Provérbios 20

1 O vinho é zombador, a bebida forte é causadora de alvoroços; e todo aquele que errar por causa deles não é sábio.

Comentário de A. R. Fausset

O vinho é zombador. O vinho torna os que o bebem zombadores de Deus e dos homens.

a bebida forte é causadora de alvoroços – ou tumultuadamente barulhenta. Isso torna seus bebedores assim. Sheekaar inclui todas as bebidas fortes além do vinho (cf. Levítico 10:9 ).

e todo aquele que errar por causa deles não é sábio. ‘Quando o vinho chega, a mente sai.’ Ele engole a razão, entorpece a mente, turva o cérebro, desperta as paixões. [JFU, aguardando revisão]

2 O temor ao rei é como um rugido de leão; e quem se ira contra ele peca contra sua própria alma.

Comentário de A. R. Fausset

( Habacuque 2:10 .) Assim, Adonias ao provocar o rei Salomão ( 1 Reis 2:23 ). Quão terríveis são as consequências para a própria pessoa de provocar o Rei dos reis! ( Salmos 2:12 .) [JFU, aguardando revisão]

3 É honroso ao homem terminar a disputa; mas todo tolo nela se envolve.

Comentário de A. R. Fausset

É honroso ao homem terminar a disputa. Provérbios 17:14 ; Provérbios 19:11 proíbe o início de contendas; este versículo nos convida a cessar quando tiver começado, o que é mais difícil e, portanto, mais glorioso. Os homens pensam que desistir de uma contenda uma vez iniciada prejudicaria seu poder, riqueza, sabedoria ou determinação. Mas é realmente impróprio para um homem sábio e de mente aberta (assim o hebraico, ish, significa, em contraste com “tolo”) manter a contenda, e é apenas a parte de homens de mente estreita e mulheres mesquinhas.

mas todo tolo nela se envolve – na contenda ( Provérbios 17:14 , final). [JFU, aguardando revisão]

4 O preguiçoso não lavra no inverno; por isso ele mendigará durante a ceifa, pois nada terá.

Comentário de A. R. Fausset

O preguiçoso não lavra no inverno – hebraico, o inverno. A relutância nunca carece de desculpas. Pequenas dificuldades são grandes para o preguiçoso.

por isso ele mendigará durante a ceifa, pois nada terá. Quem quiser, não lavrará, não colherá. Os hebreus dizem:’Aquele que não preparou na véspera do sábado, não comerá no sábado.’ A religião agora custa alguma coisa, mas a falta dela custará a partir de agora infinitamente mais. ‘Recuar diante do frio é evitar a cruz’ (Melancthon). [JFU, aguardando revisão]

🔗 Para se aprofundar no assunto, leia o texto “O temor do Senhor é o antídoto contra a preguiça” do pastor batista Paulo Alves.

5 O conselho no coração do homem é como águas profundas; mas o homem prudente consegue tirá-lo para fora.

Comentário do Púlpito

O conselho no coração do homem é como águas profundas. Os pensamentos e propósitos de um homem estão escondidos em seu peito como águas profundas (Pro 18:4) no seio da terra, difíceis de entender, difíceis de obter.

mas o homem prudente consegue tirá-lo para fora. Aquele que é inteligente e entende a natureza humana penetra no segredo e, através de perguntas e observações judiciosas, atrai o pensamento oculto. [Pulpit, aguardando revisão]

6 Muitos homens, cada um deles afirma ter bondade; porém o homem fiel, quem o encontrará?

Comentário de A. R. Fausset

Muitos homens, cada um deles afirma ter bondade – sua própria beneficência para com os outros, como o fariseu fez ( Lucas 18:11 ).

porém o homem fiel, quem o encontrará? um homem que de fato realiza a beneficência que professa. Poucos, em atos de chamada caridade, os praticam por amor sincero a Deus e ao próximo, sem referência para seu próprio ganho ou honra, [JFU, aguardando revisão]

7 O justo caminha em sua integridade; bem-aventurados serão seus filhos depois dele.

Comentário de A. R. Fausset

Está longe de ser o caso, como muitos supõem, que os justos, pela retidão, fiquem em sua própria luz e exponham a si próprios e a seus filhos à pobreza. [JFU, aguardando revisão]

