: Sucedeu bem a Zinri, que matou a seu senhor?
32 Levantando ele então seu rosto até a janela, disse: Quem é comigo? Quem? E olharam até ele dois ou três eunucos.
33 E ele lhes disse: Lançai-a abaixo. E eles a lançaram: e parte de seu sangue foi salpicado na parede, e nos cavalos; e ele a atropelou.
34 Entrou logo, e depois que comeu e bebeu, disse: Ide agora a ver aquela maldita, e sepultai-a; que é filha de rei.
35 Porém quando foram para sepultá-la, não acharam dela mais que o crânio, e os pés, e as palmas das mãos.

O cão tem uma aversão enraizada para atacar as mãos e os pés humanos.

Jezabel é comida por cachorros

36 E voltaram, e disseram-no. E ele disse: A palavra de Deus é esta, a qual ele falou por meio de seu servo Elias Tisbita, dizendo: Na propriedade de Jezreel comerão os cães as carnes de Jezabel.

Cumpriu-se a palavra do Senhor – (veja 1Rs 21:23). A declaração de Jeú, no entanto, não foi uma citação literal, mas parafraseada, da profecia de Elias.

37 E o corpo de Jezabel foi qual lixo sobre a face da terra na herdade de Jezreel; de maneira que ninguém podia dizer: Esta é Jezabel.
<2 Reis 8 2 Reis 10>

Leia também uma introdução aos livros dos Reis.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.