Bíblia, Revisar

Ezequiel 42

1 Depois disto ele me fez sair para o pátio externo, para o lado norte, e me levou às câmaras que estavam de frente ao lugar vazio, e que estavam de frente ao edifício voltado para o norte.

Ez 42: 1-20. Câmaras dos sacerdotes: Medidas do Templo.

2 Pela frente à entrada do norte o comprimento era de cem côvados, e a largura era de cinquenta côvados.

o comprimento era de cem côvados – isto é, antes de “o lugar separado”, que era esse comprimento (Ez 41:13). Anteriormente ele havia falado de câmaras para os sacerdotes oficiantes nos portões norte e sul da corte interna (Ez 40:44-46). Ele agora retorna para ter uma visão mais exata deles.

3 Em frente dos vinte côvados que tinha no átrio de dentro, e em frente do solado que tinha o pátio exterior, havia galerias de frente umas às outras em três andares.
4 E diante das câmaras havia um corredor de dez côvados de largura, do lado de dentro, com um caminho de um côvado; e suas entradas para o norte.
5 E as câmaras de cima eram mais estreitas, pois as galerias eram mais altas que as outras, isto é , que as de baixo, e que as do andar do meio.

mais estreitas – isto é, o edifício tornou-se mais estreito à medida que se elevava em altura. As câmaras eram muitas: assim, “na casa de Meu Pai há muitas moradas” (Jo 14:2); e além disso havia muito “quarto” ainda sobrando (compare Lc 14:22). As câmaras, embora privadas, ficavam perto do templo. A oração em nossas câmaras é preparar-nos para as devoções públicas e nos ajudar a melhorá-las.

6 Porque elas estavam em três andares , porém não tinham colunas como as colunas dos pátios; por isso eram mais estreitas que as de baixo e as do meio, desde o chão.
7 E o muro que estava por fora de frente às câmaras, voltado para o pátio exterior diante das câmaras, tinha cinquenta côvados de comprimento.
8 Porque o comprimento das câmaras do pátio de fora era de cinquenta côvados; e eis que de frente ao templo havia cem côvados.
9 E debaixo destas câmaras estava a entrada do oriente, para entrar nelas do pátio de fora.
10 Na largura do muro do pátio ao oriente, diante do lugar vazio, e diante do edifício, havia câmaras.
11 E o caminho que havia diante delas era semelhante ao das câmaras que estavam ao norte, conforme seu comprimento, assim como sua largura; e todas as suas saídas eram conforme suas formas e conforme suas entradas.
12 E conforme as entradas das câmaras que estavam para o sul, havia também uma entrada no princípio do caminho, do caminho diante do muro direito para o oriente, quando se entra por elas.
13 Então ele me disse: As câmaras do norte e as câmaras do sul, que estão diante do lugar vazio, elas são câmaras santas, nas quais os sacerdotes que se achegam ao SENHOR comerão as coisas mais santas; ali porão as coisas mais santas, e as ofertas de alimento, e a expiação pelo pecado e a pela culpa; pois o lugar é santo.
14 Quando os sacerdotes entrarem, não sairão do lugar santo para o pátio de fora; em vez disso, ali deixarão suas vestes com que tenham ministrado, porque são santas; e se vestirão com outras vestes, e assim se achegarão ao que é do povo.
15 E quando acabou de medir o templo interno, ele me tirou pelo caminho da porta que estava voltada para o oriente, e o mediu em redor.
16 Mediu o lado oriental com a cana de medir, quinhentas canas da cana de medir em redor.

quinhentas canas – a Septuaginta substitui “côvados” por “juncos”, para escapar da imensa bússola atribuída ao todo, ou seja, um quadrado de quinhentos ou três mil côvados (dois pés cada; Ez 40:5), em todos um quadrado de uma e uma sétima milha, isto é, mais do que toda a antiga Jerusalém; Além disso, há muito espaço, portanto, deixado impróprio. Fairbairn apoia justamente a versão inglesa, que concorda com o hebraico. A vasta extensão é outra característica que marca o caráter ideal do templo. Simboliza a grande ampliação do reino de Deus, quando Jeová-Messias reinará em Jerusalém e daí para os confins da terra (Is 2:2-4; Jr 3:17; Rm 11:12,15).

17 Mediu ao lado do norte, quinhentas canas da cana de medir em redor.
18 Mediu ao lado do sul, quinhentas canas da cana de medir.
19 Rodeou ao lado do ocidente, e mediu quinhentas canas da cana de medir.
20 Aos quatro lados o mediu; e havia um muro ao redor com quinhentas canas de comprimento, e quinhentas canas de largura, para fazer separação entre o santo e o profano.

separação entre… santuário e… profano – O muro de separação não mais deve separar os judeus e os gentios (Ef 2:14), mas separar o sagrado do profano. O baixo dela torna-o impróprio para o propósito de defesa (o objeto do muro, Ap 21:12). Mas sua forma quadrada (como na cidade, Ap 21:16) é o emblema do reino que não pode ser abalado (Hb 12:28), repousando sobre profetas e apóstolos, sendo Jesus Cristo a principal pedra angular.

<Ezequiel 41 Ezequiel 43>

Leia também uma introdução ao Livro de Ezequiel.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.