Bíblia, Revisar

Jeremias 7

Aviso Quer estudar a Bíblia e não sabe por onde começar? Conheça o nosso curso: Como Estudar a Bíblia? Ele é gratuito, online e pode ser iniciado agora mesmo! Clique aqui e saiba mais.


1 Palavra que veio do SENHOR a Jeremias, dizendo:

O profeta estava no portão do templo para que as multidões do país pudessem ouvi-lo. Sua vida foi ameaçada, parece a partir de Jr 26:1-9, para esta profecia, denunciando o destino de Siló como prestes a cair sobre o templo em Jerusalém. A profecia dada em detalhes aqui é sumariamente referida lá. Depois da morte de Josias, a nação recaiu na idolatria através da má influência de Jeoiaquim; o culto de Jeová foi, no entanto, combinado com ele (Jr 7:4,10).

2 Põe-te à porta da casa do SENHOR, e clama ali esta palavra, e dize: Ouvi palavra do SENHOR, toda Judá, vós que entrais por estas portas para adorar ao SENHOR!

à porta – isto é, a porta da corte de Israel dentro daquela das mulheres. Aqueles a quem Jeremias dirigiu passaram pelo portão que levava à corte das mulheres, e pela porta que conduzia ao átrio exterior, ou corte dos gentios (“estas portas”).

3 Assim diz o SENHOR dos exércitos, Deus de Israel: Melhorai vossos caminhos e vossos atos, e eu vos farei habitar neste lugar.

farei habitar – permita que você ainda habite (Jr 18:11; 26:13).

4 Não confieis em palavras falsas, que dizem: Templo do SENHOR! Templo do SENHOR! Este é o templo do SENHOR!

Os judeus pensaram falsamente que, porque seu templo fora escolhido por Jeová como Sua morada peculiar, jamais poderia ser destruído. Os homens pensam que as observâncias cerimoniais substituirão a necessidade da santidade (Is 48:2; Mq 3:11). A tríplice repetição do “templo de Jeová” expressa a intensa confiança dos judeus (ver Jr 22:29; Is 6:3).

estes – os edifícios do templo que o profeta aponta com o dedo (Jr 7:2).

5 Mas se verdadeiramente melhorardes vossos caminhos e vossas obras; se verdadeiramente fizerdes justiça entre o homem e seu próximo;

Para – “Mas” (Maurer)

julgamento – justiça (Jr 22:3).

6 E não oprimirdes ao estrangeiro que peregrina entre vós, ao órfão, e à viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem seguirdes deuses estrangeiros para vosso mal;

este lugar – esta cidade e terra (Jr 7:7).

para vosso mal – assim Jr 7:19; “Para a confusão ou para os seus próprios rostos” (Jr 13:10; Pv 8:36).

7 Eu vos farei morar neste lugar, na terra que dei a vossos pais desde os tempos antigos para sempre.

se ”(Jr 7:5-6).

habitar – continuar a morar.

para sempre – unidos com “habitar”, não com as palavras “deu a vossos pais” (compare Jr 3:18; Dt 4:40).

8 Eis que vós os confiais em palavras falsas, que não têm proveito algum.

que não têm proveito algum – Maurer traduz: “para que você não aproveite nada” (veja Jr 7:4; 5:31).

9 Por acaso furtareis, matareis, e adulterareis, e jurareis falsamente, e queimareis incenso a Baal, e andareis atrás de deuses estrangeiros, a quem não conheceis,

e depois vem e fica diante de mim?

a quem não conheceis – não tendes motivos para “saber” que são deuses; mas manifestei a Minha Divindade pela Minha lei, pelos benefícios conferidos e por milagres. Isso agrava o crime deles (Calvino) (Jz 5:8).

10 E então vireis e vos poreis perante mim nesta casa , que se chama pelo meu nome, e direis: Libertos somos, para fazer todas estas abominações?

E vem – e ainda assim vem (Ez 23:39).

Libertos somos – ou seja, de todas as calamidades iminentes. Apesar das ameaças do profeta, não temos nada a temer; oferecemos nossos sacrifícios e, portanto, Jeová nos “libertará”.

para fazer todas estas abominações – a saber, aquelas enumeradas (Jr 7:9). Estas palavras não devem ser conectadas com “nós somos libertos”, mas assim: “É com este desígnio que venho e Me colocarei diante de Mim nesta casa”, a fim de que, oferecendo seus sacrifícios sem valor, você possa ser levado a meu favor. e assim todas essas abominações (Jr 7:9) com impunidade? [Maurer]

11 Por acaso esta casa, que se chama pelo meu nome, é uma caverna de assaltantes perante vossos olhos? Eis que também vi isso, diz o SENHOR.

caverna de assaltantes – Você considera o meu templo como sendo o que os ladrões fazem seu covil, ou seja, um asilo em que você pode obter impunidade por suas abominações (Jr 7:10)?

vi isso – a saber, que você trata a Minha casa como se fosse um covil de ladrões. Jeová implica mais do que está expresso: “Eu vi e castigarei” (Is 56:7; Mt 21:13).

12 Porém ide agora a meu lugar, que era em Siló, onde fiz habitar meu nome no princípio; e vede o que lhe fiz pela maldade do meu povo Israel.

em Siló – Deus fez com que Seu tabernáculo fosse estabelecido em Siló nos dias de Josué (Js 18:1,31). Na época de Eli, Deus entregou a arca que estivera em Silo, nas mãos dos filisteus (Jr 26:6; 1Sm 4:10-11; Sl 78:56-61). Siló foi situada entre Beth-el e Shechem em Ephraim.

no princípio – implicando que Siló excedeu o templo judaico na antiguidade. Mas o favor de Deus não está ligado às localidades (At 7:44).

meu povo Israel – Israel era o povo de Deus, mas ele não o poupou quando rebelde: nem poupará Judá, agora que ele se rebela, embora até agora tenha sido seu povo.

13 Portanto agora, visto que vós tendes feito todas estas obras, diz o SENHOR, e vos falei, insistindo em falar, mas não ouvistes, e eu os chamei, mas não respondestes;

cedo – insinuando sinceridade incansável em solicitá-los (Jr 7:25; 11:17; 2Cr 36:15).

14 Farei também a esta casa, que se chama pelo meu nome, em que vós confiais, e a este lugar que dei a vós e a vossos pais, tal como fiz a Siló:

Eu dei – e, portanto, posso revogar o presente, pois ainda é Meu (Lv 25:23), agora que você falha no único objeto para o qual foi dado, a promoção da Minha glória.

Siló – como eu deixei de morar lá, transferindo Meu templo para Jerusalém; então cessarei de morar em Jerusalém.

15 E eu vos lançarei fora de minha presença, tal como lancei a todos os vossos irmãos, toda a geração de Efraim.

seus irmãos – filhos de Abraão, tanto quanto você.

toda a geração de Efraim – Eles eram superiores a você em número e poder: eram dez tribos: vós, mas dois. “Efraim”, como a principal tribo, representa todas as dez tribos (2Rs 17:23; Sl 78:67-68).

16 Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por eles clamor nem oração, nem rogues a mim, pois eu não te ouvirei.

Quando as pessoas são entregues à dureza do seu próprio coração, a oração de intercessão por elas é inútil (compare com Jr 11:14, “Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por eles clamor nem oração; porque eu não ouvirei no dia em que clamarem a mim em meio a calamidade deles”; Jr 14:11; 15:1; Êx 32:10; 1Jo 5:16). [JFU, 1871]

17 Não vês o que eles costumam fazer nas cidades de Judá e nas ruas de Jerusalém?

Não vês o que eles costumam fazer. O SENHOR deixa para o próprio Jeremias decidir, acaso não há uma boa razão para que as orações não sejam ouvidas em favor de tais rebeldes? [JFU, 1871]

18 Os filhos coletam a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres amassam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus e dedicarem ofertas de bebidas a deuses estrangeiros, para me provocarem à ira.

rainha dos céus – identificada, possivelmente, ou com a lua ou então com a deusa assíria Istar, esta última era associada ao planeta Vênus. As mulheres judias foram especialmente dedicadas a esse culto, oferecendo incenso e bolos estampados com uma representação da deusa: compare com Jr 44:17. [Dummelow, 1909]

19 Por acaso é a mim provocam à ira? diz o SENHOR, eles não acabam provocando mais a si mesmos, para vergonha de seus próprios rostos?

Ou então, segundo a versão NVT, “‘Acaso é a mim que eles prejudicam?’, pergunta o SENHOR. ‘Na verdade, prejudicam a si mesmos, para sua própria vergonha'”.

20 Por isso, assim diz o Senhor JEOVÁ: Eis que minha ira e meu furor serão derramados sobre este lugar: sobre os homens, sobre os animais, sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra; e se acenderá, e não se apagará.

sobre os animais, sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra. Por que Deus descarrega sua fúria sobre a natureza? Por causa do homem, para quem esta foi criada, para que este triste espetáculo o aterrorize (Rm 8:20-22, “porque a criação ficou sujeita à futilidade (não por vontade própria, mas sim por causa daquele que a sujeitou)…Pois sabemos que toda a criação geme e sofre dores como as de parto até agora”). [JFU, 1871]

21 Assim diz o SENHOR dos exércitos, Deus de Israel: Acrescentai os vossos holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne.

holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne – acrescente a primeira (que a lei requeria ser totalmente queimada) a esta última (que foi queimada apenas em parte), e “coma carne” até os holocaustos ou holocaustos. No que me diz respeito, diz Jeová, você pode fazer um com o outro da mesma forma. Eu não terei nem (Is 1:11; Os 8:13; Am 5:21-22).

22 Pois não falei a vossos pais, nem lhes mandei, no dia em que os tirei da terra do Egito, coisa alguma sobre holocaustos ou sacrifícios;

Não contradizendo a obrigação divina dos sacrifícios legais. Mas, “eu não exigi sacrifícios, a menos que combinado com obediência moral” (Sl 50:8; 51:16-17). A reivindicação superior da moral acima dos preceitos positivos da lei foi marcada pelos dez mandamentos tendo sido entregues primeiro, e pelas duas tábuas de pedra sendo depositadas sozinhas na arca (Dt 5:6). O negativo em hebraico geralmente fornece a falta do comparativo: não exclui a coisa negada, mas apenas implica a reivindicação prévia da coisa que se opõe a ela (Os 6:6). “Terei misericórdia e não sacrifício” (1Sm 15:22). O amor a Deus é o fim supremo, as observâncias externas apenas significam para esse fim. “O simples sacrifício não foi tanto o que eu ordenei, como a submissão sincera à Minha vontade dá ao sacrifício toda a sua virtude” [Magee, Expiação, Nota 57].

23 porém isto lhes mandei, dizendo: Escutai a minha voz, e eu serei vosso Deus, e vós sereis meu povo; e andai em todo o caminho que eu vos mandar, para que o bem vos aconteça.
24 Mas eles não ouviram, nem inclinaram seus ouvidos; ao invés disso, caminharam em seus próprios conselhos, na teimosia de seu coração maligno, e foram para trás, e não para frente.

não escutaram – Eles não deram sequer uma audiência parcial a Mim (Sl 81:11-12).

imaginação – sim, como margem, “a teimosia”.

para trás, etc. – (Jr 2:27; 32:33; Os 4:16).

25 Desde o dia em que vossos pais saíram da terra do Egito até hoje, eu vos enviei a todos os meus servos os profetas, e enviando-os dia após dia.

cedo – (Jr 7:13).

26 Mas eles não me ouviram, nem inclinaram seu ouvidos; ao invés disso, teimaram ainda mais, e fizeram pior que seus pais.

pescoço – (Dt 31:27; Is 48:4; At 7:51).

pior que seus pais – (Jr 16:12). Em Jr 7:22 ele dissera: “vossos pais”; aqui ele diz: “seus pais”; a mudança para a terceira pessoa marca crescente alienação deles. Ele não mais se dirige, pois seria um desperdício de palavras no caso de rebeldes tão endurecidos.

27 Por isso tu lhes dirás todas estas palavras, mas eles não te ouvirão; e tu os chamarás, mas eles não te responderão.

mas eles não te ouvirão ”[Maurer], (Ez 2:7), uma provação à fé do profeta; embora soubesse que suas advertências seriam ignoradas, ainda assim ele deveria entregá-las em obediência a Deus.

28 Então tu lhes dirás: Esta é a nação que não escutou a voz do SENHOR seu Deus, nem aceitou correção; a verdade pereceu, e foi cortada de suas bocas.

para eles – isto é, em referência a eles.

a nação – A palavra geralmente aplicada às nações gentias é aqui aplicada aos judeus, como sendo a leste distante e classificada por Deus entre os gentios.

nem recebe correção – (Jr 5:3).

verdade … pereceu – (Jr 9:3).

29 Tosquia o teu cabelo, e lança-o fora, e levanta pranto sobre os lugares altos; porque o SENHOR tem rejeitado e abandonado a nação que causou sua ira.

Jeremias se dirige a Jerusalém sob a figura de uma mulher que, em pesar por seus filhos perdidos, priva a cabeça de seu principal ornamento e sobe às colinas para chorar (Jz 11:37-38; Is 15:2) .

cabelos – madeixas fluidas, como as de um nazarita.

lugares altos – A cena de suas idolatrias é a cena de seu luto (Jr 3:21).

nação que causou sua ira – a geração com a qual ele está indignado. Então Is 10:6; “O povo da minha ira.”

30 Porque os filhos de Judá fizeram o mal perante meus olhos, diz o SENHOR; puseram suas abominações na casa que se chama pelo meu nome, para contaminá-la.

puseram suas abominações na casa – (Jr 32:34; 2Rs 21:4,7; 23:4; Ez 8:5-14).

31 E edificaram os altos de Tofete, que ficam no vale do filho de Hinom, para queimarem no fogo seus filhos e suas filhas, o que eu nunca mandei, nem pensei em meu coração.

altos de Tofete – os altares [Horsley] de Tophet; erigido a Moloch, nas alturas ao longo do sul do vale que enfrenta Zion.

Queime … filhos – (Sl 106:38).

nunca mandei – pôs para, “eu proibi expressamente” (Dt 17:3; 12:31). Veja em Jr 2:23; veja em Is 30:33.

32 Por isso eis que virão dias, diz o SENHOR, que não se dirá mais Tofete, nem Vale do filho de Hinom, mas sim Vale da Matança; e serão enterrados em Tofete, por não haver lugar.

Vale da Matança – assim chamado por causa do grande massacre dos judeus prestes a ter lugar em Jerusalém: uma justa retribuição de seu pecado em matar seus filhos para Moloch em Tophet.

não haver lugar – nenhum espaço, a saber, para enterrar, tantos serão os mortos pelos caldeus (Jr 19:11; Ez 6:5).

33 E os cadáveres deste povo serão para comida das aves dos céus e dos animais da terra; e ninguém os espantará.

briga – assustar ou assustar (Dt 28:26). Típico da última grande batalha entre o exército do Senhor e a apostasia (Ap 19:17-18,21).

34 E farei cessar das cidades de Judá e da ruas de Jerusalém a voz de júbilo e voz de alegria, voz de noivo e voz de noiva; porque a terra se tornará desolação.

Referindo-se às alegres canções e músicas com as quais a noiva e o noivo foram acompanhados na procissão até a casa do último, daquela da primeira; um costume ainda predominante no Oriente (Jr 16:9, Is 24:7-8; Ap 18:23).

<Jeremias 6 Jeremias 8>

Leia também uma introdução ao Livro de Jeremias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.