Provérbios 28

1 Os perversos fogem mesmo quando não há quem os persiga, mas os justos são confiantes como um leão.

Comentário de A. R. Fausset

Os perversos fogem (substantivo singular com verbo plural:todos fogem como um só homem) mesmo quando não há quem os persiga – por meio das picadas da consciência, de modo que “o som de uma folha sacudida os perseguirá” ( Levítico 26:17 ; Levítico 26:36 ; Deuteronômio 28:7 ; Salmos 53:5 ).

mas os justos são (substantivo plural com verbo no singular, cada um individualmente) confiantes como um leão – mesmo quando muitos homens os atacam, por meio de uma boa consciência e da confiança no Senhor ( Salmos 125:1-2 ). [JFU, aguardando revisão]

2 Pela rebelião numa terra, seus governantes são muitos; mas por meio de um homem prudente e conhecedor seu governo permanecerá.

Comentário de A. R. Fausset

Pela rebelião numa terra, seus governantes são muitos (há uma sucessão constante de príncipes, 1 Reis 16:21-28 ; 2 Reis 15:8 ; 2 Reis 15:30 ) mas por meio de um homem prudente e conhecedor seu governo permanecerá. O hebraico [ afiado ( H3651)] dificilmente carrega o sentido de “o estado;” geralmente significa ‘então:’ traduzir ‘então (e de nenhuma outra forma, o reinado do príncipe) será prolongado.’ Mudanças frequentes de príncipes são prejudiciais ao povo e causam desordens, tumultos e opressão. “Um homem” representa coletivamente ‘homens’ – isto é, as pessoas em geral, respondendo a “uma terra” na cláusula paralela. Se “um homem” fosse usado para um homem, seja um súdito ou príncipe, distinguido por “compreensão”, não o termo geral ‘aadaam ( H120 ), mas o termo especial para um homem excelente, ‘ iysh ( H376), teria sido usado. Assim como pela “transgressão de uma terra” seus príncipes são continuamente mudados, também pelo “entendimento e conhecimento” – isto é, a piedade do mesmo (o povo da “terra”) – o reinado de cada príncipe “será prolongado. ” Então Gejer, Maurer, etc. [JFU, aguardando revisão]

3 O homem pobre que oprime aos necessitados é como uma chuva devastadora que causa falta de pão.

Comentário Whedon

O homem pobre – גבר רשׁ, (gebher rash,) literalmente, um homem forte, pobre, possivelmente um homem naturalmente forte, mas pobre.

aos necessitados – דלים, (dallim), os fracos.

chuva devastadora – uma inundação, varrendo e levando tudo o que está diante de si.

que causa falta de pão – Literalmente, não há pão; Esse é o resultado final. Um homem de habilidade, mas um desgraçado necessitado, promovido a alguma posição de honra, muitas vezes é um grande flagelo. Seria natural supor que um pobre simpatizasse com o indigente; mas a observação, em geral, prova o contrário. Conseqüentemente, tal oficial autoritário, insolente e tirânico não é comparado a uma chuva produzindo seus efeitos benéficos naturais, fertilizando o solo e aumentando as colheitas; mas para uma “chuva torrencial”, que os destrói e leva embora. [Whedon, aguardando revisão]

4 Os que abandonam a lei louvam ao perverso; porém os que guardam a lei lutarão contra eles.

Comentário de A. R. Fausset

Os que abandonam a lei louvam ao perverso – naturalmente, como se parecessem com eles mesmos. Por meio dos elogios do ímpio, ele revela que tipo de homem ele mesmo é ( Romanos 1:32 ; Salmos 10:3 ).

porém os que guardam a lei lutarão contra eles – ( Neemias 13:17 ; Efésios 5:11 .) Os verdadeiramente piedosos não apenas guardam a lei de Deus, mas “contendem com os que não o fazem” e ‘pleiteiam a verdade’ ( Isaías 59 :4 ). [JFU, aguardando revisão]

5 Os homens maus não entendem a justiça; mas os que buscam ao SENHOR entendem tudo.

Comentário de A. R. Fausset

mas os que buscam ao SENHOR entendem tudo – Deuteronômio 4:6 ; 1 Coríntios 1:15 ; 1 João 2:20 ; 1 João 2:27 .) “Todas as coisas” pertencentes ao seu dever e à sua bem-aventurança neste mundo e no mundo vindouro. [JFU, aguardando revisão]

6 Melhor é o pobre que anda em sua honestidade do que o perverso de caminhos, ainda que seja rico.

Comentário de A. R. Fausset

Melhor é o pobre que anda em sua honestidade ( Provérbios 19:1 ; Provérbios 5:18do que o perverso de caminhos (literalmente, de duas maneiras:dual) , ainda que seja rico – do que um hesitando perversamente entre ‘dois caminhos’ e agindo como se pudesse andar no caminho certo e no caminho errado ao mesmo tempo ( 1 Reis 18:21 ; Mateus 6:24 ). ‘Ai do pecador que anda por dois caminhos’ (Sir 2:12). [JFU, aguardando revisão]

7 O que guarda a lei é um filho prudente, mas o companheiro de comilões envergonha a seu pai.

Comentário de A. R. Fausset

O que guarda a lei é um filho prudente (e alegra a seu pai) , mas o companheiro de comilões envergonha a seu pai – por ser filho insensato. A má companhia se opõe ao cumprimento da lei. A lei torna sábio iluminando o entendimento ( 2 Timóteo 3:15-16 ) e guiando a vontade ( Deuteronômio 17:19 ; Salmos 119:9 ). Boon companheirismo é o laço da juventude, por causa do amor ao prazer tão comum aos jovens ( Lucas 15:13 ; cf. companheirismo é o laço da juventude, por causa do amor ao prazer tão comum aos jovens ( Lucas 15:13 ; cf. Provérbios 13:20 ). [JFU, aguardando revisão]

8 Aquele que aumenta seus bens por meio de juros e lucros desonestos está juntando para o que se compadece dos pobres.

Comentário do Púlpito

Aquele que aumenta seus bens por meio de juros e lucros desonestos. “Usura” (neshek) são juros sobre dinheiro emprestado tomados em dinheiro; “ganho injusto” (tarbith) é o juro recebido em espécie, como se um homem, tendo emprestado um alqueire de milho, exigisse dois alqueires em troca. Todas essas transações eram proibidas pela Lei de Moisés, pelo menos entre os israelitas (ver Le 25:36, 37, “Não darás a teu irmão o teu dinheiro com usura (neshek), nem emprestarás a ele a tua comida para aumentar [marbith, equivalente a tarbith, que é usado no versículo 36] “). Septuaginta, Μετὰ τόκων καὶ πλεονασμῶν, “Com juros e usura.” (Para a censura da usura, veja Salmos 109:11; Ez 18:13; e compare com Salmos 15:5; Ez 18:8.)

está juntando para o que se compadece dos pobres. Ele próprio nunca o desfrutará, e cairá nas mãos de quem o utilizará melhor (ver em Pro 22:16; e comp. Pro 13:22; Jó 27:16, etc.). Na parábola de Nosso Senhor, a libra é tirada de quem não a utilizou bem e é dada a um servo mais rentável (Luk 19:24). [Pulpit, aguardando revisão]

9 Aquele que desvia seus ouvidos de ouvir a lei, até sua oração será abominável.

Comentário de A. R. Fausset

Aquele que desvia seus ouvidos de ouvir a lei, até sua oração será abominável – ( Zacarias 7:11 ; Atos 7:57 , na primeira cláusula; Provérbios 15:8 ; Salmos 109:7 , na última). Quem não quer ouvir não merece ser ouvido. [JFU, aguardando revisão]

10 Aquele que faz as pessoas corretas errarem em direção a um mau caminho, ele mesmo cairá em sua cova; mas os que não tiverem pecado herdarão o bem.

Comentário de A. R. Fausset

Aquele que faz (ou tenta fazer) as pessoas corretas errarem em direção a um mau caminho, ele mesmo cairá em sua cova ( Provérbios 26:27 );

mas os que não tiverem pecado (que não se deixam seduzir pelo “mau caminho”) herdarão o bem. Não apenas não cairão na cova feita para eles, mas terão todas as bênçãos. [JFU, aguardando revisão]

11 O homem rico é sábio aos seus próprios olhos; mas o pobre prudente o examina.

Comentário de A. R. Fausset

Os parasitas e sua própria vaidade podem fazer o rico confundir as lisonjas que recebe como sendo devidas à sua sabedoria, e não apenas às suas riquezas. Mas o pobre que tem o entendimento espiritual que discrimina entre as riquezas verdadeiras e falsas, ‘esquadrinha’ suas pretensões de sabedoria e as refuta ( Provérbios 18:17 ; Jó 32:9 ; Ezequiel 28:2-4 ). Os servos de Naamã ‘o procuraram’ ( 2 Reis 5:13 ); o cego, os fariseus ( João 9:30-34 ). [JFU, aguardando revisão]

12 Quando os justos estão contentes, muita é a alegria; mas quando os perversos se levantam, os homens se escondem.

Comentário de A. R. Fausset

Quando os justos estão contentes (prosperam), muita é a alegria. Todas as coisas estão em grande glória, a adoração a Deus, a justiça, a ordem, o contentamento alegre e a paz florescem ( Ester 8:15-17 ).

mas quando os perversos se levantam (se exaltam), os homens se escondessem. Os homens se escondem ( Provérbios 28:28 ; Provérbios 29:2 ; Provérbios 11:10 ) – ou seja, por medo da opressão, em vez da “glória” de uma população próspera. Os bons especialmente, que são a verdadeira “glória” de um estado, são “escondidos” “quando os ímpios se levantam” ( 1 Reis 17:2-3 ; 1 Reis 18:4 ; 1 Reis 19:1-6 ). [JFU, aguardando revisão]

13 Quem encobre suas transgressões nunca prosperará, mas aquele que as confessa e as abandona alcançará misericórdia.

Comentário de A. R. Fausset

Quem encobre suas transgressões (negando-os ou atenuando-os, 1 Samuel 15:20-21 ) nunca prosperará. ‘Esconder um pecado com uma mentira é como uma crosta de lepra desenhada sobre uma úlcera’ (Jeremy Taylor). Muitos os encobrem colocando a culpa em outros ( Gênesis 3:12-13 ; Ezequiel 18:2 ). Muitos alegam:’Não sou o único, nem o primeiro a fazer isso, e não serei o último’. Contraste Atos 19:18 .

mas aquele que as confessa e as abandona (não voltando como um cão ao seu vômito, 2 Pedro 2:22 ) alcançará misericórdia. A sinceridade da confissão é provada quando o homem abandona seus pecados ( Jó 34:31-32 ). Então a misericórdia é certa ( Salmos 32:5 ; 1 João 1:8-10 ). [JFU, aguardando revisão]

14 Bem-aventurado o homem que sempre mantém seu temor; mas aquele que endurece seu coração cairá no mal.

Comentário de A. R. Fausset

Bem-aventurado o homem que sempre mantém seu temor – tanto na prosperidade quanto na adversidade ( Provérbios 14:16 ). “Teme” ofender a Deus; não servil, mas medo filial; não está relacionado com ansiedade, dúvida ou desconfiança quanto à realidade da graça recebida ( 1 João 4:18 ). Advertência reverente quanto ao pecado, junto com o amor a Deus, em oposição à precipitação e endurecimento do coração por meio dos quais os pecadores desprezam o pecado e confiam em sua própria justiça ( Ezequiel 33:13 ).

mas aquele que endurece seu coração (contra os preceitos, ameaças e promessas do Senhor, e os movimentos interiores do Espírito, sob uma falsa noção quanto à paciência e misericórdia de Deus) cairá no mal. Assim Faraó, Êxodo 14:5-8 ; Êxodo 14:23-31 . [JFU, aguardando revisão]

15 Leão rugidor e urso faminto é o governante perverso sobre um povo pobre.

Comentário de A. R. Fausset

urso faminto – “vagueando” de um lado para o outro com fome.

o governante perverso sobre um povo pobre – a quem ele sabe que pode oprimir impunemente, pois eles não podem resistir. [JFU, aguardando revisão]

16 O príncipe que tem falta de entendimento aumenta as opressões; mas aquele que odeia o lucro desonesto prolongará seus dias.

Comentário Whedon

O príncipe que tem falta de entendimento – Não é apenas um governante mau que oprime seu povo, mas também fraco; alguém que é ele próprio incapaz de governar bem e de selecionar bons conselheiros. Ele provavelmente preferirá homens fracos, como ele, ou homens maus, que o bajulem e lhe dêem maus conselhos. Testemunhe o caso de Roboão, mencionado em 1 Reis.

aquele que odeia o lucro desonesto prolongará seus dias – O governante que odeia a rapina e pilhagem prolongará os dias de seu reinado, e provavelmente também de sua vida. [Whedon, aguardando revisão]

17 O homem atormentado pelo sangue de alguma alma fugirá até a cova; ninguém o detenha.

Comentário de A. R. Fausset

O homem atormentado pelo sangue de alguma alma fugirá até a cova– açoitado pelos flagelos da consciência ( Gênesis 9 :4-5 ). Ele deve, como Caim, vagar de um lado para outro, até que, cansado da vida, ele se lance em perigos.

ninguém o detenha. Esta é uma exceção a Provérbios 24:11 , com base no fundamento declarado em Números 35:33-34 ; Salmos 109:7 . Maurer traduz, ‘temendo que os homens o prendam’. Mas o hebraico negativo, al, expressa melhor uma proibição. [JFU, aguardando revisão]

18 Aquele que anda sinceramente será salvo; mas o que se desvia em seus caminhos cairá de uma só vez.

Comentário Whedon

anda sinceramente – Ou, como um homem perfeito.

serão salvo – Do perigo e do mal estará seguro.

mas o que se desvia em seus caminhos cairá de uma só vez– Ou seja, um homem de maneira tortuosa, quaisquer que sejam suas voltas ou mudanças, acabará por cair em uma ou outra de suas formas tortuosas. [Whedon, aguardando revisão]

19 Aquele que lavrar sua terra terá fartura de pão; mas o que segue coisas inúteis terá fartura de pobreza.

Comentário de A. R. Fausset

Provérbios 12:11 , nota. O seguidor de “pessoas vãs”, em vez de “bastante pão”, terá “bastante pobreza”. [JFU, aguardando revisão]

🔗 Para se aprofundar no assunto, leia o texto “O temor do Senhor é o antídoto contra a preguiça” do pastor batista Paulo Alves.

20 O homem fiel terá muitas bênçãos; mas o que se apressa para enriquecer não ficará impune.

Comentário de A. R. Fausset

O homem fiel (sincero e honesto) terá muitas bênçãos – orou em seu nome por números; ou, ‘com as bênçãos da prosperidade’ conferidas por Deus.

mas o que se apressa para enriquecer (e que, portanto, é infiel e desonesto) não ficará impunee – e não será tratado como tal; ele não ficará impune com maldições de Deus. [JFU, aguardando revisão]

21 Fazer acepção de pessoas não é bom; porque até por um pedaço de pão o homem pode transgredir.

Comentário de A. R. Fausset

Fazer acepção de pessoas não é bom (observe, Provérbios 24:23 ; Provérbios 18:5. )

porque até por um pedaço de pão o homem pode transgredir. O juiz que a princípio foi induzido apenas por um grande preço a transgredir, favorecendo um lado, pelo hábito de pecar, finalmente o faz por uma ninharia. [JFU, aguardando revisão]

22 Quem tem pressa para ter riquezas é um homem de olho mau; e ele não sabe que a miséria virá sobre ele.

Comentário de A. R. Fausset

Quem tem pressa para ter riquezas (28:20) é um homem de olho mau – um olho rancoroso e iliberal (23:6).

e ele não sabe (que em vez de se tornar realmente rico, o resultado de sua pressa em ficar rico por todos os meios, sejam justos ou ruins, será).

