Isaías 26

1 Naquele dia, se cantará este cântico na terra de Judá: Temos uma cidade forte! Deus lhe pôs a salvação por muros e antemuros.

cidade forte – Jerusalém, forte na proteção de Jeová: tipo de nova Jerusalém (Sl 48:1-3), em contraste com a derrubada do irmão ímpio (Is 26:4-7,12-14; Ap 22:2,10-12, etc.).

retirada … muros – (Is 60:18; Jr 3:23; Zc 2:5). Maurer traduz: “Jeová faz a sua ajuda servir de muralhas” (Is 33:20-21, etc.).

baluartes – uma trincheira com o terraplanagem antemural exterior à parede.

2 Abri as portas, para que por elas entre a nação justa, que guarda fidelidades.

Endereço do tipo de janela de Jerusalém (tipo da cidade celestial, Hb 12:22); (Sl 24:7,9; 118:19). Antitípico (Ap 22:14; 21:25,27).

que justa – que não apostatou durante o cativeiro. Horsley traduz: “A nação do Justo”, ou seja, os judeus.

3 Tu guardarás em completa paz aquele que tem firme entendimento, pois ele confia em ti.

Jesus pode criar “paz perfeita” em sua mente, apesar de tempestades de provação não ocorrerem (Is 57:19; Mc 4:39); É como uma cidade segura em segurança por uma forte guarnição dentro, embora sitiada (assim Fp 4:7). “Guarde”, literalmente, “guarda como com uma guarnição”. Horsley traduz, obra de Deus (o hebraico, que não significa “mente”, mas “uma coisa formada”, Ef 2:10), tão constantemente “suportado”; ou então “formado e apoiado (por Ti) Tu preservas (isto é, uma nação justa) em paz perpétua”. [JFB, Revisar]

4 Confiai no SENHOR para sempre, pois no SENHOR DEUS está a rocha eterna.

Um clamor se repete, como se viesse do céu, exortando Israel a continuar neste espírito. “Agarra-te confiante a Jeová para sempre: pois em Jah, Jeová, é uma rocha eterna”. A combinação Jah Jeová só é encontrada aqui e em Isa 12:2. É o nome próprio de Deus, o Redentor, na forma mais enfática […] Em Jah Jeová (munach, tzakeph) existe uma rocha eterna (compare Deu 32:4, como Exo 15:2 para Isa 12:2). [Keil e Delitzch, Revisar]

5 Pois ele abate aos que habitam em lugares altos, a cidade elevada; certamente ele a abaixará até o chão, e a derrubará até o pó.

lugares altos – Babilônia; Império da fortaleza dos Inimigos do povo de Deus em todos os tempos (Is 25:2,12; 13:14).

6 Pés a pisotearão; os pés dos afligidos, os passos dos pobres.

pobres – (Is 25:4), os cativos judeus outrora aflitos. “Pé pisará”, é figurativo para exultar na queda dos inimigos de Deus (Ap 18:20).

7 O caminho do justo é todo plano; tu que és reto nivelas o andar do justo.

justo – em vez disso, “é direto”, isto é, é dirigido por Deus para uma questão de próspera, por isso é mais fácil de ser afiliado ao tempo; o formato requer esse sentido (Salmo 34:19; Pv 3:6; 11:5), [Maurer]: assim, “caminho” significa as relações de Deus com os justos (Salmo 37:23).

mais íntegro – (Dt 32: 4).

nivelas – (1Sm 2:3; Pv 5:21). Em vez disso, “você consegue claro e nivelado” (removendo todos os obstáculos) (Is 40:3-4).

8 Também no caminho dos teus juízos esperamos em ti; em teu nome e em tua lembrança está o desejo de nossa alma.

caminho dos teus juízos – Nós esperamos por Teus procedimentos para punir o inimigo (Is 26:9-10) (Maurer) Horsley traduz Is 26:7-8: “O caminho do Justo é realmente justo; um caminho nivelado Tu nivelarás para o Justo, até o caminho de Tuas leis, ó Jeová. Nós esperamos por você.

nome … recordação – o manifesto de Deus pelo qual Ele seria lembrado (Is 64:5; Êx 3:15).

