Bíblia, Revisar

Salmo 74

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 (Instrução de Asafe:) Deus, por que nos rejeitaste para sempre? Por que tua ira fumega contra as ovelhas do teu pasto?

elimine – com repugnância (compare Sl 43: 2; Salmo 44: 9). Não há recusa de culpa implícita. A figura de fogo para denotar a ira de Deus é frequentemente usada; e aqui, e em Dt 29:20, pela palavra “fumaça”, sugere sua continuidade.

ovelhas do teu pasto – (compare com Salmo 80: 1; Salmo 95: 7).

2 Lembra-te do teu povo, que tu compraste desde a antiguidade; a tribo de tua herança, que resgataste; o monte Sião, em que habitaste.

Os termos para denotar a relação de Deus com Seu povo aumentam em força: “congregação” – “comprada” – “redimida” – “Sião”, Sua morada.

3 Percorre as ruínas duradouras, tudo que o inimigo destruiu no santuário.

pés – (Gn 29: 1) – isto é, Venha (ver) as desolações (Salmo 73:19).

4 Os teus inimigos rugiram no meio de tuas assembleias; puseram por sinais de vitória os símbolos deles.

rugiram – com fúria bestial.

assembleias– literalmente, “adorando assembleias”.

os símbolos – literalmente, “sinais” – substituíam seus objetos idólatras, ou sinais de autoridade, pelos artigos do templo que denotavam a presença de Deus.

5 Eles eram como o que levantam machados contra os troncos das árvores.

Embora alguns termos e sentenças aqui sejam muito obscuros, o sentido geral é que os spoilers destruíram as belezas do templo com a violência dos madeireiros.

era famoso – literalmente, “era conhecido”.

6 E agora, com machados e martelos, quebraram todas as obras entalhadas.

obras entalhadas – (1Rs 6:29).

isto é, do templo, na mente do escritor, embora não seja expresso até o Salmo 74: 7, no qual sua destruição total pelo fogo é mencionada (2Rs 25: 9; Is 64:11).

7 Puseram fogo no teu santuário; profanaram levando ao chão o lugar onde o teu nome habita.

contaminado – ou, “profanado”, como no Salmo 89:39.

8 Disseram em seus corações: Nós os destruiremos por completo; serão queimadas todas as assembleias de Deus na terra.

juntos – de uma vez, todos iguais.

assembleias – para locais de reunião, sejam escolas de profetas (2Rs 4:23), ou “sinagogas” no sentido usual, há muita dúvida.

9 Já não vemos os nossos sinais; já não há mais profeta; e ninguém entre nós sabe até quando será assim.

sinais – da presença de Deus, como altar, arca, etc. (compare Sl 74: 4; 2Cr 36:18, 2Cr 36:19; Dn 5: 2).

não há mais profeta – (Is 3: 2; Jr 40: 1; Jr 43: 6).

até quando – isso é para durar. A profecia de Jeremias (Jr 25:11), se publicada, pode não ter sido geralmente conhecida ou entendida. Para a maioria das pessoas, durante o cativeiro, os serviços proféticos ocasionais e locais de Jeremias, Ezequiel e Daniel não abrem uma exceção à cláusula: “não há mais nenhum profeta”.

10 Deus, até quando o adversário insultará? O inimigo blasfemará o teu nome para sempre?

(Compare Sl 31: 1).

até quando o adversário insultará? – nós, como desertos de Deus.

blasfemará o teu nome – ou “perfeições”, como poder, bondade, etc. (Salmo 29: 2).

11 Por que está afastada a tua mão direita? Tira-a do teu peito!

Por que deixar de nos ajudar? (Veja Sl 3: 7; Sl 7: 6; Salmo 60: 5).

12 Deus é o meu Rei desde a antiguidade; ele opera salvação no meio da terra.

Para – literalmente, “E”, em um sentido adversativo.

13 Tu dividiste o mar com a tua força; quebraste as cabeças dos monstros nas águas.

Exemplos da “salvação forjada” são citados.

dividiste o mar – isto é, Mar Vermelho.

monstros nas águas – Faraó e seu anfitrião (compare Is 51: 9, Is 51:10; Ez 29: 3, Ez 29: 4).

14 Despedaçaste as cabeças do leviatã; e o deste como alimento ao povo do deserto.

cabeças de leviatã – A palavra é coletiva e usada para muitos.

ao povo do deserto – isto é, as feras selvagens, como conies (Pv 30:25, Pv 30:26), são chamadas de povo. Outros tomam as passagens, literalmente, de que os monstros marinhos jogados em terra seca eram comida para os árabes errantes.

15 Tu dividiste a fonte e o ribeiro; tu secaste os rios perenes.

Tu dividiste a fonte – isto é, as rochas de Horebe e Cades; para fontes.

secaste – Jordânia e, talvez, Arnon e Jaboque (Nm 21:14).

16 A ti pertence o dia, a noite também é tua; tu preparaste a luz e o sol.

As ordens fixas da natureza e limites da terra são de Deus.

17 Tu estabeleceste todos os limites da terra; tu formaste o verão e o inverno.
18 Lembra-te disto: que o inimigo insultou ao SENHOR; e um povo tolo blasfemou o teu nome.

(Compare Sl 74:10; Dt 32: 6). O contraste é surpreendente – que tal Deus seja assim insultado!

19 Não entregues a vida da tua pombinha para os animais selvagens; não te esqueças para sempre da vida dos teus pobres.

multidão – literalmente, “besta”, seu rebanho ou companhia de homens (Sl 68:10).

rola – isto é, a igreja mansa e solitária.

congregação – literalmente, “a companhia”, como acima – assim, a Igreja é representada como o remanescente mimado e derrotado de um exército, exposto à violência.

20 Olha para o teu pacto, porque os lugares escuros da terra estão cheios de habitações violentas.

E a prevalência da injustiça nas terras pagãs é uma razão para invocar o respeito de Deus à Sua promessa (compare Nm 14:21; Salmo 7:16; Salmo 18:48).

21 Não permitas que o oprimido volte humilhado; que o aflito e o necessitado louvem o teu nome.

oprimido – quebrado (Salmo 9: 9).

volte – da busca de Deus.

humilhado – (Salmo 35: 4).

22 Levanta-te, Deus; luta em favor de tua causa; lembra-te do insulto que o tolo faz a ti o dia todo.

(Veja Sl 3: 7; Salmo 7: 6). Deus ouve os ímpios para sua própria ruína (Gn 4:10; Gn 18:20).

23 Não te esqueças da voz dos teus adversários; o barulho dos que se levantam contra ti sobe cada vez mais.
<Salmo 73 Salmo 75>

Introdução ao Salmo 74

Se as alusões históricas do Salmo 74: 6-8, etc., forem referidas, como é provável, ao período do cativeiro, o autor provavelmente foi um descendente e homônimo de Asafe, contemporâneo de Davi e cantor (compare 2Cr 35:15; Ed 2:41). Ele se queixa da deserção de Deus por Sua Igreja, e apela por ajuda, encorajando-se ao relatar alguns dos atos poderosos de Deus, e exorta a sua oração com base na relação de aliança de Deus com Seu povo, e a maldade de Sua e seu inimigo comum.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados