Bíblia, Revisar

Números 4

Os coatitas e suas responsabilidades

1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão, dizendo:
2 Toma a conta dos filhos de Coate dentre os filhos de Levi, por suas famílias, pelas casas de seus pais,
3 De idade de trinta anos acima até cinquenta anos, todos os que entram em companhia, para fazer serviço no tabernáculo do testemunho.

De idade de trinta anos acima – Esta era foi especificamente fixada (ver em Nm 8:24) como a plena maturidade da energia corporal para executar os trabalhosos deveres atribuídos a eles no deserto, bem como da atividade mental para ajudar na gestão dos serviços sagrados. E foi o período da vida em que João Batista e Cristo entraram em seus respectivos ministérios.

até cinquenta anos – O termo prescrito para o serviço ativo foi um período de vinte anos, no final do qual eles foram isentos dos trabalhos físicos do ofício, embora ainda se esperasse que comparecessem no tabernáculo (Nm 8:26).

todos os que entram em companhia – assim chamado pelo seu número, a ordem e disciplina mantidas através de suas fileiras, e seu dever especial como guardiões do tabernáculo. A palavra hebraica, no entanto, significa também uma estação ou ofício; e, portanto, a passagem pode ser traduzida como “Todos os que entram no ofício sacerdotal” (Nm 4:23).

4 Este será o ofício dos filhos de Coate no tabernáculo do testemunho, no lugar santíssimo:

Este será o ofício dos filhos de Coate – Eles são mencionados primeiro, de sua conexão íntima com Aarão; e o departamento especial de serviço que lhes foi atribuído durante as viagens de Israel, de acordo com a acusação que receberam dos preciosos conteúdos do tabernáculo. Mas estes deveriam ser previamente cobertos pelos sacerdotes comuns, que, assim como o sumo sacerdote, eram admitidos em ocasiões tão necessárias no lugar sagrado. Esta foi uma exceção à regra geral, que proibia a entrada de qualquer um, exceto o sumo sacerdote. Mas quando a nuvem se afastava do tabernáculo, o santuário podia ser introduzido pelos sacerdotes comuns, pois a eles estava reservado o privilégio exclusivo de empacotar os utensílios sagrados; e não foi até que as coisas sagradas estivessem assim prontas para a carruagem, para que os coatitas pudessem se aproximar.

5 Quando se houver de mudar o acampamento, virão Arão e seus filhos, e desarmarão o véu da tenda, e cobrirão com ele a arca do testemunho:

véu da tenda – o véu interior, que separava o sagrado do lugar mais sagrado. (Veja Êx 36:35).

6 E porão sobre ela a coberta de peles finas, e estenderão encima o pano todo de azul, e lhe porão suas varas.

coberta de peles finas – (Veja Êx 25:5). A cobertura, no entanto, referida não era a do tabernáculo, mas uma feita para o propósito especial de proteger a arca.

porão suas varas – estas varas de ouro foram retiradas agora. (Veja Êx 25:15, comparado com 1Rs 8:8). A palavra hebraica traduzida por “colocar”, significa também “dispor”, e provavelmente se refere aqui à sua inserção através das aberturas nas capas feitas para recebê-las, para preservá-las do toque dos portadores, bem como da influência do clima. É digno de nota que os revestimentos não consistiam de lona ou lona grossa, mas de um tipo que unia beleza e decência.

7 E sobre a mesa da proposição estenderão o pano azul, e porão sobre ela os pratos, e as colheres, e os copos, e as taças para fazer libações: e o pão contínuo estará sobre ela.

o pão contínuo – Embora as pessoas estivessem no deserto alimentadas com maná, os pães sagrados eram feitos constantemente de milho, que provavelmente foi levantado em pequenas quantidades a partir dos trechos verdejantes do deserto.

8 E estenderão sobre ela o pano de carmesim colorido, e o cobrirão com a coberta de peles finas; e lhe porão suas varas.
9 E tomarão um pano azul, e cobrirão o candelabro da luminária; e suas lâmpadas, e suas tenazes, e seus apagadores, e todos os seus vasos do azeite com que se serve;
10 E o porão com todos os seus utensílios em uma coberta de peles finos, e o colocarão sobre umas armações.
11 E sobre o altar de ouro estenderão o pano azul, e lhe cobrirão com a coberta de peles finas, e lhe porão suas varas.
12 E tomarão todos os vasos do serviço, de que fazem uso no santuário, e os porão em um pano azul, e os cobrirão com uma coberta de peles finas, e os colocarão sobre umas armações.
13 E tirarão a cinza do altar, e estenderão sobre ele um pano de púrpura:

E tirarão a cinza do altar – A necessidade de remover cinzas do altar claramente implica que sacrifícios foram oferecidos no deserto (compare Êx 18:12; 24:4), embora essa raça rebelde pareça frequentemente ter negligenciada o dever (Am 5:25). Nenhuma menção é feita ao fogo sagrado; mas como, por mandamento divino, devia ser mantido constantemente aceso, devia ter sido transferido para alguma panela ou braseiro sob a cobertura, e suportado pelos transportadores designados.

14 E porão sobre ele todos os seus instrumentos de que se serve: as pás, os garfos, os braseiros, e as taças, todos os utensílios do altar; e estenderão sobre ele o propiciatório de peles finas, e lhe porão também as varas.
15 E em acabando Arão e seus filhos de cobrir o santuário e todos os vasos do santuário, quando o acampamento se houver de mudar, virão depois disso os filhos de Coate para conduzir: mas não tocarão coisa santa, que morrerão. Estas serão as cargas dos filhos de Coate no tabernáculo do testemunho.

virão depois disso os filhos de Coate para conduzir: mas não tocarão coisa santa, que morrerão – O modo de transporte estava sobre os ombros dos levitas (ver Nm 7:9), embora depois veículos com rodas estivessem empregados ( 2Sm 6:3; 1Cr 15:12). E foi permitido tocar a cobertura, mas não as coisas cobertas, na pena de morte, que foi infligida mais de uma vez (1Sm 6:19; 2Sm 6:6-7). Essa severa denúncia foi projetada para inspirar um sentimento de profunda e habitual reverência nas mentes daqueles que estavam oficialmente engajados com coisas sagradas.

16 Porém ao cargo de Eleazar, filho de Arão o sacerdote, estará o azeite da luminária, e o incenso aromático, e a oferta de cereais contínua, e o azeite da unção; o cargo de todo o tabernáculo, e de tudo o que está nele, no santuário, e em seus utensílios.

estará o azeite da luminária, e o incenso aromático – Ele foi encarregado do dever especial de supervisionar o esquadrão que estava empregado no transporte dos móveis sagrados; além disso, aos seus cuidados pessoais foram cometidos os materiais necessários para o serviço diário, e que era necessário que ele deveria ter facilmente ao seu comando (Êx 29:38).

17 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão, dizendo:
18 Não cortareis a tribo das famílias de Coate dentre os levitas;

Uma solene admoestação a Moisés e Arão para que se guardassem, para que, por negligência de sua parte, a desordem e as impropriedades devam penetrar, e tomar o É grande o cuidado de que todas as partes deste importante serviço sejam repartidas pelas próprias partes, para que os coatitas não sejam desqualificados por seus altos e honrados deveres. A culpa de sua morte seria suportada pelo superintendente sacerdote, se ele deixasse de dar instruções adequadas ou permitisse qualquer familiaridade irreverente com as coisas sagradas.

19 Mas isto fareis com eles, para que vivam, e não morram quando achegarem ao lugar santíssimo: Arão e seus filhos virão e os porão a cada um em seu ofício, e em seu cargo.
20 Não entrarão para ver, quando cobrirem as coisas santas; que morrerão.

Os gersonitas e as suas responsabilidades

21 E falou o SENHOR a Moisés dizendo:
22 Toma também a conta dos filhos de Gérson pelas casas de seus pais, por suas famílias.
23 De idade de trinta anos acima até cinquenta anos os contarás; todos os que entram em companhia, para fazer serviço no tabernáculo do testemunho.
24 Este será o ofício das famílias de Gérson, para ministrar e para levar:

Eles foram designados para levar “as cortinas do tabernáculo” – isto é, o cabelo dos bodes cobrindo a tenda – as dez curiosas cortinas e os bordados na entrada, com sua cobertura de Marrocos vermelho, etc.

25 Levarão as cortinas do tabernáculo, e o tabernáculo do testemunho, sua coberta, e a coberta de peles finas que está sobre ele encima, e a cortina da porta do tabernáculo do testemunho,
26 E as cortinas do átrio, e a cortina da porta do átrio, que está próxima do tabernáculo e próxima do altar ao redor, e suas cordas, e todos os instrumentos de seu serviço, e tudo o que será feito para eles: assim servirão.
27 Segundo a ordem de Arão e de seus filhos será todo o ministério dos filhos de Gérson em todos os seus cargas, e em todo o seu serviço: e lhes atribuireis em responsabilidade todas as suas cargas.
28 Este é o serviço das famílias dos filhos de Gérson no tabernáculo do testemunho: e a responsabilidade deles estará sob a mão de Itamar, filho de Arão o sacerdote.

a responsabilidade deles estará sob a mão de Itamar, filho de Arão – Os levitas eram geralmente sujeitos ao comando oficial dos sacerdotes em fazer o trabalho ordinário do tabernáculo. Mas durante as viagens Eleazar, que foi o próximo sucessor de seu pai, assumiu o cargo especial dos coatitas [Nm 4:16], enquanto seu irmão Itamar tinha a superintendência dos gersonitas e meraritas [Nm 4:33].

Os meraritas e as suas responsabilidades

29 Contarás os filhos de Merari por suas famílias, pelas casas de seus pais.

os filhos de Merari – Eles carregavam os pertences mais grosseiros e pesados, que, no entanto, eram tão importantes e necessários, que era mantido um inventário deles – não apenas por causa de seu número e variedade, mas de sua relativa comparabilidade e pequenez. , o que pode ter levado a perdê-los ou perdê-los por descuido, inadvertência ou negligência. Foi uma lição útil, mostrando que Deus desconsidera nada relativo ao Seu serviço, e que mesmo nos assuntos menos e mais triviais, Ele requer o dever de obediência fiel.

30 Desde o de idade de trinta anos acima até o de cinquenta anos, os contarás; todos os que entram em companhia, para fazer serviço no tabernáculo do testemunho.
31 E este será o dever de seu cargo para todo seu serviço no tabernáculo do testemunho: as tábuas do tabernáculo, e suas barras, e suas colunas, e suas bases,
32 E as colunas do átrio ao redor, e suas bases, e suas estacas, e suas cordas com todos os seus instrumentos, e todo seu serviço; e contareis por seus nomes todos os vasos da guarda de seu cargo.
33 Este será o serviço das famílias dos filhos de Merari para todo seu ministério no tabernáculo do testemunho, sob a mão de Itamar, filho de Arão o sacerdote.

O recenseamento dos levitas

34 Moisés, pois, e Arão, e os chefes da congregação, contaram os filhos de Coate por suas famílias, e pelas casas de seus pais,

Moisés, pois, e Arão, e os chefes da congregação, contaram os filhos de Coate – Essa enumeração foi feita com base em um princípio diferente do que está registrado no capítulo anterior [Nm 3:15]. Isso foi confinado aos machos de um mês de idade e para cima, enquanto isto foi estendido a todos os que são capazes de servir nas três classes da tribo levítica. Ao considerar seus números relativos, a sabedoria da Divina Providência aparece ao dispor isso, enquanto que nos coatitas e gersonitas, cujos fardos eram poucos e mais fáceis, havia apenas cerca de uma terceira parte que estava preparada para o serviço; os meraritas, cujos fardos eram mais e mais pesados, tinham mais de metade deles aptos para este trabalho [Poole]. A pequena população desta tribo, tão inferior à das outras tribos, é tentada para ser explicada (ver em Nm 3:39).

35 Desde o de idade de trinta anos acima até o de idade de cinquenta anos; todos os que entram em companhia, para ministrar no tabernáculo do testemunho.
36 E foram os contados deles por suas famílias, dois mil setecentos e cinquenta.
37 Estes foram os contados das famílias de Coate, todos os que ministram no tabernáculo do testemunho, os quais contaram Moisés e Arão, como o mandou o SENHOR por meio de Moisés.
38 E os contados dos filhos de Gérson, por suas famílias, e pelas casas de seus pais,
39 Desde o de idade de trinta anos acima até o de idade de cinquenta anos, todos os que entram em companhia, para ministrar no tabernáculo do testemunho;
40 Os contados deles por suas famílias, pelas casas de seus pais, foram dois mil seiscentos e trinta.
41 Estes são os contados das famílias dos filhos de Gérson, todos os que ministram no tabernáculo do testemunho, os quais contaram Moisés e Arão por ordem do SENHOR.
42 E os contados das famílias dos filhos de Merari, por suas famílias, pelas casas de seus pais,
43 Desde o de idade de trinta anos acima até o de idade de cinquenta anos, todos os que entram em companhia, para ministrar no tabernáculo do testemunho;
44 Os contados deles, por suas famílias, foram três mil e duzentos.
45 Estes foram os contados das famílias dos filhos de Merari, os quais contaram Moisés e Arão, segundo o mandou o SENHOR por meio de Moisés.
46 Todos os contados dos levitas, que Moisés e Arão e os chefes de Israel contaram por suas famílias, e pelas casas de seus pais,
47 Desde o de idade de trinta anos acima até o de idade de cinquenta anos, todos os que entravam para ministrar no serviço, e ter cargo de obra no tabernáculo do testemunho;
48 Os contados deles foram oito mil quinhentos e oitenta,
49 Como o mandou o SENHOR por meio de Moisés foram contados, cada um segundo seu ofício, e segundo seu cargo; os quais contou ele, como lhe foi mandado.
<Números 3 Números 5>

Leia também uma introdução ao livro dos Números.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.