Bíblia, Revisar

Josué 15

As terras da tribo de Judá

1 E foi a sorte da tribo dos filhos de Judá, por suas famílias, junto ao termo de Edom, do deserto de Zim ao sul, ao lado do sul.

– De que maneira o lote foi desenhado nesta ocasião, o historiador sagrado não diz; mas é provável que o método adotado tenha sido semelhante ao descrito em Js 18:10. Embora a pesquisa geral do país não tivesse sido concluída, alguns rascunhos ou delineamentos da primeira parte conquistada devem ter sido feitos, e evidências satisfatórias obtiveram que era grande o suficiente para fornecer três cantões, antes que todas as tribos lhes dessem sorte; e caíram a Judá, a Efraim e à meia tribo de Manassés. A sorte de Judá veio primeiro, em sinal da preeminência daquela tribo sobre todos os outros; e sua superioridade destinada recebeu assim a visível sanção de Deus. O território, atribuído a ele como uma possessão, era grande e extenso, sendo delimitado ao sul pelo deserto de Zin e a extremidade sul do Mar Salgado (Nm 34:3-5); no leste, por esse mar, estendendo-se até o ponto onde recebe as águas do Jordão; no norte, por uma linha traçada quase paralela a Jerusalém, em todo o país, desde a extremidade norte do Mar Salgado até os limites meridionais do território filisteu e até o Mediterrâneo; e no oeste este mar era seu limite, até Sihor (Wady El-Arish).

2 E seu termo da parte do sul foi desde a costa do mar Salgado, desde a baía que está voltada ao sul;

a baíahebraico, “língua”. Ele empurra suas águas nesta forma a uma grande distância [Robinson].

3 E saía até o sul à subida de Acrabim, passando até Zim; e subindo pelo sul até Cades-Barneia, passava a Hebrom, e subindo por Adar dava volta a Carca;

Acrabim – hebraico, “a ascensão dos escorpiões”; uma passagem na “montanha careca” (ver em Js 11:17), provavelmente muito infestada por esses répteis venenosos.

4 De ali passava a Azmom, e saía ao ribeiro do Egito; e sai este termo ao ocidente. Este pois vos será o termo do sul.
5 O termo do oriente é o mar Salgado até o fim do Jordão. E o termo da parte do norte, desde a baía do mar, desde o fim do Jordão:
6 E sobe este termo por Bete-Hogla, e passa do norte a Bete-Arabá, e daqui sobe este termo à pedra de Boã, filho de Rúben.

Bete-Hogla – agora Ain Hajla, uma fonte fina de água clara e doce, na extremidade norte do Mar Morto, a cerca de duas milhas do Jordão [Robinson].

Bete-Arabá – “a casa”, ou “lugar de solidão”, no deserto de Judá (Js 15:61).

Boã, filho de Rúben – o monumento sepulcral de um líder rubeneu, que se distinguira por sua bravura e caíra na guerra cananéia.

7 E torna a subir este termo a Debir desde o vale de Acor: e ao norte olha sobre Gilgal, que está diante da subida de Adumim, a qual está ao sul do ribeiro: e passa este termo às águas de En-Semes, e sai à fonte de Rogel:

Acor – (veja em Js 7:26).

Adumim – um terreno crescente no deserto de Jericó, ao sul do pequeno riacho que corria perto de Jericó (Js 16:1).

En-Semes – “a fonte do sol”; “Seja o poço atual do apóstolo, abaixo de Betânia, no caminho para Jericó, ou a fonte perto de Santa Saba” [Robinson].

En-Rogel – “a fonte mais completa”, no sudeste de Jerusalém, abaixo do local onde os vales de Josafá e Hinom se unem.

8 E sobe este termo pelo vale do filho de Hinom ao lado dos jebuseus ao sul: esta é Jerusalém. Logo sobe este termo pelo cume do monte que está diante do vale de Hinom até o ocidente, o qual está ao fim do vale dos gigantes ao norte;
9 E rodeia este termo desde o cume do monte até a fonte das águas de Neftoa, e sai às cidades do monte de Efrom, rodeando logo o mesmo termo a Baalá, a qual é Quriate-Jearim.
10 Depois torna este termo desde Baalá até o ocidente ao monte de Seir: e passa ao lado do monte de Jearim até o norte, esta é Quesalom, e desce a Bete-Semes, e passa a Timna.
11 Sai logo este termo ao lado de Ecrom até o norte; e rodeia o mesmo termo a Sicrom, e passa pelo monte de Baalá, e sai a Jabneel: e sai este termo ao mar.
12 O termo do ocidente é o mar grande. Este, pois, é o termo dos filhos de Judá em derredor, por suas famílias.
13 Mas a Calebe, filho de Jefoné, deu parte entre os filhos de Judá, conforme o mandamento do SENHOR a Josué: isto é, a Quiriate-Arba, do pai de Anaque, que é Hebrom.

Mas a Calebe… deu parte entre os filhos de Judá– (Veja em Js 14:6).

14 E Calebe expulsou dali três filhos de Anaque, a Sesai, Aimã, e Talmai, filhos de Anaque.

três filhos de Anaque – em vez disso, três chefes da raça anaquim. Essa façanha é registrada para a honra de Calebe, pois o sucesso dela foi a recompensa de sua confiança em Deus.

15 De aqui subiu aos que moravam em Debir: e o nome de Debir era antes Quiriate-Sefer.

Debir – “oráculo”. Seu antigo nome, Quiriate-Sefer, significa “cidade do livro”, sendo provavelmente um lugar onde os registros públicos eram mantidos.