que a miséria virá sobre ele ( Provérbios 28:8 ; Jó 27:16-17 .) Às vezes, nesta vida, a “pobreza” vem por uma reversão repentina para aquele que indevidamente “se apressa a ser rico”; em todos os eventos, na morte, ele é despojado de todas as suas riquezas, e a “pobreza” eterna de tudo o que é bom torna-se sua condenação. [JFU, aguardando revisão]

23 Aquele que repreende ao homem obterá mais favor depois do que aquele que lisonjeia com a língua.

Comentário Ellicott

Ou seja, quando o homem reprovado cai em si e descobre quão verdadeiro amigo o reprovador tem sido para ele. Ou, as palavras podem talvez significar, Ele que repreende um homem (que está indo) para trás. (Compare Jer. 7:24 e Tia. 5:20.) [Ellicott, aguardando revisão]

24 Aquele que furta seu pai ou sua mãe e diz:Não é pecado,É companheiro do homem destruidor.

Comentário de A. R. Fausset

É companheiro do homem destruidor. Tendo rejeitado toda a reverência pelos pais e roubado daqueles a quem deveria dar, ele está no mesmo nível dos mais abandonados ( Deuteronômio 21:18-21 ).[JFU, aguardando revisão]

25 Quem tem alma orgulhosa levanta brigas; mas aquele que confia no SENHOR prosperará.

Comentário de A. R. Fausset

AQuem tem alma orgulhosa (hebraico, alma; Provérbios 21:4 ; e, portanto, confia em si mesmo) levanta brigas ( Provérbios 13:10 ; e será tornado magro espiritualmente, e muitas vezes até mesmo em bens temporais):

mas aquele que confia no SENHOR prosperará – ( Provérbios 16:20 ). A fonte do orgulho é a confiança em si mesmo e a descrença para com o Senhor ( Provérbios 28:26 ); a fonte da humildade é “confiança no Senhor”. [JFU, aguardando revisão]

26 Aquele que confia em seu próprio coração é tolo; mas o que anda em sabedoria escapará em segurança.

Comentário de A. R. Fausset

Aquele que confia em seu próprio coração (cedendo à sua própria vontade e impulsos, Provérbios 3:5 ; Provérbios 3:7 ; Provérbios 23:4 ; Oséias 10:13 ; e assim anda imprudentemente) é tolo (e será destruído):

mas o que anda em sabedoria (não confiando em seu próprio coração, mas no Senhor, Provérbios 28:25 ), escapará em segurança – de todos os perigos. [JFU, aguardando revisão]

27 Quem dá ao pobre não terá falta; mas o que esconde seus olhos terá muitas maldições.

Comentário de A. R. Fausset

Quem dá ao pobre não terá falta ( Provérbios 19:17 ; Provérbios 22:9 ; mas terá muitas bênçãos);

mas o que esconde seus olhos (dos pobres em sua angústia; cf. Isaías 58:7terá muitas maldições – não apenas dos homens, mas também de Deus ( Provérbios 21:13 ). O homem natural tem medo de passar necessidade dando. O reverso é a verdade. Alfonso, Rei da Sicília, quando questionado sobre o que guardava para si, visto que doou tanto – ‘Eu mantenho’, disse ele, ‘o que eu dou; o resto eu não conto o meu. ‘ [JFU, aguardando revisão]

28 Quando os perversos ganham poder, os homens se escondem; mas quando perecem, os justos se multiplicam.

Comentário do Púlpito

Quando os perversos ganham poder, os homens se escondem (ver Provérbios 28:12); Septuaginta:”No lugar dos ímpios, os justos gemem.”

mas quando perecem, os justos se multiplicam (Provérbios 11:10; Provérbios 29:2, Provérbios 29:16). A derrubada do ímpio aumenta a prosperidade dos justos, remove um elemento oposto e promove seu avanço em influência e número. [Pulpit, aguardando revisão]

<Provérbios 27 Provérbios 29>

Visão geral de Provérbios

“O livro de Provérbios convida as pessoas a viverem com sabedoria e temor ao Senhor a fim de experimentarem a boa vida”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (8 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro dos Provérbios.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.