8 O rei, ao se sentar no trono do juízo, com seus olhos dissipa todo mal.

Comentário de A. R. Fausset

“Espalha-se” ou ‘desaparece’, à medida que o vento separa a palha do trigo ( Salmos 1:4 ; Mateus 3:12 ; 2 Crônicas 15:16 ). “Com seus olhos” – isto é, com seus próprios olhos inspecionando todas as coisas, e não delegando seu dever aos representantes. Assim, o Rei dos reis ( Habacuque 1:13 ; Salmos 5:5 ). [JFU, aguardando revisão]

9 Quem poderá dizer:“Purifiquei meu coração; estou limpo de meu pecado”?

Comentário de A. R. Fausset

Quem poderá dizer:“Purifiquei meu coração. Não, devemos dizer:”Cria em mim um coração puro, ó Deus” ( Salmos 51:10 ).

estou limpo de meu pecado”? Contraste Jó 15:14 ; Jó 25:4 . Em um sentido relativo, um homem pode dizer, pela fé no Redentor:’Estou puro da culpa do pecado’ ( Salmos 73:13 ). [JFU, aguardando revisão]

10 Dois pesos e duas medidas, ambos são abominação ao SENHOR.

Comentário de A. R. Fausset

Dois pesos – hebraico, ‘uma pedra e uma pedra’ – isto é, um peso na compra; um diferente na venda.

e duas medidas – hebraico, ‘um efa e um efa’. Todas as injustiças no contato comum da vida. [JFU, aguardando revisão]

11 Até o jovem é conhecido pelas suas ações, se sua obra for pura e correta.

Comentário Whedon

Até o jovem é conhecido pelas suas ações – conhecida pelo seu caráter. Mesmo na infância, um observador sagaz pode muitas vezes prever o desenvolvimento futuro. “Uma criança”, נער, (na’har,) um menino, um jovem, se mostra, dá a conhecer seu caráter. Miller traduz a última cláusula:”Ele é puro? ele também é? seu trabalho está certo?” ou seja, seu trabalho é o teste de sua pureza.

Se for assim com uma criança, muito mais com um homem. A Septuaginta não tem este verso e, em vez disso, tem:”Um jovem, quando em companhia de um homem piedoso, será contido em seus dispositivos, e então seu caminho será reto”. [Whedon, aguardando revisão]

12 O ouvido que ouve e o olho que vê, o SENHOR os fez ambos.

Comentário de A. R. Fausset

O ouvido que ouve e o olho que vê, o SENHOR os fez ambos – portanto, Ele certamente vê e ouve todas as coisas ( Salmos 94:9 ). “O ouvido que ouve é o ouvido que ouve com reverência e avidez a Palavra de Deus, dos pais e dos preceptores ( Provérbios 15:31 ; Provérbios 25:12 ):o oposto do ouvido tapado ( Salmos 58:4 ); o pesado ouvido ( Isaías 6:10 ). “O olho que vê” é o olho que avidamente e inteligentemente olha as obras e a Palavra de Deus ( Provérbios 3:21 ; Deuteronômio 11:7) Devemos considerar o desígnio para o qual Deus nos deu esses dois órgãos principais dos sentidos, e também lembrar que é somente pela graça de Deus que podemos usá-los corretamente. [JFU, aguardando revisão]

13 Não ames ao sono, para que não empobreças; abre teus olhos, e te fartarás de pão.

Comentário de A. R. Fausset

Não ames ao sono. Dormir é uma questão de necessidade; amar o sono é a marca da indolência.

abre teus olhos. Deus deu o olho não para estar sempre fechado, mas, após o repouso necessário, para ser aberto para ver e observar ( Provérbios 20:12 ). [JFU, aguardando revisão]

14 Preço ruim, preço ruim, diz o comprador; mas quando vai embora, então se gaba.

Comentário de A. R. Fausset

Preço ruim, preço ruim, diz o comprador. A repetição expressa uma inutilidade superlativa. O comprador diz sempre a mesma coisa.

mas quando vai embora, então se gaba – de que barganha inteligente ele fez; que coisa boa ele conseguiu por um preço barato. Não devemos fazer o que o mundo geralmente faz. [JFU, aguardando revisão]

15 Há ouro, e muitos rubis; mas os lábios do conhecimento são joia preciosa.

Comentário de A. R. Fausset

Há ouro, e muitos rubis; mas os lábios do conhecimento (linguagem piedosa discreta) são joia preciosa – muito mais preciosa do que ouro ou rubis, por mais abundantes que sejam. [JFU, aguardando revisão]

16 Toma a roupa daquele que fica por fiador de estranho; toma como penhor daquele que fica por fiador da estranha.

Comentário de A. R. Fausset

Toma a roupa daquele que fica por fiador de estranho – dirigida ao credor. Tire da fiança a quantia pela qual ele se responsabilizou. O projeto é mostrar graficamente o risco de se tornar fiador de outrem; se, como normalmente acontece, o devedor deixar de pagar, a fiança deve, em seu lugar, cair nas mãos do credor.

toma como penhor daquele que fica por fiador da estranha O caldeu é lido como a versão em inglês, com o Qeri ‘[ naakªriyaah ( H5237 ), talvez derivado de Provérbios 28:13 ]. A cláusula paralela favorece a leitura Kethibh ‘para estranhos’ [ naakªriym ( H5237 )]. Gejer considera o Qeri ‘leitura neutra’ como um negócio estranho ‘- i:e. uma dívida contraída por um estranho. Mas a Kethibh é provavelmente a leitura verdadeira. Portanto, o siríaco, e aparentemente a Vulgata, ‘pro extraneis’. [JFU, aguardando revisão]

🔗 O cristão pode ser fiador? Assista a resposta do bispo Walter McAlister. (5 minutos)

17 O pão da mentira é agradável ao homem; mas depois sua boca se encherá de pedregulhos.

Comentário de A. R. Fausset

O pão da mentira – pão obtido por engano ( Provérbios 4:17 ; Provérbios 23:3 ). Se a leitura Qeri ‘, como na versão em Inglês, Provérbios 20:16 , for tomada, “pão da mentira” significará adultério secreto, doce na época, mas mortal no final:’ Nocet empta dolore voluptas ‘- Fatal é o prazer comprado com a dor ( Jó 20:12-16 ).

mas depois sua boca se encherá de pedregulhos. A areia geralmente se mistura com o pão assado nas cinzas, de acordo com o costume oriental ( Lamentações 3:16 ). [JFU, aguardando revisão]

18 Os planos são confirmados por meio do conselho; e com conselhos prudentes faze a guerra.

Comentário de A. R. Fausset

e com conselhos prudentes faze a guerra – pois a vitória é mais freqüentemente obtida pela habilidade do que pela força. Primeiro sente-se, calcule o custo e prepare seus planos ( Lucas 14:31-32 ). Só o Senhor pode ‘estabelecer propósitos’ ( 1 Crônicas 29:18 ). [JFU, aguardando revisão]

19 Quem anda fofocando revela segredos; por isso não te envolvas com aquele que fala demais com seus lábios.

Comentário de A. R. Fausset

Quem anda fofocando – hebraico, raakiyl ( H7400 ); um detrator; literalmente, um traficante, que ‘sai por aí’ oferecendo seus produtos de escândalo e ‘revelando segredos’, para o preconceito de outros.

por isso não te envolvas com aquele que fala demais com seus lábios – para extrair de ti o que ele pode depois repetir a outros. Embora haja necessidade de “conselho” ( Provérbios 20:19 ), não é seguro pedi-lo a todos e contar segredos a todos; pois muitos andam como “fofoqueiros”, ‘revelando segredos’ que eliciaram por meio de ‘bajulação’. [JFU, aguardando revisão]

20 Aquele que amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe terá sua lâmpada apagada em trevas profundas.

Comentário Whedon

Aquele que amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe. A palavra pode significar, seja falando deles de forma leve ou desdenhosa, ou especialmente pronunciando contra eles maldições, e assim da maneira mais ousada transgredindo o quinto mandamento.

terá sua lâmpada – Denotando vida, felicidade, descendência.

apagada  – Extinguida. Isto é uma ameaça de calamidade pesada. Alguns a entendem para importar uma extinção da posteridade. Sua lâmpada será apagada, sua família será extinta. Sob a lei, aqueles que maltratavam seus pais eram condenados à morte. Lev 20:9; Exo 20:12; Exo 21:17; Mat 15:4; Mar 7:10. [Whedon, aguardando revisão]

