Bíblia, Revisar

Lamentações 3

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!
1 Eu sou o homem que viu a aflição pela vara de seu furor.

Aleph

viu a aflição – o seu próprio na masmorra de Malquias (Jr 38:6); a de seus compatriotas também no cerco. Ambos eram tipos do de Cristo.

2 Guiou-me e levou-me a trevas, e não à luz.

escuridão – calamidade.

luz – prosperidade.

3 Com certeza se virou contra mim, revirou sua mão o dia todo.

turneth … hand – para infligir uma e outra vez novos traços. “Sua mão”, que uma vez usado para me proteger. “Virado … volta” implica repetidas infligências.

4 Fez envelhecer minha carne e minha pele, quebrou meus ossos.

Beth

(Jó 16: 8)

5 Edificou contra mim, e cercou -me de fel e de trabalho.

edificou – mounds, contra uma cidade sitiada, de modo a permitir que ninguém escape (por isso Lm 3:7,9).

6 Fez-me habitar em lugares escuros, como os que já morrera há muito tempo.

coloque-me – Henderson refere isso ao costume de colocar os mortos em uma postura sentada.

lugares escuros – sepulcros. Como aqueles “mortos há muito tempo”; então Jeremias e seu povo são entregues ao esquecimento (Sl 88:5-6; 143:3; Ez 37:13).

7 Cercou-me por todos lados, e não posso sair; tornou pesados os meus grilhões.

Gimel

coberto – (Jó 3:23; Os 2:6).

corrente – literalmente, “corrente de latão”.

8 Até quando clamo e dou vozes, fechou os ouvidos à minha oração.

shutteth out – imagem de uma porta fechando qualquer entrada (Jó 30:20). Então o antítipo. Cristo (Sl 22:2).

9 Cercou meus caminhos com pedras lavradas, retorceu as minhas veredas.

pedras lavradas – que coina tão de perto para não admitir ser quebrada.

retorceu as minhas veredas – frustrou nossos planos e esforços para que nenhum desse certo.

10 Foi para mim como um urso que espia, como um leão escondido.

Daleth

(Jó 10:16; Os 13:7-8).

11 Desviou meus caminhos, e fez-me em pedaços; deixou-me desolado.

desviou-me – fez-me sair do caminho certo, para me tornar uma presa de feras selvagens.

puxado em pedaços – (Os 6:1), como um “urso” ou um “leão” (Lm 3:10).

12 Armou seu arco, e me pôs como alvo para a flecha.

(Jó 7:20)

13 Fez entrar em meus rins as flechas de sua aljava.

Ele

flechas – literalmente, “filhos” do Seu tremor (compare Jó 6:4).

14 Servi de escárnio a todo o meu povo, de canção ridícula deles o dia todo.

(Jr 20:7).

sua canção – (Sl 69:12). Jeremias aqui foi um tipo de Messias. “Todo o meu povo” (Jo 1:11).

15 Fartou-me de amarguras, embebedou-me de absinto.

absinto – (Jr 9:15). Ali é considerado alimento, isto é, as folhas: aqui como bebida, a saber, o suco.

16 Quebrou os meus dentes com cascalho, cobriu-me de cinzas.

Vau

cascalho – referindo-se ao grão que muitas vezes se mistura com o pão assado em cinzas, como é costume de assar no Oriente (Pv 20:17). Nós somos tão mal quanto aqueles que comem tal pão. A mesma alusão é em “Coberto-me com cinzas”, ou seja, como pão.

17 E afastou minha alma da paz, fez-me esquecer da boa vida.

Não apenas presente, mas toda a esperança de prosperidade futura é removida; tanto assim, que sou como alguém que nunca foi próspero (“eu perdi a prosperidade”).

18 Então eu disse: Pereceram minha força e minha esperança no SENHOR.

do Senhor – isto é, minha esperança derivada Dele (Sl 31:22).

19 Lembra-te da minha aflição e do meu sofrimento, do absinto e do fel.

Zain

Isto dá a razão pela qual ele deu lugar à tentação do desespero. A Margem, “Lembre-se” não combina bem com o sentido.

absinto… fel – (Jr 9:15).

20 Minha alma se lembra e se abate em mim.

Sempre que minha alma os chama à lembrança, ela é humilhada ou curvada em mim.

21 Disto me recordarei na minha mente, por isso terei esperança:

isso – ou seja, o que segue; a visão do caráter divino (Lm 3:22-23). Calvino faz “isto” se referir à enfermidade de Jeremias. Sua própria fraqueza (Lm 3:19-20) lhe dá esperança de que Deus interponha Suas forças para ele (compare Sl 25:11,17; 42:5,8; 2Co 12:9-10).

22 É pelas bondades do SENHOR que não somos consumidos, porque suas misericórdias não têm fim.

Cheth

(Ml 3: 6).

23 Elas são novas a cada manhã; grande é a tua fidelidade.

(Is 33: 2)

24 O SENHOR é minha porção, diz a minha alma; portanto nele esperarei.

(Nm 18:20; Sl 16:5; 73:26; 119:57; Jr 10:16). Ter Deus para nossa porção é o único fundamento de esperança.

25 Bom é o SENHOR para os que nele esperam, para a alma que o busca.

Teth

A repetição de “bom” no início de cada um dos três versos aumenta o efeito.

espera – (Is 30:18).

26 É bom esperar e tranquilo aguardar a salvação do SENHOR.

silenciosamente espere – literalmente, “fique em silêncio”. Compare Lm 3:28 e Sl 39:2,9, isto é, pacientemente aquietado nas aflições, descansando na vontade de Deus (Sl 37:7). Então Aarão (Lv 10:2-3); e Jó (Jó 40:4-5).

27 É bom ao homem levar o jugo em sua juventude.

jugo – do ensino disciplinar do Senhor (Sl 90:12; 119:71). Calvino interpreta isso, a doutrina do Senhor (Mt 11:29-30), que deve ser recebida em um espírito dócil. Quanto mais cedo melhor; porque os velhos estão cheios de preconceitos (Pv 8:17; Ec 12:1). O próprio Jeremias recebeu o jugo, ambos de doutrina e castigo em sua juventude (Jr 1:6-7).

28 Sente-se só, e fique quieto; pois ele o pôs sobre si.

Jod

O fruto da verdadeira docilidade e paciência. Ele não luta contra o jugo (Jr 31:18; At 9:5), mas acomoda-se a ele.

– Os pagãos aplaudiram a magnanimidade, mas eles pareciam mostrar o louvor dos homens. O filho de Deus, na ausência de qualquer testemunha, “sozinho”, submete-se silenciosamente à vontade de Deus.

suportou isto em cima dele – isto é, porque ele está acostumado a carregar isto nele. Pelo contrário, “porque Ele (o Senhor, Lm 3:26) colocou sobre ele” [Vatablus].

29 Ponha sua boca no pó; talvez haja esperança.

(Jó 42:6). A boca no pó é a atitude de submissão suplicante e humilde às relações de Deus como design justo e amoroso (compare Ed 9:6; 1Co 14:25).

talvez haja esperança – Isto não expressa dúvida sobre se Deus está disposto a receber o penitente, mas a dúvida do penitente sobre si mesmo; ele sussurra para si mesmo esse consolo: “Talvez possa haver esperança para mim”.

30 Dê a face ao que o ferir; farte-se de insultos.

O Messias, o antítipo, cumpriu isso; Sua prática concordando com o seu preceito (Is 50:6; Mt 5:39). Muitos tomam pacientemente aflições de Deus, mas quando o homem os injustiça, eles tomam impacientemente. O piedoso suportar resignadamente o último, como o primeiro, como enviado por Deus (Sl 17:13).

31 Pois o Senhor não rejeitará para sempre:

Caph

O verdadeiro arrependimento nunca é sem esperança (Sl 94:14).

32 Mesmo que cause aflição, ele também se compadecerá segundo a grandeza de suas misericórdias.

As punições dos piedosos são apenas por um tempo.

33 Pois não é sua vontade afligir nem entristecer os filhos dos homens.

Ele não aflige de bom grado (literalmente, “do seu coração”, isto é, como se tivesse algum prazer nisso, Ez 33:11), muito menos o piedoso (Hb 12:10).

34 Esmagar debaixo de seus pés a todos os prisioneiros da terra,

Laminado

Este trio tem um infinitivo no começo de cada verso, o verbo finito governante está no final de Lm 3:36, “o Senhor não aceita”, que deve ser repetido em cada verso. Jeremias aqui antecipa e responde as objeções que os judeus poderiam começar, que foi por Sua conivência que eles foram “esmagados sob os pés” daqueles que “desviaram o direito de um homem”. Deus aprova (literalmente, “vê”, Hc 1:13 assim “eis”, “observe”, isto é, observe com aprovação) não de tais atos injustos; e assim os judeus podem procurar a libertação e a punição de seus inimigos.

35 Perverter o direito do homem diante da presença do Altíssimo,

face do… Altíssimo – Qualquer “desvio” da justiça no tribunal é feito diante do rosto de Deus, que está presente e “considera”, embora invisível (Ec 5:8).

36 Prejudicar ao homem em sua causa: o Senhor não aprova ) tais coisas.

subverter – para errado.

37 Quem é que pode fazer suceder algo que diz, se o Senhor não tiver mandado?

Mem

Quem é que pode (como Deus, Sl 33:9) efeito por uma palavra qualquer coisa, sem a vontade de Deus?

38 Por acaso da boca do Altíssimo não sai tanto a maldição como a bênção?

bom – Calamidade e prosperidade procedem de Deus (Jó 2:10; Is 45:7; Am 3:6).

39 Por que o homem vivente se queixa da punição de seus próprios pecados?

vivente – e assim tendo um tempo ainda dado a ele por Deus pelo arrependimento. Se o pecado fosse punido como merece, a própria vida seria confiscada pelo pecador. “Reclamar” (murmurar) mal torna-se aquele que desfruta de um favor como a vida (Pv 19:3).

da punição de seus próprios pecados – Em vez de culpar Deus por seus sofrimentos, ele deve reconhecer neles a justiça de Deus e as justas recompensas de seu próprio pecado.

40 Examinemos nossos caminhos, investiguemos, e nos voltemos ao SENHOR.

nós – Jeremias e seus compatriotas em sua calamidade.

busca – em oposição ao torpor com o qual os homens repousam apenas em seus sofrimentos externos, sem prestar atenção à causa deles (Sl 139:23-24).

41 Levantemos nossos corações e as mãos a Deus nos céus,

mãos – o antídoto para a hipocrisia (Sl 86:4; 1Tm 2:8).

42 Dizendo: Nós transgredimos e fomos rebeldes; tu não perdoaste.

não perdoado – O cativeiro babilônico ainda não havia terminado.

43 Cobriste-te de ira, e nos perseguiste; mataste sem teres compaixão.

Samech

Cobriste-te – ou seja, tu mesmo (assim Lm 3:44), de modo a não ver e lamentar nossas calamidades, pois mesmo os mais cruéis em ver um triste espetáculo são movidos a piedade. Compare com Deus “escondendo o rosto”, Sl 10:11; 22:25.

44 Cobriste-te de nuvens, para que nossa oração não passasse.

(Lm 3:8) A “nuvem” é nossos pecados e a ira de Deus por causa deles (Is 44:22; 59:2).

45 Tu nos tornaste como escória e rejeito no meio dos povos.

Então os apóstolos foram tratados; mas, em vez de murmurar, eles se alegraram (1Co 4:13).

46 Todos os nossos inimigos abriram sua boca contra nós.

PE

Pe é colocado antes de Ain (Lm 3:43,46), como em Lm 2:16-17; 4:16-17. (Lm 2:16)

47 Medo e cova vieram sobre nós, devastação e destruição.

Como animais fugindo com medo, caímos na armadilha colocada para nós.

48 Rios de águas correm de meus olhos, por causa da destruição da filha de meu povo.

(Jr 4:19).

49 Meus olhos destilam, e não cessam; não haverá descanso,

Ain

sem … intermissão – ou então, “porque não há intermissão” (Piscator), ou seja, das minhas misérias.

50 Até que o SENHOR preste atenção, e veja desde os céus.

Até que sua oração não é sem esperança, em que difere da dor cega dos incrédulos.

olhe para baixo, etc. – (Is 63:15).

51 Meus olhos afligem minha alma, por causa de todas as filhas de minha cidade.

Meus olhos afligem minha alma – isto é, me faz sofrer com contínuas lágrimas; ou, “afeta minha vida” (literalmente, “alma”), ou seja, minha saúde (Grotius).

filhas da … cidade – as cidades ao redor, dependências de Jerusalém, tomadas pelo inimigo.

52 Sem motivo meus inimigos me caçam como a um passarinho.

Tzaddi

um passarinho – que é destituído de conselho e força. A alusão parece ser a Pv 1:17 (Calvino).

sem causa – (Salmo 69: 4; Salmo 109: 3, Salmo 109: 4). Tipo de Messias (Jo 15:25).

53 Tentaram tirar minha vida na masmorra, e lançaram pedras sobre mim.

calabouço – (Jr 37:16).

pedras – geralmente colocada na boca de uma masmorra para proteger os prisioneiros (Js 10:18; Dn 6:17; Mt 27:60).

54 As águas inundaram sobre minha cabeça; eu disse: É o meu fim.

águas – não literalmente, pois não havia “água” (Jr 38:6) no lugar do confinamento de Jeremias, mas emblemática de calamidades avassaladoras (Sl 69:2; 124:4-5).

cortado – (Is 38:10-11). Eu estou abandonado por Deus. Ele fala de acordo com o sentido carnal.

55 Invoquei o teu nome, SENHOR, desde a cova profunda.

Koph

Eu chamei para fora do calabouço – Assim o espírito resiste à carne, e a fé rejeita a tentação (Calvino), (Sl 130:1; Jn 2:2).

56 Ouviste minha voz: não escondas o teu ouvido ao meu suspiro, ao meu clamor.

Tu tens ouvido – ou seja, anteriormente (assim em Lm 3:57-58).

respirando … choro – dois tipos de oração; o suspiro de uma prece silenciosamente expirou, e o alto e sério grito (compare “oração”, “fala secreta”, Is 26:16; com “clamar em voz alta”, Sl 55:17).

57 Tu te achegaste no dia em que te invoquei; disseste: Não temas.

Tu chegaste perto – com Tua ajuda (Tg 4:8).

58 Defendeste, Senhor, as causas de minha alma; redimiste minha vida.

Resh

Jeremias cita as graciosas respostas de Deus às suas orações como um encorajamento para os seus compatriotas, para confiar Nele.

suplicava – (Sl 35:1; Mq 7:9).

59 Viste, SENHOR, a maldade que me fizeram; julga minha causa.

As libertações passadas de Deus e seu conhecimento dos erros de Judá são o motivo da oração por alívio.

60 Viste toda a vingança deles, todos os seus pensamentos contra mim.

imaginações – dispositivos (Jr 11:19).

toda a vingança – significa sua malícia. Jeremias dá sua conduta, quando tramado por seus inimigos, como um exemplo de como os judeus deveriam trazer seus erros às mãos dos caldeus diante de Deus.

61 Ouvido os seus insultos, ó SENHOR, todos os seus pensamentos contra mim;

Schin

sua reprovação – sua linguagem reprovadora contra mim.

62 As coisas ditas pelos que se levantam contra mim, e seu planos contra mim o dia todo.

lábios – discursos.

63 Olha para tudo quanto eles fazem; com canções zombam de mim.

levantando-se – se eles se sentam ou se levantam, isto é, se eles estão ativamente engajados ou sedentários, e em repouso “todo o dia” (Lm 3:6262), eu sou o tema de suas canções escarnecedoras (Lm 3:14).

64 Retribui-lhes, SENHOR, conforme a obra de suas mãos.

Tau

(Jr 11:20; 2Tm 4:14).

65 Dá-lhes angústia de coração, tua maldição a eles.

angústia – sim, cegueira ou dureza; literalmente, “um véu” cobrindo seu coração, para que eles possam apressar a própria ruína (Is 6:10; 2Co 3:14-15).

66 Persegue-os com ira, e destrua-os de debaixo dos céus do SENHOR.

de debaixo de… céus de… Senhor – os destrua de forma que isto pode ser visto em todos lugares debaixo de céu que você se senta acima como Juiz do mundo.

<Lamentações 2 Lamentações 4>

Introdução à Lamentações 3

Jeremias propõe sua própria experiência sob aflições, como um exemplo de como os judeus devem se comportar sob os seus, de modo a ter esperança de uma restauração; daí a mudança do singular para o plural (Lm 3:22, Lm 3:40-47). As estrofes consistem em três linhas, cada uma das quais começa com a mesma letra hebraica.

Leia também uma introdução ao Livro das Lamentações de Jeremias.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados