Bíblia

Salmo 12

1 (Salmo de Davi, para o regente, com harpa de oito cordas:) Salva, SENHOR, porque os bons estão em falta; porque são poucos os fiéis dentre os filhos dos homens.
2 Cada um fala falsidade ao seu próximo, com lábios elogiam falsamente; falam com duas intenções no coração.

A falta dela é ilustrada pela prevalência do engano e da instabilidade.

3 Que o SENHOR corte a todos os lábios que falam falsos elogios, e toda língua que fala grandes mentiras.

elogios…(Dn 7:25) é, como a lisonja, uma espécie de mentira.

4 Pois dizem: Com nossa língua prevaleceremos; nossos lábios são nossos; que é senhor sobre nós?
5 O SENHOR diz: Pela opressão aos humildes, pelo gemido dos necessitados, eu agora me levantarei; porei em segurança àquele a quem ele sopra desejando oprimir.

O escritor insinua sua confiança, descrevendo as ações de Deus (compare Sl 9: 19; Sl 10:12) como vindo para salvar os pobres de quem os ímpios zombam (Sl 10: 5).

6 As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em forno de barro, purificada sete vezes.

sete vezes…completamente (Dn 3:19).

7 Tu, SENHOR, os guardarás; desta geração os livrarás para sempre.
8 Os maus andam cercando, enquanto os mais vis dos filhos dos homens são exaltados.
<Salmo 11 Salmo 13>

Introdução ao Salmo 12

No Salmo 12 o salmista lamenta a redução de bons homens. O orgulho e o engano dos ímpios provocam a ira de Deus, cuja promessa de vingar a causa dos sofredores devotos será vista mesmo em meio à iniquidade prevalecente.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.