Bíblia, Revisar

2 Coríntios 6

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 E nós, como trabalhadores conjuntamente com ele, rogamos que não tenhais recebido a graça de Deus em vão.

trabalhadores conjuntamente – com Deus (At 15:4; 1Co 3:9). Não apenas como “embaixadores”.

rogamos – implorar (2Co 5:20). Ele está descrevendo seu ministério, não exortando diretamente.

você também – em vez disso, “NÓS TAMBÉM (assim como Deus, 2Co 5:20) suplicar” ou “suplica-te”: 2Co 6:14, 2Co 6:15, em 2Co 7:1, é parte deste pedido ou exortação.

em vão – fazendo da graça de Deus um motivo para a continuação do pecado (2Co 6:3). Por uma vida de pecado, mostrando que a palavra de reconciliação tem sido em vão, tanto quanto você está preocupado (Hb 12:15; Jz 1:4). “A graça de Deus” aqui é “a reconciliação” fornecida pelo amor de Deus (2Co 5:18, 2Co 5:19; compare com Gl 2:2).

2 Porque ele diz: Em tempo agradável te ouvi, e no dia da salvação te socorri; eis agora o tempo agradável, eis agora o dia da salvação

Pois a própria promessa de Deus é a base da nossa exortação.

ele diz – Deus Pai disse a Deus o Filho, e assim a todos os crentes que são considerados um com Ele.

te ouvi – Nos propósitos eternos do meu amor, eu escutei a tua oração para a salvação do teu povo (compare Jo 17:9, Jo 17:15, Jo 17:20, Jo 17:24).

aceito… aceito – O grego deste último é mais enfático, “bem aceito”. O que foi “um tempo aceito” na profecia (Is 49:8, hebraico, “na época da graça”) torna-se “o bem tempo aceito ”no cumprimento (compare Sl 69:13). Como é tempo de Deus receber pecadores, receba Sua graça: aceite (2Co 6:1) a palavra de reconciliação em Seu tempo aceito.

no dia da salvação – “no dia da salvação” (Lc 4:18, Lc 4:19, Lc 4:21, Lc 19:42, Hb 3:7).

3 Escândalo nenhum damos em coisa alguma, para que nosso trabalho não seja acusado.

Retomando a conexão com 2Co 6:1, interrompida pelo parético 2Co 6:2. “Não ofender” (compare 1Co 10:33), “aprovar a nós mesmos” e todos os outros particípios até 2Co 6:10 são nominativos para “nós também vos rogamos” (2Co 6:1), para mostre as dores que ele tomou para impor sua exortação pelo exemplo, bem como o preceito (Alford). “Ofensa” seria dada, se estivéssemos sem “paciência” e as outras qualificações que ele, portanto, une (compare Rm 14:13).

4 Mas em tudo nos fizemos agradáveis como trabalhadores de Deus, em muita tolerância, em aflições, em necessidades, em angústias;

Traduza, para marcar a verdadeira ordem das palavras gregas, “em tudo, como os ministros de Deus recomendam a nós mesmos”, isto é, que nossos ouvintes possam dar à nossa mensagem uma audição favorável, através de nossa coerência em todos os aspectos, não nos glorifique. Aludindo a 2Co 3:1, ele sugere: Nós nos recomendamos, não como eles pela palavra, mas pela ação.

tolerância – (2Co 12:12). Coloque primeiro. “Pure-minded” segue (2Co 6:6). Três trigêmeos de tentativas exercendo a “paciência” (perseverança do paciente) são: Aflições (ou “tribulações”), necessidades, angústias (ou “dificuldades”); listras, aprisionamentos, tumultos; labores, vigílias, jejuns. O primeiro trigêmeo geralmente expressa aflições; o segundo, aqueles em particular decorrentes da violência dos homens; o terceiro, aqueles que ele trouxe para si mesmo, direta ou indiretamente.

5 Em açoites, em prisões, em tumultos, em trabalhos, em vigílias, em jejuns;

listras – (2Co 11:23, 2Co 11:24; At 16:23).

prisões – (2Co 11:23). Ele tinha sido, sem dúvida, em outro lugar preso além de em Filipos, quando ele escreveu esta epístola.

tumultos – (At 13:50; At 14:5, At 14:19; At 16:22; e recentemente At 19:23).

trabalhos – na causa de Cristo (2Co 11:23; Rm 16:12).

vigílias – (2Co 11:27). Noites sem dormir.

jejuns – O contexto aqui se refere às suas provações, em vez de exercícios devocionais (compare 2Co 11:27). Assim, a “falta de comida” parece ser o sentido (compare 1Co 4:11; Fp 4:12). Mas o senso comum do grego é jejum, no sentido estrito; e em 2Co 11:27 é falado independentemente de “fome e sede”. (Veja Lc 2:37; At 10:30; At 14:23). No entanto, Mt 15:32; Mc 8:3, justifique o sentido, mais favorecido pelo contexto, a falta de comida, embora seja um uso raro da palavra. Gaussen observa: “Os apóstolos combinam os mais altos ofícios com o mais humilde exterior: como tudo na Igreja deveria ser moldado no molde da morte e ressurreição, o princípio cardeal em todo o cristianismo.”

