Bíblia

2 Tessalonicenses 1

Aviso Quer estudar a Bíblia e não sabe por onde começar? Conheça o nosso curso: Como Estudar a Bíblia? Ele é gratuito, online e pode ser iniciado agora mesmo! Clique aqui e saiba mais.


1 Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo.

Silvano. O mesmo que Silas.

2 Haja entre vós graça e paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

Ou então, “Que Deus, nosso Pai, e o Senhor Jesus Cristo lhes deem graça e paz” (NVT).

3 Nós sempre devemos dar graças a Deus por vós, irmãos, como é o correto, porque vossa fé cresce muito, e o amor de cada um de todos vós pelos outros é cada vez maior;

como é o correto (“como é justo”, A21; ou então, “apropriado”, NVI).

4 De maneira que nós mesmos nos orgulhamos de vós nas igrejas de Deus, por causa de vossa paciência e fé, em todas as vossas perseguições e aflições que suportais;

perseguições e aflições. Quando Paulo esteve em Tessalônica, judeus instigaram a população e os magistrados contra os cristãos (At 17:6,8). Provavelmente os crentes tessalonicenses ainda viviam sob os efeitos desta oposição. [JFU, 1871]

5 Que é prova clara do justo julgamento de Deus, para que sejais considerados dignos do Reino de Deus, pelo qual também sofreis;

Que é prova clara – referindo-se aos sofrimentos e a paciência deles (2Ts 1:4). Se Deus é justo, chegará um tempo em que injustiças como essas serão corrigidas e paciência como a deles será recompensada. Assim, os sofrimentos e a paciência dos Tessalonicenses se tornam uma prova de que há um juízo vindouro (Fp 1:8). [Dummelow, 1909]

6 Pois é justo diante de Deus pagar com aflição aos que vos afligem;

Pois é justo diante de Deus. Isto justifica a afirmação acima de haver um “justo julgamento” (2Ts 1:5), a saber, “pois é (se, como todos nós admitimos: se assim for) justo diante (no tribunal de) Deus”. Nosso próprio sentimento inato do que é justo confirma isso que é revelado.

pagar. Deus retribuirá da mesma maneira, ou seja, a tribulação para os que vos atribulam (aflição aos que vos afligem); e para vós, que estais perturbados, descanso da tribulação. [JFU]

Leia também um estudo sobre a justiça de Deus.

7 e a vós que sois afligidos, alívio conosco, quando o Senhor Jesus aparecer do céu com os anjos de seu poder

O verdadeiro descanso e alívio chegará aos fiéis quando Cristo novamente se manifestar.

8 com labareda de fogo, vingando os que não conhecem a Deus, e os que não obedecem ao Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo,

com labareda de fogo. “Fogo” é um símbolo da ira e da majestade divina nas Escrituras; e “chama” é o fogo em movimento, saltando e queimando. De acordo com 2Pe 3:7,10, o fogo será o meio de destruição do mundo visível no dia do Senhor; enquanto em Hb 1:7, citado no Sl 104, esse elemento é representado como uma forma de manifestação angelical. Em 1Co 3:13-15, o próprio fogo é o meio de julgamento.

A “labareda de fogo” é o elemento no qual o Senhor Jesus é revelado”, não o meio pelo qual Ele se vinga dos iníquos. É o Seu manto de glória temível.

os que não conhecem a Deus – os pagãos. Em Rm 1:18-25, falando do paganismo de seu próprio tempo e da trajetória e funcionamento da idolatria gentia, o Apóstolo declara que esta ignorância de Deus era voluntária, que a idolatria era o resultado da impiedade e que sua maldade era demonstrada pela horrível depravação da moral que produzia. Era, portanto, culpável no mais alto grau e merecia vingança, visto ser a ignorância dos homens que “recusaram reconhecer a Deus” (Rm 1:28). É essa a frase que Paulo pronuncia sobre o paganismo de sua época, tendo em vista seu caráter geral e seus frutos. De maneira alguma ele supõe que essa “vingança” cairá sobre todos os idólatras no último dia e pelo mero fato de “não conhecer a Deus” como os cristãos. Ele fala o contrário em Rm 2:14. Incontáveis ​​pagãos não tiveram esse conhecimento de Deus trazido a eles. Cada um será julgado de acordo com sua responsabilidade pessoal. Deus não deixa “a si mesmo sem testemunho” (At 14:17; Jo 1:9); e pela proporção de luz e oportunidade que lhe for dada, a conduta de cada homem será medida e avaliada. O Apóstolo tem em mente os perseguidores gentios em Tessalônica (2Ts 1:6), que recusaram o conhecimento de Deus e mostraram seu ódio a Ele pelo ódio contra Seus filhos (comp. Jo 15:24; 1Jo 3:13). [Cambridge, 1898]

9 os quais serão punidos com o castigo da eterna perdição, longe da face do Senhor, e da glória de seu poder;

longe da face do Senhor – ou seja, parte do castigo deles consistirá em serem banidos da presença direta do Senhor. Há um sentido em que Deus está presente em toda parte, e nesse sentido Ele estará no lugar em que os iníquos habitarão para trazer juízo sobre eles. Mas a frase também é usada no sentido da Sua presença mais direta; o lugar onde são manifestos sua majestade e glória; o lar dos santos e abençoados. É nesse sentido que a palavra é usada aqui, e a ideia é que será uma das circunstâncias que contribuirão para a aflição ainda maior do local de juízo, que aqueles que habitam ali serão banidos daquela santa morada, e nunca lhes será permitido que entrem. [Barnes, 1870]

10 quando ele vier para ser glorificado em seus santos, e naquele dia se fazer admirável em todos os que creem (porque nosso testemunho entre vós foi crido).

para ser glorificado em seus santos – ou então, “receberá glória de seu povo santo” (NVT)

11 Por isso também oramos sempre por vós, para que o nosso Deus vos faça dignos da vossa vocação e cumpra com poder todo o desejo da bondade e toda a obra de fé,

vos faça dignos – ou seja, “Que vocês sejam encontrados entre os santos que Deus considerará dignos”.

da vossa vocação – com a qual Ele vos chamou. Não há dignidade em nós independente do chamado de Deus (2Tm 1:9). O chamado aqui não é meramente o primeiro chamado real, mas todo o ato de eleição de Deus, originado em Seu “graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos princípios dos tempos”, e tendo sua consumação em glória. [JFU, 1871]

e cumpra com poder todo o desejo da bondade e toda a obra de fé – ou então, “e lhes dê poder para realizar as coisas boas que a fé os motivar a fazer” (NVT).

12 para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja glorificado em vós, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus, e do Senhor Jesus Cristo.

o nome de nosso Senhor Jesus. Nosso Senhor Jesus em Sua figura manifesta como o Deus-homem.

glorificado (Jo 21:10; Gl 1:24; 1Pe 4:14). As virtudes do crente se convertem em glória à Cristo, e Sua glória, como Cabeça, reflete a glória sobre eles, os membros.

em vós, e vós nele – glorificação recíproca (compare com Is 28:5; Is 62:3). [JFU, 1871]

<1 Tessalonicenses 5 2 Tessalonicenses 2>

Visão geral de 2 Tessalonicenses

Na segunda carta aos Tessalonicenses, “Paulo esclarece os seu ensinamentos anteriores sobre o futuro retorno de Jesus e repreende os Cristãos que estavam criando confusão na comunidade”. Para uma visão geral desta carta, assista ao breve vídeo abaixo produzido pelo BibleProject. (7 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução à Primeira Epístola aos Tessalonicenses.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – março de 2020.