Bíblia, Revisar

Jó 16

Mensagem importante
Olá visitante do Apologeta! Vou direto ao ponto: peço que você me ajude a manter este projeto. Atualmente a renda gerada através dos anúncios são insuficientes para que eu me dedique exclusivamente a ele. Se cada pessoa que ler essa mensagem hoje, doar o valor de R$10.00, eu poderia me dedicar integralmente ao Apologeta pelo próximo ano e ainda remover todas as propagandas do site (que eu sei que são um pouco incômodas). Tenho um propósito ousado com este site: traduzir e disponibilizar gratuitamente conteúdo teológico de qualidade. O que inclui um dicionário bíblico completo (+4000 verbetes) e comentário de todos os 31.105 versículos da Bíblia. Faça parte deste projeto e o ajude a continuar crescendo. Obrigado!

A resposta de Jó

1 Porém Jó respondeu, dizendo:
2 Ouvi muitas coisas como estas; todos vós sois consoladores miseráveis.

(Jó 13: 4).

3 Por acaso terão fim as palavras de vento? Ou o que é que te provoca a responderes?

“Palavras de vento”, hebraico. Ele responde sobre Elifaz seu opróbrio (Jó 15: 2).

Emboldeneth – literalmente, “O que te entristece para que vos contradizes?” Isto é, o que eu disse para provocá-lo? etc [Schuttens]. Ou, conforme melhor concordar com a primeira cláusula, “Por que vocês se cansam de contradizer?” (Umbreit).

4 Também eu poderia falar como vós, se vossa alma estivesse no lugar da minha alma; eu poderia amontoar palavras contra vós, e contra vós sacudir minha cabeça.

amontoar  – em vez disso, “reunir um exército de palavras contra você”.

sacudir minha cabeça – na zombaria; significa assentir, em vez de tremer; acenar não está conosco, como no Oriente, um gesto de desprezo (Is 37:22; Jr 18:16; Mt 27:39).

5 Porém eu vos confortaria com minha boca, e a consolação de meus lábios serviria para aliviar.

com minha boca – amarga ironia. Em alusão a Elifaz “ostentava” consolações “(Jó 15:11). Oponha-se a fortalecer com o coração, isto é, com verdadeiro consolo. Traduza: “Eu também (como você) poderia fortalecer com a boca”, isto é, com uma conversa sem coração: “E o movimento dos meus lábios (mero conforto labial) poderia consolar (da mesma forma como você faz)” (Umbreit) . “Sábio conselho” (Pv 27: 9) é o oposto.

6 Ainda que eu fale, minha dor não cessa; e se eu me calar, em que me alivio?

alivio – literalmente, “O que (parte dos meus sofrimentos) vai de mim?”

7 Na verdade agora ele me tornou exausto; tu assolaste toda a minha companhia.

companhia – em vez disso, “grupo de testemunhas”, ou seja, aqueles que poderiam atestar sua inocência (seus filhos, servos, etc.). Então, o mesmo hebraico é traduzido em Jó 16: 8. Umbreit faz seu “bando de testemunhas”, ele mesmo, por, ai! ele não tinha outra testemunha para ele. Mas isso é muito recôndito.

8 Testemunha disto é que já me enrugaste; e minha magreza já se levanta contra mim para em meu rosto dar testemunho contra mim .

me enrugaste – Antes (como também a mesma palavra hebraica em Jó 22:16; Versão Inglês, “cortar”), “tu me cingiste, tua testemunha” (além de cortar meu “grupo de testemunhas”, Jó 16: 7 ), isto é, me incapacitou com as dores de atestar adequadamente minha inocência. Mas outra “testemunha” surge contra ele, a saber, a sua “magreza” ou estado miserável do corpo, interpretado por seus amigos em uma prova de sua culpa. O significado radical do hebraico é “unir”, de onde flui o duplo significado “amarrar” ou “grilhão” e em siríaco “enrugar”.

magreza – também significa “mentir”; implicando que era uma “testemunha falsa”.

9 Sua ira me despedaça, e ele me odeia; range seus dentes contra mim; meu adversário aguça seus olhos contra mim.

Imagem de uma fera selvagem. Então Deus é representado (Jó 10:16).

quem me odeia – sim, “e me persegue com firmeza”. Jó não atribuía “ódio” a Deus (Sl 50:22).

meu adversário – sim, “ele aguça, etc., como inimigo” (Sl 7:12). Dardos olhares coléricos para mim, como um inimigo (Jó 13:24).

10 Abrem sua boca contra mim; com desprezo esbofeteiam meu rosto, e todos se ajuntam contra mim.

Abrem sua boca – não para devorar, mas para zombar dele. Para encher sua taça de miséria, o escárnio de seus amigos (Jó 16:10) é adicionado ao tratamento hostil de Deus (Jó 16: 9).

Esmagado … bochecha – figurativo para o abuso desdenhoso (Lm 3:30; Mt 5:39).

se ajuntam – “conspiraram por unanimidade” [Schuttens].

11 Deus me entregou ao perverso, e me fez cair nas mãos dos malignos.

dos malignos – ou seja, seus amigos professos, que o perseguiram com discursos indelicados.

virou-me – literalmente, “jogue-me de cabeça nas mãos dos ímpios”.

12 Tranquilo eu estava, porém ele me quebrantou; e pegou-me pelo pescoço, e me despedaçou; e fez de mim seu alvo de pontaria.

Tranquilo eu estava – em tempos passados ​​(Jó 1: 1-3).

pelo pescoço – como um animal faz sua presa (assim Job 10:16).

abalado – violentamente; em contraste com a sua antiga “facilidade” (Salmo 102: 10). Prepare-me (de novo).

mark – (Jó 7:20; Lm 3:12). Deus me permite sempre recuperar a força, de modo a me atormentar incessantemente.

13 Seus flecheiros me cercaram-me, partiu meus rins, e não me poupou; meu fel derramou em terra.

Seus flecheiros – A imagem de Jó 16:12 continua. Deus, ao me tornar sua “marca”, é acompanhado pelos três amigos, cujas palavras são como flechas afiadas.

fel – coloque para uma parte vital; então o fígado (Lm 2:11).

14 Quebrantou-me de quebrantamento sobre quebrantamento; correu contra mim como um guerreiro.

A imagem é de atacar uma fortaleza fazendo brechas nas paredes (2Rs 14:13).

15 Costurei saco sobre minha pele, e revolvi minha cabeça no pó.

Costurei – denotando o ajuste apertado da roupa de luto; Era um saco com cavas estreitamente costuradas ao corpo.

chifre – imagem de gado com chifres, que quando excitados rasgam a terra com seus chifres. O chifre era o emblema do poder (1Rs 22:11). Aqui está

no pó – que, como aplicado a Jó, denota sua humilhação da antiga grandeza. Deitar o próprio eu no pó era um sinal de luto; esta ideia está aqui junto com o desespero excitado, representado pela fúria de uma besta com chifres. Os drusos do Líbano ainda usam chifres como ornamento.

16 Meu rosto está vermelho de choro, e minhas pálpebras estão escurecidas ao extremo;

escurecidas ao extremo – isto é, escurecendo através de muitas lágrimas (Lm 5:17). Jó aqui se refere à carga implícita de Zofar (Jó 11:14). Quase as mesmas palavras ocorrem em relação a Jesus Cristo (Is 53: 9). Então Jó 16:10 acima responde à descrição de Jesus Cristo (Salmo 22:13; Is 50: 6 e Jó 16: 4 a Salmo 22: 7). Somente ele percebeu o que Jó aspirava depois, a saber, a retidão exterior dos atos e a pureza interior da devoção. Jesus Cristo como o homem representativo é tipificado em algum grau em todo servo de Deus no Antigo Testamento.

17 Apesar de não haver injustiça em minhas mãos, e de minha oração ser pura.
18 Ó terra! Não cubras o meu sangue, e não haja lugar para meu clamor!

meu sangue – isto é, meu sofrimento imerecido. Ele se compara a um assassinado, cujo sangue a terra se recusa a beber até que ele seja vingado (Gn 4:10, Gn 4:11; Ez 24: 1, Ez 24: 8; Is 26:21). Os árabes dizem que o orvalho do céu não descerá em um ponto regado com sangue inocente (compare II Samuel 1:21).

não haja lugar – sem lugar de descanso. “Que meu choro nunca pare!” Que ele vá para o exterior! “Terra” neste versículo em antítese ao “céu” (Jó 16:19). Que a minha inocência seja tão bem conhecida do homem como é agora mesmo para Deus!

19 Eis que mesmo agora minha testemunha está nos céus, e meu defensor nas alturas.

Eis que mesmo agora – Mesmo agora, quando estou tão mal compreendido na terra, Deus no céu é sensível à minha inocência.

testemunha – hebraico, “nos altos”; Hebraico, “minha testemunha”. Em meio a toda a sua impaciência, Jó ainda confia em Deus.

20 Meus amigos zombam de mim, mas meus olhos estão derramando para Deus.

Hebraico: “são meus escarnecedores”; mais forçosamente, “meus escarnecedores – meus amigos!” Um paradoxo de cortar o coração (Umbreit). Só Deus permanece a quem ele pode procurar atestar sua inocência; Lamentavelmente com olhos lacrimosos, ele suplica por isso.

21 Ah, se fosse possível defender a causa com Deus em favor do homem, como o filho do homem em favor de seu amigo!

um – sim, “Ele” (Deus). “Oh, que Ele pleiteia por um homem (a saber, eu) contra Deus”. Jó afirma que “Deus deve me apoiar contra Deus; porque Ele me faz sofrer, e só Ele sabe que eu sou inocente ”(Umbreit). Então Deus ajudou Jacó a lutar contra Si mesmo (compare Jó 23: 6; Gn 32:25). Deus em Jesus Cristo rogou a Deus pelo homem (Rm 8:26, Rm 8:27).

como o filho do homem – Uma prefiguração da defesa de Jesus Cristo – uma bênção desejada por Jó (Jó 9:33), embora a gravidez espiritual de suas próprias palavras, projetada para todas as idades, fosse mas pouco compreendido por ele (Salmo 80:17).

em favor de seu amigo – hebreu, “amigo”. O próprio Jó (Jó 42: 8) alegou intercessão por seus “amigos”, embora “seus escarnecedores” (Jó 16:20); então Jesus Cristo, o Filho do homem (Lc 23:34); “Por amigos” (Jo 15: 13-15).

22 Pois poucos anos restam, e seguirei o caminho por onde não voltarei.
poucos – literalmente, “anos de números”, isto é, poucos, opostos a inúmeros (Gn 34:30).

<Jó 15 Jó 17>

Leia também uma introdução ao livro de Jó.

Adaptado de: Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible. Todas as Escrituras em português citadas são da Bíblia Livre (BLIVRE), Copyright © Diego Santos, Mario Sérgio, e Marco Teles – fevereiro de 2018.

Conteúdos recomendados