Salmo 148

1 Aleluia! Louvai ao SENHOR desde os céus; louvai-o nas alturas.

Comentário Barnes

Aleluia – Veja as notas no Salmo 146:1 .

Louvai ao SENHOR desde os céus – Da parte dos céus. Que aqueles que moram no céu comecem a música.

louvai-o nas alturas – Todos os que estão nas alturas; a saber, nas partes mais altas do universo, ou nos céus. [Barnes, aguardando revisão]

2 Louvai-o todos os seus anjos; louvai-o todos os seus exércitos.

Comentário Barnes

Louvai-o todos os seus anjos – Habitando nos céus. Compare as notas do Salmo 103:20 .

louvai-o todos os seus exércitos – Veja as notas em Salmos 103:21 e as notas em Isaías 1:9 . Todos os seus exércitos – referindo-se aos anjos considerados como comandados em hostes, dos quais Deus é o Cabeça e Líder. [Barnes, aguardando revisão]

3 Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luminosas.

Comentário Barnes

Louvai-o, sol e lua – Os objetos mais conspícuos e gloriosos nos céus, como aparentes aos olhos das pessoas.

louvai-o, todas as estrelas luminosas – Uma expressão poética para denotar estrelas brilhantes ou brilhantes. A frase abrange todas as estrelas à medida que atingem os olhos das pessoas. Cada um tem algo especial para louvar a Deus:e todos os grupos – as imensas multidões, como tais – devem se juntar em um coro de louvor. [Barnes, aguardando revisão]

4 Louvai-o, céus dos céus, e as águas que estais sobre os céus.

Comentário Barnes

Louvai-o, céus dos céus – Referindo-se à idéia de que há um céu se elevando acima do outro. Veja as notas no Salmo 68:33 . Veja 1 Reis 8:27 :”Eis que o céu e o céu dos céus não te podem conter.” Compare 2 Crônicas 2:6 .

e as águas que estais sobre os céus Gênesis 1:7 :”E Deus fez o firmamento, e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das águas que estavam acima do firmamento.” A alusão aqui é às águas que parecem estar acima do céu inferior, ou seja, o ar, e que parecem vir de alguma região superior – algum céu superior. Veja as notas no Salmo 104:3 :“Quem põe nas águas as traves dos seus aposentos”. [Barnes, aguardando revisão]

5 Louvem ao nome do SENHOR; porque pela ordem dele foram criados.

Comentário Barnes

Louvem ao nome do SENHOR – isto é, deixe-os louvar ao próprio Yahweh – o nome sendo freqüentemente usado para a pessoa ou coisa referida.

porque pela ordem dele foram criados – Ele mostrou seu grande poder meramente falando, e eles surgiram imediatamente. Compare Salmo 33:6 , nota; Salmo 33:9. [Barnes, aguardando revisão]

6 E os firmou para todo o sempre; e deu tal decreto, que não será traspassado.

Comentário Barnes

E os firmou para todo o sempre – Ele os fez firmes, estáveis ​​e duradouros. Que eles sejam eternos é possível; que eles não serão, ninguém pode provar. A matéria, quando criada, não tem tendência necessária à decomposição ou aniquilação; e o universo – as estrelas, sóis e sistemas – que resistiu a tantos milhões de eras pode continuar a existir por qualquer número de milhões de eras vindouras. Claro, no entanto, tudo isso depende da vontade de Deus. Sobre o significado desta passagem, compare Salmos 119:90 , nota; Salmo 72:5 , nota; Salmo 89:2 , nota; Salmo 89:36-37 , nota. Veja também 2 Pedro 3:7 , nota; 2 Pedro 3:10 , nota; 2 Pedro 3:13 , nota.

e deu tal decreto, que não será traspassado – Ele deu uma lei ou estatuto que eles não podem aprovar. A palavra traduzida por decreto aqui parece ser usada no sentido de limite ou limite; e a ideia é que ele os vinculou por uma lei fixa; ele estabeleceu leis que eles são obrigados a observar. O fato é, em relação a eles, que ele estabeleceu grandes leis – como a lei da gravitação – pelas quais eles são impedidos de voar; ele marcou órbitas nas quais eles se movem; ele os amarrou de tal forma que eles executam suas revoluções com precisão infalível no próprio caminho que ele prescreveu. Seus movimentos são tão precisos que podem ser previstos com precisão exata; e tão uniformes, que qualquer sucessão de idades não os varia ou os afeta. [Barnes, aguardando revisão]

7 Louvai ao SENHOR vós da terra:os monstros marinhos, e todos os abismos;

Comentário Barnes

Louvai ao SENHOR vós da terra – Entre aqueles que habitam na terra. Com respeito aos objetos terrestres, que eles também se unam no louvor a Deus.

os monstros marinhos – Sobre o significado desta palavra, veja Salmo 91:13, nota; Is 13:22, nota. A palavra pode significar um grande peixe, uma baleia, um monstro marinho ou uma serpente. Parece se referir aqui a baleias e monstros marinhos. Veja as notas em Apocalipse 12:3.

e todos os abismos – Tudo o que está nas profundezas do mar. Não apenas os “dragões” ou monstros marinhos, mas todos os que habitam os oceanos. [Barnes, aguardando revisão]

8 O fogo e a saraiva, a neve e o vapor; o vento tempestuoso, que executa sua palavra.

Comentário Barnes

O fogo e a saraiva – Fogo, quando acompanhado de granizo; ou seja, o relâmpago. Veja Salmo 18:12 .

a neve e o vapor – neve e nuvens. Não era incomum que eles fossem combinados ou sugeridos juntos à mente.

o vento tempestuoso – a tempestade; a tempestade.

que executa sua palavra – Obedecendo seu comando; cumprindo seu propósito. Que o vento tempestuoso, que parece estar tão pouco sob qualquer controle, fale seu louvor, mostrando quão obediente é à sua vontade, e como exatamente executa seus desígnios. Sua submissão perfeita às suas leis – a exatidão com que, embora aparentemente tão feroz, furioso e sem lei, ele executa seus planos e faz uma pausa quando ele comanda – é na verdade um ato de louvor ou homenagem, pois proclama sua majestade , sua supremacia e seu poder. Sobre o sentimento aqui expresso, compare Salmos 107:29 , nota; Salmo 89:9. [Barnes, aguardando revisão]

9 Os montes e todos os morros; árvores frutíferas, e todos os cedros.

Comentário Barnes

Os montes e todos os morros – Como estando entre os objetos mais elevados da terra, erguendo suas cabeças mais alto em direção aos céus.

árvores frutíferas, e todos os cedros – Árvores frutíferas, não como distintas daquelas que são estéreis, mas como distintas das árvores da floresta, aquelas cuja natureza é que elas não dão frutos. Destes últimos, o cedro foi o mais proeminente e, portanto, tornou-se o representante do todo. [Barnes, aguardando revisão]

10 As feras, e todo o gado; répteis, e aves que tem asas.

Comentário Barnes

As feras, e todo o gado – Bestas selvagens e domesticadas; aqueles que vagam pela floresta e aqueles que foram domesticados para o serviço do homem. Assim como as árvores frutíferas e os cedros podem incluir todas as árvores, os “animais e gado” aqui podem incluir todos aqueles que eram selvagens e domesticados.

répteis, e aves que tem asas – Margem, como em hebraico, pássaros de asas. Estes são agrupados por uma razão semelhante àquela pela qual árvores frutíferas e cedros, e animais e gado, são agrupados para abarcar o todo. A expressão abrange o mais elevado e o mais baixo; aqueles que sobem mais acima da terra, e aqueles que rastejam em sua superfície. A palavra traduzida como coisas rastejantes abrangeria apropriadamente os animais menores que rastejam pelo solo; tanto os que têm quatro pés ou mais, como ratos, lagartos, caranguejos, etc., quanto os sem pés, que se deslizam ou se arrastam pelo solo, como vermes e serpentes. (Gesenius, Lexicon) Estes, em sua condição humilde e em sua maneira humilde, são chamados a se unir no coro geral de louvor. Cumprindo o propósito para o qual foram feitos, eles irão, com os mais elevados seres criados, contribuir para proclamar a sabedoria, o poder e a bondade de Deus. [Barnes, aguardando revisão]

11 Os reis da terra, e todos os povos; os príncipes, e todos os juízes da terra.

Comentário Barnes

Os reis da terra, e todos os povo – Isso abrangeria a todos, pois todos estão incluídos na ideia dos governantes e governados.

os príncipes, e todos os juízes da terra – Aqueles de posição elevada; aqueles de alta autoridade. Isso é adequado em si mesmo, visto que são pessoas como outras pessoas; e adequado como um exemplo para o resto. Nenhum de qualquer classe está isento da obrigação de louvar a Deus; nenhum é privado do privilégio. [Barnes, aguardando revisão]

12 Os rapazes, e também as moças; os velhos com os jovens.

Comentário Barnes

Os rapazes, e também as moças – Aqueles na manhã da vida, apenas entrando em sua carreira; apenas formando seu caráter:com ardor, elasticidade, alegria, esperança; que eles consagrem tudo isso a Deus:que tudo o que há na leveza de seus sentimentos, na melodia de suas vozes, em seu ardor e vigor, seja empregado no louvor e no serviço de Deus.

os velhos com os jovens – Velhos, com o que resta da vida, e crianças, com tudo o que há de alegria – que todos se unam em louvar a Deus. A vida, à medida que se fecha – a vida, à medida que começa -, que tudo seja dedicado a Deus. [Barnes, aguardando revisão]

13 Louvem ao nome do SENHOR; pois só o nome dele é exaltado; sua majestade está sobre a terra e o céu.

Comentário Barnes

Louvem ao nome do SENHOR – Deixe-os louvar a Yahweh – o nome sendo freqüentemente colocado para a pessoa.

pois só o nome dele é exaltado – Margem, como em hebraico, exaltada. Ele apenas é exaltado como Deus. Veja as notas do Salmo 8:1 :”Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra!”

sua majestade está sobre a terra e o céu – Compare as notas do Salmo 113:4 :”Altíssimo está o Senhor acima de todas as nações, e a sua glória acima dos céus.” Veja também as notas no Salmo 8:1 :”Que puseste a tua glória acima dos céus”. [Barnes, aguardando revisão]

14 E ele exaltou o poder de seu povo:o louvor de todos os seus santos, os filhos de Israel, o povo que está perto dele. Aleluia!

Comentário Barnes

E ele exaltou o poder de seu povo – Ele lhes dá poder e prosperidade. Veja as notas no Salmo 89:17 :”E em teu favor o nosso chifre será exaltado.” Compare Salmo 92:10 ; Salmo 112:9 .

o louvor de todos os seus santos – Ou seja, “ele levantou louvor para todos os seus santos”; ou deu-lhes ocasião para elogios. Ele os abençoou com misericórdias especiais a ponto de tornar o louvor especialmente apropriado para eles.

os filhos de Israel, o povo que está perto dele – a quem ele admite em sua presença como seus amigos; quem ele considera como seu. Veja as notas em Efésios 2:13 ; compare as notas em Atos 2:39 .

Aleluia – Hallelu-jah. Que todos se unam em seu louvor. [Barnes, aguardando revisão]

<Salmo 147 Salmo 149>

Introdução ao Salmo 148

O autor deste salmo é desconhecido. A ocasião em que foi composta foi provavelmente a mesma em que os dois salmos anteriores e os dois seguintes foram escritos – cada um começando e terminando com um Aleluia. Essa ocasião foi, provavelmente, como antes observado, a reconstrução de Jerusalém após o cativeiro e a dedicação do templo.

O salmo é, em geral, um apelo a todas as partes do universo para louvar ao Senhor. Está devidamente dividido em duas partes. No primeiro Salmo 148:1-6 , o apelo é dirigido aos céus – a tudo o que está acima da terra – para louvar a Yahweh; no segundo Salmo 148:7-14, a chamada é dirigida a todos os habitantes da terra para se unirem nesse louvor. O salmo é muito animado e triunfante. A linguagem está de acordo com o sentimento. É adaptado para a música mais animadora e comovente; e estes salmos – este e os dois precedentes e os dois seguintes – no estilo, no sentimento, na beleza poética, na sublimidade, na sua adaptação para encher a alma de emoções elevadas – são eminentemente adequados para fechar toda a coleção – o Livro inteiro dos Salmos. Pouco pode ser necessário, ou pode ser adicionado, para ilustrar os sentimentos do salmo. [Barnes, aguardando revisão]

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.