Bíblia, Revisar

Salmo 120

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 (Cântico dos degraus:) Em minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu.
2 Ó SENHOR, livra minha alma dos lábios mentirosos, da língua enganadora.

Calúnia e engano cobrado em seus inimigos implica sua inocência.

língua – como no Salmo 52: 2, Salmo 52: 4.

3 O que ele te dará, e o que ele fará contigo, ó língua enganadora?
4 Flechas afiadas de um guerreiro, com brasas de zimbro.

Setas afiadas das poderosas – destruições destrutivas.

brasas de zimbro – que retêm o calor por muito tempo. Este versículo pode ser lido como uma descrição dos ímpios, mas melhor como sua punição, em resposta à pergunta do Salmo 120: 3.

5 Ai de mim, que peregrino em Meseque, e habito nas tendas de Quedar!

Uma residência nessas terras remotas retrata sua condição miserável.

6 Minha alma morou tempo demais com os que odeiam a paz.

Enquanto aqueles que o rodeavam eram maliciosamente hostis, ele estava disposto à paz. Este Salmo pode muito bem começar uma série como esta, em contraste com as prometidas alegrias da adoração de Deus.

7 Eu sou da paz; mas quando falo, eles entram em guerra.
<Salmo 119 Salmo 121>

Introdução ao Salmo 120

Este é o primeiro de quinze Salmos (Salmos 120-134) intitulado “Um Cântico de Graus” (Sl 121: 1 – literalmente, “Um canto para os graus”), ou subidas. Parece mais provável que eles foram projetados para o uso do povo quando subindo (compare 1Rs 12:27, 1Rs 12:28) a Jerusalém nas ocasiões festivas (Dt 16:16), três vezes por ano. David aparece como o autor de quatro, Salomão de um (Sl 127: 1), e os outros dez são anônimos, provavelmente compostos após o cativeiro. Neste salmo, o escritor reconhece a misericórdia de Deus, reza por alívio de um inimigo malicioso, cuja punição ele antecipa, e então repete sua queixa.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados