Maria, mãe de Jesus

Maria, esposa de José, mãe de Jesus, chamada de “Virgem Maria” no catolicismo, embora nunca designada assim nas Escrituras (Mt 2:11; At 1:14). Pouco se sabe sobre sua história pessoal. Sua genealogia é dada em Lucas 3. Ela era da tribo de Judá e da linhagem de Davi (Sl 132:11; Lc 1:32; Rm 1:3).

Enquanto residia em Nazaré com seus pais, antes de se tornar a esposa de José, o anjo Gabriel anunciou a ela que ela seria a mãe do Messias prometido (Lc 1:35). Depois disso, ela foi visitar sua prima Isabel, que estava morando com seu marido, Zacarias (provavelmente em Judá, Js 15:55; 21:16, no bairro de Maom), a uma distância considerável, a cerca de 160km, de Nazaré. Imediatamente entrando na casa, ela foi saudada por Isabel como a mãe de seu Senhor, e então em seguida proferiu seu hino de ação de graças (Lc 1:46-56; comp. 1Sm 2:1-10). Depois de três meses, Maria retornou a Nazaré para sua própria casa. José foi sobrenaturalmente informado (Mt 1:18-25) de sua condição e a levou para sua própria casa. Logo depois disso, o decreto de Augusto (Lc 2:1) exigiu que eles deveriam ir a Belém (Mq 5:2), a cerca de 130km de Nazaré; e enquanto eles estavam lá, encontraram abrigo na pousada ou khan para estrangeiros (Lc 2:6-7). Mas como a pousada estava lotada, Maria teve que se aposentar para um lugar entre os animais, e lá ela deu à luz seu filho, que se chamava Jesus (Mt 1:21), porque ele deveria salvar seu povo dos seus pecados. Isto foi seguido pela apresentação no templo, a fuga para o Egito, e seu retorno no ano seguinte e residência em Nazaré (Mt 2). Por trinta anos, Maria, a esposa de José, o carpinteiro, reside ali, ocupando sua humilde posição e refletindo sobre as coisas estranhas que lhe aconteceram. Durante estes anos só se registra um acontecimento na história de Jesus, isto é, sua ida a Jerusalém aos doze anos de idade, e seu encontro entre os doutores do templo (Lc 2:41-52). Provavelmente também durante este período morreu José, pois ele não é mencionado novamente.

Depois do início do ministério público do Senhor, pouca atenção é dada a Maria. Ela estava presente no casamento em Caná. Um ano e meio depois disso a encontramos em Cafarnaum (Mt 12:46,48-49),onde Cristo proferiu as palavras memoráveis: “Quem é minha mãe? e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para os discípulos, disse: Eis minha mãe e meus irmãos! A próxima vez que a encontrarmos é na cruz junto com sua irmã Maria, Maria Madalena, Salomé e outras mulheres (Jo 19:26). A partir daquele momento, João a levou para morar com ele. Ela estava com o pequeno grupo no cenáculo depois da Ascensão (At 1:14). A partir desse momento, ela desaparece completamente do conhecimento público. O tempo e o modo de sua morte são desconhecidos.

Adaptado de: Illustrated Bible Dictionary.