6 Em pureza, em conhecimento, em paciência, em bondade, no Espírito Santo, em amor não fingido;

por, etc – sim, como grego, “In … in”, implicando não o instrumento, mas a esfera ou elemento em que seu ministério se moveu.

conhecimento – espiritual: nos mistérios do evangelho, inatingível por mera razão (1Co 2:6-16; 2Co 3:6, 2Co 3:17, 2Co 3:18).

longanimidade… bondade – associada à “caridade” ou “amor” (1Co 13:4), como aqui.

no Espírito Santo – em virtude de Suas influências que produzem essas graças e outros dons, “amor não fingido” sendo o principal deles.

7 Em palavra da verdade, em poder de Deus, com armas da justiça, à esquerda, e à direita;

in, ”etc. Quanto à“ palavra da verdade ”(compare 2Co 4:2; Cl 1:5), e“ o poder (miraculoso) de Deus ”(2Co 4:7); 1Co 2:4, “em demonstração do Espírito e do poder”.

com as armas – grego, “através” ou “por meio da armadura”. “Justiça”, que é o peitoral sozinho em Ef 6:13-17, aqui é feita toda a panóplia cristã (compare 2Co 10:4).

em … certo … e … esquerda – isto é, vigiando de todos os lados.

8 Por honra e por desonra; por infâmia e por boa fama; considerados como enganadores, e como verdadeiros.

Traduzir: “Através da glória e da desonra (desgraça)”, isto é, daqueles em autoridade, e acumulando para nós presentes. “Por” ou “através do relatório do mal e bom relatório”, da multidão, e nos afetando ausente (Bengel). Considerado “como enganadores” por aqueles que, não sabendo (2Co 6:9), desonram e nos dão um relatório maligno; “Como verdade”, por aqueles que “conhecem” (2Co 6:9) nós na verdadeira “glória” do nosso ministério. Na proporção em que se tem mais ou menos de glória e bom relato, nesse nível ele tem mais ou menos relato de desonra e maldade.

9 Como estranhos, e conhecidos; como morrendo, e eis que estamos vivendo; como castigados e ainda não mortos.

e conhecidos – “desconhecido” em nosso verdadeiro caráter para aqueles que “má relatório” de nós, “bem conhecido” para aqueles que nos seguram em “bom relatório” (2Co 6:8). Conybeare explica: “Desconhecido pelos homens, ainda reconhecido por Deus” (1Co 13:12). Talvez tanto Deus como os homens (crentes) pretendam conhecê-lo (2Co 5:1; 2Co 11:6).

morrendo … viver – (2Co 1:9; 2Co 4:10, 2Co 4:11; 2Co 11:23). Compare a observação de Gaussen, veja em 2Co 6:5. “Eis” chama a atenção para o fato como algo além de todas as expectativas.

castigado … não morto – percebendo o Sl 118: 8.

10 Como entristecidos, porém sempre alegres; como pobres, porém enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo.

O “as” não é mais usado para expressar a opinião de seus adversários, mas o estado real dele e de seus companheiros de trabalho.

enriquecendo a muitos – Espiritualmente (1Co 1:5), segundo o exemplo de nosso Senhor, que “pela sua pobreza fez muitos ricos” (2Co 8:9).

como nada tendo – Quaisquer que sejam os bens terrenos que temos, e estes são poucos, temos como se não tivéssemos; como inquilinos removíveis à vontade, não proprietários (1Co 7:30).

e possuindo tudo – O grego implica posse firme, segurando rapidamente em posse (compare 1Co 3:21, 1Co 3:22). As coisas tanto do presente quanto do futuro são, no sentido mais verdadeiro, do crente na posse, pois ele possui todas elas em Cristo, sua possessão duradoura, embora a plena fruição delas seja reservada para a eternidade futura.

11 Para vós, ó coríntios, está aberta nossa boca; e nosso coração está ampliado.

está aberta nossa boca – eu não uso nenhum encobrimento, como alguns em Corinto têm insinuado (2Co 4:2). Eu uso toda a liberdade e abertura de fala para você como amigos amados. Por isso ele apresenta aqui: “Ó Coríntios” (compare com Fp 4:15). O aumento de seu coração em direção a eles (2Co 7:3) produziu sua abertura de boca, isto é, sua expressão sem reservas de seus sentimentos mais íntimos. Como um homem sem amor é estreito de coração, assim o coração do apóstolo é ampliado pelo amor, de modo a receber seus conversos em Corinto, não apenas com suas graças, mas com suas muitas falhas (compare 1Rs 4:29; Sl 119:32; Is 60:5).

12 Nós não temos lhes estreitado, mas vós estais estreitos em nossos sentimentos.

Qualquer restrição que você sente em relação a mim, ou estreiteza de coração, não é por falta de grandeza de coração de minha parte em relação a você, mas por falta dela de sua parte em relação a mim.

intestinos – isto é, afeições (compare 2Co 12:15).

não estreitou em nós – isto é, por falta de espaço em nossos corações para levá-lo dentro

13 E em recompensa disto (falo como a filhos) alargai vós também.

alargai vós também (Ellicott). “Da mesma forma”, como meu coração é aumentado em direção a você (2Co 6:11), e “como uma recompensa” por isso (Gl 4:12).

falo como a filhos – como naturalmente seria esperado que as crianças recompensassem o amor de seus pais com amor semelhante.

14 Não vos ajunteis em outro jugo com os descrentes. Porque, que parceria tem a justiça com injustiça? E que parceria tem a luz com as trevas?

Não seja grego, “não se torne”.

desequilibrou-se – “uniu-se a um estrangeiro em espírito”. A imagem é do preceito simbólico da lei (Lv 19:19), “Não permitirás que teu gado seja de gênero diverso”; ou o preceito (Dt 22:10), “Não lavrarás com boi e jumento juntamente”. Compare Dt 7:3, proibindo casamentos com os gentios; também 1Co 7:39. O crente e incrédulo são totalmente heterogêneos. Relações muito próximas com incrédulos em outras relações também estão incluídas (2Co 6:16; 1Co 8:101Co 10:14).

companheirismo – literalmente, “compartilhar” ou “participação”.

justiça – o estado do crente, justificado pela fé.

injustiça – em vez disso, como sempre traduzido em outro lugar, “iniquidade”; o estado do incrédulo, o fruto da incredulidade.

luz – da qual os crentes são os filhos (1Ts 5:5).

15 E que acordo há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o crente com o incrédulo?

Belial – Hebraico, “inutilidade, improfabilidade, maldade”. Como Satanás se opõe a Deus, e o Anticristo a Cristo; Belial estando aqui em oposição a Cristo, deve denunciar todo tipo de impureza anticristã (Bengel).

aquele que crê com um infiel – Traduza: “um crente com um incrédulo”.

16 E que acordo há entre o Templo de Deus e os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei seu Deus, e eles serão meu povo.

concordância – acordo de sentimentos (compare 1Rs 18:21; Ef 5:7, Ef 5:11).

o templo de Deus – isto é, vocês crentes (1Co 3:16; 1Co 6:19).

com ídolos – Compare Dagon antes da arca (1Sm 5:2-4).

como – “como Deus disse”. Citação de Lv 26:12; Jr 31:33; Jr 32:38; Ez 37:26, Ez 37:27; compare Mt 28:20; Jo 14:23

ande nelas – sim, “entre eles”. Como “habitar” implica a presença divina, assim “anda”, a operação divina. Deus habitando no corpo e na alma dos santos pode ser ilustrado por sua possessão demoníaca de corpo e alma.

meu povo – ao contrário, “eles serão para mim um povo”.

17 Portanto: saí do meio deles, e vos separai, diz o Senhor; e não toqueis coisa impura, e eu vos aceitarei.

Citado em Is 52:11, com a liberdade de um inspirado, que dá variações sancionadas pelo Espírito Santo.

Sede separados – “separa-te” (Os 4:17).

não toqueis coisa impura mas sim em “tudo impuro” (2Co 7:1; Mq 2:10). O toque é mais poluente, como implicando participação, do que ver.

vos aceitarei – O grego implica “para mim”; como pessoas outrora fora de portas, mas agora admitidas dentro de (2Co 5:1-10). Com isto concorda a cláusula: “Saia do meio deles”, ou seja, de modo a ser recebido para mim. Então Ez 20:41, “Eu te aceitarei”; e Sf 3:19, “ajuntar a que foi expulsa”. “O intercurso dos crentes com o mundo deve se assemelhar ao dos anjos que, depois de receberem uma mensagem do céu, cumprem seu ofício com a maior prontidão, e alegremente voai de volta para a presença de Deus ”(1Co 7:31; 1Co 5:9, 1Co 5:10).

18 E eu vos serei por Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo Poderoso.

Meu povo. ”Compare a promessa a Salomão (1Cr 28:6; Is 43:6; Ap 21:3,7;  Jr 31:1, Jr 31:9).

Senhor Todo Poderoso – O Senhor, o Governante Universal: em nenhum outro lugar, mas em Apocalipse. A grandeza do Prometedor aumenta a grandeza das promessas.

<2 Coríntios 5 2 Coríntios 7>

Introdução à 2 Coríntios 6

Seu ministério apostólico é aprovado pela fidelidade na exortação, nos sofrimentos, na exibição dos frutos do Espírito Santo: Sua grandeza de coração para eles exige ampliação de seu coração para ele. Exortações à separação da poluição.

Leia também uma introdução à Segunda Epístola aos Coríntios.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados