Bíblia, Revisar

Números 3

O serviço dos levitas

1 E estas são as gerações de Arão e de Moisés, desde que o SENHOR falou a Moisés no monte Sinai.

E estas são as gerações de Arão e de Moisés – Este capítulo contém um relato de suas famílias; e embora o de Moisés não seja detalhado como o de seu irmão, seus filhos estão incluídos sob a designação geral dos anramitas (Nm 3:27), um termo que abrange todos os descendentes de seu pai comum, Amram. A razão pela qual a família de Moisés era tão indistinguível nesse registro é que eles estavam nas fileiras particulares dos levitas, sendo a dignidade do sacerdócio conferida exclusivamente à posteridade de Aarão; e, portanto, como a ordem sacerdotal é o assunto deste capítulo, Aarão, ao contrário do estilo usual da história sagrada, é mencionado antes de Moisés.

desde que o SENHOR falou a Moisés no monte Sinai – Isto é acrescentado, porque na data do seguinte registro a família de Arão foi ininterrupta.

2 E estes são os nomes dos filhos de Arão: Nadabe o primogênito, e Abiú, Eleazar, e Itamar.

E estes são os nomes dos filhos de Arão – Todos os filhos de Arão, em número de quatro, foram consagrados para ministrar no ofício do sacerdote. Os dois mais antigos desfrutavam apenas de um breve mandato (Lv 10:1-2; Nm 3:4; 26:61); mas Eleazar e Itamar, os outros dois, foram obedientes e prestaram o serviço sagrado durante a vida do pai, como seus assistentes e sob a sua superintendência.

3 Estes são os nomes dos filhos de Arão, sacerdotes ungidos; cujas mãos ele encheu para administrar o sacerdócio.
4 Mas Nadabe e Abiú morreram diante do SENHOR, quando ofereceram fogo estranho diante do SENHOR, no deserto de Sinai: e não tiveram filhos: e Eleazar e Itamar exerceram o sacerdócio diante de Arão seu pai.
5 E o SENHOR falou a Moisés, dizendo:
6 Faze chegar à tribo de Levi, e faze-a estar diante do sacerdote Arão, para que lhe ministrem;

Faze chegar à tribo de Levi – A palavra hebraica “trazer perto” é um termo sacrificial, denotando a apresentação de uma oferenda a Deus; e o uso da palavra, portanto, em conexão com os levitas, significa que eles foram dedicados como uma oferenda ao santuário, não mais para serem empregados em quaisquer ofícios comuns. Eles eram subordinados aos sacerdotes, os únicos que gozavam do privilégio de entrar no lugar santo; mas eles foram empregados no cumprimento de muitos dos deveres mais humildes que pertenciam ao santuário, bem como em vários ofícios de grande utilidade e importância para a religião e a moral do povo.

7 E desempenhem seu cargo, e o cargo de toda a congregação diante do tabernáculo do testemunho, para servir no ministério do tabernáculo;
8 E guardem todos os móveis do tabernáculo do testemunho, e o encarregado a eles dos filhos de Israel, e ministrem no serviço do tabernáculo.
9 E darás os levitas a Arão e a seus filhos: são inteiramente dados a eles dentre os filhos de Israel.

são inteiramente dados a eles dentre os filhos de Israel – Os sacerdotes ocupam o lugar de Deus, e os levitas são os servos de Deus na obediência que prestam aos sacerdotes.

10 E constituirás a Arão e a seus filhos, para que exerçam seu sacerdócio: e o estranho que se chegar, morrerá.
11 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
12 E eis que eu tomei os levitas dentre os filhos de Israel em lugar de todos os primogênitos que abrem a madre entre os filhos de Israel; serão, pois, meus os levitas:

E eis que eu tomei os levitas – A consagração desta tribo não se originou na sabedoria legislativa de Moisés, mas na designação especial de Deus, que os escolheu como substitutos para os primogênitos. Por uma designação feita em memória do último julgamento solene sobre o Egito (do qual os lares israelitas estavam milagrosamente isentos) todos os primogênitos foram consagrados a Deus (Êx 13:12; 22:29), que assim, sob circunstâncias peculiares Parecia adotar o uso patriarcal de nomear o mais velho para atuar como o sacerdote da família. Mas o privilégio da redenção permitida aos primogênitos abriu o caminho para uma mudança; e consequentemente, na organização completa da economia mosaica, a administração de coisas sagradas anteriormente cometidas aos primogênitos foi transferida deles para os levitas, que receberam essa honra em parte como um tributo a Moisés e Aarão, em parte porque essa tribo tinha distinguiram-se por seu zelo no assunto do bezerro de ouro (Êx 32:29), e também porque, sendo a menor das tribos, eles poderiam encontrar emprego adequado e apoio no trabalho. (Veja Dt 33:8). A designação de uma classe especial para os ofícios sagrados da religião era um arranjo sábio; pois, em seu assentamento em Canaã, o povo estaria tão ocupado que não poderiam estar à vontade para esperar no serviço do santuário, e as coisas sagradas poderiam, de várias causas, cair em negligência. Mas a nomeação de uma tribo inteira para o serviço divino garantiu a realização regular dos rituais religiosos. A parte subsequente do capítulo refere-se à substituição formal desta tribo.

13 Porque meu é todo primogênito; desde o dia que eu matei todos os primogênitos na terra do Egito, eu santifiquei a mim todos os primogênitos em Israel, tanto de homens como de animais; meus serão; Eu sou o SENHOR.

Eu sou o SENHOR – isto é, eu decido que seja assim; e sendo possuidor de autoridade soberana, espero obediência total.

14 E o SENHOR falou a Moisés no deserto de Sinai, dizendo:
15 Conta os filhos de Levi pelas casas de seus pais, por suas famílias: contarás todos os homens de um mês acima.

Conta os filhos de Levi – Eles foram numerados, bem como as outras tribos; mas a enumeração foi feita em um princípio diferente – pois enquanto nas outras tribos o número de machos foi calculado a partir de vinte anos para cima [Nm 1:3], no de Levi eles foram contados “de um mês para cima”. A razão para a distinção é óbvia. Nas outras tribos a pesquisa foi feita para fins de guerra [Nm 1:3], da qual os levitas estavam totalmente isentos. Mas os levitas foram designados para uma obra na qual entraram assim que pudessem receber instrução. Eles são mencionados sob os nomes de Gérson, Coate e Merari, filhos de Levi e chefes ou chefes ancestrais de três subdivisões em que essa tribo foi distribuída. Seus deveres eram ajudar no transporte do tabernáculo quando o povo estava removendo os vários acampamentos, e para formar sua guarda enquanto estava estacionário – os gersonitas sendo estacionados no oeste, os coatitas no sul, e as famílias de Merari no norte . Os coatitas tinham o lugar principal sobre o tabernáculo e o encargo das coisas mais preciosas e sagradas – uma distinção com a qual eram honrados, provavelmente, porque a família aarônica pertencia a essa divisão da tribo levítica. Os gersonitas, sendo os mais antigos, receberam o próximo cargo honorável, enquanto o fardo do trabalho penoso foi lançado na divisão de Merari.

16 E Moisés os contou conforme a palavra do SENHOR, como lhe foi mandado.
17 E os filhos de Levi foram estes por seus nomes: Gérson, e Coate, e Merari.
18 E os nomes dos filhos de Gérson, por suas famílias, estes: Libni, e Simei.
19 E os filhos de Coate, por suas famílias: Anrão, e Izar, e Hebrom, e Uziel.
20 E os filhos de Merari, por suas famílias: Mali, e Musi. Estas, as famílias de Levi, pelas casas de seus pais.
21 De Gérson, a família de Libni e a de Simei: estas são as famílias de Gérson.
22 Os contados deles conforme a conta de todos os homens de um mês acima, os contados deles, sete mil e quinhentos.
23 As famílias de Gérson assentarão suas tendas à retaguarda do tabernáculo, ao ocidente;
24 E o chefe da casa do pai dos gersonitas, Eliasafe filho de Lael.
25 A cargo dos filhos de Gérson, no tabernáculo do testemunho, estará o tabernáculo, e a tenda, e sua cobertura, e a cortina da porta do tabernáculo do testemunho,
26 E as cortinas do átrio, e a cortina da porta do átrio, que está junto ao tabernáculo e junto ao altar ao redor; também suas cordas para todo seu serviço.
27 E de Coate, a família dos anramitas, e a família dos izaritas, e a família dos hebronitas, e a família dos uzielitas: estas são as famílias coatitas.
28 Pela conta de todos os homens de um mês acima, eram oito mil e seiscentos, que tinham a guarda do santuário.
29 As famílias dos filhos de Coate acamparão ao lado do tabernáculo, ao sul;
30 E o chefe da casa do pai das famílias de Coate, Elisafã filho de Uziel.
31 E a cargo deles estará a arca, e a mesa, e o candelabro, e os altares, e os utensílios do santuário com que ministram, e o véu, com todo seu serviço.
32 E o principal dos chefes dos levitas será Eleazar, filho de Arão o sacerdote, supervisor dos que têm a guarda do santuário.

chefes – sim, “chefes” dos levitas. Três pessoas são mencionadas como chefes dessas respectivas divisões [Nm 3:24,30,35]. E Eleazar presidiu sobre eles; de onde ele é chamado “o segundo sacerdote” (2Rs 25:18); e no caso da ausência do sacerdote da doença ou de outras ocasiões necessárias, ele desempenhava os deveres (1Rs 4:4).a

33 De Merari, a família dos malitas e a família dos musitas: estas são as famílias de Merari.
34 E os contados deles conforme a conta de todos os homens de um mês acima, foram seis mil e duzentos.
35 E o chefe da casa do pai das famílias de Merari, Zuriel filho de Abiail: acamparão ao lado do tabernáculo, ao norte.
36 E a cargo dos filhos de Merari estará a custódia das tábuas do tabernáculo, e suas barras, e suas colunas, e suas bases, e todos os seus utensílios, com todo seu serviço:
37 E as colunas em derredor do átrio, e suas bases, e suas estacas, e suas cordas.
38 E os que acamparão diante do tabernáculo ao oriente, diante do tabernáculo do testemunho ao levante, serão Moisés, e Arão e seus filhos, tendo a guarda do santuário em lugar dos filhos de Israel: e o estranho que se aproximar, morrerá.

os que acamparão – Sendo esse o lado da entrada, era o posto de honra e, consequentemente, reservado a Moisés e à família sacerdotal. Mas os filhos de Moisés não tinham estação aqui.

39 Todos os contados dos levitas, que Moisés e Arão conforme a palavra do SENHOR contaram por suas famílias, todos os homens de um mês acima, foram vinte e dois mil.

vinte e dois mil – O resultado deste censo, embora feito em condições mais vantajosas para Levi, provou que era de longe o menor em Israel. Os números separados declarados em Nm 3:22,28,34, quando somados, totalizam vinte e dois mil e trezentos. A omissão dos trezentos é explicada de várias formas – por alguns, porque eles podem ser os primogênitos que já foram devotados a Deus e não poderiam ser contados como substitutos; e por outros, porque no estilo das Escrituras, a soma é calculada em números redondos. A conjectura mais provável é que, como as letras hebraicas são empregadas para figuras, uma letra foi, no decorrer da transcrição, tomada por outra de forma semelhante, mas com valor menor.

40 E o SENHOR disse a Moisés: Conta todos os primogênitos homens dos filhos de Israel de um mês acima, e toma a conta dos nomes deles.

Conta todos os primogênitos homens dos filhos de Israel – O princípio sobre o qual a enumeração dos levitas foi feita deveria agora ser aplicado às outras tribos. O número de seus filhos homens, de um mês de idade para cima, era para ser contado, a fim de que uma comparação pudesse ser instituída com a dos levitas, para a adoção formal dos últimos como substitutos para os primogênitos. Os levitas, totalizando vinte e dois mil, foram dados em troca de um número igual de primogênitos das outras tribos, deixando um excesso de duzentos e setenta e três; e como não havia substitutos para estes, eles foram redimidos a uma taxa de cinco shekels para cada (Nm 18:15-16). Todo israelita naturalmente desejaria que seu filho fosse resgatado por um levita sem o pagamento desse imposto, e ainda assim alguns teriam que arcar com a despesa, pois não havia levitas suficientes para fazer uma troca igual. Escritores judeus dizem que o assunto foi determinado por sorte, desta maneira: Moisés colocou em uma urna vinte e dois mil pedaços de pergaminho, em cada um dos quais ele escreveu “um filho de Levi”, e duzentos e setenta e três mais, contendo o palavras, “cinco shekels.” Estes sendo abalados, ele ordenou que cada um dos primogênitos colocasse na mão dele e tirasse um deslize. Se continha a primeira inscrição, o menino foi resgatado por um levita; se este último, o pai tinha que pagar. O dinheiro do resgate, que, calculando o siclo em meia coroa, seria de US $ 2,50 cada, foi apropriado para o uso do santuário. O excesso do general sobre o primogênito Levítico é tão pequeno, que a única maneira de explicar isso é supondo que aqueles primogênitos só foram contados como se os machos permanecessem na casa dos pais, ou que aqueles primogênitos fossem só foram numerados os que nasceram desde a partida do Egito, quando Deus reivindicou todos os primogênitos como sua propriedade especial.

41 E tomarás os levitas para mim, eu o SENHOR, em lugar de todos os primogênitos dos filhos de Israel: e os animais dos levitas em lugar de todos os primogênitos dos animais dos filhos de Israel.

os animais dos levitas – Estes, que eles mantinham para pastar nas glebas e prados nos subúrbios de suas cidades, para suprir suas famílias com laticínios e ração animal, também foram considerados como um equivalente para todos os primogênitos do gado que os israelitas naquela época possuíam. Em consequência dessa troca, os primogênitos não foram trazidos então, como depois, ao altar e aos sacerdotes.

42 E contou Moisés, como o SENHOR lhe mandou, todos os primogênitos dos filhos de Israel.
43 E todos os primogênitos homens, conforme a conta dos nomes, de um mês acima, os contados deles foram vinte e dois mil duzentos setenta e três.
44 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
45 Toma os levitas em lugar de todos os primogênitos dos filhos de Israel, e os animais dos levitas em lugar de seus animais; e os levitas serão meus: Eu sou o SENHOR.
46 E pelos resgates dos duzentos e setenta e três, que excedem aos levitas os primogênitos dos filhos de Israel;
47 Tomarás cinco siclos por cabeça; conforme o siclo do santuário tomarás: o siclo tem vinte óbolos:
48 E darás a Arão e a seus filhos o dinheiro pelos resgates dos que deles sobram.
49 Tomou, pois, Moisés o dinheiro do resgate dos que resultaram a mais dos resgatados pelos levitas:
50 E recebeu dos primogênitos dos filhos de Israel em dinheiro, mil trezentos sessenta e cinco siclos, conforme o siclo do santuário.
51 E Moisés deu o dinheiro dos resgates a Arão e a seus filhos, conforme o dito do SENHOR, segundo que o SENHOR havia mandado a Moisés.
<Números 2 Números 4>

Leia também uma introdução ao livro dos Números.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.