Bíblia, Revisar

Neemias 11

1 E os líderes do povo habitaram em Jerusalém; porém os demais do povo lançaram sortes para trazerem um de dez para habitar na santa cidade de Jerusalém, e as nove partes nas outras cidades.

os líderes do povo habitaram em Jerusalém – Essa cidade sendo a metrópole do país, era certo e apropriado que a sede do governo estivesse lá. Mas a exigência dos tempos exigia que medidas especiais fossem tomadas para garantir a residência de uma população adequada para a custódia dos edifícios e a defesa da cidade. Dos aborrecimentos dos inimigos inquietos e malignos, que tentaram de todos os modos demolir as fortificações crescentes, havia algum perigo em participar de um acordo em Jerusalém. Assim, a maior parte dos exilados que retornaram, a fim de ganhar e assegurar as recompensas de seu dever, preferiu permanecer no país ou nas cidades do interior. Para remediar esse estado de coisas, resolveu-se escolher cada décimo homem das tribos de Judá e Benjamim por sorte, para se tornar um habitante permanente da capital. A necessidade de tal expediente recomendou a aprovação geral. Foi o mais prontamente submetido porque o lote foi utilizado em todas as conjunturas mais críticas da história judaica, e considerado pelo povo como uma decisão divina (Pv 18:18). Isso despertou fortemente o espírito nacional; Voluntários patrióticos avançaram prontamente para atender aos desejos das autoridades, um serviço que, implicando grande autonegação e coragem, foi considerado nas circunstâncias de tanta importância como lhes deu direito à gratidão pública. Não admira que a conduta desses voluntários tenha atraído o tributo da admiração pública; pois eles sacrificaram sua segurança pessoal e conforto para os interesses da comunidade porque Jerusalém era naquele tempo um lugar contra o qual os inimigos dos judeus estavam dirigindo mil parcelas. Por isso, a residência nele em tal conjuntura assistiu-se com a despesa e vários aborrecimentos dos quais uma vida rural foi inteiramente livre.

2 E o povo abençoou a todos os homens que voluntariamente se ofereceram para habitarem em Jerusalém.

Os nomes deles

3 E estes são os chefes da província que habitaram em Jerusalém (porém os israelitas, os sacerdotes e os levitas, os servos do templo, e os filhos dos servos de Salomão, nas cidades de Judá, habitaram cada um em sua possessão, em suas cidades).

os chefes da província – isto é, a Judéia. Neemias fala disso, como era então, um pequeno apêndice do império persa.

nas cidades de Judá, habitaram cada um em sua possessão, em suas cidades – Os exilados que haviam retornado da Babilônia haviam sido restaurados em geral, e por um impulso natural, às terras e cidades de todo o país que lhes fora designado antigamente.

Israel – Este nome geral, que designou os descendentes de Jacó antes da divisão infeliz dos dois reinos sob Roboão, foi restaurado após o cativeiro, os israelitas foram então unidos com os judeus, e todos os vestígios da sua antiga separação foram destruídos. Embora a maioria dos exilados que retornaram pertenciam às tribos de Judá e Benjamim, eles são aqui chamados Israel porque um grande número de todas as tribos estava agora misturado, e estes eram principalmente os ocupantes das aldeias rurais, enquanto que nenhum deles Judá e Benjamim residiam em Jerusalém.

os levitas – Estes tomaram posse das cidades que lhes foram atribuídas conforme tivessem oportunidade.

os servos do templo – Uma certa ordem de homens, ou gibeonitas ou pessoas unidas a eles, que eram devotados ao serviço de Deus.

4 Habitaram, pois, em Jerusalém , alguns dos filhos de Judá, e dos filhos de Benjamim. Dos filhos de Judá: Ataías, filho de Uzias, filho de Zacarias, filho de Amarias, filho de Sefatias, filho de Maalaleel, dos filhos de Perez;

Habitaram, pois, em Jerusalém , alguns dos filhos de Judá – A discrepância que é aparente entre isto [Ne 11:4-36] e a lista anteriormente dada em 1Cr 9:1-9, surgiu não apenas da prática judaica e oriental de mudar ou modificar os nomes das pessoas de uma mudança de circunstâncias, mas das alterações que devem ter sido produzidas no decorrer do tempo. O catálogo de Crônicas contém aqueles que vieram com o primeiro destacamento de exilados retornados, enquanto a lista nessa passagem provavelmente incluía também aqueles que retornaram com Esdras e Neemias; ou foi muito provavelmente feito depois, quando vários morreram, ou alguns, que haviam sido inseridos durante a viagem, permaneceram, e outros vieram em seu lugar.

5 E Maaseias filho de Baruque, filho de Col-Hozé, filho de Hazaías, filho de Adaías, filho de Joiaribe, filho de Zacarias, filho de Siloni.
6 Todos os filhos de Perez que habitaram em Jerusalém foram quatrocentos setenta e oito homens valentes.
7 E estes são os filhos de Benjamim: Salu filho de Mesulão, filho de Joede, filho de Pedaías, filho de Colaías, filho de Maaseias, filho de Itiel, filho de Jesaías.
8 E após ele, Gabai, Salai, novecentos e vinte e oito.
9 E Joel, filho de Zicri, era o supervisor deles; e Judá filho de Senua, o segundo sobre a cidade.
10 Dos sacerdotes: Jedaías filho de Joiaribe, Jaquim,
11 Seraías filho de Hilquias, filho de Mesulão, filho de Zadoque, filho de Meraiote, filho de Aitube, governador da casa de Deus,

governador da casa de Deus – assistente do sumo sacerdote (Nm 3:32; 1Cr 9:11; 2Cr 19:11).

12 E seus irmãos, que faziam a obra da casa, oitocentos vinte e dois; e Adaías filho de Jeroão, filho de Pelalias, filho de Anzi, filho de Zacarias, filho de Pasur, filho de Malquias,
13 E seus irmãos, chefes de famílias, duzentos e quarenta e dois; e Amassai filho de Azareel, filho de Azai, filho de Mesilemote, filho de Imer,
14 E seus irmãos, homens valentes, cento e vinte e oito; e o supervisor sobre eles era Zabdiel, filho de Gedolim.
15 E dos Levitas: Semaías filho de Hassube, filho de Azricão, filho de Hasabias, filho de Buni;
16 Sabetai e Jozabade, dos chefes dos Levitas, supervisores da obra de fora da casa de Deus;

supervisores da obra de fora da casa de Deus – isto é, aquelas coisas que foram feitas fora, ou no país, tais como a coleta das provisões (1Cr 26:29).

17 E Matanias filho de Mica, filho de Zabdi, filho de Asafe, o chefe, o que começava a ação de graças na oração; e Baquebuquias o segundo de entre seus irmãos; e Abda filho de Samua, filho de Galal, filho de Jedutum.

o chefe, o que começava a ação de graças na oração – isto é, o líder do coro que entoava o louvor público na hora do sacrifício da manhã e da noite. Esse serviço sempre foi acompanhado por algum salmo apropriado, sendo a música sacra selecionada e guiada pela pessoa nomeada.

18 Todos os levitas na santa cidade foram duzentos e oitenta e quatro.
19 E os porteiros, Acube, Talmom, com seus irmãos, os guardas das portas: cento e setenta e dois.
20 E o demais dos israelitas, dos sacerdotes, dos levitas, estevem em todas as cidades de Judá, cada um em sua propriedade.
21 E os servos do templo habitavam em Ofel; e Zia e Gispa governavam sobre os servos do templo.
22 E o supervisor dos levitas em Jerusalém foi Uzi, filho de Bani, filho de Hasabias, filho de Matanias, filho de Mica; dos filhos de Asafe estavam os cantores diante da obra da casa de Deus.

dos filhos de Asafe estavam os cantores diante da obra da casa de Deus – Eles foram selecionados para se encarregarem de prover as coisas que eram requeridas para o interior do templo e seu serviço, enquanto para outros foi confiado o cuidado do “ negócios exteriores da casa de Deus ”(Ne 11:16). Este dever foi muito bem atribuído aos filhos de Asafe; pois, embora fossem levitas, eles não se corrigiram em rotação para Jerusalém, como os outros ministros da religião. Sendo residentes permanentes, e empregados em tarefas que eram comparativamente leves e fáceis, eles eram muito competentes para assumir essa responsabilidade.

23 Porque tinha mandamento do rei acerca deles, e determinação acerca dos cantores para cada dia.

tinha mandamento do rei – era a vontade do monarca persa em emitir seu decreto que o serviço do templo deveria ser revivido em toda a sua plenitude e solenidade religiosa. Como se diz que esta provisão especial para os cantores foi pelo mandamento do rei, a ordem foi provavelmente dada a pedido ou sugestão de Esdras ou Neemias.

24 E Petaías filho de Mesezabel, dos filhos de Zerá, filho de Judá, estava à mão do rei em todo negócio do povo.

Petaíasestava à mão do rei em todo negócio do povo – Esta pessoa foi confiada com poder judicial, seja para o interesse, ou pela nomeação, do monarca persa, e seu dever consistiu em ajustar casos de disputa civil , ou na regulação de preocupações fiscais.

25 E quanto às aldeias em suas terras, alguns dos filhos de Judá habitaram em Quiriate-Arba, nas suas aldeias circunvizinhas, em Dibom e suas aldeias circunvizinhas, e em Jecabzeel e suas aldeias;

alguns dos filhos de Judá habitaram em Quiriate-Arba – Toda a região em que as aldeias aqui mencionadas se encontravam havia sido completamente devastada pela invasão caldéia; e, portanto, deve-se presumir que essas aldeias haviam sido reconstruídas antes que “os filhos habitassem nelas”.

26 E em Jesua, Molada, Bete-Pelete;
27 Hazar-Sual, Berseba, e em suas aldeias circunvizinhas;
28 E em Ziclague, e em Meconá, e em suas aldeias circunvizinhas;
29 E em En-Rimom, Zorá Jarmute;
30 Zanoa, Adulão, e em suas aldeias; em Laquis e suas terras; Azeca e suas aldeias circunvizinhas. E habitaram desde Berseba até o vale de Hinom.
31 E os filhos de Benjamim desde Geba habitaram em Micmás, Aia, e Betel e suas aldeias circunvizinhas;
32 Em Anatote, Nobe, Ananias;
33 Hazor, Ramá, Gitaim;
34 Hadide, Zeboim, Nebalate;
35 Lode, e Ono, no vale dos artífices.
36 E alguns dos Levitas, nos repartições de Judá e de Benjamim.

Antes havia divisões para os levitas; isto é, aqueles que não residiam em Jerusalém foram distribuídos em assentamentos nas províncias de Judá e Benjamim.

<Neemias 10 Neemias 12>

Leia também uma introdução ao livro de Neemias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.