Bíblia

Deuteronômio 28

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

As bênçãos da obediência

1 E será que, se ouvires com empenho a voz do SENHOR teu Deus, para guardar, para praticar todos os seus mandamentos que eu te prescrevo hoje, também o SENHOR teu Deus te porá alto sobre todas as nações da terra;

E será que, se ouvires com empenho a voz do SENHOR teu Deus — Neste capítulo as bênçãos e maldições são enumeradas por extenso, e em vários detalhes minuciosos, de modo que na primeira entrada dos israelitas na terra prometida, todo o seu destino foi colocado diante deles, como foi resultado de sua obediência ou o contrário.

2 E virão sobre ti todas estas bênçãos, e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus.

E virão sobre ti todas estas bênçãos — Sua obediência nacional deveria ser recompensada pela extraordinária e universal prosperidade.

3 Bendito serás tu na cidade, e bendito tu no campo.
4 Bendito o fruto de teu ventre, e o fruto de teu animal, a cria de tuas vacas, e os rebanhos de tuas ovelhas.
5 Bendito teu cesto e tua amassadeira.
6 Bendito serás em teu entrar, e bendito em teu sair.
7 Causará o SENHOR a teus inimigos que se levantarem contra ti, que sejam derrotados diante de ti: por um caminho sairão a ti, por sete caminhos fugirão diante de ti.

por sete caminhos fugirão diante de ti — isto é, em várias direções, como sempre acontece em uma derrota.

8 Enviará o SENHOR contigo a bênção em teus granários, e em tudo aquilo em que puseres tua mão; e te abençoará na terra que o SENHOR teu Deus te dá.
9 O SENHOR te confirmará por povo seu santo, como te jurou, quando guardares os mandamentos do SENHOR teu Deus, e andares em seus caminhos.
10 E verão todos os povos da terra que o nome do SENHOR é chamado sobre ti, e te temerão.

o nome do SENHOR é chamado sobre ti — Que eles são realmente e realmente o Seu povo (Dt 14: 1; Dt 26:18).

11 E te fará o SENHOR superabundar em bens, no fruto de teu ventre, e no fruto de teu animal, e no fruto de tua terra, na terra que o SENHOR jurou aos teus pais que te havia de dar.

E te fará o SENHOR superabundar em bens — Além das capacidades naturais de Canaã, sua extraordinária fecundidade era alinhada à bênção especial do Céu.

12 O SENHOR te abrirá seu bom depósito, o céu, para dar chuva à tua terra em seu tempo, e para abençoar toda obra de tuas mãos. E emprestarás a muitas nações, e tu não tomarás emprestado.

O SENHOR te abrirá seu bom depósito — A oferta sazonal das chuvas cedo e tardias era um dos principais meios pelos quais suas terras eram tão incomumente frutíferas.

E emprestarás a muitas nações, e tu não tomarás emprestado — isto é, tu estarás em circunstâncias tão afluentes, a ponto de ser capaz, de tua riqueza supérflua, de dar ajuda a teus vizinhos mais pobres.

13 E te porá o SENHOR por cabeça, e não por cauda: e estarás encima somente, e não estarás debaixo; quando obedeceres aos mandamentos do SENHOR teu Deus, que eu te ordeno hoje, para que os guardes e cumpras.

por cabeça, e não por cauda — uma forma oriental de expressão, indicando a posse de poder independente e grande dignidade e excelência reconhecida (Is 9:14; Is 19:15).

14 E não te desvies de todas as palavras que eu vos mando hoje, nem à direita nem à esquerda, para ir atrás de deuses alheios para servir-lhes.

As maldições da desobediência

15 E será, se não ouvires a voz do SENHOR teu Deus, para cuidar de praticar todos os seus mandamentos e seus estatutos, que eu te intimo hoje, que virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão.

se não ouvires a voz do SENHOR teu Deus — As maldições que as seguiriam no caso de desobediência são agora enumeradas, e são contrapartes quase exatas das bênçãos que foram descritas no contexto precedente como a recompensa de uma adesão fiel ao pacto.

16 Maldito serás tu na cidade, e maldito no campo.

17 Maldito teu cesto, e tua amassadeira.

18 Maldito o fruto de teu ventre, e o fruto de tua terra, e a cria de tuas vacas, e os rebanhos de tuas ovelhas.

19 Maldito serás em teu entrar, e maldito em teu sair.

20 E o SENHOR enviará contra ti a maldição, confusão e oposição em tudo quanto puseres mão e fizeres, até que sejas destruído, e pereças logo por causa da maldade de tuas obras, pelas quais me houverdes deixado.

21 O SENHOR fará que se te pegue mortandade, até que te consuma da terra à qual entras para possuí-la.

22 O SENHOR te ferirá de tísica, e de febre, e de ardor, e de calor, e de espada, e de calamidade repentina, e com mofo; e te perseguirão até que pereças.

febre. . . ardor. . . calor — Febre é traduzida por “queima de febre” (Lv 26:16), e as outras mencionadas junto com ela evidentemente apontam para aquelas afeições febris que são de caráter maligno e grande frequência no Oriente.

de espada — em vez disso, “secura” – o efeito no corpo humano de tais doenças violentas.

23 E teus céus que estão sobre tua cabeça, serão de bronze; e a terra que está debaixo de ti, de ferro.

céu… bronze… terra… ferro — fortes figuras orientais usadas para descrever os efeitos da seca prolongada. Essa falta de chuva regular e sazonal é admitida pelos observadores mais inteligentes como uma grande causa da atual esterilidade da Palestina.

24 Dará o SENHOR por chuva à tua terra pó e cinza: dos céus descerão sobre ti até que pereças.

Dará o SENHOR por chuva à tua terra pó e cinza — uma alusão provavelmente aos terríveis efeitos dos tornados no Oriente, que, levantando as areias em imensas pilares torcidas, os conduzem junto com a fúria de uma tempestade. Essas areias inconstantes são mais destrutivas para as terras cultivadas; e em consequência de suas invasões, muitas regiões outrora férteis do Oriente são agora desertos áridos.

25 O SENHOR te entregará ferido diante de teus inimigos: por um caminho sairás a eles, e por sete caminhos fugirás diante deles: e serás sacudido a todos os reinos da terra.
26 E será teu corpo morto por comida a toda ave do céu, e animal da terra, e não haverá quem as espante.
27 O SENHOR te ferirá da praga do Egito, e com tumores, e com sarna, e com coceira, de que não possas ser curado.

te ferirá da praga do Egito — uma erupção incômoda, marcada por espinhas vermelhas, à qual, na nascente do Nilo, os egípcios estão sujeitos.

coceira — a doença comumente conhecida por esse nome; mas é muito mais maligno no Oriente do que jamais foi testemunhado em nossa parte do mundo.

28 O SENHOR te ferirá com loucura, e com cegueira, e com confusão de coração.

loucura, e com cegueira, e com confusão de coração — Eles ficariam desorientados e paralisados de terror na extensão de suas calamidades.

29 E apalparás ao meio-dia, como apalpa o cego na escuridão, e não serás próspero em teus caminhos: e nunca serás a não ser somente oprimido e roubado todos os dias, e não haverá quem te salve.

E apalparás ao meio-dia — uma descrição geral da dolorosa incerteza em que eles viveriam. Durante a Idade Média, os judeus foram expulsos da sociedade para esconderijos que tinham medo de deixar, não sabendo de que lado poderiam ser atacados e seus filhos arrastados para o cativeiro, do qual nenhum amigo poderia resgatá-los, e nenhum dinheiro os resgataria.

30 Tu te casarás com mulher, e outro homem dormirá com ela; edificarás casa, e não habitarás nela; plantarás vinha, e não a vindimarás.

31 Teu boi será matado diante de teus olhos, e tu não comerás dele; teu asno será arrebatado de diante de ti, e não se te voltará; tuas ovelhas serão dadas a teus inimigos, e não terás quem te as resgate.

32 Teus filhos e tuas filhas serão entregues a outro povo, e teus olhos o verão, e desfalecerão por eles todo o dia: e não haverá força em tua mão.

33 O fruto de tua terra e todo teu trabalho comerá povo que não conheceste; e nunca serás a não ser somente oprimido e quebrantado todos os dias.

34 E enlouquecerás por causa do que verás com teus olhos.

35 O SENHOR te ferirá com maligna úlcera nos joelhos e nas pernas, sem que possas ser curado: ainda desde a planta de teu pé até o topo de tua cabeça.

O SENHOR te ferirá com maligna úlcera nos joelhos e nas pernas — Esta é uma descrição exata da elefantíase, uma doença horrível, algo como a lepra, que ataca particularmente as extremidades inferiores.

36 O SENHOR levará a ti, e a teu rei que houveres posto sobre ti, a nação que não conheceste tu nem teus pais; e ali servirás a deuses alheios, à madeira e à pedra.

O SENHOR levará a ti, e a teu rei… — Isso mostra quão difundida seria a calamidade nacional e, ao mesmo tempo, quão sem esperança, quando aquele que deveria ter sido seu defensor compartilhou o destino cativo de seus súditos.

e ali servirás a deuses alheios, à madeira e à pedra — Os exilados hebreus, com algumas honrosas exceções, foram seduzidos ou compelidos à idolatria nos cativos assírios e babilônicos (Jr 44: 17-19). Assim, o pecado que muitas vezes traíra um perverso afeto, uma propensão profundamente enraizada, tornou-se sua punição e sua miséria.

37 E serás por confusão, por exemplo e por fábula, a todos os povos aos quais te levará o SENHOR.

38 Tirarás muito semente ao campo, e colherás pouco; porque os gafanhotos o consumirão.

39 Plantarás vinhas e lavrarás, mas não beberás vinho, nem colherás uvas; porque o bicho as comerá.

40 Terás olivas em todo teu termo, mas não te ungirás com o azeite; porque tua azeitona cairá.

41 Filhos e filhas gerarás, e não serão para ti; porque irão em cativeiro.

42 Todo o teu arvoredo e o fruto de tua terra os gafanhotos consumirão.

43 O estrangeiro que estará em meio de ti subirá sobre ti muito alto, e tu serás posto muito abaixo.

44 Ele emprestará a ti, e tu não emprestarás a ele: ele será por cabeça, e tu serás por cauda.

45 E virão sobre ti todas estas maldições, e te perseguirão, e te alcançarão até que pereças; porquanto não houverdes atendido à voz do SENHOR teu Deus, para guardar seus mandamentos e seus estatutos, que ele te mandou:

46 E serão em ti por sinal e por maravilha, e em tua descendência para sempre.

47 Porquanto não serviste ao SENHOR teu Deus com alegria e com alegria de coração, pela abundância de todas as coisas;

48 Servirás, portanto, a teus inimigos que enviar o SENHOR contra ti, com fome e com sede e com nudez, e com falta de todas as coisas; e ele porá jugo de ferro sobre teu pescoço, até destruir-te.

49 O SENHOR trará sobre ti nação de longe, do extremo da terra, que voe como água, nação cuja língua não entendas;

O SENHOR trará sobre ti nação de longe — a invasão dos romanos – “eles vieram de longe”. Os soldados do exército invasor foram levados da França, Espanha e Grã-Bretanha – então considerados “o fim da terra”. Júlio Severo, o comandante, depois Vespasiano e Adriano, deixou a Grã-Bretanha para a cena da disputa. Além disso, o estandarte dos padrões do exército romano era “uma águia”; e os dialetos falados pelos soldados das diferentes nações que compunham esse exército eram totalmente ininteligíveis para os judeus.

50 Nação feroz de rosto, que não terá respeito ao ancião, nem perdoará à criança:

Nação feroz de rosto — uma justa descrição dos romanos, que não eram apenas ousados e inflexíveis, mas implacáveis e impiedosos.

51 E comerá o fruto de teu animal e o fruto de tua terra, até que pereças: e não te deixará grão, nem mosto, nem azeite, nem a cria de tuas vacas, nem os rebanhos de tuas ovelhas, até destruir-te.

E comerá o fruto de teu animal… — Segundo o historiador judeu, todos os distritos do país pelos quais os romanos passavam estavam repletos dos destroços de sua devastação.

52 E te porá cerco em todas as tuas cidades, até que caiam teus muros altos e fortificados em que tu confias, em toda tua terra: te cercará, pois, em todas tuas cidades e em toda tua terra, que o SENHOR teu Deus te houver dado.

E te porá cerco em todas as tuas cidades, até que caiam teus muros altos — Todos os lugares fortificados em que as pessoas se refugiaram em segurança foram queimados ou demolidos, e os muros de Jerusalém foram arrasados.

53 E comerás o fruto de teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas que o SENHOR teu Deus te deu, no cerco e nos apuros com que te angustiará teu inimigo.

E comerás o fruto de teu ventre — (Veja 2Rs 6:29; Lm 4:10). Tais foram as extremidades terríveis a que os habitantes durante o cerco foram reduzidos que muitas mulheres sofreram uma existência miserável comendo a carne de seus próprios filhos. A afeição dos pais foi extinta e os parentes mais próximos foram zelosamente evitados, para que não descobrissem e exigissem uma parte das provisões revoltantes.

54 O homem tenro em ti, e o muito delicado, seu olho será maligno para com seu irmão, e para com a mulher de seu seio, e para com o resto de seus filhos que lhe restarem;

55 Para não dar a algum deles da carne de seus filhos, que ele comerá, porque nada lhe haverá restado, no cerco e nos apuros com que teu inimigo te oprimirá em todas tuas cidades.

56 A tenra e a delicada entre vós, que nunca a planta de seu pé provou a sentar sobre a terra, de ternura e delicadeza, seu olho será maligno para com o marido de seu seio, e para com seu filho, e para com sua filha,

57 E para com sua criança que sai dentre seus pés, e para com seus filhos que der à luz; pois os comerá ocultamente, a falta de tudo, no cerco e em apuros com que teu inimigo te oprimirá em tuas cidades.

58 Se não cuidares de praticar todas as palavras desta lei que estão escritas neste livro, temendo este nome glorioso e terrível, O SENHOR TEU DEUS,

59 O SENHOR aumentará maravilhosamente tuas pragas e as pragas de tua descendência, pragas grandes e duradouras, e enfermidades malignas e duradouras;

60 E fará voltar sobre ti todos os males do Egito, diante dos quais temeste, e se te pegarão.

61 Assim como toda enfermidade e toda praga que não está escrita no livro desta lei, o SENHOR a enviará sobre ti, até que tu sejas destruído.

62 E restareis em pouca gente, em lugar de haver sido como as estrelas do céu em multidão; porquanto não obedeceste à voz do SENHOR teu Deus.
63 E será que como o SENHOR se alegrou sobre vós para fazer-vos bem, e para multiplicar-vos, assim se alegrará o SENHOR sobre vós para vos arruinar, e para destruir-vos; e sereis tirados de sobre a terra, à qual entrais para possuí-la.

sereis tirados de sobre a terra — Adriano emitiu uma proclamação, proibindo que qualquer judeu residisse na Judéia, ou até mesmo se aproximasse de seus limites.

64 E o SENHOR te espalhará por todos os povos, desde um extremo da terra até o outro extremo dela; e ali servirás a deuses alheios que não conheceste tu nem teus pais, à madeira e à pedra.

E o SENHOR te espalhará por todos os povos — Não há, talvez, um país no mundo onde os judeus não sejam encontrados. Quem vê essa condição dos hebreus não se enche de admiração quando considera o cumprimento dessa profecia?

65 E nem ainda entre as mesmas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; que ali te dará o SENHOR coração temeroso, e caimento de olhos, e tristeza de alma:

66 E terás tua vida como suspensa diante de ti, e estarás temeroso de noite e de dia, e não confiarás de tua vida.

67 Pela manhã dirás: Quem dera fosse a tarde! E à tarde dirás: Quem dera fosse a manhã! pelo medo de teu coração com que estarás amedrontado, e pelo que verão teus olhos.

68 E o SENHOR te fará voltar ao Egito em navios pelo caminho do qual te disse: Nunca mais voltareis: e ali sereis vendidos a vossos inimigos por escravos e por escravas, e não haverá quem vos compre.

E o SENHOR te fará voltar ao Egito em navios — A realização desta previsão ocorreu sob Tito, quando, de acordo com Jesefo, multidões de judeus foram transportados em navios para a terra do Nilo e vendidos como escravos. “Aqui, então, há exemplos de profecias entregues acima de três mil anos atrás; e ainda, como vemos, sendo cumpridas no mundo neste exato momento; e que provas mais fortes podemos desejar da legação divina de Moisés? Como esses exemplos pode afetar outros que eu não conheço, mas para mim, eu devo reconhecer, eles não apenas convencem, mas surpreendem e me surpreendem além da expressão, eles são verdadeiramente, como Moisés predisse (Dt 28:45; Dt 28:46) que eles seriam, ‘ um sinal e uma maravilha para sempre “[Bispo Newton].

<Deuteronômio 27 Deuteronômio 29>

Leia também uma introdução ao livro de Deuteronômio.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles - fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados