Salmo 12

1 (Salmo de Davi. Ao mestre de canto, com instrumentos de oito cordas) Socorro, SENHOR, pois os piedosos estão em falta; porque são poucos os fiéis dentre os filhos dos homens.

Ao mestre de canto, com instrumentos de oito cordas – ou então, Ao mestre de canto, com instrumentos cordas, de acordo com o seminite.

os piedosos estão em falta. Os “piedosos” aqui são aqueles que praticam a bondade para com os seus semelhantes como um dever religioso. [Kirkpatrick, 1906]

2 Cada um fala falsidade ao seu próximo, com lábios elogiam falsamente; falam com duas intenções no coração.

Cada um fala falsidade ao seu próximo (compare com Sl 10:7Salmo 37:2840Salmo 36:34Salmo 38:12Sl 41:6Sl 52:1-4Sl 59:12Sl 144:8,11Jr 9:2-6,8).

com lábios elogiam falsamente (compare com Sl 5:9Sl 28:3Sl 62:4Pv 20:19Pv 29:5Ez 12:24Rm 16:181Ts 2:5).

falam com duas intenções no coração (compare com Tg 1:8).

3 Que o SENHOR corte todos os lábios que falam falsos elogios, e toda língua que fala soberbamente.

Em outras palavras, “Ó SENHOR, faze com que esses bajuladores se calem! Fecha a boca dessa gente convencida” (NTLH).

4 Pois dizem: 'Com nossa língua prevaleceremos; nossos lábios são nossos; que é senhor sobre nós?'

Com nossa língua prevaleceremos – isto é, alcançaremos nossos objetivos. Eles confiavam no poder da fala – em sua habilidade de influenciar, de enganar e de convencer os outros a participarem dos seus planos. [Barnes, 1870]

5 O SENHOR diz: Pela opressão dos pobres, pelo gemido dos necessitados, eu agora me levantarei; porei em segurança àquele a quem ele anseia por ela.

porei em segurança àquele a quem ele anseia por ela (NAA, NVI, A21) – ou então, porei em segurança daquele que bufa contra ele (ACF, BKJ).

6 As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em forno de barro, purificada sete vezes.

As palavras do SENHOR.  Sua promessa no Salmo 12:5. A verdade implícita traçada pelo Espírito não se restringe a esta promessa, mas se estende a todas as palavras de Deus, quer de promessa, quer de ameaça. [JFU, 1871]

são palavras puras – logo, são dignas de confiança.

como prata refinada em forno de barro, purificada sete vezes, ou seja, as palavras do SENHOR são perfeitamente puras: sendo sete o número perfeito.

7 Tu, SENHOR, os guardarás; desta geração os livrarás para sempre.

Tu, SENHOR, os guardarás (compare com Sl 16:1Salmo 37:2840Sl 121:8Sl 145:20Dt 33:31Sm 2:9Is 27:31Pe 1:5Jd 1:1).

8 Os ímpios andam por toda parte, quando a corrupção é exaltada entre os filhos dos homens.

quando a corrupção é exaltada entre os filhos dos homens (NAA, NVI, A21) – ou então, quando os mais vis dos filhos dos homens são exaltados (ACF, BKJ).

<Salmo 11 Salmo 13>

Introdução ao Salmo 12

Este salmo pretende ser “Um Salmo de Davi,” e não há razão para duvidar que foi composto por ele. Em que ocasião ele foi composto agora é desconhecido, e não há nada no próprio salmo que nos permita decidir. Alguns supõem que foi escrito tendo em vista a perseguição de Saul a Davi; e outros, que foi em vista da rebelião de Absalão. Não há nada no salmo, entretanto, que mostre que ele tenha qualquer referência específica a essas perseguições ou problemas; nada que não pudesse ter sido dito se esses problemas nunca tivessem ocorrido. Todas as expressões do salmo são de caráter geral e parecem referir-se antes a um estado de iniquidade predominante do que a qualquer manifestação particular de maldade relacionada ao próprio salmista.

O salmo, sem dúvida, se refere à iniquidade predominante, e não é difícil determinar a que forma de iniquidade ele se refere. Trata-se de um fracasso geral de fidelidade entre os homens bons; uma abstenção geral dos deveres ativos de homens que antes haviam sido considerados fiéis; uma falta daquela firmeza e zelo que era apropriado esperar daqueles que professavam ser bons homens. Em particular, refere-se aos modos de falar predominantes entre aqueles de quem era se esperar coisas melhores: uma condição em que faltava seriedade e sinceridade na conversa; em que abundou a bajulação; em que significados duplos na conversa eram comuns; em que não se podia confiar nas promessas feitas solenemente; e no qual houve, consequentemente, grande injustiça contra os pobres e os desprevenidos – aqueles que, por causa de sua ignorância e de sua natureza não suspeitosa, foram grandemente prejudicados ao depositar confiança em tais promessas e garantias. Neste estado de coisas, o salmista considerou que era apropriado invocar a Deus para proteger aqueles que estavam expostos a tais injustiças.

O salmo, portanto, é composto por estas partes:

(1) Uma declaração da condição predominante das coisas, como uma razão pela qual era apropriado para Deus intervir (Salmos 12:1-2).

(2) O fato de que o Senhor interferiria em tais situações, e cortaria esta classe de pessoas (Salmo 12:3-5).

(3) O forte contraste entre as palavras do Senhor e a linguagem que era então predominante (Salmo 12:6). As palavras do Senhor eram puras; puras como prata provada pelos mais severos testes de fogo.

(4) Uma profunda convicção por parte do salmista de que Deus seria o protetor daqueles que fossem assim expostos a injúrias e injustiças; em específico, ele os afastaria para sempre dos propósitos de tal geração (Salmo 12:7).

(5) O versículo final, “Os ímpios andam por toda parte, quando os mais vis são exaltados” (Salmo 12:8), parece ser apenas a execução da ideia da proteção divina no salmo: “Andem os ímpios , portanto, de todos os lados quando os homens vis são exaltados ao poder, pois Deus é o protetor de seu povo, e todos esses homens estão sob seu controle”. Ou pode ser a afirmação que a maldade abundou, ou que as pessoas pareciam estar sem restrições quando os homens maus estavam no poder, embora com a ideia de que Deus os via, e os controlava e restringia de tal forma que os feridos e os injustiçados seriam protegidos.

Título. “Ao chefe dos músicos em Seminite” – é o mesmo do salmo sexto, exceto que as palavras “Em Neginote”, usadas ali, são omitidas aqui. [Barnes, Revisar]

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no YouTube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – abril de 2021.