21 A herança ganha apressadamente no princípio, seu fim não será abençoado.

Comentário de A. R. Fausset

O Kethibh lê, ‘Uma herança, abominada (ou seja, pelo Senhor) no início’ (hebraico, meboCHeleth. Isso é favorecido pelo contraste antitético com “abençoado”, na cláusula paralela. Uma herança, por melhor que pareça, se for amaldiçoado em seu início, como sendo acumulado por meios sujos, “não será abençoado” em seu “fim” ( Provérbios 13:11 ). Ganhos ruins equivalem a perdas ‘(Hesíodo) – [kaka kerdea é’ ateesi ] [JFU, aguardando revisão]

22 Não digas:Devolverei o mal; Espera pelo SENHOR, e ele te livrará.

Comentário de A. R. Fausset

Não digas:Devolverei o mal – pelo mal:eu me vingarei. Romanos 12:17 ; Romanos 12:19 alude a isso, como também a Provérbios 25:21-22 . Deuteronômio 32:35 ; Deuteronômio 32:35 ; Deuteronômio 32:41 é a passagem fundamental em que Deus reivindica ‘vingança e recompensa’ como Sua prerrogativa especial ( Jeremias 51:56 ).

Espera pelo SENHOR – deixando a sua causa nas mãos Dele. Ele é tão capaz quanto deseja para corrigir o seu erro. É a falta de confiança paciente em Deus que torna os homens impacientes para se vingarem. Não ore a Deus para se vingar de seu inimigo pessoal, mas para te defender. [JFU, aguardando revisão]

23 O SENHOR abomina pesos falsificados; e balanças enganosas não são boas.

Comentário de Keil e Delitzch

Uma variante de Provérbios 20:10, Provérbios 11:1. O pred. לֹא-טוֹב (Provérbios 17:26; Provérbios 18:5; Provérbios 19:3) é concebido como neutro; não são boas, muito maus e perniciosos, pois o enganador só tem sucesso na aparência; na realidade, ele falha. [Keil e Delitzch, aguardando revisão]

24 Os passos do homem pertencem ao SENHOR; como, pois, o homem entenderá seu caminho?

Comentário de A. R. Fausset

Os passos do homem pertencem ao SENHOR. Qualquer sucesso que acompanha os guerreiros poderosos, como Júlio César, Alexandre, Napoleão, etc., é inteiramente devido ao Senhor.

como, pois, o homem entenderá seu caminho? Como a primeira cláusula atribui ao Senhor exclusivamente a ordem dos grandes homens, a fim de alcançar o sucesso; assim, esta cláusula atribui a Ele, com exclusão do homem, a compreensão presciente da conduta do homem. Deus dirige as ações naturais pela providência ordinária, as ações espirituais pela Sua providência especial, que predestina desde a eternidade, desperta o pecador, remove obstáculos, sugere aquele estado de vida em que Ele prevê que o homem não cairá, mas alcançará a glória. Por mais que um homem possa entender seu caminho em relação ao seu início e objetivo, ele não entende o melhor meio em casos duvidosos, nem pode garantir o resultado. Devemos, portanto, clamar a Deus em todos os nossos empreendimentos, por Sua orientação superior, e não confiar em nossa própria sagacidade. [JFU, aguardando revisão]

25 Armadilha ao homem é prometer precipitadamente algo como sagrado, e somente depois pensar na seriedade dos votos que fez.

Comentário de A. R. Fausset

Armadilha (acarretando culpa e penalidades tanto no corpo quanto na alma) ao homem é prometer precipitadamente algo como sagrado (dedicado a usos sagrados), e somente depois pensar na seriedade dos votos que fezs. “Devora” – isto é, avidamente se apropria para seu próprio uso. Assim, Ananias e Safira, depois de fazer o voto, apropriaram-se de uma parte do que haviam jurado e buscaram meios de evadir o voto, mas morreram na tentativa. Assim, Acã buscou meios de se apropriar de parte dos despojos que haviam sido todos “consagrados como coisa maldita” (margem, Josué 6:17-18 ; Josué 7:1 ; cf. Malaquias 3:8-10 ; Deuteronômio 23:21 ; Números 30:1. ) Muitos em Malaquias ( Malaquias 1:13-14) dias, após o voto, procuraram escapar do custo sacrificando ao Senhor uma coisa corrupta. “Os antigos intérpretes hebraicos tomam o hebraico para” devora “( yaala` ( H3217 )) como ‘fala precipitadamente.’ É uma armadilha perigosa para um homem fazer um voto precipitadamente e, depois, perguntar se ele é capaz de pagar o seu voto, pois a investigação deveria ter sido feita antes de ele fazer o voto. A Vulgata apóia a versão em inglês. A Septuaginta, caldeia , Siríaco e árabe traduzem, ‘votar’ ou ‘consagrar’, que parece assumir o outro sentido. [JFU, aguardando revisão]

26 O rei sábio espalha os perversos, e os atropela.

Comentário de A. R. Fausset

O rei sábio espalha os perversos – como a palha diante do vento ( Provérbios 20:8 ).

e os atropela – a roda do instrumento de debulha, para que os possa dispersar como palha e restolho ( Salmos 83:13 ; Isaías 28:27 ; Isaías 25:10 ; Isaías 41:15 ; 2 Reis 13:7 ; Amós 1:3 ). “Tribulação” deriva de Tracey, um instrumento de trilha. [JFU, aguardando revisão]

27 O espírito humano é uma lâmpada do SENHOR, que examina todo o interior do ventre.

Comentário de A. R. Fausset

O espírito humano é uma lâmpada do SENHOR – uma vela ou lâmpada acesa pelo Senhor; uma luz divinamente dada ao homem. A consciência é esta vela.

que examina todo o interior do ventre – pesquisando e descobrindo os segredos mais íntimos de cada homem. A consciência é ‘Deus no homem’ – uma testemunha de Deus, absolvendo ou então condenando o homem diante de si mesmo ( Romanos 2:14-15 ). Ele precisa ser iluminado pela Palavra de Deus ( Provérbios 6:23 ). Vamos ver que estamos dispostos a que nossas “partes internas” sejam todas examinadas pela luz, e nenhum pecado secreto poupado ( João 3:21 ; Atos 24:16 ; Atos 23:1 ; 2 Coríntios 1:12 ; 1 João 3 :20-21 ). [JFU, aguardando revisão]

28 A bondade e a fidelidade protegem o rei; e com bondade seu trono é sustentado.

A bondade (para com os miseráveis ​​e necessitados) e a fidelidade (no cumprimento de sua palavra) protegem o rei. A verdade não deve ser sacrificada à misericórdia, mas ambas devem ser combinadas em harmonia. Assim como ele mesmo precisa da misericórdia de Deus, deve mostrar misericórdia para com os outros. [JFU, aguardando revisão]

29 A beleza dos jovens é sua força; e a honra dos velhos é seus cabelos brancos.

Comentário de A. R. Fausset

A beleza dos jovens é sua força (desde que a usem corretamente); e a honra dos velhos é seus cabelos brancos – quando é encontrada “no caminho da justiça” ( Provérbios 16:31 ). O mundo e a Igreja precisam de ambos:a força dos jovens para um serviço ativo; a experiência do velho em busca de conselho. [JFU, aguardando revisão]

30 Os golpes das feridas purificam os maus; como também as pancadas no interior do corpo.

Comentário de A. R. Fausset

O “mal” está nas “partes internas do vente”; portanto, são necessárias “listras”, que são tão severas que produzem marcas lívidas de feridas (cf. Provérbios 27:6 ). Ser “castigado pelo Senhor” salva alguém de ser “condenado com o mundo” ( 1 Coríntios 11:32 ). Os “grilhões” babilônicos de Manassés foram os instrumentos para salvá-lo das “cadeias eternas” ( Judas 1:6 ; 2 Crônicas 33:11-13 ). [JFU, aguardando revisão]

<Provérbios 19 Provérbios 21>

Visão geral de Provérbios

“O livro de Provérbios convida as pessoas a viverem com sabedoria e temor ao Senhor a fim de experimentarem a boa vida”. Tenha uma visão geral deste livro através de um breve vídeo produzido pelo BibleProject. (8 minutos)

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao livro dos Provérbios.

Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.