Bíblia, Revisar

Miqueias 3

1 E eu disse: Ouvi agora, vós líderes de Jacó, e governantes da casa de Israel; por acaso não é vossa responsabilidade saber o que é justo?

Mq 3: 1-12. Os pecados dos príncipes, profetas e sacerdotes: a consequente desolação de Sião.

príncipes – magistrados ou juízes.

Não é para você? – Não é sua função especial (Jr 5:4-5)?

julgamento – justiça. Vós julgais os outros; certamente então deves conhecer o juízo por injustiça que vos espera (Rm 2:1).

2 Vós odiais o bem e amais o mal; vós roubais a pele dos outros, e a carne de seus ossos;

carne – roube de seus compatriotas todos os seus bens (Sl 14:4; Pv 30:14).

3 Vós sois os que comeis a carne de meu povo, e lhes tirais sua pele, e lhes quebrais seus ossos; e os despedaçais como para a panela, como carne dentro do caldeirão.

como carne dentro do caldeirão – múltiplas espécies de opressões cruéis. Compare Ez 24:3, etc., contendo, quanto ao castigo vindouro, a mesma figura que é usada aqui do pecado: implicando que o pecado e a punição correspondem exatamente.

4 Então clamareis ao SENHOR, mas ele não vos responderá; ao invés disso esconderá sua face diante de vós naquele tempo, pois praticastes maus atos.

Então – no momento do julgamento, que Micah toma como certo, tão certo é isso (compare Mq 2:3).

clamareismas ele não vos responderá – assim como os oprimidos por eles tinham chorado anteriormente, e eles não ouviriam. Sua oração será rejeitada, porque é o simples grito da natureza para libertação da dor, não o arrependimento para libertação do pecado.

doentes em suas ações – Os homens não podem esperar ficar doentes e bem.

5 Assim diz o SENHOR contra os profetas que fazem o meu povo errar, que quando recebem comida proclamam paz, mas declaram guerra contra quem não lhes dá de comer;

Aqui ele ataca os falsos profetas, como antes de ter atacado os “príncipes”.

fazem o meu povo errar – conscientemente enganar o meu povo, não denunciando seus pecados como incorrer em julgamento.

morder com… dentes e chorar, Paz – isto é, a quem, desde que lhes seja fornecida comida, prometa paz e prosperidade em suas profecias.

aquele que não põe nas suas bocas, prepara a guerra contra ele. Sempre que não recebem alimento, predizem guerra e calamidade.

prepare a guerra – literalmente, “santifique a guerra”, isto é, proclame-a como um santo julgamento de Deus, porque eles não são alimentados (ver em Jr 6:4; compare com Is 13:3; Jl 1:14).

6 Portanto se vos fará noite por causa da profecia, e trevas por causa da adivinhação; e o sol se porá sobre estes profetas, e o dia se escurecerá sobre eles.

fará noite – As calamidades o pressionarão de maneira tão avassaladora a ponto de obrigá-lo a deixar de fingir que é divino (Zc 13:4). A escuridão é frequentemente a imagem da calamidade (Is 8:22; Am 5:18; 8:9).

7 E os videntes se envergonharão, e os adivinhos serão humilhados; todos cobrirão o lábio, porque não haverá resposta de Deus.

cobrirão o lábio – Os orientais se orgulhavam do bigode e da barba (“lábio superior”). Cobri-lo, portanto, era um sinal de vergonha e tristeza (Lv 13:45; Ez 24:17,22). “Eles se envergonharão de tal maneira que não ousarão abrir a boca ou se vangloriarão do nome de profeta” (Calvino).

não haverá resposta de Deus – Eles não mais devem professar ter respostas de Deus, sendo golpeados com calamidades (Mq 3:6).

8 Porém eu estou cheio do poder do Espírito do SENHOR, e de juízo, e de força, para anunciar a Jacó sua transgressão, e a Israel seu pecado.

eu – em contraste com os falsos profetas (Mq 3:5,7).

cheio do poder – aquilo que “o Espírito de Jeová” concede para o cumprimento da função profética (Lc 1:17; 24:49; At 1:8).

juízo – um senso de justiça [Maurer]; ao contrário dos falsos profetas “falando para agradar aos homens, não de uma consideração à verdade. Ou “julgamento” para discernir entre ofensas mais graves e mais leves, e para denunciar punições em conformidade (Grotius).

poder – intrepidez moral em falar a verdade a todo custo (2Tm 1:7).

declarar a Jacó seu … pecado – (Is 58:1). Não para lisonjear o pecador como os falsos profetas fazem com promessas de paz.

9 Ouvi agora isto, vós líderes da casa de Jacó, e governantes da casa de Israel, que abominais a justiça, e perverteis tudo o que é justo;

Ouvi – retomei de Mq 3:1. Aqui começa o tema principal da profecia: uma demonstração de sua afirmação de que ele é “cheio de poder pelo Espírito de Jeová” (Mq 3: 8).

10 Vós edificais a Sião com sangue, e a Jerusalém com injustiça;

Eles – mudam de pessoa de “ye” (Mq 3:9); a terceira pessoa os coloca a uma distância maior, afastados Dele. É, literalmente, “todo aquele que constrói”, singular.

edificais a Sião com sangue – construa nele imponentes mansões com riqueza obtida pela condenação e assassinato de inocentes (Jr 22:13,27; Hb 2:12).

11 Seus líderes julgam por suborno, seus sacerdotes ensinam por salário, e seus profetas adivinham por dinheiro; e se apoiam no SENHOR dizendo: Por acaso o SENHOR não está entre nós? Nenhum mal virá sobre nós.

seus chefes – os príncipes de Jerusalém.

julgue por recompensa – aceite subornos como juízes (Mq 7:3).

seus sacerdotes ensinam por salário – Era seu dever ensinar a lei e decidir controvérsias gratuitamente (Lv 10:11; Dt 17:11; Ml 2:7; compare Jr 6:13; Jz 1:11).

profetas … divinos – isto é, falsos profetas.

Não é o Senhor entre nós? – ou seja, no templo (Is 48:2; Jr 7:4,8-11).

12 Portanto por causa de vós Sião será arada como campo, e Jerusalém se tornará um amontoado de pedras, e o monte do templo como os lugares altos de um bosque.

Jr 26:18 cita este verso. O Talmud e Maimônides registram que, na destruição de Jerusalém pelos romanos sob Tito, Terêncio Rufo, que foi deixado no comando do exército, com um arado rasgou as fundações do templo.

montanha da casa – a altura em que o templo está.

como os lugares altos de um bosque – se tornará como alturas em uma floresta invadida por arbustos silvestres e arbustos.

<Miqueias 2 Miqueias 4>

Leia também uma introdução ao Livro de Miqueias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.