9 Com minha alma te desejei de noite, e com meu espírito dentro de mim te busquei de madrugada; pois quando teus juízos estão sobre a terra, os moradores do mundo aprendem a justiça.

de noite – ou seja, “a longa noite de sua aflição”. O sentimento é idêntico ao do verso anterior.

pois quando teus juízos estão sobre a terra, os moradores do mundo aprendem a justiça. Não foi um mero desejo egoísta de cessar a perseguição que fez com que os justos ansiassem pelo tempo em que os julgamentos de Deus se manifestariam sobre a terra, mas uma convicção de que somente assim seria os perseguidores seriam impactados, e um certo número deles seria induzido a aprender a retidão. O desejo pela conversão dos pecadores a Deus caracteriza os santos de Deus em geral, e ninguém mais do que Isaías, que está aqui expressando o que concebe serão os pensamentos dos redimidos, e naturalmente julga seus pensamentos e sentimentos pelos Seus. [Pulpit, Revisar]

10 Ainda que se faça favor ao perverso, nem assim ele aprende a justiça; até na terra dos corretos ele pratica maldade, e não dá atenção à majestade do SENHOR.

justiça – sim, como em Is 26:7, “prosperidade”, respondendo a “favor” sem paralelismo e em antítese a “julgamentos na terra” (Is 26:9); Where a prendence atende the iníquos pelo os justos, “ele não aprende a justiça”, portanto, deve ser consultado para que ele possa “aprender-la” (Maurer)

11 Ó SENHOR, tua mão está levantada, mas eles não a veem; porém eles verão e serão envergonhados pelo zelo que tens do teu povo; e o fogo consumirá a teus adversários.

levantada – para punir os inimigos do povo de Deus. Aqueles que não enxergarem são obrigados a “ver” a seu custo (Is 5:12).

sua inveja ao povo – isto é, “Teu povo”. Lowth traduz: “Eles verão com a confiança de teu zelo pelo teu povo.”

fogo de … inimigos – isto é, o fogo para os nossos inimigos são condenados (Is 9:18).

12 Ó SENHOR, tu nos fornecerá paz; pois todos os nossos feitos tu fizeste por nós.

paz – o favor de Deus, incluindo todas as bênçãos, temporais e espirituais, opostas às suas provações anteriores (Sl 138:8).

13 Ó SENHOR nosso Deus, outros senhores fora de ti nos dominaram; mas somente em ti, em teu nome, mantínhamos nossos pensamentos.

outros senhores – temporais; reis pagãos (2Cr 12:8; 28:5-6), Nabucodonosor, etc. Espiritual também, ídolos e luxúrias (Rm 6:16-18).

somente em ti – é somente por Ti, que novamente nós Te adoramos como nosso Senhor (Maurer) “Nós somos apenas Teu, nós celebraremos o Teu nome” [Horsley]. O efeito santificador da aflição (Sl 71:16; 119:67,71).

14 Eles estão mortos, não voltarão a viver; fantasmas não ressuscitarão; por isso tu os visitaste e os destruíste, e eliminaste toda a memória deles.

Eles – Os “outros senhores” ou tiranos (Is 26:13).

não deve viver – ou seja, novamente.

falecido – hebraico, “Refaim”; impotente, na terra das sombras (Is 14:9-10).

portanto – isto é, na medida em que. Compare “portanto” (Gênesis 18:5; 19:8).

15 Tu, SENHOR, engrandeceste esta nação; engrandeceste esta nação, e te fizeste glorioso; alargaste os limites da terra.

hast – preterite profético (Is 9:3).

removeu… muito… termina de… terra – ao contrário, “Tu estendeste todas as fronteiras da terra” (Vitringa).

16 Ó SENHOR, na aflição eles te buscaram; quando tu os castigaste, uma oração eles sussurraram.

visitado – procurado.

derramado – (Sl 62:8), como uma vasilha esvaziando todo o seu conteúdo.

oração – literalmente, “uma oração sussurrada”, Margem, “um suspiro secreto” a Deus por ajuda (compare Jr 13:17; Dt 8:16).

17 Tal como a grávida quando chega a hora do parto, sofre e dá gritos por suas dores, assim fomos nós diante de tua presença, SENHOR.

Uma imagem de angústia acompanhada de expectativa, a ser seguida de alegria que fará com que a angústia seja totalmente esquecida. Sião, à procura de libertação, aparentemente em vão, mas realmente prestes a ser gloriosamente salvo (Mq 4:9-13; 5:1-3; Jo 16:21-22).

18 Concebemos e tivemos dores, porém geramos nada além de vento. Não trouxemos libertação à terra, nem os moradores do mundo caíram.

geramos nada além de vento – Michaelis explica isso da doença empneumatose. Em vez disso, “vento” é uma figura para aquilo que prova um esforço abortivo. O “nós” está na antítese de “Teu”, “meu” (Is 26:19), o que tentamos em vão, Deus realizará.

não forjado … libertação na terra … literalmente, “a terra (Judéia) não é feita de segurança”, isto é, não se torna um lugar de segurança de nossos inimigos.

nem os moradores do mundo caíram – O “mundo” em geral está em antítese à “terra”, isto é, Judéia. O mundo em inimizade com a cidade de Deus não foi subjugado. Mas Maurer explica “caído”, segundo o idioma árabe, do nascimento de uma criança, que se diz cair quando nasce; “Os habitantes do mundo (Israel, Is 24:4; não o mundo em geral) ainda não nasceram”; isto é, o país ainda está desolado e ainda não está povoado.

19 Os teus mortos viverão, junto com meu cadáver, assim ressuscitarão; festejai e sede alegres, vós que habitais no pó! Pois o teu orvalho é orvalho de luz, e a terra gerará de si seus mortos.

Os pronomes “teus” e “meu” se referem a Israel. A passagem parece indicar que para o povo de Deus, em oposição aos pagãos (Is 26:14), o profeta esperava uma ressurreição literal. Alguns pensam, no entanto, que uma restauração nacional, superando todas as expectativas, é apresentada sob a figura da ressurreição dentre os mortos, como em Os 6:2; Ez 37:1-10.

orvalho de luz – ou seja, orvalho da manhã (Sl 110:3). [Dummelow, 1909]

20 Vai, ó povo meu; entra em teus quartos, e fecha tuas portas ao redor de ti; esconde-te por um momento, até que a ira tenha passado.

Vai, ó povo meu; entra em teus quartos. Quando Deus estiver prestes a vingar-se dos ímpios, os santos serão guardados por Ele em um lugar seguro, como foi com Noé e sua família no dilúvio (Gênesis 7:16), e como ordenou a Israel que não saísse de casa na noite da morte dos primogênitos egípcios (Êx 12:22-23; Salmo 31:20; 83:3). [JFU, 1871]

21 Porque eis que o SENHOR sairá de seu lugar para punir a maldade dos moradores da terra; e a terra mostrará o seu sangue, e não mais cobrirá seus mortos.

Porque eis que o SENHOR sairá de seu lugar para punir a maldade dos moradores da terra. Mq 1:3; Jd 1:14.

a terra mostrará o seu sangue (Gênesis 4:10-11; Jó 16:18; Ez 24:7-8). Ou seja, todo o sangue inocente derramado, e todos os outros erros cometidos, durante tanto tempo aparentemente impunes, serão então vingados (Ap 16:6). [JFU, 1871]

Visão geral de Isaías

Em Isaías, o profeta “anuncia que o julgamento de Deus irá purificar Israel e preparar o seu povo para a chegada do rei messiânico e de uma nova Jerusalém”. Para uma visão geral deste livro, assista ao breve vídeo abaixo produzido (em duas partes) pelo BibleProject.

Parte 1 (8 minutos).

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Parte 2 (9 minutos).

🔗 Abrir vídeo no Youtube.

Leia também uma introdução ao Livro de Isaías.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – março de 2020.