Bíblia, Revisar

2 Samuel 11

Joabe sitia Rabá

1 E aconteceu à volta de um ano, no tempo que saem os reis à guerra, que Davi enviou a Joabe, e a seus servos com ele, e a todo Israel; e destruíram aos amonitas, e puseram cerco a Rabá: mas Davi se ficou em Jerusalém.

Na primavera, época em que os reis saíam para a guerra – O retorno da primavera foi o tempo usual de início das operações militares. Esta expedição ocorreu no ano seguinte à guerra contra os sírios; e entravam em cena porque o desastre da campanha anterior caíra principalmente sobre os mercenários sírios, os amonitas não haviam sido punidos por seus insultos aos embaixadores.

Davi enviou para a batalha Joabe com seus oficiais e todo o exército de Israel; e eles derrotaram os amonitas – O poderoso exército que Joabe comandou devastou o país amonita e cometeu grandes estragos tanto sobre o povo quanto sobre suas propriedades, até chegar à capital, eles cercaram Rabá – Rabá denota um grande cidade. Essa metrópole dos amonitas estava situada na região montanhosa de Gileade, não longe da nascente do Arnon. Ruínas extensas ainda são encontradas em seu site.

Davi comete adultério com Bate-Seba

2 E aconteceu que levantando-se Davi de sua cama à hora da tarde, passeava-se pelo terraço da casa real, quando viu desde o terraço uma mulher que se estava lavando, a qual era muito bela.

Uma tarde Davi levantou-se da cama – Os hebreus, como outros orientais, levantaram-se de madrugada e sempre tiraram uma soneca durante o calor do dia. Depois, descansaram no frescor da noite em seus terraços de teto plano. É provável que Davi tivesse ascendido para desfrutar do refresco ao ar livre mais cedo do que o habitual.

3 E enviou Davi a preguntar por aquela mulher, e disseram-lhe: Aquela é Bate-Seba filha de Eliã, mulher de Urias Heteu.

É Bate-Seba – Ela parece ter sido uma beleza célebre, cuja notoriedade já havia chegado aos ouvidos de David, como acontece no Oriente, a partir de relatos realizados pelas mulheres de harém para harém.

É Bate-Seba, filha de Eliã – ou Amiel (1Cr 3:5), um dos dignitários de Davi (2Sm 23:34), e filho de Aitofel.

4 E Davi enviou mensageiros, e tomou-a: e assim que entrou a ele, ele dormiu com ela. Purificou-se logo ela de sua imundícia, e se voltou à sua casa.

Davi mandou que a trouxessem, e se deitou com ela – Os reis despóticos do Oriente, quando se apegam a uma mulher, mandam um oficial para a casa onde ela mora, que anuncia que é o prazer real que ela deve remover para o palácio. Um apartamento é atribuído a ela; e se ela for feita rainha, o monarca ordena que seja feito o anúncio de que ele fez a escolha dela para ser rainha. Muitos exemplos da moderna história oriental mostram a facilidade e o despacho com os quais tais casamentos secundários são contraídos, e uma nova beleza acrescentada ao serralho real. Mas Davi teve que fazer uma promessa, ou melhor, uma estipulação expressa, a Bate-Seba, antes que ela cumprisse a vontade real (1Rs 1:13,15,17,28); pois, além de sua beleza transcendente, ela parece ter sido uma mulher de talentos superiores e endereço para obter o objetivo de sua ambição; na garantia de que seu filho fosse bem sucedido no trono; em sua prontidão para notificar sua gravidez; em sua atividade em derrotar a expectativa natural de Adonias de ter sucesso na coroa; em sua dignidade como mãe do rei – em tudo isso vemos fortes indícios da ascendência que ela conquistou e manteve sobre David, que, talvez, tivesse amplo lazer e oportunidade de descobrir a punição dessa conexão infeliz em mais de um sentido. [Taylor, Calmet]

5 E concebeu a mulher, e enviou-o a fazer saber a Davi, dizendo: Eu estou grávida.

A mulher engravidou e mandou um recado a Davi – Algumas medidas imediatas de esconder seus pecados eram necessárias, tanto para a honra do rei quanto para sua segurança, pois a morte era o castigo de uma adúltera (Lv 20:10).

6 Então Davi enviou a dizer a Joabe: Envia-me a Urias Heteu. E enviou-o Joabe a Davi.
7 E quando Urias veio a ele, perguntou-lhe Davi pela saúde de Joabe, e pela saúde do povo, e também da guerra.
8 Depois disse Davi a Urias: Desce à tua casa, e lava teus pés. E saindo Urias de casa do rei, veio atrás dele um presente real.

e lhe disse: “Vá descansar um pouco em sua casa” – Este súbito relembrar a maneira do rei, suas perguntas frívolas (2Sm 11:7), e sua urgência para Urias dormir em sua própria casa, provavelmente despertou suspeitas da causa deste procedimento.

e logo lhe foi mandado um presente da parte do rei – Uma porção de carne da mesa real, enviada para a própria casa ou alojamento, é um dos maiores elogios que um príncipe oriental pode pagar.

9 Mas Urias dormiu à porta da casa do rei com todos os servos de seu senhor, e não desceu à sua casa.

Mas Urias dormiu na entrada do palácio – É costume os criados dormirem na varanda ou na longa galeria; e os guardas do rei hebreu fizeram o mesmo. Quaisquer que tenham sido suas suspeitas secretas, a recusa de Urias em desfrutar do prazer doméstico e sua determinação em dormir “à porta da casa do rei”, surgiram de um alto e honrado senso de dever militar e propriedade. (2Sm 11:11). Mas, sem dúvida, a resolução de Urias foi anulada por aquela Providência que traz o bem do mal, e que registrou esse triste episódio para a advertência da igreja.

10 E fizeram saber isto a Davi, dizendo: Urias não desceu à sua casa. E disse Davi a Urias: Não vieste de caminho? Por que, pois, não desceste à tua casa?
11 E Urias respondeu a Davi: A arca, e Israel e Judá, estão debaixo de tendas; e meu senhor Joabe, e os servos de meu senhor sobre a face do campo: e havia eu de entrar em minha casa para comer e beber, e a dormir com minha mulher? Por vida tua, e pela vida de tua alma, que eu não farei tal coisa.
12 E Davi disse a Urias: Fica-te aqui ainda hoje, e amanhã te despedirei. E ficou Urias em Jerusalém aquele dia e o seguinte.
13 E Davi o convidou, e fez-lhe comer e beber diante de si, até embriagá-lo. E ele saiu à tarde para dormir em sua cama com os servos de seu senhor; mas não desceu à sua casa.

Urias é morto

14 Vinda a manhã, escreveu Davi a Joabe uma carta, a qual enviou por mão de Urias.

As várias artes e estratagemas pelos quais o rei tentou persuadir Urias, até que por fim ele recorreu ao horrível crime de assassinato – a crueldade de sangue frio de despachar a carta pelas mãos do galante mas muito injuriado soldado, o alistamento de Joabe para ser um participante de seu pecado, a afetação cruel do luto, e a pressa indecente de seu casamento com Bate-Seba – deixaram uma mancha indelével sobre o caráter de Davi, e exibem uma prova dolorosamente humilhante dos horríveis comprimentos a que os melhores homens podem ir quando perdem a graça restritora de Deus.

15 E escreveu na carta, dizendo: Ponde a Urias diante da força da batalha, e desamparai-o, para que seja ferido e morra.
16 Assim foi que quando Joabe cercou a cidade, pôs a Urias no lugar de onde sabia que estavam os homens mais valentes.
17 E saindo logo os da cidade, lutaram com Joabe, e caíram alguns do povo dos servos de Davi; e morreu também Urias Heteu.
18 Então enviou Joabe, e fez saber a Davi todos os negócios da guerra.
19 E mandou ao mensageiro, dizendo: Quando acabares de contar ao rei todos os negócios da guerra,
20 Se o rei começar a irar-se, e te disser: Por que vos aproximastes à cidade lutando? Não sabíeis que eles costumam atirar do muro?
21 Quem feriu a Abimeleque filho de Jerubusete? Não lançou uma mulher do muro um pedaço de uma roda de moinho, e morreu em Tebes? Por que vos aproximastes ao muro? Então tu lhe dirás: Também teu servo Urias Heteu é morto.
22 E foi o mensageiro, e chegando, contou a Davi todas as coisas a que Joabe lhe havia enviado.
23 E disse o mensageiro a Davi: Prevaleceram contra nós os homens, que saíram a nós ao campo, bem que nós lhes fizemos retroceder até a entrada da porta;
24 Porém os flecheiros atiraram contra teus servos desde o muro, e morreram alguns dos servos do rei; e morreu também teu servo Urias Heteu.
25 E Davi disse ao mensageiro: Dirás assim a Joabe: Não tenhas pesar disto, que de igual e semelhante maneira costuma consumir a espada: esforça a batalha contra a cidade, até que a rendas. E tu conforta-o.
26 E ouvindo a mulher de Urias que seu marido Urias era morto, fez luto por seu marido.
27 E passado o luto, enviou Davi e recolheu-a à sua casa: e foi ela sua mulher, e deu-lhe à luz um filho. Mas isto que Davi havia feito, foi desagradável aos olhos do SENHOR.
<2 Samuel 10 2 Samuel 12>

Leia também uma introdução aos livros de Samuel.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.