Bíblia, Revisar

Provérbios 15

1 A resposta suave desvia o furor, mas a palavra pesada faz a ira aumentar.

macia – suave ou suave.

volta … ira – de qualquer um.

agitar – como um fogo latente é animado.

2 A língua dos sábios faz bom uso da sabedoria, mas a boca dos tolos derrama loucura.

corretamente – recomenda o conhecimento por seu uso adequado.
derrama – profere abundantemente (Pv 12:23), e assim repugna os outros.

3 Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, observando os maus e os bons.

Ele menciona “os maus” primeiro, porque eles admitem, ou então praticamente negam a providência de Deus (Jr 16:17).

observando, ou seja, assistindo (compare Pv 5:21; Sl 66:7). [JFU]

Leia também um estudo sobre a onisciência de Deus.

4 Uma língua sã é árvore de vida; mas a perversidade nela é faz o espírito em pedaços.

Uma língua saudável – (Compare Margin), linguagem pacificadora e calmante.

árvore da vida – (Pv 3:18; Pv 11:30).

perversidade nisso – linguagem cruzada e mal-humorada.

violação … espírito – (compare Is 65:14, hebraico), chora, em vez de apaziguar.

5 O tolo despreza a correção de seu pai; mas aquele que presta atenção à repreensão age com prudência.

(Veja Pv 4: 1; Pv 10:17; Pv 13: 1-18).

é prudente – age discretamente.

6 Na casa dos justo há um grande tesouro; mas na renda do perverso há perturbação.

tesouro – implicando utilidade.

problema – aflição e aflição.

7 Os lábios dos sábios derramam conhecimento; mas o coração dos tolos não age assim.

(Compare Pv 10:20, Pv 10:21).

coração … não é assim – não é certo, ou vão.

8 O sacrifício dos perversos é abominável ao SENHOR, mas a oração dos justos é seu agrado.

O sacrifício [e] oração – são atos de adoração.

way… followeth… righteousness – denotar conduta. A consideração de Deus pelo culto e pelas obras dos justos e ímpios respectivamente, assim declarados no Salmo 50:17; Is 1:11

9 Abominável ao SENHOR é o caminho do perverso; porém ele ama ao que segue a justiça.

Abominável ao SENHOR é o caminho do perverso – não apenas o seu “sacrifício”, ou adoração a Deus (Pv 15:8), é uma abominação para o Senhor, mas o seu “caminho”, ou conduta em relação ao seu semelhante. Até agora os mundanos estão longe de ter mérito diante de Deus, por causa de sua pretensa obediência à segunda tábua da lei (como é a noção comum), que mesmo seu caminho no mundo é abominável a Ele mesmo. A árvore deve primeiro ser boa – isto é, o coração purificado pela fé – antes que o fruto possa ser bom.

porém ele ama ao que segue a justiça – não superficialmente, ou ocasionalmente, mas esforçando-se pela justiça como o único grande objetivo da busca. [JFU]

10 A correção é ruim para aquele que deixa o caminho; e quem odeia a repreensão morrerá.

(Compare Pv 10:17).

o caminho – aquilo em que Deus quer que ele vá (Pv 2:13; Sl 119: 1).

11 O Xeol e a perdição estão perante o SENHOR; quanto mais os corações dos filhos dos homens!

Inferno – (Salmo 16:10).

perdição – ou, “Abaddon”, o lugar do destruidor. Todo o mundo invisível está aberto a Deus, muito mais corações de homens.

12 O zombador não ama quem o repreende, nem se aproximará dos sábios.

(Compare Pv 9: 8).

vá até os sábios – seja instruído.

13 O coração alegre anima o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate.

faz… o semblante – ou “beneficia o semblante”.

o espírito está quebrado – e assim o semblante está triste.

14 O coração prudente buscará o conhecimento, mas a boca dos tolos se alimentará de loucura.

(Compare Pv 10:21, Pv 10:22). Os sábios tornam-se mais sábios, os loucos mais insensatos (Pv 9: 9).

15 Todos os dias do oprimido são maus, mas o coração alegre é como um banquete contínuo.

O estado do coração governa a condição externa.

mal – triste, contrastando com a alegria de uma festa.

16 Melhor é o pouco tendo o temor ao SENHOR, do que um grande tesouro tendo em si inquietação.

inquietação – agitação, implicando as ansiedades e perplexidades que acompanham a riqueza dos mundanos (Pv 16:18; 1Tm 6: 6).

17 Melhor é a comida de hortaliças tendo amor, do que a de boi cevado tendo em si ódio.

jantar – ou, “subsídio” (2Rs 25:30).

de ervas – e que o mais claro.

e ódio – (compare Pv 10:12, Pv 10:18).

18 O homem que fica irritado facilmente gera brigas; mas aquele que demora para se irar apaziguará o confronto.

O homem que fica irritado facilmente gera brigas. Mesmo onde houvesse perfeita harmonia. Ele dá oportunidade a, e aproveita apressadamente qualquer ocasião dada para a contenda.

Veja também Provérbios 14:26 e 16:32). [JFU]

19 O caminho do preguiçoso é como uma cerca de espinhos; mas a vereda dos corretos é bem aplanada.

As dificuldades do preguiçoso resultam da falta de energia; os justos encontram um

modo simples [e aberto] – literalmente, “uma estrada”, por diligência (1Sm 10: 7; Sl 1: 3).

20 O filho sábio alegra ao pai, mas o homem tolo despreza a sua mãe.

“Desprezar” uma mãe é causar-lhe a dor mais profunda e, portanto, não é contrário comparado com “alegra ao pai”.

Compare com Provérbios 10:1. [Barnes]

21 A loucura é alegria para aquele que tem falta de prudência; mas o homem de bom entendimento andará corretamente.

anda em retidão – e assim encontra a sua alegria (Pv 3: 6; Pv 10:23).

22 Os planos fracassam quando não há bom conselho; mas com abundância de conselheiros eles se confirmam.

não há bom conselho – ou, “deliberação”, implicando uma sábia deferência às opiniões dos sábios e bons, contrastando com a precipitação.

23 O homem se alegra com a resposta de sua boca; e como é boa a palavra a seu devido tempo!

O homem se alegra com a resposta de sua boca, com todas as palavras sábias e temperadas que profere em conversa, como requer a sentença paralela.

e como é boa a palavra (falada) a seu devido tempo! É tão preeminentemente “boa” quanto rara (Pv 25:11). [JFU]

24 Para o prudente, o caminho da vida é para cima, para que se afaste do Xeol, que é para baixo.

(Veja Cl 3: 2). Propósitos santos impedem o pecado e, portanto, seus males.

25 O SENHOR destruirá a casa dos arrogantes, mas confirmará os limites do terreno da viúva.

Os mais desolados que têm a ajuda de Deus têm mais bem permanente do que o pecador auto-suficiente (Pv 2:22; Pv 12: 7).

fronteira – ou “limite para posses” (Sl 78:54).

26 Os pensamentos do mau são abomináveis ao SENHOR, mas ele se agrada das palavras dos puros.

pensamentos do mau. Ou, os planos dos perversos.

se agrada das palavras dos puros. “Palavras de bondade são palavras puras ou graciosas.” Assim, Conant e Zockler. As idéias derivam do rito hebraico das coisas puras e impuras. Os ímpios e seus desígnios são imundos, e abominação para Jeová; os justos e suas palavras são puros e agradáveis a ele. [Whedon]

27 Quem pratica a ganância perturba sua própria casa; mas quem odeia subornos viverá.

(Compare Pv 11:17). A avareza traz problemas para ele e para ele.

aborrece dons – ou “subornos” (Êx 23: 8; Salmo 15: 5), e não é avarento.

28 O coração do justo pensa bem naquilo que vai responder, mas a boca dos perversos derrama maldades em abundância.

(Veja Pv 15:14; Pv 10:11). A cautela é o fruto da sabedoria; precipitação de loucura.

29 Longe está o SENHOR dos perversos, mas ele escuta a oração dos justos.

Longe está o SENHOR dos perversos, em Seu amor e favor (Sl 22:11; 119:155).

30 A luz dos olhos alegra o coração; a boa notícia fortalece os ossos.

luz dos olhos – (Pv 13: 9). O que dá luz regozija o coração, aliviando-se da ansiedade quanto ao nosso curso; assim

bom relatório – ou “doutrina” (Is 28: 9; Is 53: 1),

fortalece os ossos – ou “dá prosperidade” (Pv 3: 13-17; Pv 9:11). A última sentença é ilustrada pela primeira.

31 Os ouvidos que escutam a repreensão da vida habitarão entre os sábios.

(Compare Pv 10:17).

repreensão da vida – que leva à vida.

permanece … sábio – está contado entre eles.

32 Quem rejeita correção menospreza sua própria alma; mas aquele que escuta a repreensão adquire entendimento.

recusa – ou, “negligencia”, “passa” (Pv 1:25; Pv 4:15).

despreza… alma – assim age como se estimasse seus interesses sem valor.

33 O temor ao SENHOR corrige sabiamente; e antes da honra vem a humildade.

sabedoria – A sabedoria instrui na verdadeira piedade.

anteshumildade– (compare Lc 24:26; 1Pe 1:11); oposto (compare Pv 16:18).

<Provérbios 14 Provérbios 16>

Leia também uma introdução ao livro dos Provérbios.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.