Bíblia, Revisar

Neemias 12

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Sacerdotes e levitas que vieram com Zorobabel

1 Estes são os sacerdotes e Levitas que subiram com Zorobabel filho de Sealtiel, e com Jesua: Seraías, Jeremias, Esdras,

Estes são os sacerdotes – de acordo com Ne 12:7, “o chefe dos sacerdotes”, os chefes dos vinte e quatro cursos em que o sacerdócio foi dividido (1Cr 24:1-20). Apenas quatro dos cursos retornaram do cativeiro (Ne 7:39-42; Ed 2:36-39). Mas estes foram divididos por Zorobabel, ou Jeshua, no número original de vinte e quatro. Vinte e dois apenas são enumerados aqui e não mais do que vinte em Ne 12:12-21. A discrepância se deve à circunstância extremamente provável de que dois dos vinte e quatro cursos tivessem se extinguido na Babilônia; pois nenhum deles pertencente a eles é relatado como tendo retornado (Ne 12:2-5). Hattush e Maadiah podem ser omitidos no relato das famílias dessas pessoas (Ne 12:12), pois elas não tinham filhos.

Sealtiel – ou Salathiel.

Esdras – Esta era provavelmente uma pessoa diferente do líder piedoso e patriótico. Se ele fosse a mesma pessoa, ele agora teria atingido uma idade muito patriarcal – e essa longevidade seria, sem dúvida, devida à sua eminente piedade e temperança, que são muito favoráveis ​​ao prolongamento da vida, mas, acima de tudo, à bênção especial. de Deus, que o havia preservado e fortalecido para a realização do importante trabalho que ele foi chamado a empreender naquele período crítico da história da Igreja.

2 Amarias, Maluque, Hatus,
3 Secanias, Reum, Meremote,
4 Ido, Ginetoi, Abias,

Abias – um dos antepassados ​​de João Batista (Lc 1:5).

5 Miamim, Maadias, Bilga,
6 Semaías, e Joiaribe, Jedaías,
7 Salu, Amoque, Hilquias, Jedaías. Estes eram os chefes dos sacerdotes e seus irmãos nos dias de Jesua.
8 E os levitas foram:Jesua, Binui, Cadmiel, Serebias, Judá, e Matanias: este e seus irmãos eram responsáveis pelas ações de graças.
9 E Bacbuquias e Uni, seus irmãos, em frente deles em suas responsabilidades.

seus irmãos, em frente deles em suas responsabilidades – isto é, de acordo com alguns, seus postos – os lugares onde eles estavam quando oficiavam – “ala contra a ala” (Ne 12:24); ou, de acordo com outros, em relógios alternados, em rota de rotação.

Sucessão dos Sumos Sacerdotes

10 E Jesua gerou a Joiaquim, e Joiaquim gerou a Eliasibe e Eliasibe gerou a Joiada,

Jesua gerou a Joiaquim – Esta enumeração foi de grande importância, não apenas como estabelecendo sua pureza de descendência individual, mas porque a cronologia dos judeus passou a ser considerada, não como antigamente pelos reinos de seus reis, mas pelo sucessões de seus sumos sacerdotes.

11 E Joiada gerou a Jônatas, e Jônatas gerou a Jadua.

Jadua – É opinião de muitos comentaristas que essa pessoa era o sumo sacerdote cuja aparência digna, modos solenes e esplêndidos trajes impressionaram e interessaram tão fortemente a orgulhosa mente de Alexandre, o Grande; e se ele não fosse essa pessoa (como alguns objetam que este Jadua não estava no cargo até um período considerável após a morte de Neemias), provavelmente seria seu pai, chamado pelo mesmo nome.

12 E nos dias de Joiaquim os sacerdotes chefes das famílias foram: de Seraías, Meraías; de Jeremias, Hananias;

nos dias de Joiaquim os sacerdotes chefes das famílias – Como havia sacerdotes nos dias de Jesua, no tempo de Joiaquim, filho e sucessor de Jesua, os filhos daquelas pessoas encheram o ofício sacerdotal no lugar de seus pais, alguns dos quais ainda estavam vivos, embora muitos estivessem mortos.

13 De Esdras, Mesulão; de Amarias, Joanã;
14 De Maluqui, Jônatas; de Sebanias, José;
15 De Harim, Adna; de Meraiote, Helcai;
16 De Ido, Zacarias; de Ginetom, Mesulão;
17 De Abias, Zicri; de Miniamim, e de Moadias, Piltai;
18 De Bilga, Samua; de Semaías, Jônatas;
19 De Joiaribe, Matenai; de Jedaías, Uzi;
20 De Salai, Calai; de Amoque, Éber;
21 De Hilquias, Hasabias; de Jedaías, Natanael.
22 Os Levitas nos dias de Eliasibe, de Joiada, e de Joanã e Jadua, foram escritos por chefes de famílias; como também os sacerdotes, até o reinado de Dario o persa.
23 Os filhos de Levi, chefes de famílias, foram escritos no livro das crônicas até os dias de Joanã, filho de Eliasibe.

Os filhos de Levi, chefes de famílias, foram escritos no livro das crônicas – isto é, os registros públicos nos quais as genealogias eram mantidas com grande regularidade e exatidão.

24 E os chefes dos Levitas foram:Hasabias, Serebias, e Jesua filho de Cadmiel, e seus irmãos em frente deles, para louvarem e darem graças, conforme o mandamento de Davi, homem de Deus, cada um com sua responsabilidade.
25 Matanias, e Bacbuquias, Obadias, Mesulão, Talmom, Acube, eram porteiros que faziam guarda às entradas das portas.
26 Estes foram nos dias de Joiaquim, filho de Jesua, filho de Jozadaque, como também nos dias do governador Neemias, e do sacerdote Esdras, o escriba.
27 E na dedicação dos muros de Jerusalém buscaram aos Levitas de todos os lugares, para os trazerem a Jerusalém, a fim de fazerem a dedicação com alegrias, com ações de graças, e com cânticos, com címbalos, liras e harpas.

dedicação dos muros de Jerusalém – Esta cerimônia de consagração do muro e portas da cidade foi um ato de piedade por parte de Neemias, não apenas para agradecer a Deus de uma forma geral por ter sido capaz de trazer o edifício para um conclusão feliz, mas especialmente porque aquela cidade era o lugar que Ele havia escolhido. Também continha o templo que era santificado pela manifestação da Sua presença e, de novo, separado para o Seu serviço. Foi nesses relatos que Jerusalém foi chamada de “a cidade santa”, e por este ato público e solene de observância religiosa, após um longo período de negligência e profanação, ela foi, por assim dizer, restaurada a seu legítimo proprietário. A dedicação consistia em um solene cerimonial, no qual as principais autoridades, acompanhadas pelos cantores levitas, convocadas de todas as partes do país, e por um vasto concurso de pessoas, marcharam em imponente procissão ao redor das muralhas da cidade e, parando em intervalos para se empenhar em louvores, orações e sacrifícios unidos, suplicou a presença continuada, favor e bênção sobre “a cidade santa”. “A assembléia se reuniu perto do Portão de Jaffa, onde a procissão começa. Então (Ne 12:31) Eu levantei os príncipes de Judá no muro (perto do Portão do Vale), e nomeei dois grandes grupos dos que deram graças, dos quais um foi à direita na parede em direção ao portão de esterco ( através de Bethzo). E depois deles iam Hosaías e a metade dos príncipes de Judá. E (Ne 12:37) no portão da fonte, que estava em frente a eles, eles (descendo pela Torre de Siloé no interior, e então subindo) subiram pelas escadas da cidade de Davi, na subida de a parede, acima da casa de Davi, até a porta da água a leste (pela escadaria da muralha, tendo descido para dedicar as estruturas da fonte). E a outra companhia deles que deu graças foi contra eles (ambas as partes tendo começado da junção da primeira e segunda paredes), e eu depois deles, e a metade do povo na parede, além da torre do fornalhas até a parede larga (além do portão da esquina). E de cima da porta de Efraim, e acima da porta velha (e da porta de Benjamim), e acima da porta dos peixes, e da torre de Hananeel, e a torre de Meah, até a porta das ovelhas; e eles ficaram parados no portão da prisão (ou portão alto, na extremidade leste da ponte). Assim foram as duas companhias que deram graças na casa de Deus, e eu, e metade dos governantes comigo (tendo assim executado o circuito dos muros de investimento), e cheguei às cortes do templo ”[Barclay, Cidade do Grande Rei].

28 E assim ajuntaram os filhos dos cantores, tanto da planície ao redor de Jerusalém como das aldeias de Netofati;
29 Como também da casa de Gilgal, e dos campos de Geba, e de Azmavete; porque os cantores haviam edificado para si aldeias ao redor de Jerusalém.
30 E os sacerdotes e os levitas se purificaram, e depois purificaram ao povo, às portas, e ao muro.
31 Então eu fiz subir aos príncipes de Judá sobre o muro, e ordenei dois coros grandes que foram em procissão: um à direita sobre o muro em direção à porta do Esterco.
32 E após eles ia Hosaías, e a metade dos príncipes de Judá,
33 E Azarias, Esdras, Mesulão,
34 Judá, Benjamim, Semaías, e Jeremias;
35 E dos filhos dos sacerdotes com trombetas, Zacarias filho de Jônatas, filho de Semaías, filho de Matanias, filho de Micaías, filho de Zacur, filho de Asafe;
36 E seus irmãos Semaías, e Azareel, Milalai, Gilalai, Maai, Natanael, Judá e Hanani, com os instrumentos musicais de Davi, homem de Deus; e o escriba Esdras ia diante deles.
37 Indo assim para a porta da Fonte, e em frente deles, subiram pelas escadarias da cidade de Davi, pela subida do muro, desde acima da casa de Davi até a porta das Águas ao oriente.
38 E o segundo coro ia do lado oposto, e eu atrás dele; e a metade do povo ia sobre o muro, desde a torre dos Fornos até a muralha larga;
39 E desde a porta de Efraim até a porta Velha, e à porta do Peixe, e a torre de Hananeel, e a torre dos Cem, até a porta das Ovelhas; e pararam na porta da Prisão.
40 Então ambos os coros pararam na casa de Deus; como também eu, e a metade dos oficiais comigo;
41 E os sacerdotes, Eliaquim, Maaseias, Miniamim, Micaías, Elioenai, Zacarias, e Hananias, com trombetas;
42 Como também Maaseias, Semaías, Eleazar, e Uzi, Joanã, Malquias, Elão, e Ezer. E os cantores cantavam alto, juntamente com o supervisor Jezraías.
43 E sacrificaram naquele dia grandes sacrifícios, e alegraram-se; porque Deus os tinha alegrado muito; alegraram-se também a mulheres e as crianças; e o júbilo de Jerusalém foi ouvido até de longe.
44 Também naquele dia foram postos homens sobre as câmaras para os tesouros, as ofertas alçadas, as primícias, e os dízimos, para juntarem nelas, dos campos das cidades, as porções da lei para os sacerdotes e os levitas; porque Judá estava alegre por causa dos sacerdotes e dos levitas que estavam servindo ali.

porções da lei – isto é, “prescritas pela lei”.

porque Judá estava alegre por causa dos sacerdotes e dos levitas que estavam servindo ali – A causa dessa satisfação geral foi a restauração completa do serviço do templo e a provisão reorganizada para o apoio permanente do ministério, ou foi o caráter piedoso e os eminentes dons do ministério. guardiões da religião.

45 E faziam a guarda de seu Deus, e a guarda da purificação, como também os cantores e os porteiros, conforme o mandamento de Davi e de seu filho Salomão.

a guarda da purificação – isto é, cuidou para que nenhuma pessoa impura fosse autorizada a entrar nos recintos do edifício sagrado. Este era o dever oficial dos porteiros (2Cr 23:19), com quem, devido à pressão das circunstâncias, era considerado conveniente que os cantores fossem associados como assistentes.

46 Porque nos dias de Davi e de Asafe, desde a antiguidade, havia chefes dos cantores, e cânticos de louvor e de ações de graças a Deus.
47 E todo Israel nos dias de Zorobabel, e nos dias de Neemias, dava as porções dos cantores e dos porteiros, cada uma em seu dia; e consagravam porções aos levitas, e os levitas as consagravam aos filhos de Arão.

todo Israelconsagravam porções aos levitas – povo, selecionando os dízimos e primícias, dedicou-os ao uso dos levitas, a quem pertenciam por meio da designação da lei. Os levitas agiam da mesma forma com os dízimos que deviam aos sacerdotes. Assim, todas as classes do povo mostraram uma fidelidade conscienciosa ao pagar as taxas ao templo e aos servos de Deus que foram designados para ministrar nele.

<Neemias 11 Neemias 13>

Leia também uma introdução ao livro de Neemias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados