Bíblia, Revisar

Esdras 10

1 E enquanto Esdras estava orando, confessando, chorando, e prostrando-se diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele uma multidão muito grande de israelitas, homens, mulheres, e crianças; pois o povo chorava muito.

E enquanto Esdras estava orando – Como esta oração foi proferida em público, enquanto havia um concurso geral do povo no momento do sacrifício da noite e como foi acompanhado com todas as demonstrações de tristeza e angústia pungente, não é de surpreender que o espetáculo de um homem tão respeitado, um padre tão santo, um governador tão digno como Esdras, parecendo angustiado e cheio de medo diante do triste estado das coisas, deveria produzir uma sensação profunda; e o relato de sua dor e expressões passionais na corte do templo se espalhando rapidamente pela cidade, uma grande multidão reuniu-se no local.

2 Então Secanias, filho de Jeiel, dos filhos de Elão, respondeu a Esdras, dizendo: Nós temos transgredido contra nosso Deus, pois nos casamos com mulheres estrangeiras dos povos da terra; mas quanto a isto, ainda há esperança para Israel.

respondeu a Esdras, dizendo: Nós temos transgredido – Esse foi um dos líderes, que não era delinquente no assunto, pois seu nome não aparece na lista a seguir. Ele falava no nome geral do povo, e sua conduta evidenciava uma consciência tenra, bem como pouca força em fazer tal proposta; pois, como seu pai e cinco tios paternos (Ed 10:26) estavam envolvidos na culpa de casamentos ilegais, ele mostrou, pela medida que recomendou, que achava melhor obedecer a Deus do que agradar seus parentes mais próximos.

mas quanto a isto, ainda há esperança para Israel – Esta esperança, no entanto, dependia de medidas de reforma oportuna e, portanto, ao invés de se entregar ao desespero ou desânimo, ele os aconselhava a corrigir seu erro sem demora, confiando na vontade de Deus. Piedade pelo passado. Embora a proposta possa parecer dura e cruel, ainda assim, nas circunstâncias peculiares dos judeus, ela era tão necessária quanto; e ele incitou o dever de vê-lo executado em Esdras, como a única pessoa competente para levá-lo a efeito, possuindo habilidade e endereço para um trabalho tão delicado e difícil, e investido por Deus, e sob Ele pelo rei persa (Ed 7:23-28), com a autoridade necessária para aplicá-lo.

3 Agora, pois, façamos um pacto com o nosso Deus, de que despediremos todas as mulheres e os todos os nascidos delas, conforme o conselho do Senhor, e dos que tremem ao mandamento de nosso Deus; e faça-se conforme à lei.
4 Levanta-te, porque cabe a ti este negócio, e nós seremos contigo; esforça-te, e age.
5 Então Esdras se levantou, e fez os chefes dos sacerdotes e dos levitas, e a todo Israel, jurarem que fariam conforme essa palavra; e eles juraram.
6 E Esdras se levantou de diante da casa de Deus, e entrou na câmara de Joanã, filho de Eliasibe; e depois de chegar lá, não comeu pão nem bebeu água, porque estava entristecido pela transgressão dos que eram do cativeiro.

Esdrasentrou na câmara de Joanã – Em um conselho particular dos príncipes e anciãos mantidos ali, sob a presidência de Esdras, foi decidido entrar em um pacto geral para deixar de lado suas esposas e filhos estrangeiros; que uma proclamação deveria ser feita para todos os que haviam retornado da Babilônia para reparar dentro de três dias para Jerusalém, sob pena de excomunhão e confisco de suas propriedades.

7 Então proclamaram em Judá e em Jerusalém a todos os que vieram do cativeiro, que se reunissem em Jerusalém;
8 E que de todo aquele que não viesse em três dias, segundo o conselho dos príncipes e dos anciãos, fosse tomada toda a sua riqueza, e ele fosse separado da comunidade dos do cativeiro.
9 Então todos os homens de Judá e de Benjamim se reuniram em Jerusalém em três dias, aos vinte do mês, no nono mês; e todo o povo se sentou na praça da casa de Deus, tremendo por causa deste negócio, e por causa das grandes chuvas.

Então todos os homens de Judá e de Benjamim – Os cativos retornados pertenciam principalmente a essas tribos; mas outros israelitas também estão incluídos sob esses nomes, pois todos ocupavam o território anteriormente designado para essas duas tribos.

no nono mês – isto é, entre o final de dezembro e o início de janeiro, que é a estação mais fria e mais chuvosa do ano na Palestina.

10 Assim o sacerdote Esdras se levantou, e lhes disse: Vós transgredistes, por terdes se casado com mulheres estrangeiras, aumentando assim a culpa de Israel.

Assim o sacerdote Esdras se levantou, e lhes disse – Tendo representado plenamente a enormidade de seus pecados e instigado-os a dissolver suas conexões ilegais, ele ficou satisfeito ao receber um pronto reconhecimento da justiça de sua repreensão e uma promessa de cumprimento de sua recomendação. Mas como o tempo não era nada e os inadimplentes eram numerosos demais para serem aprovados em uma só vez, ficou resolvido que deveria ser designada uma comissão para examinar todo o assunto. Esses comissários, auxiliados pelos juízes e anciãos das respectivas cidades, fizeram uma minuciosa investigação em todos os casos e, após três meses, a “mão de obra” removeu completamente todos os vestígios do abuso. Sem dúvida, uma provisão adequada foi feita para as esposas e crianças repudiadas, de acordo com os meios e circunstâncias dos maridos.

11 Agora, pois, confessai ao SENHOR, Deus de vossos pais, e fazei a sua vontade, e separai-vos dos povos das terras, e das mulheres estrangeiras.
12 E toda a congregação respondeu, dizendo em alta voz: Assim se faça, conforme a tua palavra.
13 Porém o povo é muito, e o tempo chuvoso, e não há condições de ficar fora das casas; nem esta obra é de um dia ou de dois, porque somos muitos os que transgredimos neste negócio.
14 Portanto fiquem encarregados nossos príncipes por toda a congregação; e todos os que em nossas cidades que houverem se casado com mulheres estrangeiras, venham a tempos determinados, e com eles os anciãos de cada cidade, e seus juízes, até que desviemos de nós o ardor da ira de nosso Deus por esta causa.
15 Somente Jônatas, filho de Asael, e Jazeias, filho de Ticvá, apoiados por Mesulão e o levita Sabetai, se opuseram a isso.
16 E assim fizeram os que vieram do cativeiro; e foram separados pelo sacerdote Esdras os homens, chefes de famílias, segundo a casa de seus pais, todos eles por nomes, para se sentarem ao dia primeiro do mês décimo, para investigarem este negócio.
17 E ao primeiro dia do mês primeiro, terminaram de investigar os homens que haviam se casado com mulheres estrangeiras.

Aqueles que tinham casado com mulheres estrangeiras

18 E dos filhos dos sacerdotes que haviam se casado com mulheres estrangeiras, foram achados estes: dos filhos de Jesua, filho de Jozadaque, e de seus irmãos: Maaseias, Eliézer, Jaribe, e Gedalias;

E dos filhos dos sacerdotes – Dos nomes de tantos homens de posição que aparecem na lista a seguir, pode-se formar uma ideia das grandes e complicadas dificuldades que acompanham o trabalho reformatório.

19 E prometeram despedir suas mulheres e, reconhecendo sua culpa, ofereceram um carneiro do rebanho pela transgressão deles.

eles deram suas mãos – isto é, vieram sob um compromisso solene, que foi geralmente ratificado pela promessa da mão direita (Pv 6:1; Ez 17:18). Os delinquentes da ordem sacerdotal obrigaram-se a fazer como os israelitas comuns (Ed 10:25) e procuraram expiar seus pecados sacrificando um carneiro como oferta pela culpa.

20 E dos filhos de Imer: Hanani e Zebadias.
21 E do filhos de Harim, Maaseias, Elias, Semaías, Jeiel, e Uzias.
22 E dos filhos de Pasur: Elioenai, Maaseias, Ismael, Natanael, Jozabade, e Elasá.
23 E dos filhos dos levitas: Jozabade, Simei, Quelaías (este é Quelita), Petaías, Judá, e Eliézer.
24 E dos cantores: Eliasibe; e dos porteiros: Salum, Telém, e Uri.
25 E dos demais israelitas: Dos filhos de Parós: Ramias, Jezias, Malquias, Miamim, Eleazar, e Malquias, e Benaías.
26 E dos filhos de Elão: Matanias, Zacarias, Jeiel, Abdi, Jeremote, Elias.
27 E dos filhos de Zatu: Elioenai, Eliasibe, Matanias, e Jeremote, Zabade, e Aziza.
28 E dos filhos de Bebai: Jeoanã, Hananias, Zabai, Atlai.
29 E dos filhos de Bani: Mesulão, Maluque, Adaías, Jasube, Seal, e Jeremote.
30 E dos filhos de Paate-Moabe: Adna, Quelal, Benaías, Maaseias, Matanias, Bezalel, Binui e Manassés.
31 E dos filhos de Harim: Eliézer, Issias, Malquias, Semaías, Simeão,
32 Benjamim, Maluque, e Semarias.
33 Dos filhos de Hasum: Matenai, Matatá, Zabade, Elifelete, Jeremai, Manassés, Simei.
34 Dos filhos de Bani: Maadai, Anrão, Uel,
35 Benaías, Bedias, Queluí,
36 Vanias, Meremote, Eliasibe,
37 Matanias, Matenai, e Jaasai,
38 E Bani, e Binui, Simei,
39 Selemias, Natã, Adaías,
40 Macnadbai, Sasai, Sarai,
41 Azareel, Selemias, Semarias,
42 Salum, Amarias, José.
43 E dos filhos de Nebo: Jeiel, Matitias, Zabade, Zebina, Jadai, Joel, e Benaías.
44 Todos estes haviam tomado mulheres estrangeiras; e alguns deles tiveram filhos com tais mulheres.
<Esdras 9 Neemias 1>

Leia também uma introdução ao livro de Esdras.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.