16 E disse Calebe: Ao que ferir a Quiriate-Sefer, e a tomar, eu lhe darei a minha filha Acsa por mulher.

– Esta oferta foi feita como um incentivo para a bravura juvenil (ver em 1Sm 17:25); e o prêmio foi ganho por Otniel, o irmão mais novo de Calebe (Jz 1:13; 3:9). Esta foi a ocasião de extrair as energias latentes daquele que estava destinado a ser o primeiro juiz em Israel.

17 E tomou-a Otniel, filho de Quenaz, irmão de Calebe; e ele lhe deu por mulher a sua filha Acsa.
18 E aconteceu que quando a levava, ele a persuadiu que pedisse a seu pai terras para lavrar. Ela então desceu do asno. E Calebe lhe disse: Que tens?

– isto é, quando estava prestes a se afastar do pai para a casa do marido. De repente, ela desceu da sua equipe de viagem – uma marca de respeito ao pai e um sinal de fazer algum pedido. Ela havia instado Otoniel a abordar o assunto, mas ele não desejava fazer o que parecia demonstrar uma disposição ávida, ela resolveu falar. Aproveitando-se da cena de despedida quando o coração de um dos pais era susceptível de ser concurso, ela implorou (como sua parte do casamento consistia de um campo que, tendo uma exposição do sul, era comparativamente um desperdício árido e estéril) ele adicionaria o adjacente que abundou em excelentes fontes. O pedido sendo razoável, foi concedido; e a história transmite essa importante lição de religião: se os pais terrenos estiverem dispostos a conceder a seus filhos aquilo que é bom, muito mais nosso Pai celestial dará todas as bênçãos necessárias aos que Lhe pedirem.

19 E ela respondeu: Dá-me bênção; pois me deste terra de secura, dá-me também fontes de águas. Ele então lhe deu as fontes de acima, e as de abaixo.
20 Esta, pois é a herança das tribos dos filhos de Judá por suas famílias.
21 E foram as cidades do termo da tribo dos filhos de Judá até o termo de Edom ao sul: Cabzeel, e Éder, e Jagur,

– É dada uma lista de cidades dentro do território tribal de Judá, dispostas em quatro divisões, correspondentes aos distritos de que consistia – as cidades na parte sul (Js 15:21-32), aqueles nas terras baixas (Js 15:33-47), aqueles nas terras altas (Js 15: 48-60) e aqueles no deserto (Js 15:61-62). Obtém-se a melhor ideia da situação relativa dessas cidades olhando para o mapa.

22 E Quiná, e Dimona, e Adada,
23 E Quedes, e Hazor, e Itnã,
24 Zife, e Telém, Bealote,
25 E Hazor-Hadata, e Queriote-Hezrom, que é Hazor,
26 Amã, e Sema, e Moladá,
27 E Hazar-Gada, e Hesmom, e Bete-Pelete,
28 E Hazar-Sual, Berseba, e Biziotiá,
29 Baalá, e Iim, e Azém,
30 E Eltolade, e Quesil, e Hormá,
31 E Ziclague, e Madmana, Sansana,
32 E Lebaote, Silim, e Aim, e Rimom; em todas vinte e nove cidades com suas aldeias.
33 Nas planícies, Estaol, e Zorá, e Asná,
34 E Zanoa, e En-Ganim, Tapua, e Enã,
35 Jeremote, e Adulão, Socó, e Azeca,
36 E Saaraim, e Aditaim, e Gederá, e Gederotaim; catorze cidades com suas aldeias.
37 Zenã, e Hadasa, e Migdal-Gade,
38 E Dileã, e Mispá, e Jocteel,
39 Laquis, e Bozcate, e Eglom,
40 E Cabom, e Laamás, e Quitilis,
41 E Gederote, Bete-Dagom, e Naamá, e Maquedá; dezesseis cidades com suas aldeias.
42 Libna, e Eter, e Asã,
43 E Iftá, e Asná, e Nezibe,
44 E Queila, e Aczibe, e Maressa; nove cidades com suas aldeias.
45 Ecrom com suas vilas e suas aldeias:
46 Desde Ecrom até o mar, todas as que estão à costa de Asdode com suas aldeias.
47 Asdode com suas vilas e suas aldeias: Gaza com suas vilas e suas aldeias até o rio do Egito, e o grande mar com seus termos.
48 E nas montanhas, Samir, e Jatir, e Sucote,
49 E Dana, e Quiriate-Saná, que é Debir,
50 E Anabe, e Estemo, e Anim,
51 E Gósen, e Holom, e Gilo; onze cidades com suas aldeias.
52 Arabe, e Dumá, e Esã,
53 E Janim, e Bete-Tapua, e Afeca,
54 E Hunta, e Quiriate-Arba, que é Hebrom, e Zior; nove cidades com suas aldeias.
55 Maom, Carmelo, e Zife, e Jutá,
56 E Jezreel, Jocdeão, e Zanoa,
57 Caim, Gibeá, e Timna; dez cidades com suas aldeias.
58 Halul, e Bete-Zur, e Gedor,
59 E Maarate, e Bete-Anote, e Eltecom; seis cidades com suas aldeias.
60 Quriate-Baal, que é Quriate-Jearim, e Rabá; duas cidades com suas aldeias.
61 No deserto, Bete-Arabá, Midim, e Secacá,
62 E Nibsã, e a cidade do sal, e En-Gedi; seis cidades com suas aldeias.
63 Mas aos jebuseus que habitavam em Jerusalém, os filhos de Judá não os puderam desarraigar; antes restaram os jebuseus em Jerusalém com os filhos de Judá, até hoje.
<Josué 14 Josué 16>

Leia também uma introdução ao livro de Josué.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.