Bíblia, Revisar

Jeremias 8

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 Naquele tempo, diz o SENHOR, tirarão os ossos dos reis de Judá, e os ossos de seus príncipes, e os ossos dos sacerdotes, e os ossos dos profetas, e os ossos dos moradores de Jerusalém, para fora de suas sepulturas;

Jr 8: 1-22. A punição vindoura do judeu; Sua impenitência universal e incurável.

Os babilônios vitoriosos estavam prestes a violar os santuários dos mortos em busca de saques; porque ornamentos, tesouros e insígnias da realeza eram geralmente enterrados com reis. Ou melhor, o propósito deles era fazer a maior desonra aos mortos (Is 14:19).

2 E os estenderão ao sol, à lua, e a todo o exército do céu, a quem amaram, e a quem serviram, e atrás de quem se foram, e a quem buscaram, e a quem se prostraram. Não serão recolhidos nem sepultados: serão por esterco sobre a superfície da terra.

estenderão ao sol – retribuição em espécie. Os próprios objetos que receberam suas idolatrias devem testemunhar despreocupadamente sua desonra.

amou … serviu … depois … andou … procurou … adorou – Palavras são acumuladas, como se o suficiente não pudesse ser dito completamente para expressar o fervor louco de sua idolatria para a hóstia celestial (2Rs 23:5).

nem… enterrado – (Jr 22:19).

esterco – (Jr 9:22; Sl 83:10).

3 E a morte será preferida à vida por todos os restantes que restarem desta má geração, que restarem em todos os lugares onde eu os lancei, diz o SENHOR dos exércitos.

Os sobreviventes serão ainda piores do que os mortos (Jó 3:21-22; Ap 9:6).

que restarem em todos os lugares – “em todos os lugares dos que restam, aonde eu… isto é, em todos os lugares para onde eu os tenho levado (Maurer)

4 Dize-lhes também: Assim diz o SENHOR: Por acaso os que caem não se levantam? Os que se desviam, não voltam ao caminho ?

“Não é um instinto natural, que se alguém cai, ele se levanta novamente; se alguém se afasta (isto é, vagueia pelo caminho), ele retornará ao ponto de onde ele vagou? Por que então Jerusalém não faz isso? ”Ele joga com o duplo sentido de retorno; literal e metafórico (Jr 3:12; 4:1).

5 Então por que este povo de Jerusalém continuam se desviando permanentemente? Eles se mantêm no engano, não querem voltar.

retrocesso – pelo contrário, como o hebraico é o mesmo que em Jr 8:4, a que este verso se refere, “se afastou com um perpétuo afastamento”.

perpétua – em contraste com o “surgir” (“ressurgir”, Jr 8:4).

recusar-se a voltar – em contraste com, “ele não … não retornará” (Jr 8:4; 5:3).

6 Escutei e ouvi; não falam daquilo que é correto, ninguém há que se arrependa de sua maldade, dizendo: O que é que fiz? Cada um se virou ao seu percurso, tal como cavalo que corre com ímpeto para a batalha.

não falam daquilo que é correto – isto é, não tão confiantemente a ponto de confessar que agiam errado. Compare o que segue.

Cada um se virou ao seu percurso – A Keri lê “claro”, mas o Chetib, “cursos”. “Eles perseveram nos cursos, seja lá o que eles tenham entrado”. Seus modos perversos eram diversificados.

horse rusheth – literalmente, “derrama-se adiante”, como a água que rompeu o barranco. A rapidez louca do cavalo de guerra é o ponto de comparação (Jó 39:19-25).

7 Até a cegonha no céu conhece seus tempos certos, e a rolinha, o grou e a andorinha dão atenção ao tempo de sua vinda; mas meu povo não conhece o juízo do SENHOR.

O instinto das aves migratórias leva-as com uma regularidade infalível a retornarem todas as primaveras de suas residências de inverno em climas de verão (Cantares de Salomão 2:12); mas o povo de Deus não retornará a Ele mesmo quando o inverno de Sua ira tiver passado, e Ele os convida de volta à fonte de Seu favor.

no céu – enfático. Os pássaros cujo elemento é o ar, no qual eles nunca estão em repouso, ainda mostram uma sagacidade firme, que o povo de Deus não tem.

vezes – ou seja, de migrar e de retornar.

meu povo – Este título honroso agrava a perversidade antinatural dos judeus em relação ao seu Deus.

não sei, etc. – (Jr 5:4-5; Is 1:3).

8 Como, pois, dizeis: Nós somos sábios, e a lei do SENHOR está conosco? Certamente eis que a falsa pena dos escribas tem se feito em mentira.

conosco – (Rm 2:17). Possuindo a lei, na qual se orgulhavam, os judeus poderiam ter se tornado a mais sábia das nações; mas por negligenciarem seus preceitos, a lei foi dada “em vão”, no que lhes dizia respeito.

escribas – copistas. “Em vão” as cópias foram multiplicadas. Maurer traduz: “A falsa caneta dos escribas transformou [a lei] em mentira”. Veja Margem, que concorda com a Vulgata.

9 Os sábios serão envergonhados, espantados, e presos; eis que rejeitaram a palavra do SENHOR; que sabedoria, então, eles têm?

consternado – confundido.

que sabedoria – literalmente, “a sabedoria de quê?”, isto é, “sabedoria em que sentido”? a Palavra do Senhor sendo a única verdadeira fonte de sabedoria (Sl 119:98-100; Pv 1:7; 9:10).

10 Por isso darei suas mulheres a outros, e suas propriedades a quem as possuam: pois desde o menor até o maior, cada um se enche de avareza, desde o profeta até o sacerdote, todos agem com falsidade.

Repetido de Jr 6: 12-15. Veja uma repetição semelhante, Jr 8:15; Jr 14:19.

herde – suceda a posse deles.

11 E curam a ferida da filha de meu povo apenas superficialmente, dizendo: Paz, paz; sem que haja paz.
12 Por acaso eles se envergonham de terem feito abominação? Não, eles não se envergonharam; eles nem sequer sabem o que é ter vergonha; por isso cairão entre os que caírem, tropeçarão no tempo em que eu os castigar, diz o SENHOR.
13 Certamente eu os apanharei,diz o SENHOR. Não haverá uvas na vide, nem figos na figueira, e até a folha cairá; e aquilo que lhes dei passará deles.

certamente consumir – literalmente, “reunindo vou reunir”, ou “consumindo vou consumir”.

sem uvas … nem figos – (Jl 1:7; Mt 21:19).

as coisas que eu tenho dado … devem passar – em vez disso, “eu vou designar para eles aqueles que devem submergir (passar)”, isto é, vou enviar o inimigo sobre eles (Maurer) A versão inglesa concorda bem com o contexto; Embora suas uvas e figos amadureçam, não lhes será permitido desfrutá-los.

14 Por que ainda estamos sentados? Ajuntai-vos, e entremos nas cidades fortes; e ali pereçamos: pois o SENHOR nosso Deus tem nos matado, e nos deu a beber bebida de fel, porque pecamos contra o SENHOR.

montar – para defesa.

vamos ficar em silêncio – não assaltar o inimigo, mas apenas nos defender em silêncio, até que a tempestade assopre.

nos colocam em silêncio – nos trouxe a esse estado que não podemos mais resistir ao inimigo; implicando em desespero silencioso.

água de fel – literalmente, “água da planta venenosa”, talvez a papoula (Jr 9:15; 23:15).

15 Esperávamos paz, mas nada de bom houve; esperávamos tempo de cura, e eis aqui terror.

Repetido (Jr 14:19).

Nós procuramos – devido às expectativas dos falsos profetas.

saúde – cura; isto é, restauração da adversidade.

16 Desde Dã se ouve o ronco de seus cavalos; toda a terra treme pelo som do relinchar de seus fortes; e eles vêm e devoram a terra e sua abundância, a cidade e seus moradores.

seus cavalos – os caldeus.

foi ouvido – o passado profético para o futuro.

Desde Dã – na fronteira com a Fenícia. Este seria o caminho de Nabucodonosor para invadir Israel; a cavalaria antes da infantaria vasculharia o país.

fortes – uma frase poética para corcéis, peculiar a Jeremias (Jr 47:3; compare Jr 4:13,29; 6:23).

17 Porque eis que eu envio entre vós serpentes, e cobras venenosas, contra as quais não há encantamento; e elas vos morderão, diz o SENHOR.

Eu – Jeová.

cockatrices – basilisks (Is 11:8), isto é, inimigos cujo poder destrutivo não significa, por persuasão ou de outra forma, pode contrariar. Os encantadores de serpentes no Oriente seduzem as serpentes pela música e, por uma pressão particular no pescoço, tornam-nas incapazes de disparar (Sl 58:4-5).

18 Até meu consolo está em tristeza; meu coração desfalece em mim.

(Is 22:4) A lamentação do profeta pela iminente calamidade de seu país.

contra a tristeza – ou, com respeito à tristeza. Maurer traduz: “Oh, minha alegria quanto à tristeza!”, Isto é, “Oh, essa alegria (‘conforto’, de uma raiz árabe, brilhar como o sol nascente) brilharia sobre mim quanto à minha tristeza!”

em mim – dentro de mim.

19 Eis a voz do clamor da filha de meu povo, desde uma da terra distante: Por acaso não está o SENHOR em Sião? Não está nela o seu rei? Por que me provocaram à ira com suas imagens de escultura, com coisas estrangeiras inúteis?

O profeta em visão ouve o clamor dos judeus exilados, imaginando que Deus deveria tê-los entregue ao inimigo, visto que Ele é o rei de Sião, habitando nela (Mq 3:11). Na segunda metade do versículo, Deus responde que sua própria idolatria, não falta de fidelidade de sua parte, é a causa.

por causa deles que moram em um país distante – sim, “de uma terra de distâncias”, isto é, uma terra distante (Is 39:3). A versão em inglês entende o clamor dos judeus em sua própria terra, por causa do inimigo que vem de seu país distante.

vaidades estranhas – deuses estrangeiros.

20 Passou a ceifa, acabou-se o verão, e nós não fomos salvos.

Proverbial. Significado: Uma temporada de esperança após a outra passou, mas a libertação esperada nunca chegou, e agora toda a esperança se foi.

21 Quebrantado estou pelo quebrantamento da filha de meu povo; estou de luto, fui tomado pelo assombro.

preto – triste em visage com tristeza (Jl 2:6).

22 Por acaso não há bálsamo em Gileade, ou não há ali médico? Então por que não houve cura para a filha de meu povo?

bálsamo – bálsamo; para ser aplicado às feridas do meu povo. Trouxe para a Judéia primeiro da Arábia Félix, pela rainha de Sabá, na época de Salomão [Josefo, Antiguidades, 8.2]. O opobalsamum de Plínio; ou então [Bochart] a resina retirada do terebinto. Abundou em Gileade, a leste do Jordão, onde, em consequência, muitos “médicos” se estabeleceram (Jr 46:11; 51:8; Gn 37:25; 43:11).

saúde … recuperada – O hebraico está literalmente “alongando-se … subindo”; daí, a longa bandagem aplicada para curar uma ferida. Então o árabe também (Gesenius).

<Jeremias 7 Jeremias 9>

Leia também uma introdução ao Livro de Jeremias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados