Bíblia, Revisar

2 Crônicas 14

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Asa destrói a idolatria

1 E Abias descansou com seus pais, e foi sepultado na cidade de Davi. E reinou em seu lugar seu filho Asa, em cujos dias aquela terra teve paz por dez anos.

em cujos dias aquela terra teve paz por dez anos – Esse longo intervalo de paz foi o efeito continuado da grande batalha de Zemaraim (compare com 1Rs 15:11-14).

2 E fez Asa o que era bom e correto aos olhos do SENHOR seu Deus.

E fez Asa o que era bom e correto – (compare 1Rs 15:14). Ainda seu caráter e vida não estavam livres de falhas (2Cr 16:7,10,12).

3 Porque tirou os altares do culto alheio, e os altos; quebrou as imagens, e arrancou os bosques;

tirou os altares – de Baal (ver em 2Cr 34:4; ver em Lv 26:30).

arrancou os bosques – em vez disso, “Asherim”.

4 E mandou a Judá que buscassem ao SENHOR o Deus de seus pais, e praticassem a lei e seus mandamentos.
5 Tirou também de todas as cidades de Judá os altos e as imagens, e esteve o reino quieto diante dele.

Tirou também de todas as cidades de Judá os altos e as imagens – Todos os objetos públicos e relíquias da idolatria em Jerusalém e outras cidades através de seu reino foram destruídos; mas os altos lugares onde Deus era adorado sob a figura de um boi, como em Betel, foram autorizados a permanecer (1Rs 15:14); até agora, a reforma estava incompleta.

os altos – isto é, aqueles devotados a ritos idólatras.

6 E edificou cidades fortes em Judá, porquanto havia paz na terra, e não havia guerra contra ele em aqueles tempos; porque o SENHOR lhe havia dado repouso.

E edificou cidades fortes em Judá – (Veja 1Rs 15:22).

7 Disse por tanto a Judá: Edifiquemos estas cidades, e as cerquemos de muros com torres, portas, e barras, já que a terra é nossa: porque buscamos ao SENHOR nosso Deus, temos o buscado, e ele nos deu repouso de todas as partes. Edificaram, pois, e foram prósperos.

enquanto a terra ainda está diante de nós – isto é, enquanto temos progresso livre e indiscutível em todos os lugares; nenhum inimigo está próximo; mas, como este tempo feliz de paz pode não durar sempre e o reino é pequeno e fraco, vamos preparar defesas adequadas em caso de necessidade. Ele também tinha um exército de quinhentos e oitenta mil homens. Judá forneceu os soldados fortemente armados e Benjamin, os arqueiros. Este grande número não significa um corpo de soldados profissionais, mas todos capazes de portar armas e de serem chamados para o serviço.

8 Teve também Asa exército que trazia escudos e lanças: de Judá trezentos mil, e de Benjamim duzentos e oitenta mil que traziam escudos e flechavam arcos; todos eram homens hábeis.
9 E saiu contra eles Zerá etíope com um exército de mil milhares, e trezentos carros; e vinho até Maressa.

E saiu contra eles Zerá etíope – Isso não poderia ter sido da Etiópia ao sul das cataratas do Nilo, pois no reinado de Osorkon I, sucessor de Sisaque, nenhum exército estrangeiro teria recebido passagem livre através do Egito. Zerá deve, portanto, ter sido chefe dos etíopes, ou etíopes da Arábia, pois eles eram evidentemente uma horda nómada que tinha um assentamento de tendas e gado nas vizinhanças de Gerar.

um exército de mil milhares, e trezentos carros – “Vinte camelos empregados para levar mensageiros sobre eles poderiam ter conseguido aquele número de homens para se reunir em pouco tempo. Como Zerah era o agressor, ele teve tempo de escolher quando convocaria esses homens e atacaria o inimigo. Cada um desses pastores cuchitas, carregando com eles suas próprias provisões de farinha e água, como é seu costume invariável, poderia ter lutado com Asa sem comer um pedaço de pão de Zera ou beber um litro de sua água ”[Bruce, Travels ].

10 Então saiu Asa contra ele, e ordenaram a batalha no vale de Zefatá junto a Maressa.

junto a Maressa – uma das cidades que Roboão fortificou (2Cr 11:8), perto de uma grande passagem do sul na região baixa de Judá (Js 15:44). O engajamento entre os exércitos ocorreu em uma planície perto da cidade, chamada “o vale de Zephathah”, supostamente o caminho mais largo descendo Beit Jibrin em direção a Tell Es-Safren [Robinson].

11 E clamou Asa ao SENHOR seu Deus, e disse: SENHOR, ninguém há mais que a ti para dar ajuda entre o grande e o que nenhuma força tem. Ajuda-nos, ó SENHOR Deus nosso, porque em ti nos apoiamos, e em teu nome viemos contra este exército. Ó SENHOR, tu és nosso Deus; não prevaleça contra ti o homem.

E clamou Asa ao SENHOR seu Deus – Forte na confiança de que o poder de Deus era capaz de dar a vitória igualmente com poucos, como muitos, o rei piedoso marchou com uma força comparativamente pequena para encontrar o formidável exército de saqueadores em sua fronteira sul . Comprometendo sua causa a Deus, ele se engajou no conflito – derrotou completamente o inimigo e conseguiu obter, como recompensa de sua vitória, um espólio rico em tesouros e gado das tendas dessa horda pastoral.

12 E o SENHOR derrotou os etíopes diante de Asa e diante de Judá; e fugiram os etíopes.
13 E Asa, e o povo que com ele estava, o seguiu até Gerar: e caíram os etíopes até não haver neles resistência alguma; porque foram derrotados diante do SENHOR e de seu exército. E lhes tomaram muito grande despojo.
14 Bateram também todas as cidades ao redor de Gerar, porque o terror do SENHOR foi sobre eles: e saquearam todas as cidades, porque havia nelas grande despojo.
15 Assim atacaram as cabanas onde havia gado, e trouxeram muitas ovelhas e camelos, e voltaram a Jerusalém.
<2 Crônicas 13 2 Crônicas 15>

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados