Bíblia, Revisar

Salmo 43

1 Faze-me justiça, ó Deus, e defende minha causa contra a nação impiedosa; livra-me do homem enganador e perverso;

justiça – ou “vindicar” (Salmo 10:18).

suplica, etc. – (Sl 35: 1).

ímpio – nem em caráter ou condição objetos de favor de Deus (compare Sl 4: 3).

2 Pois tu és o Deus de minha força. Por que tu me rejeitas? Por que ando em sofrimento pela opressão do inimigo?

Deus de minha força – por relação de aliança minha fortaleza (Sl 18: 1).

tu me rejeitas – em desprezo.

Por que – ou, “em”, isto é, em tais circunstâncias de opressão.

3 Envia tua luz e tua verdade, para que elas me guiem, para que me levem ao monte de tua santidade e a tuas habitações;

luz – como no Salmo 27: 1.

verdade – ou “fidelidade” (Sl 25: 5), manifesta-se cumprindo promessas. Luz e verdade são personificadas como mensageiros que o levarão ao lugar privilegiado de adoração.

habitações – plural, em alusão aos vários tribunais.

4 E eu entre ao altar de Deus, ao Deus da minha maior alegria, e eu te louve com harpa, ó Deus, meu Deus.

ao altar – como o principal local de culto. A menção da harpa sugere a proeminência de louvor em sua oferta.

5 Por que estás abatida, minha alma? E por que te inquietas em mim? Espera em Deus, porque eu ainda o louvarei; ele é a minha salvação e o meu Deus.
<Salmo 42 Salmo 44>

Introdução ao Salmo 43

Exceto pela recorrência do refrão, não há uma boa razão para supor que isso seja uma parte do precedente, embora o escopo seja o mesmo. Sempre foi colocado separado.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.