Bíblia, Revisar

2 Crônicas 7

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

Deus dá testemunho da oração de Salomão

1 E quando Salomão acabou de orar, o fogo desceu dos céus, e consumiu o holocausto e as vítimas; e a glória do SENHOR encheu a casa.

o fogo desceu dos céus, e consumiu o holocausto – Todo ato de adoração era acompanhado por um sacrifício. A corrente sobrenatural de fogo acendeu a massa de carne e foi um sinal da divina aceitação da oração de Salomão (ver Lv 9:24; 1Rs 18:38).

a glória do SENHOR encheu a casa – A nuvem, que era o símbolo da presença e majestade de Deus, encheu o interior do templo (Êx 40:35).

2 E não podiam entrar os sacerdotes na casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR havia enchido a casa do SENHOR.

E não podiam entrar os sacerdotes – Ambos, por temor do fogo milagroso que estava queimando no altar e da densa nuvem que envolvia o santuário, eles foram incapazes por algum tempo de realizar suas funções habituais (ver em 1Rs 8:10). Mas depois, com coragem e confiança, eles se aproximaram do altar e se ocuparam em oferecer um imenso número de sacrifícios.

3 E quando viram todos os filhos de Israel descer o fogo e a glória do SENHOR sobre a casa, caíram em terra sobre seus rostos no pavimento, e adoraram, confessando ao SENHOR e dizendo: Que é bom, que sua misericórdia é para sempre.

todos os filhos de Israelcaíram em terra sobre seus rostos no pavimento – Essa forma de prostração (de se ajoelhar com a testa tocando a terra) é a maneira pela qual os hebreus e os orientais em geral, expresse os mais profundos sentimentos de reverência e humildade. As cortes do templo estavam densamente lotadas na ocasião, e a imensa multidão se jogou no chão. O que levou os israelitas a assumir subitamente que a atitude prostrada na ocasião mencionada era o espetáculo da nuvem simbólica descendo lenta e majestosamente sobre o templo e depois entrando nele.

Sacrifícios de Salomão

4 Então o rei e todo o povo sacrificaram vítimas diante do SENHOR.

Se os adoradores individuais massacraram seu próprio gado, ou uma certa porção do vasto número da ordem Levítica em atendimento executou aquele trabalho, como às vezes eles fizeram, em ambos os casos as ofertas foram feitas através de os sacerdotes, que apresentaram o sangue e a gordura sobre o altar (veja 1Rs 8:62).

5 E ofereceu o rei Salomão em sacrifício vinte e dois mil bois, e cento e vinte mil ovelhas; e assim dedicaram a casa de Deus o rei e todo o povo.

assim dedicaram a casa de Deus o rei e todo o povo – O cerimonial da dedicação consistia principalmente na introdução da arca no templo, e nas ofertas de sacrifício que eram feitas em uma escala de magnitude adequada à ocasião extraordinária. Todos os presentes, o rei, o povo e os sacerdotes, participaram de acordo com suas respectivas estações na execução do serviço solene. O dever, evidentemente, recai principalmente sobre os sacerdotes e, portanto, ao descrever seus vários departamentos de trabalho, o historiador diz, em geral, “os sacerdotes esperavam em seus ofícios”. Enquanto grande número estaria ocupado com a preparação e oferta das vítimas, outros soavam com suas trombetas, e as diferentes bandas dos levitas louvavam ao Senhor com música vocal e instrumental, pelo Sl 136:1-26, o refrão frequente de que é, “porque a sua misericórdia dura para sempre. .

6 E os sacerdotes assistiam em seu ministério; e os levitas com os instrumentos de música do SENHOR, os quais havia feito o rei Davi para confessar ao SENHOR, que sua misericórdia é para sempre; quando Davi louvava por mão deles. Assim os sacerdotes tinham trombetas diante deles, e todo Israel estava em pé.
7 Salomão também santificou o meio do átrio que estava diante da casa do SENHOR, porquanto havia oferecido ali os holocaustos, e a gordura dos sacrifícios pacíficos; porque no altar de bronze que Salomão havia feito, não podiam caber os holocaustos, e a oferta de alimentos, e as gorduras.

Salomão também santificou o meio do átrio – Nessa ocasião extraordinária, quando se oferecia um número maior de animais do que um altar e o lugar habitual de anéis aos quais os animais eram amarrados admitiria, todo o espaço era tomado entre o lugar de anéis e no extremo oeste da quadra para ser usado como um lugar temporário para altares adicionais. Naquela parte do espaçoso tribunal, havia holocaustos em chamas.

8 Então fez Salomão festa durante sete dias, e com ele todo Israel, uma grande congregação, desde a entrada de Hamate até o ribeiro do Egito.

Então fez Salomão festa durante sete dias – O tempo escolhido para a dedicação do templo foi imediatamente anterior à festa dos tabernáculos (ver 1Rs 8:1-12). Aquela estação, que veio depois da colheita, correspondente a nosso setembro e outubro, durou sete dias, e durante um festival tão prolongado houve tempo para a oferta dos imensos sacrifícios enumerados. Uma grande parte destes eram ofertas pacíficas, que proporcionavam ao povo os meios de gozo festivo.

todo o Israeldesde a entrada de Hamate – isto é, o desfiladeiro no Líbano.

até o ribeiro do Egito – isto é, Rhinocorura, agora El-Arish, o limite sul da Palestina.

9 Ao oitavo dia fizeram convocação, porque haviam feito a dedicação do altar em sete dias, e haviam celebrado a solenidade por sete dias.
10 E aos vinte e três do mês sétimo enviou ao povo a suas moradas, alegres e jubilosos de coração pelos benefícios que o SENHOR havia feito a Davi, e a Salomão, e a seu povo Israel.

aos vinte e três do mês sétimo – Este foi o último dia da festa dos tabernáculos.

11 Acabou pois Salomão a casa do SENHOR, e a casa do rei: e todo o que Salomão teve em vontade de fazer na casa do SENHOR e em sua casa, foi próspero.

Deus aparece para Salomão

12 E apareceu o SENHOR a Salomão de noite, e disse-lhe: Eu ei ouvido tua oração, e escolhi para mim este lugar por casa de sacrifício.

E apareceu o SENHOR a Salomão de noite – (veja 1Rs 9:1-9). A dedicação do templo deve ter sido uma ocasião de intenso interesse nacional para Salomão e seus súditos. Tampouco o interesse era apenas temporário ou local. O registro disso é lido e pensado com um interesse que não é diminuído pelo lapso de tempo. O fato de que este era o único templo de todas as nações em que o verdadeiro Deus era adorado confere uma grandeza moral à cena e prepara a mente para a oração sublime oferecida na dedicação. O puro teísmo daquela oração – seu reconhecimento da unidade de Deus, bem como de Suas perfeições morais na providência e graça, veio da mesma fonte divina que o fogo milagroso. Eles indicavam sentimentos e sentimentos de devoção exaltada e espiritual, que não provinham da mente do homem, mas da fonte da revelação. A realidade da presença divina foi atestada pelo milagre, e esse milagre imprimiu o selo da verdade sobre a teologia da adoração do templo.

13 Se eu fechar os céus, que não haja chuva, e se mandar à locusta que consuma a terra, ou se enviar pestilência a meu povo;
14 Se se humilhar meu povo, sobre os quais nem nome é invocado, e orarem, e buscarem meu rosto, e se converterem de seus maus caminhos; então eu ouvirei desde os céus, e perdoarei seus pecados, e sararei sua terra.
15 Agora estarão abertos meus olhos, e atentos meus ouvidos, à oração em este lugar:
16 Pois que agora escolhi e santifiquei esta casa, para que esteja nela meu nome para sempre; e meus olhos e meu coração estarão aí para sempre.
17 E tu, se andares diante de mim, como andou Davi teu pai, e fizeres todas as coisas que eu te ei mandado, e guardares meus estatutos e meus direitos,
18 Eu confirmarei o trono de teu reino, como estabeleci com Davi teu pai, dizendo: Não faltará homem de ti que domine em Israel.
19 Mas se vós vos desviardes, e deixardes meus estatutos e meus preceitos que vos propus, e fordes e servirdes a deuses alheios, e os adorardes,
20 Eu os arrancarei de minha terra que lhes dei; e esta casa que ei santifiquei a meu nome, eu a lançarei de diante de mim, e a porei por provérbio e fábula em todos os povos.
21 E esta casa que haverá sido ilustre, será espanto a todo o que passar, e dirá: Por que há feito assim o SENHOR a esta terra e a esta casa?
22 E se responderá: Por quanto deixaram ao SENHOR Deus de seus pais, o qual os tirou da terra do Egito, e abraçaram deuses alheios, e os adoraram e serviram: por isso ele trouxe todo este mal sobre eles.
<2 Crônicas 6 2 Crônicas 8>

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados