Bíblia, Revisar

Salmo 10

1 Por que, SENHOR, tu estás longe? Por que tu te escondes em tempos de angústia?

Estes são, evidentemente, termos figurativos (compare Sl 7: 6; Salmo 13: 1, etc.).

2 Com arrogância o perverso persegue furiosamente ao miserável; sejam presos nas ciladas que planejaram.

Literalmente, “Em orgulho dos ímpios, eles (os pobres ou humildes, Sl 10:17; Salmo 12: 5) serão tomados nos dispositivos que eles (os orgulhosos) imaginaram.”

3 Pois o perverso se orgulha do desejo de sua alma; ele bendiz ao ganancioso, e blasfema do SENHOR.

desejo – isto é, seu sucesso no mal.

e abençoa, etc. – ele (o ímpio) abençoa o cobiçoso, despreza ao Senhor.

4 Pela arrogância de seu rosto o perverso não se importa; Deus não existe em todos as seus pensamentos.

O rosto expressa a presunção, cujo fruto é o ateísmo prático (Sl 14: 1).

5 Em todo tempo seus caminhos atormentam; teus juízos estão longe do rosto dele, em grande altura; ele sopra furiosamente todos os seus adversários.

Tal é sua confiança na permanência de seu caminho ou curso de vida, que ele desconsidera o governo providencial de Deus (fora da vista, porque ele não olha, Is 26:11), zomba de seus inimigos, e possui liberdade perpétua de mal.

6 Ele diz em seu coração: Eu nunca serei abalado; porque de geração após geração nunca sofrerei mal algum.
7 Sua boca está cheia de maldição, e de enganos, e de falsidade; debaixo de sua língua há sofrimento e maldade.

A malignidade e o engano (Sl 140: 3) de tais são seguidos por atos que combinam astúcia, fraude e violência (compare Pv 1:11, Pv 1:18), ilustrados apropriadamente pelos hábitos do leão, e dos caçadores tomando suas presa. “Pobre”, no Salmo 10: 8, Salmo 10:10, Salmo 10:14, representa uma palavra peculiar a este Salmo, que significa o triste ou triste; no Salmo 10: 9, como de costume, significa o sofredor piedoso ou manso.

8 Eles se sentam postos para as ciladas das aldeias; nos esconderijos ele mata ao inocente; seus olhos observam secretamente ao contra o pobre.

observam secretamente – Ele observa com os olhos semicerrados, parecendo não ver.

9 Ele arma ciladas no esconderijo, como o leão em seu covil; arma ciladas para roubar ao miserável; rouba ao miserável, trazendo-o em sua rede.
10 Ele se encolhe, se agacha, para que os pobres caiam em suas armadilhas.

Croucheth – como um leão se reúne em tão pequena bússola quanto possível para fazer a maior primavera.

caiam em suas armadilhas – A figura do leão é derrubada, e esta frase significa os cúmplices do chefe ou líder maligno.

11 Ele diz em seu coração: Deus já se esqueceu; já escondeu o seu rosto, nunca mais o verá.

Como antes, tal conduta implica descrença ou desconsideração do governo de Deus.

12 Levanta-te, SENHOR Deus, ergue tua mão; não te esqueças dos miseráveis.

(Veja Sl 9:19; Sl 3: 7).

dos miseráveis – (compare com Salmo 10:17 e Margem)

13 Por que o perverso blasfema de Deus? Ele diz eu seu coração que tu nada lhe exigirá.

É em vão supor que Deus ignorará o pecado, por mais tolerante que seja; porque Ele cuidadosamente examina ou contempla toda maldade, e a marcará por Sua providencial (Sua mão) punição.

14 Tu estás o vendo; porque tu olhas para o trabalho e o cansaço, para o entregar em tuas mãos; em ti o pobre põe confiança; tu és o que ajuda ao órfão.

maldade e maldade – provocação e problemas do sofredor (compare Salmo 6: 7; Salmo 7:14).

15 Quebra tu o braço do perverso e do maligno; faz cobrança da maldade dele, até que tu aches nada mais dela.

até que tu aches nada mais dela – Longe de não ter correspondido (Salmo 10:11, Salmo 10:13), Deus destruirá totalmente os ímpios e as suas obras (Salmo 9: 5, Salmo 9: 6; Salmo 34:16; Salmo 37: 36).

16 O SENHOR é Rei eterno e para todo o sempre; as nações perecerão de sua terra.

Deus reina. Os ímpios, se por um tempo bem sucedido, serão cortados. Ele ouve e confirma os corações de Seu povo sofredor (Salmo 112: 7), executa a justiça para os fracos e reprime o orgulho e a violência de homens vaidosos, embora frágeis (compare Sl 9:16).

17 SENHOR, tu ouviste o desejo dos humildes; tu fortalecerás os seus corações, e teus ouvidos os ouvirão;
18 Para fazer justiça ao órfão e ao afligido; para que o homem não mais continue a praticar o terror.
<Salmo 9 Salmo 11>

Introdução ao Salmo 10

O salmista lamenta a aparente indiferença de Deus em relação a seus problemas, que são agravados pela malícia bem-sucedida, blasfêmia, orgulho, engano e profanidade dos ímpios. Na justa e discriminada providência de Deus, ele confia na destruição de sua falsa segurança e na defesa dos necessitados.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.