Bíblia, Revisar

Lucas 17

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 E disse aos discípulos: É impossível que não venham tentações para o pecado, mas ai daquele por quem essas tentações vierem!

Lc 17: 1-10. Ofensas – Fé – Humildade.

(Veja Mt 18:6-7).

2 Melhor lhe seria que lhe atasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse lançado no mar, do que conduzir ao pecado um destes pequenos.
3 Olhai por vós. E se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; e se ele se arrepender, perdoa-lhe.

(Ver em Mt 18:15-17; ver em Mt 18:21-22).

4 E se pecar contra ti sete vezes ao dia, e se sete vezes ao dia voltar a ti, dizendo: Estou arrependido. Perdoa-lhe.

sete vezes – não uma medida mais baixa do espírito que perdoa do que as “setenta vezes sete” ordenadas a Pedro, que foi ocasionado por ele perguntar se deveria parar sete vezes. “Não”, é a resposta virtual, “embora chegue a setenta vezes esse número, se ele pedir perdão com sinceridade”.

5 E os apóstolos disseram ao Senhor: Acrescenta-nos fé.

Senhor – (Veja em Lc 10:1).

Acrescenta-nos fé. – movido pela dificuldade de evitar e perdoar “ofensas”. Este é o único exemplo em que uma operação espiritual sobre suas almas foi solicitada por Cristo pelos Doze; mas uma oração superior e superior havia sido oferecida antes, por um com muito menos oportunidades. (Veja em Mc 9:24)

6 E o Senhor disse: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta árvore de amoras: Arranca-te daqui pelas tuas raízes, e planta-te no mar, ela vos obedeceria.

sycamine – amora. (Veja em Mc 11:22-24.)

7 E qual de vós terá um servo, lavrando ou apascentando gado que, voltando do campo, logo lhe diga: Chega, e senta à mesa.

diga a ele por e por – O “por e por” (ou melhor, “diretamente”) deve ser unido não ao ditado, mas sim: “Vá diretamente.” A conexão aqui é: “Mas quando sua fé foi aumentada como para evitar e perdoar ofensas, e fazer coisas impossíveis para todos, mas para a fé, não seja inchado como se você tivesse colocado o Senhor sob quaisquer obrigações para com você ”.

8 E não lhe diga antes: Prepara-me o jantar, e apronta-te, e serve-me, até que eu tenha comido e bebido; e depois, que tu comas e bebas.
9 Por acaso o senhor agradece a tal servo, porque fez o que lhe foi mandado?

Eu não troco – ou, como dizemos, quando muito mais se quer dizer: “Eu não deveria pensar”.

10 Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer.

não lucrativo – uma palavra que, embora geralmente denotando o oposto do lucro, é aqui usada simplesmente em seu sentido negativo. “Nós, como seus servos, não aproveitamos nem beneficiamos a Deus” (compare Jó 22:2-3; Rm 11:35).

11 E aconteceu que, indo ele para Jerusalém, passou por meio da Samaria e da Galileia.

Lc 17: 11-19. Dez leprosos purificados.

através do meio de Samaria e da Galileia – provavelmente nos limites de ambos.

12 E entrando em uma certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe.

ficou de longe – (compare com Lv 13:45-46).

13 E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós!

levantaram – sua miséria comum unindo esses pobres párias (2Rs 7:3), ou seja, fazendo-os esquecer a feroz antipatia nacional de judeus e samaritanos (Trench).

Jesus… – (Veja Mt 20:20-33). Quão rápido um professor é sentido miséria, mesmo que aqui o ensinamento seja logo esquecido!

14 E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, enquanto eles iam, ficaram limpos.

mostrai-vos – como pessoas limpas. (Veja em Mt 8:4.) Assim também o samaritano seria ensinado que “a salvação é dos judeus” (Jo 4:22).

enquanto eles iam, ficaram limpos – De quantas formas diferentes as curas de nosso Senhor foram feitas, e isto é diferente de todo o resto.

15 E vendo um deles que estava são, voltou, glorificando a Deus a alta voz.
16 E caiu com o rosto a seus pés, agradecendo-lhe; e este era samaritano.
17 E respondendo Jesus, disse: Não foram os dez limpos? E onde estão os nove?

Não foram os dez limpos? – em vez disso, não foram os dez limpos? isto é, o conjunto deles – um exemplo (a propósito) da onisciência de Cristo (Bengel).

18 Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?

este estrangeiro – “este estrangeiro” (literalmente, “de outra raça”). A linguagem é de admiração e admiração, como é expressamente dito de outra exposição de fé gentílica (Mt 8:10).

19 E disse-lhe: Levanta-te, e vai; tua fé te salvou.

Levante-se – pois ele havia “caído de cara a seus pés” (Lc 17:16) e ali ficou prostrado.

tua fé te salvou – não como os outros, apenas no corpo, mas naquele sentido espiritual mais elevado com o qual Sua constante linguagem nos familiarizou tanto.

20 E perguntado pelos fariseus sobre quando o Reino de Deus viria, respondeu-lhes, e disse: O Reino de Deus não vem com aparência visível.

Lc 17: 20-37. Vinda do reino de Deus e do Filho do Homem.

Quando, etc. – Para atender as visões errôneas não só dos fariseus, mas dos próprios discípulos, nosso Senhor se dirige a ambos, anunciando a vinda do reino sob diferentes aspectos.

não vem com aparência visível – com vigilância ou espera, como por algo exteriormente imponente e ao mesmo tempo revelando-se a si mesmo.

21 Nem dirão: Eis aqui, ou Eis ali, porque eis que o Reino de Deus está entre vós.

Eis aqui! … Lá! – calar-se dentro deste ou daquele limite geográfico ou eclesiástico claramente definido e visível.

entre vós – é de caráter interno e espiritual (em contraste com suas visões externas). Mas também tem seu lado externo.

22 E disse aos discípulos: Dias virão, quando desejareis ver um dos dias do Filho do homem, e não o vereis.

Os dias – em vez disso “Dias”.

virão – como em Lc 19:43, quando, em meio a calamidades, etc., você procurará ansiosamente por um libertador, e os enganadores se colocarão diante deste caráter.

um dos dias do Filho do homem – Ele mesmo novamente entre eles, mas por um dia; como dizemos quando tudo parece estar errado e a única pessoa que poderia mantê-los certos é removida [Neander in Stier, etc.]. “Isto é dito para se proteger contra o erro de supor que Sua presença visível iria acompanhar a manifestação e estabelecimento de Seu reino” (Webster e Wilkinson).

23 E vos dirão: Eis que ele está aqui, ou Eis que ele está ali, não vades, nem sigais.

eles dirão: Veja aqui… não vá, etc. – uma advertência para todos os chamados expositores de profecia e seus seguidores, que choram, e olhem para cá, toda vez que a guerra irrompe ou as revoluções ocorrem.

24 Porque como o relâmpago, que relampeja desde o começo do céu, e brilha até ao fim do céu, assim será também o Filho do homem em seu dia.

como um raio … então … o Filho do homem – isto será manifesto. O Senhor fala aqui de Sua vinda e manifestação de uma maneira profeticamente indefinida, e nestas palavras preparatórias combina em uma das épocas distintas (Stier). Quando toda a política dos judeus, civis e eclesiásticos, foi quebrada de uma só vez, e sua continuação tornada impossível pela destruição de Jerusalém, tornou-se manifesto a todos como o relâmpago do céu que o reino de Deus havia deixado de existir. em seu antigo, e tinha entrado em uma forma nova e perfeitamente diferente. Assim pode ser novamente, antes da sua mudança final e maior na vinda pessoal de Cristo, e da qual as palavras em seu sentido mais elevado são apenas verdadeiras.

25 Mas é necessário primeiro sofrer muito, e ser rejeitado por esta geração.

sofrer… – Isso mostra que a referência mais imediata de Lc 17:23 é a um evento prestes a seguir a morte de Cristo. Ele foi projetado para retirar a atenção de “Seus discípulos” do brilho em que Suas palavras anteriores haviam investido na aproximação do estabelecimento de Seu reino.

26 E como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem.
27 Comiam, bebiam, se casavam, e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca; e veio o dilúvio, e destruiu a todos.

comiam… casado… plantado – todas as ocupações e prazeres ordinários da vida. Embora o mundo antediluviano e as cidades da planície fossem terrivelmente perversos, não é sua maldade, mas sua mundanidade, sua incredulidade e indiferença para com o futuro, seu despreparo, que é aqui sustentado como uma advertência. Nota – Esses eventos registrados da história do Antigo Testamento – negados ou explicados hoje em dia por não poucos – são referidos aqui como fatos.

28 Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló, comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam, e construíam.
29 Mas o dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, e destruiu a todos.
30 Assim será também no dia em que o Filho do homem se manifestar.
31 Naquele dia, o que estiver no telhado, e suas ferramentas em casa, não desça para pegá-las; e o que estiver no campo, não volte para trás.

para tirá-lo … Lembre-se, etc. – uma advertência contra a persistente relutância em se separar dos tesouros atuais que induzem alguns a permanecerem em uma casa em chamas, na esperança de salvar este e aquele precioso artigo até consumido e enterrado em suas ruínas. Os casos aqui supostos, embora diferentes, são semelhantes.

32 Lembrai-vos da mulher de Ló.

da mulher de Ló – ela “olha para trás”, pois isso é tudo o que é dito dela, e sua condenação registrada. Seu coração ainda estava em Sodoma, e o “olhar” apenas disse: “E devo dar-lhe adeus?”

33 Qualquer que procurar salvar sua vida a perderá; e qualquer que a perder, irá salvá-la.

Quem quer que, etc. – (Veja em Lc 9:23-27).

34 Digo-vos que naquela noite, dois estarão em uma cama; um será tomado, e o outro será deixado.

dois estarão em uma cama – os preparados e despreparados misturaram-se no mais íntimo intercurso juntos nas caminhadas ordinárias e comunhões da vida, quando chega o momento da indenização. Verdade horrível! realizado antes da destruição de Jerusalém, quando os cristãos se viram forçados pelas instruções do seu Senhor (Lc 21:21) de uma vez por todas para longe de seus antigos associados; mas acima de tudo, quando a segunda vinda de Cristo explodirá em um mundo desatento.

35 Duas estarão juntas moendo; uma será tomada, e a outra será deixada.
36 Dois estarão no campo; um será tomado, e o outro será deixado.
37 E respondendo, disseram-lhe: Onde, Senhor?E ele lhes disse: Onde estiver o corpo, ali os abutres se juntarão.

Onde – isso ocorrerá?

Por onde quer que seja encontrada uma massa de corrupção moral e espiritual incurável, será visto pousando os ministros do julgamento divino ”, provérbio proverbial terrificamente verificado na destruição de Jerusalém e muitas vezes desde então, embora sua mais tremenda ilustração seja no último dia do mundo.

<Lucas 16 Lucas 18>

Leia também uma introdução ao Evangelho de Lucas.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados