Salmo 138

1 (Salmo de Davi:) Louvarei a ti com todo o meu coração; na presença dos deuses cantarei louvores a ti.

Comentário Barnes

Louvarei a ti com todo o meu coração – Não reservando nada em meu coração para dar aos ídolos ou a outros deuses. Tudo o que constitui louvor a Deus como Deus, ele se dirigirá somente a ele. Ele não usaria linguagem e não acalentaria sentimentos, o que implicava a crença de que existia qualquer outro Deus; ele não se entregaria a nenhum apego que fosse inconsistente com o apego supremo a Deus, ou que tendesse a afastar suas afeições dele. Veja as notas no Salmo 9:1 .

na presença dos deuses cantarei louvores a ti – Os ídolos; todos os ídolos; em preferência a todos eles. Isso não significa que ele faria isso na presença de outros deuses; mas que Yahweh deve ser reconhecido como Deus em preferência a qualquer um ou todos eles. [Barnes, aguardando revisão]

2 Eu me prostrarei ao teu santo templo, e louvarei o teu nome por tua bondade e por tua verdade; porque engrandeceste tua palavra e teu nome acima de tudo.

Comentário Barnes

Eu me prostrarei – vou me curvar e adorar.

ao teu santo templo – Veja as notas em Salmos 5:7 . A palavra templo aqui, sem dúvida, se refere ao tabernáculo.

e louvarei o teu nome por tua bondade – Louvado seja a tua benignidade; tua misericórdia; tua benevolência.

e por tua verdade – a tua veracidade; tua fidelidade às tuas promessas.

porque engrandeceste tua palavra – Tu a tornaste grande. Compare Isaías 42:21 . A referência aqui é às promessas de Deus, e especialmente à promessa que Deus fez a Davi de que o Messias descenderia dele. Compare com 2 Samuel 7 .

e teu nome acima de tudo – Acima de tudo o mais que fizeste; acima de todas as outras manifestações de ti mesmo para mim ou para o mundo. A palavra nome aqui se referiria apropriadamente a tudo o que Deus fez para se tornar conhecido – visto que é pelo nome que designamos ou distinguimos qualquer pessoa; e, assim entendido, o significado seria que a palavra de Deus – a revelação que ele fez de si mesmo e de seus propósitos graciosos para a humanidade – é superior em clareza e importância a todas as outras manifestações que ele fez de si mesmo; tudo o que se pode saber dele em suas obras. Além de qualquer dúvida, há manifestações mais elevadas e claras de si mesmo, de seu ser, de sua perfeição, de seus propósitos, no volume da revelação, do que qualquer outra que suas obras tenham revelado ou possam revelar. Compare Salmo 19:1-14. Existem muitos pontos em relação a Deus, do mais alto interesse para a humanidade, sobre os quais as revelações da ciência não lançam luz; há muitas coisas que é desejável que o homem saiba, que mais calmamente se aprendem nas escolas de filosofia; há consolos de que o homem necessita em um mundo de angústia que não pode ser encontrado na natureza; há especialmente um conhecimento do método pelo qual o pecado pode ser perdoado e a alma salva, que nunca pode ser revelado pela zarabatana, pelo telescópio ou pelo microscópio. Essas coisas, se aprendidas, devem ser aprendidas por meio da revelação, e são mais importantes para o homem como um viajante para outro mundo do que todo o aprendizado que pode ser adquirido nas escolas de filosofia – por mais valioso que seja esse aprendizado. [Barnes, aguardando revisão]

3 No dia em que clamei, tu me respondeste; e me fortaleceste com força em minha alma.

Comentário Barnes

No dia em que clamei – Referindo-se a algum período anterior da vida dele quando ele estava com problemas.

tu me respondeste – No mesmo dia em que chamei, tu me deste a resposta:isto é, imediatamente.

e me fortaleceste com força em minha alma – literalmente, “Tu me encorajaste – ou me fizeste corajoso com força.” Tu me capacitaste a enfrentar o perigo e a superar o medo. Parece provável que isso tenha acontecido em alguma ocasião em que ele estava em perigo por causa de seus inimigos. [Barnes, aguardando revisão]

4 Todos os reis da terra louvarão a ti, SENHOR, quando ouvirem as palavras de tua boca.

Comentário de A. R. Fausset

Todos os reis da terra louvarão a ti, SENHOR, quando ouvirem as palavras de tua boca – quando virem o maravilhoso acordo entre o cumprimento e a promessa de Deus (2Sa 7:1-29). Sob o Messias, em nos últimos dias, “todos os reis cairão diante dEle, todas as nações O servirão” (Salmo 72:10-11; Salmo 102:1522; Salmo 68:2931). [JFU, aguardando revisão]

5 E cantarão sobre os caminhos do SENHOR, pois grande é a glória do SENHOR.

Comentário Barnes

E cantarão sobre os caminhos do SENHOR – nos caminhos que Deus determinou. Eles se unirão a todos os que o amam – aos mais humildes do povo – em reconhecer a Deus. Reis e pessoas devem, portanto, curvar-se diante de Deus em atos comuns de louvor, e como estando no mesmo nível diante dele. Como pessoas, como pecadores, como redimidos, como viajando para a sepultura, eles são todos iguais perante Deus.

pois grande é a glória do SENHOR – Grande é o seu caráter; grande sua dignidade; grande sua honra; e tudo isso será visto como assim quando aqueles de posição mais elevada assim o adorem e adorem. Os mais elevados da terra reconhecerão que há alguém mais exaltado do que eles, e sua própria dignidade e esplendor contribuirão assim para aprofundar a impressão da honra e glória de Deus. [Barnes, aguardando revisão]

6 Porque mesmo sendo SENHOR elevado, ele presta atenção ao humilde; porém ele reconhece o arrogante de longe.

Comentário Barnes

Porque mesmo sendo SENHOR elevado – Isso pode ser traduzido como “Altivo é Yahweh – e o humilde ele vê – e o orgulhoso ele conhece de longe.” A ideia é que Deus – tão elevado e exaltado – vê e conhece todas as classes entre as pessoas. A mente do salmista havia sido impressionada com um senso da grandeza e majestade de Deus, mas (como se pudesse ser dito que alguém tão grande não pudesse considerar o homem, tão humilde e insignificante), ele acrescenta, que o fato da exaltação de Deus não o impede de perceber os assuntos das pessoas:que os humildes na vida não precisam temer que sejam esquecidos; o orgulhoso não precisa esperar que escapem da atenção de seus olhos.

ele presta atenção ao humilde – Aqueles em vida humilde; o obscuro; o desconhecido. Não significa aqui que ele tenha algum favor especial para com eles, mas apenas que os vê. Sua condição baixa e obscura não impede que ele os observe, e eles não precisam temer que ele os negligencie ou que sejam esquecidos. Compare as notas em Tiago 4:6 ; notas em 1 Pedro 5:5 .

porém ele reconhece o arrogante de longe – De longe. Embora ele seja exaltado – embora ele esteja no céu – ele não está tão distante, mas ele os vê e os conhece completamente. Distância dele não é proteção para eles; nem podem os ímpios esperar escapar da observação do fato de que Deus reina em mundos distantes.

o arrogante – Aqueles de posição elevada e de sentimentos elevados; o arrogante. [Barnes, aguardando revisão]

7 Enquanto ando no meio da angústia, tu me vivificas; tu estendes tua mão contra a ira de meus inimigos; e tua mão direita me salva.

Comentário Barnes

Enquanto ando no meio da angústia – Embora eu esteja no vale da tristeza, não serei negligenciado ou esquecido. Isso implica que o escritor estava então em apuros e expressa a convicção de que sempre que ele estivesse em apuros, Deus se lembraria dele e lhe daria vida e força.

tu me vivificas – Tu me farás viver; tu me darás vida. Salmo 30:3 . Compare as notas do Salmo 71:20 . O significado é:Tu me darás vida – vigor – força – para suportar os problemas.

tu estendes tua mão – Como alguém faz quando está prestes a desferir um golpe.

contra a ira de meus inimigos; e tua mão direita me salva – Em referência a todas as suas tentativas de me destruir. Você enfrentará a ira deles pelo seu poder, e eu estarei seguro. [Barnes, aguardando revisão]

8 O SENHOR fará por completo o que ele tem para mim; ó SENHOR, tua bondade dura para sempre; não abandones as obras de tuas mãos.

Comentário Barnes

O SENHOR fará por completo o que ele tem para mim – Ele completará o que começou. Ele não vai começar a se interpor em meu favor e depois me abandonar. Ele não vai prometer me salvar e depois deixar de cumprir sua promessa. Ele não vai me encorajar e depois me rejeitar. Então, de nós. Ele vai completar o que começa. Ele não converterá uma alma e depois a deixará perecer. “A graça completará o que a graça começa.” Veja as notas em Filipenses 1:6 .

ó SENHOR, tua bondade dura para sempre – Veja as notas no Salmo 136:1 .

não abandones as obras de tuas mãos – O que fizeste; o que você começou a fazer. Não me deixe morrer. A oração é um dos meios – e um meio essencial – pelo qual os santos devem ser guardados para a salvação. A doutrina da “perseverança dos santos”. não é inconsistente com a oração, mas antes leva a ela; e aquele que professa confiar nessa doutrina e se sente tão seguro que não precisa orar, e não ora, dá evidência certa de que nunca se converteu e não tem religião verdadeira. [Barnes, aguardando revisão]

<Salmo 137 Salmo 139>

Introdução ao Salmo 138

Este é o primeiro de uma série de oito salmos (138-145), colocados juntos nesta parte do livro e atribuídos a Davi. Eles parecem ter a natureza de um suplemento do Livro dos Salmos, composto de salmos desconhecidos do colecionador e organizador original do livro, e subsequentemente descobertos e confirmados como sendo as obras de Davi. Não deve ser considerado estranho que devam existir salmos desta natureza de Davi em diferentes períodos, que podem ter sido preservados em diferentes ramos de sua família, e que podem não ter sido geralmente conhecidos por existirem. É raro que as obras de um autor, especialmente de um poeta, sejam coletadas e publicadas, e que coisas desse tipo – peças ocasionais – não sejam encontradas posteriormente; nem é muito incomum que tais peças possam, afinal, estar entre as mais tenras, tocantes, e bela de suas composições.

A ocasião em que este salmo foi composto não pode ser determinada agora. Evidentemente foi escrito em vista de problemas Salmo 138:3,7, e expressa a confiança de que Deus se interporia no futuro em favor do autor, como ele havia feito no passado; e é, portanto, adaptado para inspirar confiança e esperança em todos os que são chamados a passar por provações. O salmo não admite nenhuma análise particular. [Barnes, aguardando revisão]

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.