Salmo 13

1 (Ao mestre de canto. Salmo de Davi) Até quando, SENHOR, te esquecerás de mim? Para sempre? Até quando tu esconderás de mim o teu rosto?

Até quando, SENHOR, te esquecerás de mim? Para sempre? Deus nunca esquece, mas o homem muitas vezes se sente como se estivesse esquecido dele (compare com Sl 42:9; 44:24; Lm 5:20).

Até quando tu esconderás de mim o teu rosto? A luz da face de Deus brilhando sobre nós é a maior bênção que conhecemos (compare com Sl 4:6; 67:1; 80:3,7). Quando ela é retirada e ele esconde o rosto, naturalmente caímos em desespero. [Pulpit, 1895]

2 Até quando estarei relutando em minha alma, tendo tristeza em meu coração dia após dia? Até quando o meu inimigo se exaltará sobre mim?

Até quando estarei relutando em minha alma, tendo tristeza em meu coração dia após dia? (NAA, NVI, A21) – ou então, Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza em meu coração dia após dia? (ACF, BKJ).

3 Olha para mim, e ouve-me, SENHOR meu Deus; ilumina os meus olhos, para que eu não durma o sono da morte.

ilumina os meus olhos – ou seja, reaviva-me e vivifica-me. Os olhos são o indicador da vitalidade. Eles definham, perdem seu brilho, são obscurecidos pela doença ou tristeza (Sl 6:7; 38:10; Lm 5:17). Eles são iluminados quando a força e o espírito são restaurados (1Sm 14:27,29; Ed 9:8). É a luz da face de Deus, a iluminação de Seu amor e favor, que é a fonte da vida (Sl 4:6; 31:16; 36:9). [Kirkpatrick, 1906]

para que eu não durma o sono da morte – literalmente, para que eu não morra. No Antigo Testamento a morte é comparada a um sono por Jó (Jó 11:12), Jeremias (Jr 51:39,57), Daniel (Dn 12:2) e aqui por Davi; no Novo Testamento ela é comparada por nosso Senhor (Jo 11:11-13) e Paulo (1Co 11:30; 15:51; 1Ts 4:14-15). A semelhança externa de um cadáver com uma pessoa adormecida foi a raiz da metáfora, e faremos mal em concluir qualquer coisa no que diz respeito aos pontos de vista do salmista sobre a natureza real da morte a partir do seu uso. [Pulpit, 1895]

4 Para que meu inimigo não diga: 'Eu o venci'; e meus inimigos se alegrem, se eu vier a cair.

Compare com Sl 10:11Sl 25:2Salmo 35:1925Salmo 38:16Js 7:9.

se eu vier a cair (compare com Sl 55:22Sl 62:2,6Sl 112:6Sl 121:1-3).

5 Mas eu confio em tua bondade; em tua salvação meu coração se alegrará;

Mas eu confio em tua bondade (compare com Salmo 32:10Salmo 33:18,21,22Salmo 36:7Sl 52:8Sl 147:11Is 12:2Jd 1:21).

em tua salvação meu coração se alegrará (compare com Sl 9:14Sl 43:4,5Sl 51:12Sl 119:811Sm 2:1Hc 3:18Lc 1:47Lc 2:20).

6 Cantarei ao SENHOR, porque ele tem me feito muito bem.

Cantarei ao SENHOR (compare com Sl 21:13).

ele tem me feito muito bem (compare com Sl 116:7).

<Salmo 12 Salmo 14>

Introdução ao Salmo 13

O Salmo 13 consiste em três partes:

(1) Uma queixa como de alguém que foi abandonado por Deus; que foi perseguido e não viu meio de libertação; que aconselhou com seu próprio coração como ele poderia ser libertado, mas que não encontrou nenhuma maneira de fazê-lo (Salmo 13:1-2).

(2) Uma oração fervorosa a Deus para que Ele intervenha; que Ele atenderia ao clamor do sofredor; que Ele iluminaria sua mente; para que seu inimigo não prevalecesse contra ele e se regozijasse com sua queda (Salmo 13:2-3).

(3) Uma alegre confiança em Deus de que ele concederia este favor e interviria em seu favor (Salmo 13:5-6).

O título é “Um Salmo de Davi”, e não há razão para supor que ele não tenha sido o autor. No entanto, não há nele nenhuma indicação da época em que foi escrito ou das circunstâncias em que foi composto. Parece ter sido um tempo de perseguição, e seria muito natural referir sua composição às perseguições que Davi sofreu de Saul. A maioria dos escritores rabínicos o entende como uma referência a todo o povo hebreu e como uma expressão de seus sentimentos e emoções em tempos de perseguição em geral. Kimchi entende isso como se referindo ao exílio e aos julgamentos do povo judeu. O salmo, embora sem dúvida composto com referência às circunstâncias especiais e provações do autor, contém sentimentos aplicáveis ​​em todos os momentos aos crentes, e pode ser considerado como um exemplo da maneira como o sentimento piedoso se expressa em tempos de perseguição e provação. As pessoas com frequência se encontram em circunstâncias em que a linguagem deste salmo expressa exatamente os sentimentos de seus corações; e o salmo é de grande e permanente valor, portanto, na igreja, como ilustrando o fato de que pessoas boas podem às vezes se sentir desoladas e abandonadas, como se até mesmo Deus as tivesse deixado; o fato de que, em tais circunstâncias, clamarão fervorosamente a Deus por sua intervenção; e o fato de que terão, e manifestarão, como resultado de tal apelo a Deus, uma alegre confiança em Seu cuidado protetor. [Barnes]

Visão geral de Salmos

“O livro dos Salmos foi projetado para ser o livro de orações do povo de Deus enquanto esperam o Messias e seu reino vindouro”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (9 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro de Salmos.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles, com adaptação de Luan Lessa – abril de 2021.