Bíblia

1 Tessalonicenses 3

Aviso Quer estudar a Bíblia e não sabe por onde começar? Conheça o nosso curso: Como Estudar a Bíblia? Ele é gratuito, online e pode ser iniciado agora mesmo! Clique aqui e saiba mais.


1 Por isso, como não podíamos mais suportar, decidimos ficar sozinhos em Atenas,

Por isso (ou seja, por causa do nosso desejo de ver vocês), como não podíamos mais suportar – a frustração das nossas tentativas de regressar a Tessalônica. [Cambridge, 1898]

2 e enviamos Timóteo, nosso irmão e cooperador de Deus no Evangelho de Cristo, para vos fortalecer e vos encorajar quanto a vossa fé;

nosso irmão e cooperador de Deus. Paulo aqui chama Timóteo de “nosso irmão”; mas em 1Co 4:17, “meu filho”. Ele fala tão bem de alguém tão recentemente ordenado, tanto para gerar respeito nos tessalonicenses pelo representante enviado a eles, quanto para encorajar Timóteo, que parece ter sido um tanto tímido (1Tm 4:12; 5:23). “Os ministros do Evangelho fazem o trabalho de Deus com Ele, por Ele e sob Ele” (Edmunds). [JFU, 1871]

3 a fim de que ninguém se abale por essas aflições; pois vós mesmos sabeis que para isso fomos destinados.

para isso fomos destinados – por Deus. Nossas aflições não resultam do acaso, mas são a consequência necessária do nosso cristianismo; elas surgem porque foi assim que Deus determinou. Se podemos dizer que prosperidade é a promessa do Antigo Testamento, aflição é certamente a promessa do Novo. Devemos ser conformados com Cristo em seus sofrimentos. “No mundo”, diz nosso Senhor, “tereis aflições” (Jo 16:33). Quando nosso Senhor chamou Paulo para o seu apostolado, ele lhe mostrou o quanto deveria sofrer por causa do seu nome (At 9:16). Todos os apóstolos sofreram perseguição e, em relação aos cristãos em geral, Paulo afirma que é somente através da tribulação que eles podem entrar no reino de Deus (At 14:22; ver Ap 7:14). [Pulpit, 1895]

4 Pois quando ainda estávamos convosco, vos dizíamos com antecedência que seríamos afligidos, como aconteceu, e vós sabeis.

A razão pela qual eles não deveriam ser abalados pelas aflições que estavam passando é que ele os havia preparado para isso. Assim como também nós somos. Se podemos dizer que prosperidade é a promessa do Antigo Testamento, aflição é certamente a promessa do Novo. Devemos ser conformados com Cristo em seus sofrimentos. “No mundo”, diz nosso Senhor, “tereis aflições” (Jo 16:33). Quando nosso Senhor chamou Paulo para o seu apostolado, ele lhe mostrou o quanto deveria sofrer por causa do seu nome (At 9:16). Todos os apóstolos sofreram perseguição e, em relação aos cristãos em geral, Paulo afirma que é somente através da tribulação que eles podem entrar no reino de Deus (At 14:22; ver Ap 7:14). [Pulpit, 1895]

5 Por isso, como não podia mais suportar, eu o enviei para saber de vossa fé. Eu temia que o tentador houvesse vos tentado, e o nosso trabalho houvesse sido inútil.

Eu temia que o tentador (ou seja, satanás) houvesse vos tentado (“vos vencido”, NVT), e o nosso trabalho houvesse sido inútil.

6 Mas agora, depois que Timóteo voltou a nós da vossa presença, e nos trouxe boas notícias da vossa fé e amor, e de como sempre tendes boa lembrança de nós, e desejais muito nos ver, como também nós a vós;

da vossa fé e amor (1Ts 1:3; compare com 2Ts 1:3, de onde parece que sua fé posteriormente aumentou ainda mais). A fé era o fundamento sólido; o amor, o cimento que mantinha unida a toda a estrutura da prática. Naquele amor estava incluído a “boa lembrança” que eles tinham dos seus mestres. [JFU, 1871]

7 por isso, irmãos, no meio de toda a nossa necessidade e tribulação, ficamos consolados em vós pela vossa fé,

Ou então, segundo a versão NVT, “Por isso, irmãos, apesar de nossos sofrimentos e dificuldades, ficamos animados porque vocês permaneceram firmes na fé”.

8 pois agora vivemos, se vós estais firmes no Senhor.

agora vivemos (“revivemos”, NVT) – ou então, “Podemos aguentar qualquer coisa enquanto soubermos que vocês permanecem fortes nele” (VIVA).

9 Pois como agradecemos a Deus por vós, por toda a alegria com que nos alegramos por vossa causa, diante do nosso Deus!

A inquietação e tristeza que Paulo havia experimentado anteriormente tornou ainda mais vívida a alegria recuperada. Somente aqueles que sofreram muito conhecem a alegria em sua plena força, “como morrendo, e eis que estamos vivendo…Como entristecidos, porém sempre alegres” (2Co 6:9-10). [Cambridge, 1898]

10 E de noite e de dia com extrema intensidade oramos para que possamos ver o vosso rosto, e supramos o que falta na vossa fé.

o que falta na vossa fé. Até mesmo os tessalonicenses tinham pontos em que precisavam de melhoria (Bengel) (Lc 17:5). Suas visões doutrinárias quanto à proximidade da vinda de Cristo, e quanto ao estado daqueles que tinham morrido, e sua prática em alguns pontos, precisavam de correção (1Ts 4:1-9). O método de Paulo era começar elogiando o que era louvável, depois corrigir o que era impróprio: um bom modelo para todos aqueles que precisam apontar o erro de alguém. [JFU, 1871]

11 E que o mesmo Deus, nosso Pai, e o nosso Senhor Jesus, preparem o nosso caminho até vós.

preparem o nosso caminho até vós. Alguns anos depois a oração foi respondida e Paulo pode ir à Tessalônica (At 20:1-2). [Dummelow, 1909]

12 E o Senhor vos faça crescer e exceder em amor uns pelos outros, e por todos, à semelhança de nós por vós;

o Senhor vos faça crescer e exceder em amor. A palavra “Senhor” provavelmente se refere ao Senhor Jesus, pois esse é o nome pelo qual ele é comumente designado no Novo Testamento. Se assim for, então esta é uma petição ao Senhor Jesus enquanto fonte de toda graça e bondade. [Barnes, 1870]

13 a fim de fortalecer os vossos corações, de maneira que sejam irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos.

na (segunda) vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos. Por “santos” alguns entendem que sejam os anjos que acompanharão a Cristo ao julgamento; mas embora o termo “santos” seja usado para os anjos no Antigo Testamento, nunca é empregado assim no Novo. A palavra parece indicar os homens santos que morreram no Senhor e que serão ressuscitados no advento e acompanharão Cristo ao julgamento. [Pulpit, 1895]

<1 Tessalonicenses 2 1 Tessalonicenses 4>

Leia também uma introdução à Primeira Epístola aos Tessalonicenses

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – março de 2020.